Com a prática do Ho’oponopono nos acostumamos a prestar atenção, de maneira mais constante, aos nossos “pensamentos dominantes” e a trabalhar efetivamente com a nossa Mente Consciente como a guardiã de nossa Mente Subconsciente, com o propósito de alcançar o domínio de nossa vida.

Observação: [...] Sempre que aparecer um comentário [entre colchetes], durante uma frase, trata-se de um “destaque meu”, normalmente fazendo referência à compatibilidade de um especialista em determinado sistema de pensamento relevante, em relação ao sistema de pensamento do Ho’oponopono.

Dr. Serge King, em seu livro “Cura Kahuna” esclarece que os Kahunas em algum ponto da história se dividiram em três ordens genericamente definidas como Ordem de Ku (os emocionais), Ordem de Lono (os intelectuais) e Ordem de Kane (os intuicionais).

Acrescenta Dr. Serge King: “Esses ‘intuicionais’ têm uma abordagem que é espiritual e integrativa. As técnicas usadas pelas outras duas ordens são consideradas como ferramentas temporárias a serem aplicadas até se alcançar o entendimento básico de que o mundo visível é meramente um reflexo do pensamento. A ênfase é na unificação ou integração do espírito, mente e corpo para o propósito da auto maestria (ou autodomínio), com a implicação de que a auto maestria é a chave da maestria da vida.” 

Com a prática incessante do Ho’oponopono, nós estamos não somente trabalhando – observando conscientemente – os pensamentos dominantes, as emoções enfermas, os sentimentos, os comportamentos, os hábitos, as crenças, as memórias (repetitivas limitadores, programadas, experienciais), as Inspirações Divinas, como também nós estamos alcançando o domínio de nossa vida, como o poeta William Ernest Henley inspirou:

…Não importa quão estreito seja o portão,
Quão cheio de punições o pergaminho,
Eu sou o mestre do meu destino,
Eu sou o capitão da minha alma.

Observar, perceber e trabalhar incessantemente os pensamentos dominantes é o grande desafio proposto pelo Ho’oponopono.

A eficácia do processo de resolução de problemas depende desse domínio em observar e perceber conscientemente os pensamentos dominantes.

O Ho’oponopono nos ensina a pensar corretamente e nos ensina a “pensar fora da caixa”.

A OREM1 descortina e confronta a nossa “habitual forma de pensar” com uma proposta de se passar a “pensar fora da caixa”.

A expressão “pensar fora da caixa” oriunda do inglês “think outside the box” conota “pensar livre das amarras convencionais” e tem a sua origem controversa; a primeira versão do surgimento dela é a do consultor americano John Adair em 1969; a segunda é que teria sido criada por Mike Vance.

Ao se estudar o sistema de pensamento do Ho’oponopono, os seus conceitos, os seus princípios e as suas práticas, poderá causar um certo incômodo ao sistema egóico (ao ego), gerando uma certa resistência em aceitar essa nova forma de pensar.

A resistência poderá ocorrer porque estaremos questionando (perguntando corretamente sobre) antigos hábitos, crenças, programas, padrões, memórias repetitivas e propondo mudanças radicais na forma de pensar.

É como se estivéssemos realmente “desaprendendo a pensar”, por mais controverso do que se possa parecer.

Sigmund Freud disse:

“O novo sempre despertou perplexidade e resistência.”

A frase acima foi extraída do e-book “É Simples – Ho’oponopono do PORTAL™” –
©2007-2013 Al McAllister, Soubem Ltda. www.soubem.com

“A sua vida se move sempre na direção do seu pensamento dominante“ e o seu pensamento dominante é o responsável (o único, o único responsável) pela criação da realidade física espaço-tempo que você experiencia.

O universo físico é uma manifestação dos seus pensamentos.

Você é 100% responsável por criar o meu universo físico do jeito como ele é.

Você é 100% responsável por corrigir os pensamentos destrutivos que criam uma realidade enferma.

Dr. Serge King, em seu livro “Cura Kahuna” esclarece que muito da filosofia Kahuna está expressa no chamado “Cântico da Criação”, também conhecido como Kumulipo, que é o equivalente a uma “Bíblia” Kahuna como algo disponível hoje. A primeira linha do Kumulipo, foi traduzida (a tradução preferida, entre outras) pelo Dr. Serge King como:

“O pensamento muda as coisas na terra”.

Wallace D. Wattles, autor do livro “A Ciência para Ficar Rico”, livro que inspirou a série “O Segredo”, esclarece que:

“Uma pessoa é um centro pensante e pode originar pensamentos. Todas as formas que uma pessoa faz com as suas mãos devem antes existir em seu pensamento. Não se pode dar forma a uma coisa até que se pense nessa coisa.”

“Pensar de uma certa forma é saber que as suas experiências e as suas ações são geradas pelos seus pensamentos dominantes. O poder criativo dentro da gente manifesta a imagem daquilo que damos a nossa atenção.” 

O livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar a Sua Mente e Criar um Novo Eu”), de autoria do Dr. Joe Dispenza, reforça esse conceito de se passar a “pensar fora da caixa”:

“Nunca devemos esperar pela ciência para nos dar permissão para fazer o incomum; se assim nós o fizermos, então estaremos tornando a ciência uma outra religião. Nós devemos ser corajosos o suficiente para contemplar as nossas vidas, fazer com que possamos “pensar fora da caixa” e o fazer repetidamente. Quando o fizermos, nós estaremos no nosso caminho para um nível muito maior de poder pessoal”.

Os Abraham (Esther e Jerry Hicks) acrescentam-nos para inspiração e reflexão:

“Todas as pessoas são responsáveis pelos seus pensamentos e pelas coisas que elas escolhem como objetivos de sua atenção”.

“Um pensamento quando ativado significa um pensamento que quando eu penso nisso eu tenho um sentimento em resposta. Se você não está tendo um sentimento em resposta a algo – um sentimento que o/a faz sentir-se bem ou mal – o pensamento então não é tão poderoso e ele não é provavelmente uma grande figura no seu padrão vibracional”.

Bruce Lipton, em seu livro “A Biologia da Crença“, afirma:

“Quando você pensa, você transmite energia; e os pensamentos são mais poderosos que a química.”

Afirmações de Napoleon Hill, autor do best-seller “Pense & Enriqueça”:

“Pensamentos são coisas!”

A Bíblia é clara ao afirmar que o pensamento é a causa do início de todas as coisas na natureza.”

“Todo pensamento é criativo [minha observação: para o bem ou para o mal…].”

Temos também na Bíblia, em Provérbios 4:23:

“Tenha cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.”

Mahatma Gandhi disse:

“As suas crenças se tornam os seus pensamentos. Os seus pensamentos se tornam as suas palavras. As suas palavras se tornam as suas ações. As suas ações se tornam os seus hábitos. Os seus hábitos se tornam os seus valores. Os seus valores se tornam o seu destino.”

No livro “No Mundo Maior”, psicografado por Francisco Cândido Xavier e ditado pelo espírito Dr. André Luiz, temos o seguinte esclarecimento:

“Segundo verificamos, Jesus Cristo tinha sobradas razões recomendando-nos o amor aos inimigos e a oração pelos que nos perseguem e caluniam. Não é isso mera virtude, senão princípio científico de liberação do ser, de progresso da alma, de amplitude espiritual: no pensamento residem as causas.”

Joseph Murphy, autor do livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”) declara:

“Você é a soma total de seus próprios pensamentos.”

E o que nos fala a Física Quântica?

Buscamos apoio nos conceitos e princípios do mundo quântico, de forma a ratificar a importância de prestarmos incessantemente atenção aos nossos pensamentos dominantes:

Dr. Gregg Braden, no livro “A Matriz Divina”, esclarece o importante e impactante experimento da Física Quântica:

“O experimento que foi executado pela primeira vez em 1909 por Geoffrey Ingram Taylor (físico britânico), conhecido pelo nome de “Experimento da Dupla Fenda”, implica na projeção de coisas tais como partículas quânticas através de uma barreira onde existem dois pequenos furos e na medição da maneira pela qual esses objetos são detectados depois de atravessarem as aberturas na barreira.

O bom senso indica que, se as coisas se iniciam de um dos lados da barreira como partículas, deveriam permanecer como partículas durante o experimento e terminar como partículas no fim.

Entretanto, a experiência demonstra que algo de muito extraordinário acontece em algum ponto, entre o lugar de onde partem as partículas e o lugar onde elas chegam.

Os cientistas descobriram que, quando um elétron, por exemplo, passa através de uma barreira com uma única abertura disponível, ele se comporta exatamente como esperaríamos que se comportasse: ele começa e termina a jornada como partícula. Nenhuma surpresa acontece nesse caso.

Em contrapartida, o mesmo elétron faz o que parece impossível quando são usadas duas fendas. Ainda que comece a jornada como partícula, um evento misterioso ocorre com o elétron ao longo do caminho. Ele passa através de ambas as fendas ao mesmo tempo, como apenas uma onda de energia seria capaz de fazer, formando um tipo de desenho no alvo.

A única explicação para o fenômeno é que a segunda abertura de alguma maneira força o elétron a se mover como se fosse uma onda, embora ele ainda chegue ao destino exatamente como começou a jornada: como uma partícula.

Para fazer isso, de algum modo o elétron tem de perceber que a segunda abertura existe e que se encontra à sua disposição. E é nesse ponto que entra o papel da consciência [pensamento].

Como se presume que o elétron não possa realmente “saber” de alguma coisa no sentido mais rigoroso da palavra, a única outra fonte de consciência presente é o pensamento da pessoa que observa o experimento naquele instante.

O que se pode concluir a essa altura é que o conhecimento de que o elétron conta com dois caminhos à sua disposição está na mente do observador e é o ato consciente de observar que determina o seu percurso.

O foco da consciência torna-se a realidade do nosso mundo.

“A consciência do observador determina como a energia se comporta.”

“O que determina qual das muitas possibilidades se torna realidade parece ser a consciência e o ato da observação. Em outras palavras, o objeto de nossa atenção torna-se realidade em nosso mundo.”

Dr. Dean Radin, parapsicólogo, professor e pesquisador, deixou uma providencial citação:

“A conclusão fundamental da nova física também reconhece que o observador cria a realidade. Como observadores [pensadores], estamos pessoalmente envolvidos com a criação da nossa própria realidade. Os físicos estão sendo forçados a admitir que o universo é uma construção ‘mental’.”

O físico pioneiro Sir James Jeans escreveu:

“O fluxo de conhecimento está caminhando em direção a uma realidade não-mecânica; o universo começa a se parecer mais como um grande pensamento do que como uma grande máquina.

A mente já não parece ser um intruso acidental no reino da matéria, devemos saudá-la, portanto, como a criadora e governadora do reino da matéria. Superar isso e aceitar a conclusão é indiscutível.”

Vale ressaltar o que Dr. Deepak Chopra disse:

“Lembre-se, a atenção traz para a existência uma partícula que era a amplitude de probabilidade imersa num campo de todas as possibilidades. A atenção é o mecanismo que precipita [os físicos quânticos chamam este fenômeno de colapso da onda] um evento espaço-tempo no campo de todas as possibilidades.

Assim, colocando nossa atenção numa das qualidades do campo, ela traz a qualidade não apenas para a nossa percepção, mas também, em sua expressão material, para a nossa vida.

Enquanto não lhes damos atenção, elas são apenas uma probabilidade no campo de todas as possibilidades. Os cientistas mostraram que os eventos mentais se transformam em moléculas.”

Cada partícula subatômica é, ao mesmo tempo, uma onda e como onda ela fica no campo até o momento da observação (pensamento) para então se precipitar em realidade física.

Como observadores e únicos criadores de nossas próprias experiências, devemos cuidar do tipo de pensamento dominante que se manifesta em nossa mente, a cada instante, pois é ele – o pensamento dominante – que está causando a realidade do que estamos experienciando nesse instante.

O pensamento dominante quando causado pelas memórias repetitivas limitadores (memórias enfermas) é o responsável pelos nossos problemas. Os problemas são os efeitos dos pensamentos dominantes enfermos.

O pensamento dominante quando causado pelas Inspirações Divinas é o responsável pelo domínio de nossa vida, pela nossa liberação do ciclo vicioso.

Você tem o Poder da Escolha.

Jesus teria dito: “Vigiai e orai!” … os pensamentos dominantes…

Referências bibliográficas da OREM1

  • André Biernath – repórter na Revista Saúde – Grupo Abril  – artigo sobre o filme “Divertida Mente”, que aborda inteligentemente a questão das memórias armazenadas;
  • Bert Hellinger e Gabriele Tem Hövel – livro “Constelações Familiares – O Reconhecimento das Ordens do Amor”;
  • Bruce Lipton – livro “A Biologia da Crença“;
  • Carol Gates e Tina Shearon – livro “As You Wish” (tradução livre: “Como você desejar”);
  • Ceres Elisa da Fonseca Rosas – livro “O caminho ao Eu Superior segundo os Kahunas” – Editora FEEU;
  • Charles Seife – livro “Zero: A Biografia de Uma Ideia Perigosa” (versão em inglês “Zero: The Biography of a Dangerous Idea”;
  • Dan Custer – livro “El Milagroso Poder Del Pensamiento” (tradução livre: “O Miraculoso [Incrível] Poder Do Pensamento”);
  • David V. Bush – livro “How to Put The Subconscious Mind to Work” (tradução livre: “Como Colocar a Mente Subconsciente para Trabalhar”);
  • Dr. Alan Strong – artigo denominado “The Conscious Mind — Just the Tip of the Iceberg” (tradução livre: “A Mente Consciente – Apenas a Ponta do Iceberg”), no site www.astrongchoice.com;
  • Dr. Amit Goswami – livro “O Universo Autoconsciente – como a consciência cria o mundo material”;
  • Dr. Benjamin P. Hardy, psicólogo organizacional, autor do livro “Willpower Doesn’t Work” (Tradução livre: “Força de Vontade Não Funciona”), em artigo no site https://medium.com/the-mission/how-to-get-past-your-emotions-blocks-and-fears-so-you-can-live-the-life-you-want-aac362e1fc85Sr;
  • Dr. Bruce H. Lipton – livro “A Biologia da Crença”;
  • Dr. Deepak Chopra – livro “Criando Prosperidade”;
  • Dr. Gregg Braden – livro “A Matriz Divina”;
  • Dr. Helder Kamei – site http://www.flowpsicologiapositiva.com/ – Instituto Flow;
  • Dr. Joe Dispenza – livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar Sua Mente e Criar um Novo Eu”);
  • Dr. Kenneth Wapnick – transcrição de sua palestra denominada “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”;
  • Dr. Maxwell Maltz – livro “The New Psycho-Cybernetics” (tradução livre: “A Nova Psico-Cibernética”);
  • Dr. Nelson Spritzer – livro “Pensamento & Mudança – Desmistificando a Programação Neurolinguística (PNL)”;
  • Dr. Richard Maurice Bucke – livro ‘Consciência Cósmica’;
  • Dr. Serge King – livro “Cura Kahuna” (Kahuna Healing);
  • Francisco Cândido Xavier (ditado pelo espírito do Dr. André Luiz) – livro “No Mundo Maior”;
  • Gerald Zaltman – Professor da Harvard Business School – livro “How Customers Think” (tradução livre: “Como Pensam os Consumidores”);
  • Henry Thomas Hamblin – livro “Within You Is The Power” (tradução livre: “Dentro de VOCÊ Está O Poder”);
  • Hermínio C. Miranda – livro “O Evangelho de Tomé”;
  • James Redfield – livro “A Profecia Celestina”;
  • Jens Weskott – artigo “Bem-vindo Subconsciente – Graças ao Ho’oponopono”, site da Associação de Estudos Huna disponível no link https://www.huna.org.br/wp/?s=jens;
  • Joe Vitale – livro “Limite Zero”;
  • Joel S. Goldsmith – livro “O Despertar da Consciência Mística”;
  • John Assaraf – artigo ratificando que somos todos seres perfeitos de Luz está disponível no site http://in5d.com/the-world-of-quantum-physics-everything-is-energy/;
  • John Curtin – Webinario sobre Ho’oponopono – site Sanación y Salud http://www.sanacionysalud.com/
  • Joseph Murphy – livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”);
  • Kenneth E. Robinson – livro “Thinking Outside the Box” (tradução livre: “Pensar Fora da Caixa”);
  • Kristin Zambucka, artista, produtora e autora do livro “Princess Kaiulani of Hawaii: The Monarchy’s Last Hope” (tradução livre: “Princesa Kaiulani do Havaí: A Última Esperança da Monarquia”);
  • Leonard Mlodinow – livro “Subliminar – Como o inconsciente influencia nossas vidas” – do ano de 2012;
  • Livro “Um Curso em Milagres” – 2ª edição – copyright 1994 da edição em língua portuguesa;
  • Malcolm Gradwell – livro “Blink: The Power of Thinking without Thinking” (Tradução livre: “Num piscar de olhos: O Poder de Pensar Sem Pensar”);
  • Marianne Szegedy-Maszak – edição especial sobre Neurociência publicada na multiplataforma “US News & World Report”, destacando o ensaio “Como Sua Mente Subconsciente Realmente Molda Suas Decisões”;
  • Max Freedom Long – livro “Milagres da Ciência Secreta”;
  • Napoleon Hill – livro “The Law of Success in Sixteen Lessons” (tradução livre: “A Lei do Sucesso em Dezesseis Lições”);
  • Osho – livro “The Golden Future” (tradução livre: “O Futuro Dourado”);
  • Osho – livro “From Unconsciousness to Consciousness” (tradução livre “Do Inconsciente ao Consciente”);
  • Osho – livro “Desvendando mistérios”;
  • Paul Cresswell – livro “Learn to Use Your Subconscious Mind” (tradução livre: “Aprenda a Usar a Sua Mente Subconsciente”);
  • Paulo Freire, educador, pedagogo, filósofo brasileiro – livro “A Psicologia da Pergunta”;
  • Sílvia Lisboa e Bruno Garattoni – artigo da Revista Superintessante, publicado em 21.05.13, sobre o lado oculto da mente e a neurociência moderna.
  • Site da Associação de Estudos Huna https://www.huna.org.br/ – artigos diversos.
  • Site www.globalmentoringgroup.com – artigos sobre PNL;
  • Site Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ho%CA%BBoponopono, a enciclopédia livre;
  • Thomas Troward – livro “The Creative Process in the Individual” (tradução livre: “O Processo Criativo no Indivíduo”);
  • Thomas Troward – livro “Bible Mystery and Bible Meaning” (tradução livre: “Mistério da Bíblia e Significado da Bíblia”);
  • Tor Norretranders – livro “A Ilusão de Quem Usa: Reduzindo o tamanho da Consciência” (versão em inglês “The User Illusion: Cutting Consciousness Down to Size”);
  • Wallace D. Wattles – livro “A Ciência para Ficar Rico”;
  • William Walker Atkinson – livro: “Thought Vibration – The Law of Attraction in the Thought World” (tradução livre: “Vibração do Pensamento – A Lei da Atração no Mundo do Pensamento”) – Edição Eletrônica publicada em 2015;
  • Zanon Melo – livro “Huna – A Cura Polinésia – Manual do Kahuna”;

Imagem dingzeyu-li-ie8WW5KUx3o-unsplash.jpg

A chuva de bênçãos derrama-se sobre mim, nesse exato momento.
A Prece atinge o seu foco e levanta voo.
Eu sinto muito.
Por favor, perdoa-me.
Eu te amo.
Eu sou grato.
Está feito! Aloha.

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x