Artigo “The Professional Huna Healer” – Autor Thomas Lani Stucker

“Thomas (Kahuna Lani) Stucker, um dos poucos estudantes pessoais do Kahuna Max [Max Freedom Long], considerava a si mesmo ser o primeiro praticante profissional de Huna. Kahuna Lani estudou o material nos Boletins e rastreou os fundadores da Tradição Huna e reuniu isso tudo. Ele dedicou a sua vida a servir os necessitados em todo o mundo, usando a Huna para ajudar a melhorar a qualidade de suas vidas. Kahuna Lani fundou o Huna Heiau (templo) com base nos princípios Huna para ajudar as pessoas a viver uma vida útil e sem sofrimento. Ele restabeleceu o Grande Ritual da Oração da Huna do Kahuna Max, o Grupo de Cura [Healing] Mútua Telepática (TMHG), que continua [na ocasião em que o artigo foi escrito] a ser rezado diariamente pelos membros do Huna Heiau.” Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/other-huna-luminaries/

Artigo completo em inglês no site: https://www.maxfreedomlong.com/articles/kahuna-lani/the-professional-huna-healer/

Tradução livre Projeto OREM® – Observações nossas entre [ ].

“Esse é um relato do meu trabalho como curador Huna profissional. Eu tenho começado esse artigo várias vezes. Originalmente, eu tinha pensado em delinear o desenvolvimento das Práticas de Cura [Healing] Huna sob a orientação de nosso fundador, Max Freedom Long; mostrar as diferenças consideráveis ​​entre a abordagem Huna e a abordagem metafísica; descrever a razão pela qual Max rejeitou as práticas metafísicas de canalização, etc.; descrever alguns dos aspectos dos cinco a dez anos de treinamento necessários para aplicar as práticas de cura [healing] Huna. Bem, pode ser um livro interessante em algum momento. Finalmente eu tenho chegado a uma abordagem mais simples para começar esse artigo. Eu irei caminhar com você através do meu programa de cura [healing] padrão de seis semanas.

Por favor, tenha em mente que esse é o sistema a que eu tenho alcançado, através da experiência e do meu estudo sobre a Huna. Se houver outros curadores Huna profissionais, o sistema deles, sem dúvida, será bem diferente.

Um Caso Hipotético

Vamos pegar um caso hipotético; digamos que você tenha alguma doença. Ela não é capaz de ser tratada através da Ciência Médica. Se fosse, você não estaria pensando em nada tão louco quanto um curador [healer]. Você e sua Companhia de Seguros têm investido cerca de US$ 10.000 aproximadamente, confirmando as suas suspeitas. Por uma questão de um pouco menos de severidade (austeridade, privação) em relação ao que é de fato um assunto sério, digamos que você tenha Artrite. Não é uma ameaça à vida, mas a partir de agora você sentirá dor ou estará quase igual a isso. Nunca será melhor, sempre pior. As suas articulações ficarão deformadas e depois travadas, pois os depósitos de cálcio as soldam.

Assim, ocorre a você que, se a Ciência Médica, que deveria salvá-lo, não é capaz, então talvez alguma coisa que todas as pessoas sabem que não pode salvá-lo, apenas pode! Você não pensa assim, portanto, vale a pena tentar. A única palavra que você conhece para isso ela é Metafísica.

Você não sabe que existem sistemas concorrentes.

Você faz contato com um Curador

Então, por meio de sua própria pesquisa, ou talvez por meio de um amigo, você acaba (conclui, termina?) em uma de minhas palestras [do autor desse artigo]. Lá você ouve pela primeira vez sobre algo chamado who-na e que não tem a mesma perspectiva da Metafísica; e que algumas das coisas que você pensou ser muito estranhas naquele bairro eu também questiono. Isso deixa você um pouco mais à vontade. Na palestra, há alguns ex-transitórios. (‘transient‘ foi a palavra cunhada pelo Huna Kupuna ou Ancião de Huna, A. L. Kitselman, HRA. Um transitório está em trânsito de um estado para outro.) Alguns deles relatam os fatos relativos às doenças das quais os curei [cured]. Pessoas que tinham apenas algumas semanas de vida. Pessoas que teriam os seus membros amputados ou órgãos removidos. Eu não faço questão de levá-los até lá. Eles estão realmente lá para ouvir a minha palestra – eles apenas ficam animados e querem falar sobre o que aconteceu com eles. Durante o intervalo, você decide marcar uma consulta.

Ou,

Você encontra um dos meus anúncios em uma revista ou jornal local e liga para marcar uma consulta.

A Entrevista de Inicialização

A primeira coisa que incomoda você é o fato de eu trabalhar fora de minha casa. A sua Unihipili está preocupada que eu possa realmente ser uma daquelas pessoas terríveis que sacrificam galinhas, ou algo assim. A sua Uhane está se perguntando: Se ele é tão perspicaz, por que ele não tem um escritório adequado?

Na verdade, eu não sacrifico galinhas. Eu prefiro trabalhar em um escritório elegante (inteligente, estiloso), com uma recepcionista fofa, do que em minha casa. Mas como partes da Huna são Ciência e não Religião, ela está sob os regulamentos do Departamento de Saúde local. Alterar um bom escritório para cumprir esses regulamentos custa mais de $ 65.000. Nesse ponto, eu prefiro trabalhar fora de casa do que em um escritório que eu não posso pagar.

Nós nos sentamos em uma sala bastante pequena dominada por uma mesa acolchoada (exagerada?). Se você não toma café, talvez eu possa lhe oferecer um chá de origem e qualidade desconhecidas. Depois de nós nos acomodarmos nas confortáveis ​​poltronas, eu acendo o meu cachimbo e o doce aroma do meu fumo, importado da Holanda, invade o ambiente.

Eu explico o programa para você, assim como o meu treinamento e status. Nós discutimos o tipo e a extensão da desgraça em que você caiu dentro. Porque você não tem nenhum background para se relacionar com as coisas que eu estou falando com você, isso parecerá vago no dia seguinte… mas hoje você se sente informado. Se a sua doença for uma das que eu estou pesquisando, pode ser necessário enviar cópias de seus registros médicos. Nesse caso, você também deverá concordar com um exame médico completo após a série de tratamentos e ministrações. Em alguns casos, eu posso exigir radiografias.

Após a palestra, você se levanta da mesa e se deita. Eu já tenho explicado que o que eu irei fazer é a Técnica de Reflexão de Mana que eu descobri. Isso me permite descobrir se eu sou capaz de ajudá-lo e até que ponto.

Enquanto você está deitado, as minhas mãos se movem sobre o seu corpo, totalmente vestido, alguns centímetros no ar. Normalmente você pode sentir uma sensação definida de calor onde quer que as minhas mãos estejam.

Eu toco o seu ombro e há uma explosão de calor. Eu toco a sua cabeça. Você se vira e o processo é repetido.

Você sai da mesa e mais uma vez se senta na sua cadeira. Depois de alguns minutos de contemplação, eu direi se eu sou capaz de ajudá-lo e a extensão provável dessa ajuda.

Eu direi a você que isso normalmente leva seis semanas para efetuar mudanças permanentes no kino (corpo físico).

Em seguida, você decide encerrar o dia e ir para casa (nesse caso, não haverá cobranças) ou você preencherá um cheque e entrará no Programa.

O Programa 

Massagem Sueca:

Se você não está acostumado com o seu corpo sendo manuseado, pode sentir um breve período de constrangimento por estar na mesa apenas com uma toalha para cobrir você. Isso evapora assim que a grande sensação de saúde aprimorada toma conta de você. Embora os aspectos terapêuticos da Massagem Sueca sejam tão bem documentados e tão conhecidos que eu não os abordarei aqui, a razão convincente pela qual a uso é porque é o processo mais poderoso e certo para reduzir a Carga de Mana Estagnada do transitório, preparando assim os tecidos para o tratamento de cicatrização que se segue. Se você está confuso quanto à necessidade de reduzir a carga de mana estagnada do transitório, uma breve discussão sobre isso pode ser encontrada na Autossugestão de Max Freedom Long.

A Massagem dura uma hora.

Infusão de Mana:

Isso é feito assim que a Massagem é concluída e leva cerca de meia hora. A Infusão consiste principalmente em Mana, com uma pequena carga seguinte de Mana Loa, nos tecidos afetados.

Se a sua aflição incluir distúrbios glandulares, eu posso estender a Massagem Sueca aos supostos Pontos Reflexos da Reflexologia. Enquanto o Huna Kupuna, Dr. Oscar Brunler, descobriu um sistema de Reflexologia na década de 1920 e apresentou as suas descobertas a Max Freedom Long, bem como as suas descobertas sobre Análise Psicométrica, ele não teve a experimentação e verificação necessárias para se tornar ainda parte da Huna. Se vários milhares de estudos forem conduzidos por pesquisadores da Huna, o processo poderá ser aceito. Nesse ponto, embora tenha tido formação profissional na área, eu não tenho conclusões positivas sobre o assunto. Posso usá-la de vez em quando, desde que seja acompanhada pelas técnicas padrão de Cura [Healing] Huna elaboradas por Max.

Isso conclui uma das três consultas separadas feitas para a primeira semana.

Remédios no Sistema Florais de Bach:

Durante uma hora, simplesmente nós exploramos as suas atitudes atuais em relação a si mesmo e à vida em geral. Isso resulta na combinação de várias ervas indicadas em um frasco conta-gotas de uma onça [+/- 30 ml]. Você tomará quatro gotas de cada vez, quatro vezes ao dia, por via sublingual. Eu uso os Remédios há quinze anos, desde que Max as sugeriu para mim. Eu não pensaria em iniciar uma cura [healing] complexa sem elas.

Análise Psicométrica [A.P.]:

A terceira e última consulta separada na primeira semana é para uma avaliação oral da ficha de Análise Psicométrica que você assinou entre os outros papéis durante a Entrevista de Inicialização. A A.P. é o teste de laboratório mais valioso da Huna. Com sensibilidade, indica os níveis de Mana nos dois eus inferiores. Distúrbios mentais e físicos também são indicados, bem como a presença de uma entidade externa invasora, se for o caso.

Na minha opinião, nenhum Curador [Healer] Huna competente abordaria uma cura [healing] complexa em um estranho sem ter feito uma análise psicométrica. Simplesmente não há outra maneira de saber com quem ou com o que você está lidando. Não que todo curador [healer] tenha que dominar a técnica pessoalmente, assim como um médico não precisa fazer todos os testes de laboratório sozinho. Mas, no mínimo, um Curador ou Praticante Huna deve usar o melhor da Tradição (Sabedoria) Huna para o bem de seus transitórios ou clientes e simplesmente enviar a assinatura do cliente para um Analista Psicométrico competente, juntamente com uma taxa razoável para garantir a sobrevivência daquela Tradição Huna. E então avaliar as descobertas com o transitório.

Isso completa o trabalho da primeira semana. Isso tem consumido cinco horas e meia do meu tempo, quatro e meia do seu (a hora adicional foi gasta fazendo o seu A.P.).

O que esperar na primeira [semana?]

Normalmente, toda a sua dor terá cessado dentro de dois minutos após o início do Tratamento de Cura [Healing]. A idade faz a diferença. Lidar com uma pessoa mais idosa às vezes requer até vinte minutos antes que a dor cesse (em casos raros, até mais).

No dia seguinte, mais ou menos, a dor está de volta em toda a sua glória.

À medida que as semanas avançam, leva cada vez mais tempo para a dor voltar. Em média, na sexta semana já se passaram várias semanas desde que você sentiu qualquer dor.

Até hoje, eu nunca tenho deixado de efetuar uma cura [cure] completa e permanente da Artrite. No entanto, em um caso, o transitório passou um ano abusando de seu corpo, o que resultou em um novo surto (incidência, crise). Eu lhe dei um tratamento e ele voltou a não sentir dor. Isso foi há três anos.

No final da série de seis semanas, há uma Entrevista de Avaliação. Normalmente, a pessoa tem completado a sua cura [healing] nesse momento; em raras ocasiões, alguns outros tratamentos, ou talvez Remédios de Bach, podem ser indicadas.

Agora vamos entrar nessas coisas com um pouco mais de profundidade.

A Partir da Descoberta Até a Aplicação

O ônus (pressão mental, responsabilidade, carga) da época do Dr. William Tufts Brigham foi a descoberta da veracidade de Ho’omana no Havaí, bem como a formulação de um conjunto de preceitos operacionais sobre os quais um novo sistema seria fundado – a Huna.

O ônus da época de Max Freedom Long foi a análise e a experimentação, testando as teorias fundamentais sobre as quais a Huna se baseia e o desenvolvimento de técnicas seguindo a estrutura teórica.

O ônus de nossa época é a síntese das descobertas das gerações anteriores.

O ônus da próxima geração é a aplicação.

Descoberta < – > Análise e Experimentação < – > Síntese < – > Aplicação

Qualquer processo mais curto leva à confusão e ao fracasso; se uma organização permanece unida enquanto pula uma dessas etapas, ela o faz como um ato de Fé, não de Conhecimento.

É claro que até mesmo o Dr. Brigham foi forçado pelas circunstâncias de tempos em tempos a aplicar qualquer conhecimento que tivesse adquirido. A questão é que Max não foi forçado a arcar com o ônus da Síntese do que estava analisando, nem demonstrar a sua Aplicação. Se ele tivesse tentado ser um Curador [Healer] Huna, isso teria prejudicado seriamente (ofuscado?) o seu verdadeiro trabalho. Uma vez descoberto, validado pela experiência e analisado, ele delineou – pelo menos em princípio – tudo o que eu tenho estudado nos dez anos que levei para dominar a cura [healing] através da Tradição [Sabedoria] Huna. Não é de se surpreender que eu tenha descoberto uma aplicação de Mana que ele não conhecia. Esse não era o trabalho dele. Basta que ele nos tenha deixado o nosso legado. O resto depende da gente.

A Cura [Healing] como uma Vocação

Até onde pude descobrir, há apenas um Curador Psíquico em todo o país [EUA] que consegue viver confortavelmente com isso. E ela consegue isso pegando 50% de todas as coisas que os seus curadores [healers] estudantes trazem. Enquanto uma vida decente não puder ser feita da cura [healing] como profissão, então haverá apenas curadores amadores. Enquanto houver apenas curadores amadores, nunca haverá um verdadeiro Colégio da Cura [Healing]. Eu levei dez anos para ser capaz de aplicar a Huna de maneira consistente, embora eu possa ser capaz de transmitir o que descobri em três anos ou mais. Isso exigiria um estudo em tempo integral, cerca de oito horas por dia. Qualquer um que estudasse assim teria que ser rico de forma independente. Huna como hobby é a coisa mais emocionante e estimulante que eu posso imaginar. Estudada para alcançar um grau profissional, é tão árido quanto qualquer outro estudo profissional. No momento seria mais prático dedicar o mesmo tempo e empenho e estudar algo mais fácil como Medicina interna ou Quiropraxia.

Enquanto não houver um grande número de curadores profissionais, as dezenas de milhares de pessoas que podem ser salvas pela Tradição têm que continuar a se contorcer (lutar) de dor e morrer.

Confiabilidade dos Métodos de Cura [Healing]

Mesmo assim, as pessoas que canalizam e Curadores [Healers] Metafísicos estão em apuros (situação difícil). Eles simplesmente não têm ideia, ingressando, se serão capazes de ajudar uma pessoa ou não. Em muitos casos, eles são prejudicados por teorias afirmadas e não testadas, apresentadas a eles como fatos que eles têm investido, mas essa não é toda a história. Eu também não posso explicar isso. As técnicas de Cura [Healing] Metafísica não são confiáveis, na minha opinião. Elas podem e têm curado [cured] doenças que eu não vejo como abordar com a Huna. Na próxima vez que eles forem confrontados com a mesma estrutura da doença, isso simplesmente não funcionará. Desnecessário dizer que essa não é uma base sólida sobre a qual estabelecer uma Prática Profissional razoável, sem a qual o campo é reservado a amadores dedicados.

O processo de simplificar (condensar, resumir) da Huna significa que as técnicas de cura [healing] funcionam melhor que 90% do tempo. Entretanto, elas só funcionam de maneiras específicas em doenças específicas. E como a pesquisa não está completa, nós não sabemos se nós somos capazes de curar [cure] uma doença que nós não encontramos até nós testarmos essa doença específica.

É aqui que entra a minha Técnica de Reflexão de Mana. Eu não tenho nenhuma lembrança específica de quando eu a descobri. Vários meses atrás, a minha mãe e eu tentamos descobrir quando a cura [healing] começou a entrar no meu trabalho Huna. Eu tenho começado a escrever para Max quando eu ainda estava no ensino médio em 1962. Fiz os experimentos de desenvolvimento em The Secret Science At Work desde então até 1968, quando Max me enviou um conjunto completo dos anteriores Boletins HRA e Huna Vistas. Foi nesse ponto que o meu estudo começou a sério. A minha mãe me apoiou em tudo. Ela e Max tiveram muitas conversas telefônicas e se deram bem. Enquanto eu estou nisso, uma das coisas que eu quero mencionar é que Max tinha um senso de humor esplêndido. Eu nunca conheci ninguém que fizesse você se sentir tão bem. O único outro que tende a ter a mesma qualidade é Fred Kimball. Em todo caso, sempre que a minha mãe se lembrava de uma cura [healing] que eu tinha feito, eu pensava em uma que eu tinha feito antes. Então ela se lembrava de outra que era anterior a essa, até que finalmente nós desistimos de tentar. Então, eu realmente não sei quando eu comecei em primeiro lugar, entretanto, isso é uma parte importante da minha prática de cura [healing].

Eu descobri que se você estreitar um feixe de Mana para aproximadamente o diâmetro de um lápis, ele penetrará facilmente na Carga Estagnada do corpo e entrará nos tecidos do kino.

Agora, em tecido normal e saudável, esse feixe passa de forma limpa e sem ser molestado. Se, no entanto, o tecido estiver doente, a perturbação da Força dispersa o feixe de Mana, parte do qual é refletida de volta para a palma da mão que está projetando o feixe. Isso (para mim) é percebido como a cor Vermelha, sentida na palma da minha mão.

A experiência tem mostrado que se houver uma série de infusões de Mana nesse tecido, a sensação de cor Vermelha desaparece. Nesse ponto, o transitório relata que a doença desapareceu.

Infusões de Mana

Qualquer tecido que reflita Mana sempre terá a sua saúde restaurada por infusões de Mana, com uma exceção, que eu abordarei mais adiante.

Durante os experimentos conduzidos por Max Freedom Long e Verne L. Cameron, Master Dowser e Huna Research Associates, usando o Aurímetro de metal, que ele inventou, descobriu-se que as Cargas de Mana se dissipam em um período de sete a dez dias. Por esse motivo, as consultas são marcadas com sete a dez dias de intervalo. É apenas em situações de risco de vida que eu darei mais de um tratamento por semana. Nesses casos, eu estou usando a Mana para sustentar os tecidos, ou seja, manter a pessoa viva o tempo suficiente para que a cura [healing] ocorra. Funciona mais ou menos assim: um tratamento por semana fornece uma velocidade de cura [healing] de oitenta por cento, um segundo tratamento durante a semana aumentará a cura [healing] em cerca de dez por cento, um terceiro em cinco por cento, um quarto em dois e meio por cento, etc.

As doenças que não envolvem destruição ou inflamação de tecido não serão registradas como Reflexão de Mana, nem de fato eu sei como curá-las [cure]. Essas coisas incluem doenças como hipertensão, coágulos sanguíneos, doenças que causam uma simples perda de tecido, desequilíbrios glandulares, taquicardia, insuficiência cardíaca congestiva, etc.

Ao colocar as minhas mãos nos ombros da pessoa, eu sou capaz de escanear toda a região do tronco. Ao tocar a cabeça, eu sou capaz de escanear a caixa encefálica e as áreas da mandíbula. Isso resta apenas os membros.

Nesse ponto, eu sei, com uma precisão de 90%, se eu sou capaz de  curar [cure] a doença. Isso não é uma garantia, claro. Isso foram necessários vários casos para descobrir que o tecido cicatrizado bloqueia absolutamente o efeito de aumento da divisão celular das infusões de Mana.

Eu duvido seriamente que eu seja capaz de transmitir essa técnica em um artigo ou mesmo em um livro. Em Huna, assim como em outros lugares, algumas coisas dependem de uma linha ininterrupta de Mestre para Estagiário (trainee, aprendiz), relação de Professor para Estudante.

Aprendizagem (treinamento)

Até ou a não ser que venha a ser financeiramente viável para alguém abrir um Faculdade de Cura [Healing] Huna, a única maneira de alguém aprender a técnica é fazer o que outro membro da Huna Research fez no ano passado – dirigir mil milhas e me ajudar no tratamento de transitórios .

Eu a conheci na Convenção do Havaí e desde então nos tornamos amigos. Eu a achei muito competente no entendimento dela da Huna e muito avançada em seu trabalho. E como ela aborda Huna de uma perspectiva completamente diferente da minha, os entendimentos dela e experiências têm sido fascinantes para mim.

Casos Complexos

Na época, eu estava trabalhando em dois casos complexos. O primeiro envolveu um jovem homem que tinha sofrido uma quebra do pescoço e então veio a ficar tetraplégico. Ele estava nadando na praia, tinha dado um mergulho de superfície e a sua cabeça tinha batido em um banco de areia. O impacto tinha destruído a sua quinta Vértebra Cervical. Ele estava paralisado do peito para baixo e ambas as mãos também estavam paralisadas. O seu prognóstico médico era de que ele permaneceria nessa condição pelo resto de sua vida.

Eu tinha restaurado tecido nervoso antes, mas que eram nervos não-mielinizados, não nervos da medula espinhal.

O segundo caso em que eu estava trabalhando era o caso do Mestre Vidente Fred Kimball, criador da Clairesthesia [?], amigo de Max Freedom Long e A. L. Kitselman e o último pesquisador vivo da E-Therapy. Eu o considero um Huna Kupuna (ancião de Huna) e, como tal, eu me recusei a permitir que ele me pagasse. Descobriu-se que o membro da Huna Research também era amigo de longa data de Fred Kimball.

Quando o membro da Huna veio me ver, Fred já estava convencido do valor e da eficácia da Cura [Healing] Huna a partir das respostas dele aos meus tratamentos. Ele tinha ido a todos os Curadores Psíquicos que ele conhecia, sem sucesso, além de esgotar toda a ajuda médica. Ele até teve três Cirurgiões Psíquicos Filipinos trabalhando nele. Eu era o único que tinha feito algum bem a ele.

A membro Huna ficava atrás de mim e aplicava Mana, com as mãos nos meus ombros. Ela é bastante poderosa, embora incapaz de focar a Mana ainda. Ainda assim, uma grande conquista para apenas seis anos de estudo em Huna. O fluxo de Mana era tão poderoso que parecia água morna escorrendo pelos meus braços. Foi surpreendente. Ela perdeu ou desistiu do controle no meio dos meus antebraços; Eu podia sentir isso começando a se espalhar. Foi aí que eu a recebi em Mana-Mana do meu Ego [Uhane?] e continuei a dirigi-la, somando-a ao meu próprio Mana [Unihipili?]. Como um prelúdio para cada infusão de Mana, eu costumo dar ao corpo da pessoa uma rápida varredura de Reflexão de Mana, para ver o avanço feito na série de tratamentos e também para ver se eu sou capaz de encontrar alguma coisa que eu possa ter perdido antes.

Embora ela ainda não pudesse duplicá-la com o controle que eu tenho treinado a mim mesmo para ter, naquele momento ela estava ciente da operação da técnica. Ela identificou corretamente cada órgão enquanto eu escaneava isso. Embora Fred e o jovem pudessem sentir a diferença na força do tratamento, ela ficou surpresa ao descobrir que nenhum deles sabia para onde eu estava enviando o raio em seus corpos. Embora a técnica realmente usa muito pouca Mana e na melhor das hipóteses pode haver uma pequena sensação de calor na pele onde a Mana penetra.

Eu sinto que depois de algumas dezenas de tais experiências, a Unihipili dele terá aprendido a técnica a partir de mim. Ela ainda terá que fazer os exercícios chatos e repetitivos para ter o controle necessário, pois esse é um desenvolvimento forçado da Uhane, não da Unihipili.

Enquanto Fred estava muito melhor, o menino não estava alterado de forma alguma. Uma investigação prolongada e intensiva de minha parte sugere que ele está preso por um Kumu Hua no Manawa (ele tem má sorte). Os médicos dele no Cedars Sinai Hospital disseram a ele que não havia dano direto em sua medula espinhal. Todos os anos, 10.000 pessoas sofrem uma lesão na medula espinhal. Quase todos são jovens; metade deles se recuperarão, a outra metade não. A Medicina não tem como prever quem vai se recuperar e quem não irá. No geral, não há razão conhecida para que eles nunca voltem a andar; é um mistério médico. Talvez seja por isso que pude tratá-lo abertamente no hospital. Os médicos e as enfermeiras assentiram (gesto com a cabeça: sim) e conversaram comigo. Como ele não usa as mãos, as enfermeiras até lhe deram os seus Remédios de Bach, quatro vezes ao dia. Desnecessário dizer que eu me senti um pouco nervoso operando abertamente em um hospital.

Os Remédios do Sistema Florais de Bach

Os Remédios são uma série de trinta e oito tinturas de ervas, descobertas na década de 1930 pelo Dr. Edward Bach, um Médico Homeopata.

Elas curam [cure] doenças por afetar [atingir] as qualidades espirituais do indivíduo que os toma. A ideia básica é essa: cada pessoa nasce com certas forças e fraquezas e pontos de vista inatos. Essa qualidade essencial é chamada de Individualidade (o mesmo termo e significado usado pelo primeiro professor de Força de Max, o bom Barão Fersen). Além da Individualidade, uma segunda coisa que existe é o mundo real e objetivo. Numa pessoa viva, duas pontes são construídas entre o vão da Individualidade e o Mundo Real. Esses são o Kino (ou corpo) e uma estrutura complexa de Aka/Mana, parte do arranjo de formas-pensamento da Unihipili, chamado de Personalidade. Esses dois objetos são usados ​​para afetar o mundo real e serem afetados por ele, assim como ambos afetam um ao outro.

Facetas da Personalidade

Sob os Remédios do Sistema de Bach, a Personalidade é vista como tendo trinta e oito facetas. Sob certas formas de menção ou tensão [stress], qualquer uma ou mais das facetas da Personalidade, que faz interface com a Individualidade, pode ser retirada e arrancada. Isso distorce a Personalidade nessa área. O resultado é que a Personalidade não reflete mais uma imagem precisa da Individualidade para a Realidade e, subsequentemente, o Mundo Real não é mais claramente apresentado à Individualidade. Um resultado direto disso é que a saúde mental da pessoa diminui, pois o Universo se prepara para retirar (acabar com o seu envolvimento em) um organismo defeituoso (deficiente) do Mundo. Essa falha na clareza mental e na vitalidade perturba e reduz o nível de força vital do corpo. Assim, o kino é menos capaz de se defender de doenças. Em algum momento, o kino encontra uma doença da qual, por causa de sua mais baixa vitalidade, ele não pode proteger a si mesmo.

Se a vitalidade mental não for restaurada, o kino tem que adoecer progressivamente até ele morrer.

Cada um dos Remédios separados aborda uma faceta separada da Interface Personalidade-Individualidade. Na prática, esses são Indicadores Psicológicos. O processo de identificação é um processo simples. Primeiro você memoriza os cerca de cento e cinquenta Indicadores Psicológicos, depois se familiariza com os cerca de mil relatos de casos publicados. Então, se possível, você trabalha por um tempo com um Praticante de Remédios de Bach até ter uma ideia do que é necessário. Então você se senta com o seu transitório e pede a ele para lhe dizer como ele se sente em relação à vida. Você pode fazer a ele uma ou duas perguntas importantes; não muito, no entanto. Ao final de uma hora ou mais, você terá discernido as áreas de lesão na interface, bem como o Tipo Constitucional, ou seja, Remédios líder ou principal de sua Individualidade particular. Provavelmente haverá de três a sete áreas. A um frasco conta-gotas de uma onça [+/- 30 ml] contendo água de nascente e um pouco de Brandy (como conservante natural) são adicionadas gotas de tinturas concentradas dos remédios específicos indicados. Ele os tomará todos os dias até que tenham cumprido o seu propósito e alterado a sua Personalidade em conformidade com a sua Individualidade.

Se você tem dado a ele um Remédio incorreto, não haverá efeito. Não há nível de overdose – ele pode beber a garrafa inteira sem efeitos nocivos. Não há efeitos colaterais, nenhum. Elas não são formadoras de hábito; o kino nunca se torna dependente delas. Elas não reagem com nenhuma outra droga.

Legal.

A Huna conheceu o trabalho do Dr. Bach a os Remédios quando Max recebeu pelo correio um livro do Dr. Aubrey Westlake chamado ‘The Pattern of Health’, nunca tendo ouvido falar do Dr. Westlake antes. O livro contém capítulos sobre a Huna. Dr. Westlake tinha feito um bom trabalho condensando o conhecimento Huna contido nos livros de Max. Também continha informações sobre os Remédios de Bach e sobre o trabalho da Sra. Kingsley-Tarpey, que pode ser a única mulher a se tornar uma Huna Kupuna.

Um comentário sobre a inter-relação de Huna Kupuna. Eu ainda estou fazendo o meu trabalho como investigador Huna (literário: detetive). É um pouco difícil descobrir todas as coisas, entretanto essa é a minha intenção. Devido ao uso de significados específicos de palavras técnicas usadas em Huna, fica claro que o Dr. Edward Bach fez o mesmo curso que Max fez quando jovem em Honolulu, ou seja, o livro Science of Being do Barão Fersen. Dr. Bach morreu em 1936, antes de Max ter fundado o HRA, mas a sua herdeira, a Srta. Nora Weeks, veio a ser uma membro do HRA e permaneceu até a sua morte em 1982. A Sra. Kingsley-Tarpey nos deu a extremamente poderosa, embora complexa, tradição [sabedoria] sobre a construção de ícones de cura e como estruturar as estruturas Aka/Mana para que permaneçam poderosas por longos períodos de tempo. Antes do Dr. Westlake escrever sobre ela em seu livro, ela não tinha ouvido falar de Max Freedom Long ou Huna, mas a tradição [sabedoria] dela depende em grande parte da habilidade de fazer Análise Psicométrica, que aparentemente foi ensinada a ela pelo Dr. Brunler muitos anos antes de se mudar para a Califórnia e conhecer Max.

Max veio a se interessar pelos Remédios e contatou a Srta. Nora Weeks, que havia sido secretária do Dr. Bach quando ele ainda vivia e assumiu o seu trabalho com o objetivo de preservá-lo, quando ele morreu.

Enquanto eu estava buscando o meu estudo da Huna em 1968, por vasculhar o conjunto de Boletins HRA que Max havia me enviado, eu encontrei os resultados dos experimentos referentes aos Remédios que haviam sido feitos pelo HRA e perguntei a Max sobre eles.

Ele me disse que eles haviam falhado em sua promessa inicial, no entanto ele pensou que talvez não os tivessem abordado da maneira correta e sugeriu que, se eu me importava com isso, eu mesmo poderia conduzir experimentos com elas. Ele então me colocou em contato com a Srta. Nora Weeks, que me forneceu um conjunto dos trinta e oito remédios e toda a literatura atual disponível no Bach Healing Centre, na Inglaterra.

Eu comecei os meus experimentos há quinze anos e os tenho usado constantemente desde então.

Ao comparar os textos do Bach Healing Center com o livro do Dr. Westlake e os experimentos conduzidos pelo HRA, eu me dei conta de uma discrepância. O interesse do Dr. Westlake foi uma tentativa de descobrir as causas da falta de confiabilidade na Radiestesia [Dowsing] Médica ou Radiestesia. Como tal, ele estava explorando a seleção dos remédios de Bach usando o pêndulo. Essa também foi a direção seguida nos experimentos da HRA. No entanto, ficou claro a partir da literatura das pessoas que criaram os Remédios, em primeiro lugar, que se pretendia que os Indicadores Psicológicos fossem entendidos e os Remédios selecionados por uma observação e conversa com o cliente.

Como a HRA não usou a abordagem estabelecida pela pessoa que criou os Remédios, não é de se admirar que os testes tenham se mostrado um fracasso total. Eles são muito eficazes quando abordados adequadamente.

Nenhum dos HRA considerou isso necessário, estudar os próprios Remédios. Parece-me que os HRAs que estavam experimentando os Remédios não estavam interessados nos Remédios, per se, mas estavam procurando outra maneira de usar os pêndulos deles.

Realmente, a única coisa errada com o trabalho experimental inicial foi um equívoco no que eles pensavam que estavam testando. Eles pensaram que estavam testando a eficácia dos Remédios de Bach, quando na verdade estavam testando a eficácia da seleção pendular deles. Eles provaram que os pêndulos não são um método confiável de seleção.

Nenhum Unihipili pode julgar o efeito potencial de algum produto químico desconhecido simplesmente colocado diante dele. Se alguém sente que simplesmente tem que usar o pêndulo, alguém deve pelo menos dar à Unihipili uma chance de lutar. Seja no nível profissional ou no nível do amador, a cura [healing] envolve um compromisso sério. Huna não é Metafísica, na qual você pode culpar o cliente pela doença contínua. Ele simplesmente não estava pronto para aceitar a sua cura [healing], por exemplo. Qualquer um que esteja doente ou moribundo está disposto a ser curado [healed], se ele veio até você em primeiro lugar. É uma questão das técnicas que você domina e da habilidade que você tem nelas e se elas são apropriadas para a doença. Em Huna, você não é apenas um par de mãos através das quais alguma outra entidade opera. É só você, a sua Unihipili e o seu Aumakua.

Eu esperaria que se uma pessoa quisesse treinar a sua Unihipili para usar o pêndulo para selecionar corretamente os remédios adequadas, ela poderia usar o método padrão de prova Homeopática. Isso significaria tomar o primeiro Remédio quatro gotas de cada vez, quatro vezes ao dia durante três ou quatro dias consecutivos, cada vez lembrando à Unihipili qual dos Remédios ele está tomando. Em seguida, deixe-a sair do sistema por alguns dias e, em seguida, para o próximo. Ao final de trinta e oito semanas, a Unihipili teria pelo menos alguma ideia do que Larch, Aspen ou Mimulus realizam no corpo.

…continua Parte II…

—–

Imagem: Microsoft Bing – Criado por IA – 17.05.2023

Referências bibliográficas da OREM1

Amazing Women In History – artigo https://amazingwomeninhistory.com/morrnah-nalamaku-simeona-hawaiian-healer/

Amy Thakurdas, PhD – artigo “Ho’oponopono: Universal Healing Method For Mankind” – Wholistic Healing Publications – September 2008 Volume 8, No. 3

André Biernath – repórter na Revista Saúde – Grupo Abril  – artigo sobre o filme “Divertida Mente”, que aborda inteligentemente a questão das memórias armazenadas;

Bert Hellinger e Gabriele Tem Hövel – livro “Constelações Familiares – O Reconhecimento das Ordens do Amor”;

Bill Russell – Artigo: “Quantum and Kala” [Quântico e Kala] – Artigo completo em inglês no site: https://www.huna.org/html/quantum.pdf

Brian Gerard Schaefer – artigo: “Universal Ho’oponopono – A new perspective of an ancient healing art”. Site http://www.thewholespectrom.com/

Bruce Lipton – livro “A Biologia da Crença “;

Carol Gates e Tina Shearon – livro “As You Wish” (tradução livre: “Como você desejar”);

Ceres Elisa da Fonseca Rosas – livro “O caminho ao Eu Superior segundo os Kahunas” – Editora FEEU;

Charles Seife – livro “Zero: A Biografia de Uma Ideia Perigosa” (versão em inglês “Zero: The Biography of a Dangerous Idea”;

Curso “Autoconhecimento na Prática online – Fundação Estudar” https://www.napratica.org.br/edicoes/autoconhecimento;

Dan Custer – livro “El Milagroso Poder Del Pensamiento” (tradução livre: “O Miraculoso [Incrível] Poder Do Pensamento”);

David V. Bush – livro “How to Put The Subconscious Mind to Work” (tradução livre: “Como Colocar a Mente Subconsciente para Trabalhar”);

Dr. Alan Strong – artigo denominado “The Conscious Mind — Just the Tip of the Iceberg” (tradução livre: “A Mente Consciente – Apenas a Ponta do Iceberg”), no site www.astrongchoice.com;

Dr. Amit Goswami – livro “O Universo Autoconsciente – como a consciência cria o mundo material”;

Dr. Benjamin P. Hardy, psicólogo organizacional, autor do livro “Willpower Doesn’t Work” (Tradução livre: “Força de Vontade Não Funciona”), em artigo no site https://medium.com/the-mission/how-to-get-past-your-emotions-blocks-and-fears-so-you-can-live-the-life-you-want-aac362e1fc85Sr;

Dr. Bruce H. Lipton – livro “A Biologia da Crença”;

Dr. Deepak Chopra – livro “Criando Prosperidade”;

Dr. Gregg Braden – livro “A Matriz Divina”;

Dr. Helder Kamei – site http://www.flowpsicologiapositiva.com/ – Instituto Flow;

Dr. Joe Dispenza – livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar Sua Mente e Criar um Novo Eu”);

Dr. Kenneth Wapnick – transcrição de sua palestra denominada “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”;

Dr. Maxwell Maltz – livro “The New Psycho-Cybernetics” (tradução livre: “A Nova Psico-Cibernética”);

Dr. Nelson Spritzer – livro “Pensamento & Mudança – Desmistificando a Programação Neurolinguística (PNL)”;

Dr. Richard Maurice Bucke – livro ‘Consciência Cósmica’;

Dr. Serge Kahili King – livro “Cura Kahuna” (Kahuna Healing);

Dr. Serge Kahili King – Artigo: “Body of God” [O Corpo de Deus] – Artigo completo em inglês no site: https://www.huna.org/html/bodyofgod.html

Francisco Cândido Xavier – livro “No Mundo Maior” (ditado pelo espírito Dr. André Luiz);

Francisco do Espírito Santo Neto – livro “Os Prazeres da Alma” (ditado pelo espírito Hammed);

Gerald Zaltman – Professor da Harvard Business School – livro “How Customers Think” (tradução livre: “Como Pensam os Consumidores”);

Henry Thomas Hamblin – livro “Within You Is The Power” (tradução livre: “Dentro de VOCÊ Está O Poder”);

Hermínio C. Miranda – livro “O Evangelho de Tomé”;

Igor I. Sikorsky, Jr. – Jurista – Artigo Jung & Huna – Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/huna-bulletins/hv-newsletter-30-spring-1979/

James Redfield – livro “A Profecia Celestina”;

Jens Weskott – artigo “Bem-vindo Subconsciente – Graças ao Ho’oponopono”, site da Associação de Estudos Huna disponível no link https://www.huna.org.br/wp/?s=jens;

Jim Fallon – Artigo: “Aka Threads and Quantum Entanglement” [Cordões Aka e Emaranhamento Quântico] – Artigo completo em inglês no site: https://www.huna.org/html/akathreads.html

Joe Vitale – livro “Limite Zero”;

Joel S. Goldsmith – livro “O Despertar da Consciência Mística”;

John Assaraf – artigo ratificando que somos todos seres perfeitos de Luz está disponível no site http://in5d.com/the-world-of-quantum-physics-everything-is-energy/;

John Curtis – Webinario sobre Ho’oponopono – site Sanación y Salud http://www.sanacionysalud.com/

Joseph Murphy – livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”);

Kalikiano Kalei – Artigo: “Quantum Physics and Hawaiian Huna…” [Física Quântica e Huna do Havaí] – Artigo completo em inglês através do site: https://www.authorsden.com/visit/viewarticle.asp?catid=14&id=45582

Kenneth E. Robinson – livro “Thinking Outside the Box” (tradução livre: “Pensar Fora da Caixa”);

Krishnamurti – artigo “Early Krishnamurti” (“Inicial Krishnamurti”) – Londres, 7-3-1931.  Site: https://www.reddit.com/r/Krishnamurti/comments/qe99e1/early_krishnamurti_7_march_1931_london/

Krishnamurti  – livro “O Sentido da Liberdade”, publicado no Brasil em 2007, no capítulo “Perguntas e Respostas”, o tema “Sobre a Crise Atual”; experienciamos, para a nossa reflexão e meditação à luz do sistema de pensamento do Ho’oponopono.

Kristin Zambucka, artista, produtora e autora do livro “Princess Kaiulani of Hawaii: The Monarchy’s Last Hope” (tradução livre: “Princesa Kaiulani do Havaí: A Última Esperança da Monarquia”);

Leonard Mlodinow – livro “Subliminar – Como o inconsciente influencia nossas vidas” – do ano de 2012;

Livro “Um Curso em Milagres” – 2ª edição – copyright 1994 da edição em língua portuguesa;

Louise L. Hay – livro “You Can Heal Your Life – (tradução livre: “Você Pode Curar Sua Vida”);

Malcolm Gradwell – livro “Blink: The Power of Thinking without Thinking” (Tradução livre: “Num piscar de olhos: O Poder de Pensar Sem Pensar”);

Manulani Aluli Meyer – artigo “Ho’oponopono – Healing through ritualized communication”, site https://peacemaking.narf.org/wp-content/uploads/2021/03/5.-Hooponopono-paper.pdf

Marianne Szegedy-Maszak – edição especial sobre Neurociência publicada na multiplataforma “US News & World Report”, destacando o ensaio “Como Sua Mente Subconsciente Realmente Molda Suas Decisões”;

Matthew B. James. Estudo Acadêmico , para um Programa de Doutorado da Walden University, Minneapolis, Minnesota, USA, 2008, doutorando em Psicologia da Saúde, denominada “Ho’oponopono: Assessing the effects of a traditional Hawaiian forgiveness technique on unforgiveness”. O estudo completo pode ser acessado no site da Walden University no link:  https://scholarworks.waldenu.edu/dissertations/622/#:~:text=The%20results%20demonstrated%20that%20those,the%20course%20of%20the%20study.

Max Freedom Long – livro “Milagres da Ciência Secreta”;

Max Freedom Long – Artigo “Teaching HUNA to the Children – How Everything was made” [Ensinando HUNA para as Crianças – Como Tudo foi feito], site https://www.maxfreedomlong.com/articles/max-freedom-long/teaching-huna-to-the-children/;

Max Freedom Long – Artigo “Huna And The God Within”. Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/articles/huna-lessons/huna-lesson-2-huna-theory-of-prayer/

Max Freedom Long – Artigo “The Workable Psycho-Religious System of the Polynesians” [O Sistema Psico-Religioso Praticável dos Polinésios]. Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/articles/max-freedom-long/huna-the-workable-psycho-religious-system-of-the-polynesians/

Napoleon Hill – livro “The Law of Success in Sixteen Lessons” (tradução livre: “A Lei do Sucesso em Dezesseis Lições”);

Osho – livro “The Golden Future” (tradução livre: “O Futuro Dourado”);

Osho – livro “From Unconsciousness to Consciousness” (tradução livre “Do Inconsciente ao Consciente”);

Osho – livro “Desvendando mistérios”;

Paul Cresswell – livro “Learn to Use Your Subconscious Mind” (tradução livre: “Aprenda a Usar a Sua Mente Subconsciente”);

Paulo Freire, educador, pedagogo, filósofo brasileiro – livro “A Psicologia da Pergunta”;

Platão – livro “O Mito da Caverna”;

Richard Wilhelm – livro “I Ching”;

Roberto Assagioli, Psicossíntese. Site http://psicossintese.org.br/index.php/o-que-e-psicossintese/

Sanaya Roman – livro “Spiritual Growth: Being Your Higher Self (versão em português: “Crescimento Espiritual: o Despertar do Seu Eu Superior”);

Sílvia Lisboa e Bruno Garattoni – artigo da Revista Superintessante, publicado em 21.05.13, sobre o lado oculto da mente e a neurociência moderna.

Site da Associação de Estudos Huna https://www.huna.org.br/ – artigos diversos.

Site www.globalmentoringgroup.com – artigos sobre PNL;

Site Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ho%CA%BBoponopono, a enciclopédia livre;

Thomas Lani Stucker – Kahuna Lani – Artigo “The Professional Huna Healer” – Site: https://www.maxfreedomlong.com/articles/kahuna-lani/the-professional-huna-healer/

Thomas Troward – livro “The Creative Process in the Individual” (tradução livre: “O Processo Criativo no Indivíduo”);

Thomas Troward – livro “Bible Mystery and Bible Meaning” (tradução livre: “Mistério da Bíblia e Significado da Bíblia”);

Tor Norretranders – livro “A Ilusão de Quem Usa: Reduzindo o tamanho da Consciência” (versão em inglês “The User Illusion: Cutting Consciousness Down to Size”);

Wallace D. Wattles – livro “A Ciência para Ficar Rico”;

W. D. Westervelt – Boston, G.H. Ellis Press [1915] – artigo: “Hawaiian Legends of Old Honolulu” Site: https://www.sacred-texts.com/pac/hloh/hloh00.htm.

William R. Glover – livro “HUNA the Ancient Religion of Positive Thinking” – 2005;

William Walker Atkinson – livro: “Thought Vibration – The Law of Attraction in the Thought World” (tradução livre: “Vibração do Pensamento – A Lei da Atração no Mundo do Pensamento”) – Edição Eletrônica publicada em 2015;

Zanon Melo – livro “Huna – A Cura Polinésia – Manual do Kahuna”; 

Muda…
A Prece atinge o seu foco e levanta voo.
A chuva de bênçãos derrama-se sobre mim, nesse exato momento.
Eu sinto muito.
Por favor, perdoa-me.
Eu te amo.
Eu sou grato(a).
Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x