Artigo original escrito por Theodore Faithfull – Pendulum, 1966, v.15 #12 (June-July) pp. 207-213, com o título “The Three Souls of Man” [“As Três Almas do Homem”], que transcrevemos em tradução livre para o nosso conhecimento e entendimento do sistema de pensamento da Psicofilosofia Huna.

Para aqueles que não gostam do uso da palavra alma, pode-se dizer que os três elementos não-materiais de uma personalidade humana, que precisam naturalmente da energia cósmica, L’Energie Humaine [A Energia Humana, 1962] de Chardin, para serem funcionais durante os nossos anos de vida.

A ligação entre o que as religiões superiores ensinaram simbolicamente, os místicos de todas as religiões experimentaram em si mesmos, os filósofos de Platão a Fawcett ensinaram e o que os cientistas do século XX passaram a acreditar, é um estudo fascinante.

Plotino (1) o último filósofo grego (205-270 d.C.) que também era místico, disse muitas coisas que hoje estão sendo reafirmadas. Aqui está uma referência ao real e irreal.

“Mas o assunto. Há algo real para aquilo que está antes de estar além do ser. Aqui, porém, o que está antes da matéria é real, então a própria matéria não é real, é outra coisa contra a excelência do ser real”.

O que é isso senão a “realidade não mecânica” de Sir James Jeans e a “coisa da mente” de Sir Arthur-E. Eddington como precursora do que chamamos de físico. Plotino via a alma como tendo três partes; uma dando-nos a existência física carregando os instintos , as memórias que nos permitem construir a nós mesmos desde a data da concepção, que ele chama de animal em nós.

Outra parte dirigida ao Nous e ao Uno (O Poder Fontal, Deus, Alá). O terceiro intermediário, às vezes preocupado com o corpo e o ato de viver e raciocinar e às vezes dirigido à alma superior. Quem somos nós, ele perguntou? “Nós somos aquele eu superior ou aquele que se aproximou dele e veio a existir no Tempo? Antes deste nascimento existir, nós existíamos.” Ele considerou a ideia de que o corpo tem um princípio de vida próprio quando vive pela presença da alma. “Se’ tem alma e natureza nele, não pode ser do mesmo tipo que uma coisa sem vida. Nós (a alma superior) estamos preocupados com as suas dores e os seus prazeres, porque nos pertence.”

“Às vezes, toda a alma está em harmonia com a melhor parte de si mesma (que é uma parte do ser real), mas às vezes a pior parte dela é puxada para baixo e atrai a parte do meio com ela.” “Quando ela (alma ) é sem corpo, está em pleno controle de si mesmo e livre e fora da cadeia universal de causação: mas quando é trazido ao corpo, não está mais totalmente no controle, pois faz parte de uma ordem com outros membros.”

A alma intermediária é o eu objetivo preocupado com a realidade. De acordo com Plotino, a alma ocupa o corpo para ter a oportunidade de viver objetivamente e manifestar os seus poderes que teriam permanecido quiescentes no mundo espiritual.

Nosso conhecimento dos três eus foi muito aprimorado pelos muitos anos de pesquisa de Max Freedom Long (2) [M.F.L.]. Ele foi levado a examinar os ensinamentos dos Kahunas ou sábios homens e mulheres do Havaí que haviam transmitido os seus ensinamentos a indivíduos selecionados de cada geração sucessiva. Esses Kahunas tinham o conhecimento dos três níveis da alma e o seu uso pelo eu médio consciente. M.F.L. listou o que os Kahunas ensinaram como os tributos do eu inferior, a alma animal de Plotino. Seguem trechos:

1. “É um espírito ou entidade separada e consciente.”

2. “É o servidor dos outros eus.”

3. “O eu inferior tem o controle dos vários processos do corpo físico e de tudo, exceto os músculos voluntários. Em seu aka corpo, ele pode deslizar para dentro e para fora do corpo físico. Ele está no corpo como um lápis em um estojo de lápis. Ele impregna cada célula e tecido do corpo e do cérebro e seu aka corpo é um molde de cada célula ou tecido ou fluido.”

O que os Kahunas descreviam como o aka corpo deve ser o corpo etérico conhecido pelos radiestesistas, que podem detectar nele conflitos antes que eles se expressem em formas físicas.

4. “Ele, e somente ele, é a sede das emoções… Amor, ódio e medo, todos vêm do eu inferior como emoções e podem ser tão fortes que varrem a vontade e a força do eu médio para se juntar ao sentimento da emoção, ou reagir a ela. A compreensão disso é importante porque muitas vezes nós somos levados pelas emoções do eu inferior e, dessa forma, nós somos dominados por elas e desviados. O trabalho do eu médio é aprender a controlar o eu inferior e evitar que ele faça algo condenável.”

5. “O eu inferior produz toda a força vital, ou mana, para o uso dos três eus. Normalmente ele compartilha o mana com o eu médio, que pode então usá-lo como quiser.”

Pesquisas recentes sobre radiação sugerem que o eu inferior não fabrica a força vital, (3) a força ódica, l’energie humaine, uma energia cósmica, mas controla a sua entrada no corpo. É o eu médio que pode direcionar a distribuição dessa força vital para uso do eu inferior ou para energizar o eu superior.

6. “O eu inferior recebe todas as impressões sensoriais através dos órgãos dos cinco sentidos e as apresenta ao eu médio para explicação.”

7. “O eu inferior faz o trabalho ou registra cada impressão e cada pensamento. Pode-se dizer que faz um pequeno molde da substância aka de seu corpo sombreado, algo parecido com a maneira como gravamos o som em um disco fonográfico, ou palavras escrevendo-as no papel” ….. “No momento da morte, o eu inferior em seu aka corpo deixa o corpo e o cérebro, como um lápis é puxado de um estojo e ao fazê-lo leva consigo as suas memórias.”

8. “O eu inferior responde rapidamente ao comando do eu médio ao recordar memórias frequentemente usadas, de modo que a impressão dada quando nós falamos ou escrevemos é que nós, o eu médio, temos todas as memórias à mão para uso em todos os momentos. Esta é a condição ideal ou normal na qual a cooperação ou os dois eus é quase perfeita. Quando o eu superior pode ser incluído como uma unidade ou parceiro pleno em atos que envolvem a sua ajuda, tudo está bem. Por outro lado, o eu inferior, por várias razões, está fora de controle e os três eus não podem trabalhar suavemente juntos, problemas certamente virão.”

9. “O eu inferior é aquele que pode ser influenciado ou controlado por sugestão por mesmerismo ou hipnótica.”

10. “O eu inferior tem controle completo de qualquer uso do mana inferior ou força vital básica e de qualquer uso da substância aka de seu corpo sombreado”.

11. “O eu inferior pode conter ideias não racionalizadas em seu aka corpo como aglomerados de memória. Ideias que o eu médio não estava em condições de racionalizar quando formada. Elas raramente podem ser lembradas pelo eu médio, que não tem consciência de que estão lá e, portanto, não pode pedir que sejam enviadas. À medida que o eu inferior reage a essas ‘fixações’ ou ‘complexos’ – tão fortemente que o eu médio não pode controlá-lo, o problema vem dessa direção.”

A ancoragem do eu inferior, seja física ou emocionalmente, nos anos infantis ou mesmo antes do nascimento é uma questão com a qual psicólogos e psicanalistas estão constantemente ocupados em lidar.

Os Kahunas ensinavam que o eu médio não podia, por si mesmo, contatar o eu superior ou fazer contato com outros indivíduos além do alcance dos cinco sentidos. Os cordões aka pelos quais tais contatos podem ser feitos só podem ser enviados pelo eu inferior. Esses cordões aka podem ser considerados extensões de nossos eus espirituais que não são limitados em suas atividades pelas limitações de tempo e espaço impostas ao eu médio.

A pesquisa mundial sobre radiações que vem acontecendo há meio século sugere que são os cordões aka do eu inferior que são usados ​​pelos clarividentes para coletar informações das mentes de seus clientes, às quais eles mesmos não têm acesso direto. E por radiestesistas que podem localizar água e óleo a muitos milhares de quilômetros do local de busca e encontrar a localização de qualquer pessoa quando uma mancha de sangue ou algo usado por eles estiver disponível para estabelecer contato.

Os Kahunas também ensinaram que, a pedido do eu médio no que constitui a oração, o eu inferior poderia obter a ajuda do eu superior para eliminar conflitos e dar a verdadeira cura espiritual.

Para essa resposta, o eu inferior pode transferir ao longo dos cordões aka para o eu superior um suprimento adequado de força vital ou mana de poder ilimitado.

É a um radiestesista que nós precisamos recorrer para obter as últimas informações sobre a dualidade da alma humana que era a preocupação de Plotino. O trabalho do falecido Cesare Bardeloni, General do Corpo de Engenharia do Exército Italiano, foi relatado por seu amigo Dr. Leonello Boni.

No início de suas pesquisas, Bardeloni descobriu que a caligrafia carregava a onda pessoal de um escritor, assim como a da tinta usada e que isso podia ser medido em cada caso individual. Pelo uso da escrita, a energia do pensamento pode ser transmitida do cérebro para a mão.

Este e muitos outros trabalhos de Bardeloni confirmaram o trabalho de outros radiestesistas e não precisam ser mencionados; mas uma descoberta foi só dele. Ele descobriu que, quando ele usava a escrita de alguém que havia morrido, dois centros de radiação eram descobertos. Um correspondia ao local do enterro, o outro foi encontrado no espaço.

Ele deu o nome de “Quid” e descobriu que essa radiação era a mesma de quando a pessoa estava viva.

Após a morte de um gato, Bardeloni descobriu que plantas e animais têm apenas um centro de radiação e nenhuma radiação no espaço pode ser encontrada para eles. Só o homem tinha comprimentos de onda biológicos e psíquicos e a proporção de um para o outro variava com a idade e o estado de saúde da pessoa sob observação.

Bardeloni também descobriu que, desde a data da concepção, a escrita de uma mulher grávida irradiava não apenas as suas vibrações, mas também as do nascituro. Durante os meses de gravidez ele conseguiu localizar a criança no espaço que deu a onda psíquica da criança logo após o nascimento. Ele descobriu que no final da gravidez, o Quid estava localizado imediatamente sobre a mãe e que entrou no bebê no terceiro dia após o nascimento. No caso de um nascimento prematuro, o Quid ou centro de onda psíquica [psychical wave centre] não desce para ocupar a criança até três dias após o dia normal do nascimento ter sido alcançado.

Após a morte do irmão do Dr. Boni, decidiu-se manter este centro de radiação, o Quid, sob observação para, se possível, rastrear a sua reencarnação. A morte de Bardeloni, como observa o Dr. Boni, dificultou a conclusão desta pesquisa.

A memória de uma vida anterior deve ser uma ocorrência muito excepcional. A maioria das pessoas começa sem memória consciente de uma existência anterior, mas há um caso autenticado da Índia.

Shanti nasceu em Delhi em 1926 e aos três anos de idade começou a falar de seu marido e filhos. A criança informou à mãe que o nome de seu marido era Kidarnath e que ele e ela moravam em uma cidade chamada Muttra. Ela descreveu em detalhes a casa em que haviam morado. Mais tarde, ela informou a um médico que havia morrido ao dar à luz a uma criança cerca de um ano antes de nascer em Delhi.

Quando Shanti tinha sete anos, uma investigação levou à descoberta de que um Kidarnath viveu em Muttra. Quando ela tinha nove anos, um primo de Kidarnath, ex-marido de Shanti, ligou para a casa de seus pais e foi imediatamente reconhecido por Shanti. Este primo disse aos pais de Shanti que a esposa, que morreu no parto, tinha o nome de Ludgi, e mais tarde a criança de Ludgi foi trazida para Delhi por Kidarnath.

Em uma data ainda posterior, Shanti, com vários observadores completamente confiáveis, foi levada a Muttra e identificou a casa em que Ludgi e seu marido haviam morado. Ela também reconheceu a mãe de Ludgi e correu para ela chamando-a de “Mãe”. Pouco antes de sua morte, Ludgi havia escondido alguns anéis, Shanti disse a Kidarnath onde eles foram enterrados em um pote de barro no canto do jardim atrás de sua antiga casa.

Lá eles foram encontrados. Shanti nasceu em Delhi apenas um ano após a morte de Ludgi.

Se é a alma inferior que carrega todas as memórias, incluindo, é claro, os muitos milhões de anos de evolução, animal e humana, não se esperaria que as memórias de ter sido Ludgi se apresentassem a Shanti antes da maturidade. Nós precisamos, penso eu, supor que foi o “Quid” de Ludgi que trouxe a Shanti as memórias da vida adulta de Ludgi como esposa e mãe. (4)

Referências do artigo:

1. Plotinus, by A.H. Armstrong. (Allen and Unwin).
2. The Secret Science at Work. by Max Freedom Long. Huna Research Publications)
3. Wounded Spirits, by Dr. Leslie Weatherhead. (Hodder and Stoughton)
4. “Human Radiations – A New Concept of Immortality” by Dr. Leonello Boni. The Pendulum, November 1965 (Markham House Press)

Aloha Nui Loa ~ Todo o meu amor

Imagem veeterzy-sMQiL_2v4vs-unsplash.jpg

Referências bibliográficas da OREM1

  • André Biernath – repórter na Revista Saúde – Grupo Abril  – artigo sobre o filme “Divertida Mente”, que aborda inteligentemente a questão das memórias armazenadas;
  • Bert Hellinger e Gabriele Tem Hövel – livro “Constelações Familiares – O Reconhecimento das Ordens do Amor”;
  • Bruce Lipton – livro “A Biologia da Crença“;
  • Carol Gates e Tina Shearon – livro “As You Wish” (tradução livre: “Como você desejar”);
  • Ceres Elisa da Fonseca Rosas – livro “O caminho ao Eu Superior segundo os Kahunas” – Editora FEEU;
  • Charles Seife – livro “Zero: A Biografia de Uma Ideia Perigosa” (versão em inglês “Zero: The Biography of a Dangerous Idea”;
  • Curso “Autoconhecimento na Prática online – Fundação Estudar” https://www.napratica.org.br/edicoes/autoconhecimento;
  • Dan Custer – livro “El Milagroso Poder Del Pensamiento” (tradução livre: “O Miraculoso [Incrível] Poder Do Pensamento”);
  • David V. Bush – livro “How to Put The Subconscious Mind to Work” (tradução livre: “Como Colocar a Mente Subconsciente para Trabalhar”);
  • Dr. Alan Strong – artigo denominado “The Conscious Mind — Just the Tip of the Iceberg” (tradução livre: “A Mente Consciente – Apenas a Ponta do Iceberg”), no site www.astrongchoice.com;
  • Dr. Amit Goswami – livro “O Universo Autoconsciente – como a consciência cria o mundo material”;
  • Dr. Benjamin P. Hardy, psicólogo organizacional, autor do livro “Willpower Doesn’t Work” (Tradução livre: “Força de Vontade Não Funciona”), em artigo no site https://medium.com/the-mission/how-to-get-past-your-emotions-blocks-and-fears-so-you-can-live-the-life-you-want-aac362e1fc85Sr;
  • Dr. Bruce H. Lipton – livro “A Biologia da Crença”;
  • Dr. Deepak Chopra – livro “Criando Prosperidade”;
  • Dr. Gregg Braden – livro “A Matriz Divina”;
  • Dr. Helder Kamei – site http://www.flowpsicologiapositiva.com/ – Instituto Flow;
  • Dr. Joe Dispenza – livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar Sua Mente e Criar um Novo Eu”);
  • Dr. Kenneth Wapnick – transcrição de sua palestra denominada “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”;
  • Dr. Maxwell Maltz – livro “The New Psycho-Cybernetics” (tradução livre: “A Nova Psico-Cibernética”);
  • Dr. Nelson Spritzer – livro “Pensamento & Mudança – Desmistificando a Programação Neurolinguística (PNL)”;
  • Dr. Richard Maurice Bucke – livro ‘Consciência Cósmica’;
  • Dr. Serge King – livro “Cura Kahuna” (Kahuna Healing);
  • Francisco Cândido Xavier – livro “No Mundo Maior” (ditado pelo espírito Dr. André Luiz);
  • Francisco do Espírito Santo Neto – livro “Os Prazeres da Alma” (ditado pelo espírito Hammed);
  • Gerald Zaltman – Professor da Harvard Business School – livro “How Customers Think” (tradução livre: “Como Pensam os Consumidores”);
  • Henry Thomas Hamblin – livro “Within You Is The Power” (tradução livre: “Dentro de VOCÊ Está O Poder”);
  • Hermínio C. Miranda – livro “O Evangelho de Tomé”;
  • James Redfield – livro “A Profecia Celestina”;
  • Jens Weskott – artigo “Bem-vindo Subconsciente – Graças ao Ho’oponopono”, site da Associação de Estudos Huna disponível no link https://www.huna.org.br/wp/?s=jens;
  • Joe Vitale – livro “Limite Zero”;
  • Joel S. Goldsmith – livro “O Despertar da Consciência Mística”;
  • John Assaraf – artigo ratificando que somos todos seres perfeitos de Luz está disponível no site http://in5d.com/the-world-of-quantum-physics-everything-is-energy/;
  • John Curtin – Webinario sobre Ho’oponopono – site Sanación y Salud http://www.sanacionysalud.com/
  • Joseph Murphy – livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”);
  • Kenneth E. Robinson – livro “Thinking Outside the Box” (tradução livre: “Pensar Fora da Caixa”);
  • Kristin Zambucka, artista, produtora e autora do livro “Princess Kaiulani of Hawaii: The Monarchy’s Last Hope” (tradução livre: “Princesa Kaiulani do Havaí: A Última Esperança da Monarquia”);
  • Leonard Mlodinow – livro “Subliminar – Como o inconsciente influencia nossas vidas” – do ano de 2012;
  • Livro “Um Curso em Milagres” – 2ª edição – copyright 1994 da edição em língua portuguesa;
  • Louise L. Hay – livro “You Can Heal Your Life – (tradução livre: “Você Pode Curar Sua Vida”);
  • Malcolm Gradwell – livro “Blink: The Power of Thinking without Thinking” (Tradução livre: “Num piscar de olhos: O Poder de Pensar Sem Pensar”);
  • Marianne Szegedy-Maszak – edição especial sobre Neurociência publicada na multiplataforma “US News & World Report”, destacando o ensaio “Como Sua Mente Subconsciente Realmente Molda Suas Decisões”;
  • Max Freedom Long – livro “Milagres da Ciência Secreta”;
  • Napoleon Hill – livro “The Law of Success in Sixteen Lessons” (tradução livre: “A Lei do Sucesso em Dezesseis Lições”);
  • Osho – livro “The Golden Future” (tradução livre: “O Futuro Dourado”);
  • Osho – livro “From Unconsciousness to Consciousness” (tradução livre “Do Inconsciente ao Consciente”);
  • Osho – livro “Desvendando mistérios”;
  • Paul Cresswell – livro “Learn to Use Your Subconscious Mind” (tradução livre: “Aprenda a Usar a Sua Mente Subconsciente”);
  • Paulo Freire, educador, pedagogo, filósofo brasileiro – livro “A Psicologia da Pergunta”;
  • Platão – livro “O Mito da Caverna”;
  • Richard Wilhelm – livro “I Ching”;
  • Sanaya Roman – livro “Spiritual Growth: Being Your Higher Self (versão em português: “Crescimento Espiritual: o Despertar do Seu Eu Superior”);
  • Sílvia Lisboa e Bruno Garattoni – artigo da Revista Superintessante, publicado em 21.05.13, sobre o lado oculto da mente e a neurociência moderna.
  • Site da Associação de Estudos Huna https://www.huna.org.br/ – artigos diversos.
  • Site www.globalmentoringgroup.com – artigos sobre PNL;
  • Site Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ho%CA%BBoponopono, a enciclopédia livre;
  • Thomas Troward – livro “The Creative Process in the Individual” (tradução livre: “O Processo Criativo no Indivíduo”);
  • Thomas Troward – livro “Bible Mystery and Bible Meaning” (tradução livre: “Mistério da Bíblia e Significado da Bíblia”);
  • Tor Norretranders – livro “A Ilusão de Quem Usa: Reduzindo o tamanho da Consciência” (versão em inglês “The User Illusion: Cutting Consciousness Down to Size”);
  • Wallace D. Wattles – livro “A Ciência para Ficar Rico”;
  • William Walker Atkinson – livro: “Thought Vibration – The Law of Attraction in the Thought World” (tradução livre: “Vibração do Pensamento – A Lei da Atração no Mundo do Pensamento”) – Edição Eletrônica publicada em 2015;
  • Zanon Melo – livro “Huna – A Cura Polinésia – Manual do Kahuna”;
Muda…

A chuva de bênçãos derrama-se sobre mim, nesse exato momento.
A Prece atinge o seu foco e levanta voo.
Eu sinto muito. Por favor, perdoa-me. Eu te amo. Eu sou grato.
Está feito! Aloha.

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x