Para a nossa reflexão, destacamos importante artigo do site Aloha International http://www.huna.org/, denominado “Western Ho’oponopono” de autoria de Graeme Kapono Urlich.

“Parece estar se tornando popularmente pensado que um mantra específico é Ho’oponopono e esse mantra pode consertar tudo em sua vida. Ho’oponopono é muito mais do que isso. O mantra pode ser usado como parte de um processo de Ho’oponopono, mas por si só pode causar mais problemas do que benefícios, se usado de forma inadequada.

A ideia de que um simples mantra pode limpar todas as suas memórias ruins e lhe dar uma vida perfeita é, simplesmente, equivocada. Não é impossível, mas para a maioria das pessoas, levaria um tempo muito, muito longo e possivelmente doloroso. Um mantra é uma ferramenta de foco e os efeitos de usá-lo variam dependendo das palavras usadas e das crenças do indivíduo que o usa.

A ideia de que você pode “chegar a zero” também é uma metáfora mal compreendida. Se você a gerenciar, como está descrito, você não existirá mais. O processo do Ho’oponopono é mais um processo de substituição de crenças e comportamentos inúteis e ineficazes por outros úteis e eficazes no contexto da vida que você deseja. Acontece muito mais rápido se envolvermos ativamente a mente consciente.

Outra coisa que eu [o autor] ouvi é que fazer Ho’oponopono pode mudar a maneira como outras pessoas se comportarão. Existem todos os tipos de problemas que surgem quando a ideia é controlar o comportamento dos outros. Onde o Ho’oponopono tradicional é aplicado nas relações interpessoais, ele é um processo consciente de negociação envolvendo todas as partes.

Como uma ferramenta de foco, um mantra pode levar uma pessoa a um estado em que as mudanças de crença podem acontecer espontaneamente em resposta às circunstâncias e influências circundantes. Ocupa efetivamente a mente consciente enquanto o subconsciente faz mudanças. Às vezes as mudanças são as desejadas e às vezes não. Se nós vamos usar esse mantra, vale a pena decidir no que nós queremos focar primeiro e ter certeza de que o mantra não incentivará o foco no que nós não queremos.

O mantra comumente ensinado, um conceito ocidental moderno de Ho’oponopono, é “eu sinto muito; por favor, perdoa-me; eu sou grato(a); eu te amo”. Vamos quebrar isso.

Quando você diz “eu sinto muito”, para quem está sendo dito e por quê? Uma pessoa com baixa autoestima pode reagir muito mal porque a afirmação implica um julgamento de que algo sobre ela está errado e a culpa é o resultado. É o seu próprio subconsciente, Ku [Unihipili], que está ouvindo e a resposta à crítica é retirar-se, desconectar-se e isso não é útil quando nós estamos tentando trazer algo de volta ao equilíbrio. Se nós já temos uma boa autoestima e nós não respondemos a ela como um julgamento, isso pode funcionar como parte de uma ferramenta de foco.

“Por favor, perdoa-me”. Mais uma vez, para quem isso está sendo dito e para quê? Quem ou o que fora de nós tem o poder de perdoar, de liberar a tensão em torno de uma ideia ou evento ou alguma ideia vaga que foi responsável por algo que um ancestral pode ou não ter feito? Às vezes, o carma e as vidas passadas são culpados. Se tivermos uma boa compreensão do que é o perdão em termos de mudar as nossas respostas do momento presente às memórias e nós estivermos falando com o nosso próprio subconsciente para liberar a tensão, isso pode ser útil. Caso contrário, pode ser autodestrutivo e eu encontrei várias pessoas experimentando esse efeito de forma bastante dramática.

“Eu sou grato(a).” Eu usarei essa parte do mantra quando pensar em algo de que gosto e pelo qual eu sou genuinamente grato. Algumas pessoas dizem isso e experimentam tristeza porque elas sentem que não têm nada a agradecer e não são dignas disso, as próprias crenças que elas estão tentando “limpar”, podem porém ser reforçadas usando isso como parte de um mantra.

“Eu te amo.” Mais uma vez, eu usarei isso enquanto reconheço coisas que gosto em mim, nos outros ou na vida em geral. Eu vou usá-lo em referência a coisas que não gosto, mas que eu desejo enviar uma intenção de cura, porém, novamente, algumas pessoas podem reagir mal a isso porque se sentem não amadas e ressentidas da vida e do mundo, reforçando assim as próprias crenças que elas estão tentando resolver.

As respostas que as pessoas obtêm a esse mantra variam muito, com muitas obtendo efeitos benéficos porque já têm boa autoestima e confiança. Ele pode trazer o seu foco de volta para o momento presente, o que pode levantá-las a novas alturas. Mas outras, a maioria parece, podem retroceder com ele.

É útil verificar com o seu subconsciente como você está respondendo pessoalmente a cada frase, até mesmo a cada palavra, porque alguém com uma autoimagem muito ruim pode ter uma resposta de tensão à palavra “eu”. Verificar com Ku [Unihipili] dessa maneira provavelmente destacará algumas das crenças que nós podemos querer mudar.

Ho’oponopono em Havaiano significa simplesmente “endireitar as coisas“. Isso pode se aplicar tanto a uma mesa desarrumada quanto aos nossos sistemas internos de crenças, atitudes, comportamentos e relacionamentos.

Se a vida não é do jeito que nós queremos, nós precisamos olhar para os resultados de nossas crenças, experienciar, escolher uma nova direção e trabalhar conscientemente para adotar as crenças que sustentam isto. Ajuda a ser claro sobre o que nós queremos resolver e como nós queremos que seja. Nós não precisamos ser exatos e trabalhar todos os detalhes, pois isso pode ser um pouco contraproducente, mas uma boa orientação geral pelo menos ajuda muito.

Nós podemos precisar começar com coisas pequenas, construir confiança e autoestima e, gradualmente, descobrir como nos comportar de novas maneiras que nos proporcionam experiências cada vez mais atraentes. Um foco principal para mim tem sido cultivar maneiras de pensar mais empoderadas, baseadas no amor, para substituir as partes impotentes baseadas no medo de meus sistemas de crenças.

A nossa mente consciente, Lono [Uhane], não foi projetada para resolver tudo isso logicamente, e Ku [Unihipili], a nossa mente subconsciente, usa um tipo diferente de lógica de qualquer maneira, para que nós possamos observar o comportamento e trabalhar para torná-lo mais eficaz. Nós podemos olhar para os símbolos ao nosso redor e em nossa imaginação para influenciar os padrões de crença subjacentes.

Comece de onde você está, inicie a construir uma base de confiança e autoestima e trabalhe constantemente para construir uma vida melhor. Mesmo que a vida já seja muito boa, nós podemos, se nós quisermos, melhorá-la. Nós podemos tornar o mundo um lugar melhor. Em termos de viver uma vida feliz, este é o Ho’oponopono em um mundo moderno. Encontre ideias, práticas e técnicas que funcionem para você fazer isso.”

Imagem pexels-jess-loiterton-4608609.jpg

Referências bibliográficas da OREM1

  • Aloha International http://www.huna.org/;
  • André Biernath – repórter na Revista Saúde – Grupo Abril  – artigo sobre o filme “Divertida Mente”, que aborda inteligentemente a questão das memórias armazenadas;
  • Bert Hellinger e Gabriele Tem Hövel – livro “Constelações Familiares – O Reconhecimento das Ordens do Amor”;
  • Bruce Lipton – livro “A Biologia da Crença“;
  • Carol Gates e Tina Shearon – livro “As You Wish” (tradução livre: “Como você desejar”);
  • Ceres Elisa da Fonseca Rosas – livro “O caminho ao Eu Superior segundo os Kahunas” – Editora FEEU;
  • Charles Seife – livro “Zero: A Biografia de Uma Ideia Perigosa” (versão em inglês “Zero: The Biography of a Dangerous Idea”;
  • Curso “Autoconhecimento na Prática online – Fundação Estudar” https://www.napratica.org.br/edicoes/autoconhecimento;
  • Dan Custer – livro “El Milagroso Poder Del Pensamiento” (tradução livre: “O Miraculoso [Incrível] Poder Do Pensamento”);
  • David V. Bush – livro “How to Put The Subconscious Mind to Work” (tradução livre: “Como Colocar a Mente Subconsciente para Trabalhar”);
  • Dr. Alan Strong – artigo denominado “The Conscious Mind — Just the Tip of the Iceberg” (tradução livre: “A Mente Consciente – Apenas a Ponta do Iceberg”), no site www.astrongchoice.com;
  • Dr. Amit Goswami – livro “O Universo Autoconsciente – como a consciência cria o mundo material”;
  • Dr. Benjamin P. Hardy, psicólogo organizacional, autor do livro “Willpower Doesn’t Work” (Tradução livre: “Força de Vontade Não Funciona”), em artigo no site https://medium.com/the-mission/how-to-get-past-your-emotions-blocks-and-fears-so-you-can-live-the-life-you-want-aac362e1fc85Sr;
  • Dr. Bruce H. Lipton – livro “A Biologia da Crença”;
  • Dr. Deepak Chopra – livro “Criando Prosperidade”;
  • Dr. Gregg Braden – livro “A Matriz Divina”;
  • Dr. Helder Kamei – site http://www.flowpsicologiapositiva.com/ – Instituto Flow;
  • Dr. Joe Dispenza – livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar Sua Mente e Criar um Novo Eu”);
  • Dr. Kenneth Wapnick – transcrição de sua palestra denominada “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”;
  • Dr. Maxwell Maltz – livro “The New Psycho-Cybernetics” (tradução livre: “A Nova Psico-Cibernética”);
  • Dr. Nelson Spritzer – livro “Pensamento & Mudança – Desmistificando a Programação Neurolinguística (PNL)”;
  • Dr. Richard Maurice Bucke – livro ‘Consciência Cósmica’;
  • Dr. Serge King – livro “Cura Kahuna” (Kahuna Healing);
  • Francisco Cândido Xavier – livro “No Mundo Maior” (ditado pelo espírito Dr. André Luiz);
  • Francisco do Espírito Santo Neto – livro “Os Prazeres da Alma” (ditado pelo espírito Hammed);
  • Gerald Zaltman – Professor da Harvard Business School – livro “How Customers Think” (tradução livre: “Como Pensam os Consumidores”);
  • Henry Thomas Hamblin – livro “Within You Is The Power” (tradução livre: “Dentro de VOCÊ Está O Poder”);
  • Hermínio C. Miranda – livro “O Evangelho de Tomé”;
  • James Redfield – livro “A Profecia Celestina”;
  • Jens Weskott – artigo “Bem-vindo Subconsciente – Graças ao Ho’oponopono”, site da Associação de Estudos Huna disponível no link https://www.huna.org.br/wp/?s=jens;
  • Joe Vitale – livro “Limite Zero”;
  • Joel S. Goldsmith – livro “O Despertar da Consciência Mística”;
  • John Assaraf – artigo ratificando que somos todos seres perfeitos de Luz está disponível no site http://in5d.com/the-world-of-quantum-physics-everything-is-energy/;
  • John Curtin – Webinario sobre Ho’oponopono – site Sanación y Salud http://www.sanacionysalud.com/
  • Joseph Murphy – livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”);
  • Kenneth E. Robinson – livro “Thinking Outside the Box” (tradução livre: “Pensar Fora da Caixa”);
  • Kristin Zambucka, artista, produtora e autora do livro “Princess Kaiulani of Hawaii: The Monarchy’s Last Hope” (tradução livre: “Princesa Kaiulani do Havaí: A Última Esperança da Monarquia”);
  • Leonard Mlodinow – livro “Subliminar – Como o inconsciente influencia nossas vidas” – do ano de 2012;
  • Livro “Um Curso em Milagres” – 2ª edição – copyright 1994 da edição em língua portuguesa;
  • Louise L. Hay – livro “You Can Heal Your Life – (tradução livre: “Você Pode Curar Sua Vida”);
  • Malcolm Gradwell – livro “Blink: The Power of Thinking without Thinking” (Tradução livre: “Num piscar de olhos: O Poder de Pensar Sem Pensar”);
  • Marianne Szegedy-Maszak – edição especial sobre Neurociência publicada na multiplataforma “US News & World Report”, destacando o ensaio “Como Sua Mente Subconsciente Realmente Molda Suas Decisões”;
  • Max Freedom Long – livro “Milagres da Ciência Secreta”;
  • Napoleon Hill – livro “The Law of Success in Sixteen Lessons” (tradução livre: “A Lei do Sucesso em Dezesseis Lições”);
  • Osho – livro “The Golden Future” (tradução livre: “O Futuro Dourado”);
  • Osho – livro “From Unconsciousness to Consciousness” (tradução livre “Do Inconsciente ao Consciente”);
  • Osho – livro “Desvendando mistérios”;
  • Paul Cresswell – livro “Learn to Use Your Subconscious Mind” (tradução livre: “Aprenda a Usar a Sua Mente Subconsciente”);
  • Paulo Freire, educador, pedagogo, filósofo brasileiro – livro “A Psicologia da Pergunta”;
  • Platão – livro “O Mito da Caverna”;
  • Richard Wilhelm – livro “I Ching”;
  • Sanaya Roman – livro “Spiritual Growth: Being Your Higher Self (versão em português: “Crescimento Espiritual: o Despertar do Seu Eu Superior”);
  • Sílvia Lisboa e Bruno Garattoni – artigo da Revista Superintessante, publicado em 21.05.13, sobre o lado oculto da mente e a neurociência moderna.
  • Site da Associação de Estudos Huna https://www.huna.org.br/ – artigos diversos.
  • Site www.globalmentoringgroup.com – artigos sobre PNL;
  • Site Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ho%CA%BBoponopono, a enciclopédia livre;
  • Thomas Troward – livro “The Creative Process in the Individual” (tradução livre: “O Processo Criativo no Indivíduo”);
  • Thomas Troward – livro “Bible Mystery and Bible Meaning” (tradução livre: “Mistério da Bíblia e Significado da Bíblia”);
  • Tor Norretranders – livro “A Ilusão de Quem Usa: Reduzindo o tamanho da Consciência” (versão em inglês “The User Illusion: Cutting Consciousness Down to Size”);
  • Urban Huna https://www.urbanhuna.org/;
  • Wallace D. Wattles – livro “A Ciência para Ficar Rico”;
  • William Walker Atkinson – livro: “Thought Vibration – The Law of Attraction in the Thought World” (tradução livre: “Vibração do Pensamento – A Lei da Atração no Mundo do Pensamento”) – Edição Eletrônica publicada em 2015;
  • Zanon Melo – livro “Huna – A Cura Polinésia – Manual do Kahuna”;
Muda…

A chuva de bênçãos derrama-se sobre mim, nesse exato momento.
A Prece atinge o seu foco e levanta voo.
Eu sinto muito. Por favor, perdoa-me. Eu te amo. Eu sou grato.
Está feito! Aloha.

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x