Artigo sobre a Kahuna Lapa’au Kahea Morrnah Nalamaku Simeona e o processo Havaiano de resolução de problemas, a partir dos 12 passos do Ho’oponopono, que ela atualizou de maneira inspirada para os nossos tempos.

Fica aqui registrado o meu carinho, admiração e gratidão pela Sra. Morrnah ter existido e disponibilizado toda essa sua sabedoria a partir dos ancestrais Havaianos, para o nosso bem-estar e o bem-estar de todos os demais envolvidos, em todos os nossos sonhos de vida, no tempo e na intemporalidade. Projeto OREM®

Esse artigo foi extraído de partes de diversos sites sobre Ho’oponopono na língua Inglesa, embora literatura muito escassa sobre esse importante tema, que se faz importante como uma perfeita filosofia de vida para os padrões Ocidentais.

Na língua Portuguesa praticamente nós não temos literatura suficiente para estudo aprofundado sobre o Ho’oponopono, razão pela qual nós estamos disponibilizando esse artigo.

As fontes localizadas dos materiais estudados foram mencionadas nesse artigo e eu peço perdão àquelas fontes que não foram mencionadas por desconhecimento e falta de acesso ao material original.

Tradução livre Projeto OREM®

Introdução

Em 1976, Morrnah Nalamaku Simeona começou a modificar o tradicional processo Havaiano de perdão e reconciliação do Ho’oponopono para incluir as realidades dos tempos modernos.

Antes disso, o Ho’oponopono era usado para resolver o perdão e os problemas dentro de grupos familiares.

Morrnah, para divulgar o seu processo de resolução de problemas a partir do Ho’oponopono, fundou a Pacifica Seminars na década de 1970 e em 1980 a The Foundation of “I” Inc. (Freedom of the Cosmos).

Após a morte de Morrnah em 1992, o seu estudante Dr. Stan Hew Len assumiu o reinado e até a sua morte em 2022 ele ensinava a versão atualizada “Self I-Dentity through Ho’oponopono” viajando pelo mundo à medida que a sua popularidade crescia.

A frase ou logomarca “Self I-Dentity through Ho’oponopono” poderia ser traduzida dessa forma:

Self = própria;
Identity = identidade;
“I” = Divindade; Inteligência Divina; pronome pessoal “eu”; lembra “I am” ou a Divindade que eu sou;
Through = através;
“Self I-Dentity through Ho’oponopono” = jogo de palavras que se poderia, quem sabe, ser traduzido ou entendido como algo assim: Identidade Própria, que está conectada à Divindade ou Inteligência Divina “I” que somos todos nós (o Filho Único de Deus), através da técnica de resolução de problemas com o processo Ho’oponopono.

Ao final do artigo nós abordaremos as 4 Mentes da Identidade Própria (que somos todos nós mesmos), a conhecer: a Mente de Deus, a Mente Supraconsciente, a Mente Consciente e a Mente Subconsciente.

Eu tive recentemente acesso a uma foto (infelizmente sem autor(a) identificado(a)), na internet, que poderia perfeitamente ilustrar as 4 Mentes do Filho de Deus que, na realidade, são Uma Só em Deus (na foto, a unicidade está simbolizada pelo Tronco da árvore…):

Morrnah em suas orações denominava as 4 Mentes de: DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA, COMO UM SÓ.

Morrnah Nalamaku Simeona, Hawaiian healer

Fonte site https://amazingwomeninhistory.com/morrnah-nalamaku-simeona-hawaiian-healer/#google_vignette

Morrnah Nalamaku Simeona, uma Kahuna Havaiana nativa e curadora talentosa, desenvolveu um novo sistema de cura [‘healing’; cura espiritual, diferentemente da cura ‘cure’ médica ou física] baseado na antiga tradição espiritual, Ho’oponopono. Uma educadora infatigável, Simeona foi homenageada como um Tesouro Vivo do Havaí.

Para apreciar o que faz com que Morrnah seja extraordinária, é necessário entender quem ela foi e como ela viveu, que são tão importantes quanto as realizações pelas quais ela é reconhecida.

Morrnah nasceu em Honolulu, Havaí, em 19 de maio de 1913, na respeitada família de Kimokeo e Lilia Simeona. A sua mãe foi uma das poucas remanescentes de Kahuna Lapa’au Kahea (aquela que usa palavras e cânticos para curar) e, como tal, tornou-se dama de companhia da rainha Lili’uokalani, a última monarca e única mulher a reinar no Reino do Havaí, perto do fim da vida da monarca.

Embora não haja tradução direta para ‘Kahuna’, literalmente ‘Ka’ significa luz e ‘huna’ significa segredo, como na sabedoria sagrada. Em inglês, a palavra ‘Kahuna’ é frequentemente traduzida como xamã, sacerdote, especialista ou, pejorativamente, mágico. No entanto, um Kahuna, tendo o poder de um Xamã, o treinamento focado de um Especialista e os elos místicos de um Sacerdote, é um Líder Espiritual e um Guardião (Zelador) reverente de sua comunidade, fundindo os mundos interno e externo em uma harmonia combinada.

Morrnah foi cercada por essa antiga tradição de cura [healing] oral [não escrita] desde o início. Ela cresceu em um mundo multidimensional onde as realidades internas e externas eram fluidas, onde as correntes de energia informavam o seu entendimento e onde, em contraponto, o mundo exterior se unia às pressões da cultura ocidentalizada.

Aos três anos, ela foi reconhecida por continuar essa tradição viva. Como o treinamento era oral, passado de professor para aluno [nada escrito], não haviam livros para ler, nem anotações para fazer. Morrnah aprendeu ouvindo, repetindo e lembrando. De acordo com Martyn Kahekili Carruthers, ‘Esperava-se que um estudante tivesse uma aptidão natural, uma boa memória e aprendesse rapidamente. Eles foram exaustivamente testados. As instruções eram dadas duas vezes, com um máximo de três repetições… Pouco tempo era desperdiçado com os incompetentes ou lentos.’

Além de seu treinamento Kahuna, Morrnah foi para a escola católica onde o caminho de Cristo a influenciou profundamente espiritualmente. Por fim, ela passou a estudar as tradições metafísicas da Índia e da China e, mais tarde, as obras de Edgar Cayce.

Na comunidade nativa Havaiana, um Kahuna servia a todos igualmente e com respeito. Até certo ponto, o Kahuna estava envolvido em todos os aspectos da vida da comunidade, curando [healing] doenças mentais, emocionais e físicas, bem como resolvendo divergências mais amplas. Ao mediar entre os reinos espirituais e a comunidade, um Kahuna mantinha um equilíbrio necessário de harmonia. A cura [healing] ocorria de maneiras diferentes, em níveis diferentes.

De acordo com Carruthers, ‘Um Kahuna frequentemente pode reconhecer e resolver problemas potenciais antes que eles ocorram. Se uma doença não respondesse a la’au lapa’au (remédios de ervas), lomilomi (massagem) ou la’au kahea (cantos de cura), então essa doença era considerada um desequilíbrio na comunidade. O Ho’oponopono (cura [healing] familiar) poderia ser requerido.”

Morrnah viveu da maneira dos ancestrais dela como uma membra valiosa de sua comunidade, praticando silenciosamente os seus dons de cura [healing] por mais da metade de sua vida.

Morrnah também era uma mestra Lomilomi Lapa’au, ou seja, uma mestra da massagem de cura [healing] Havaiana. A massagem Lomilomi foi chamada de ‘a conexão do coração, mão e alma com a fonte de toda a vida’ por Leina’ala K. Brown-Dombrigues.

Morrnah estudou anatomia e imposição de mãos. Ela ganhou a habilidade de sentir a presença de energias de cura [healing] que ela usava nos tratamentos de massagem.

Como uma Lomilomi Lapa’au, Morrnah foi proprietária e administrou spas de saúde no hotel Kahala Hilton e no hotel Royal Hawaiian na praia de Waikiki por dez anos.

Em 1971, quando Morrnah tinha 58 anos, Eugene Gauggel descreveu o seu primeiro encontro com ela. ‘Ela se sentou em sua mesa de recepção, que tinha uma escultura de madeira de uma mão, em tamanho natural, embora esculpida de forma abstrata. Quando eu me sentei em frente à projeção de energia dessa mão da palma aberta, pude sentir alguma energia vindo dela. Tudo sobre o lugar era de natureza curativa [healing]. A atmosfera ali era intemporal e a sensação de espaço era expansiva e ilimitada. Ela era uma alma gentil que falava pouco, mas sentia muito. Ela inspirava relaxamento, confiança e uma sensação de paz profunda… ela não tentava explicar as coisas. Podia-se sentir algo especial em sua presença. A minha impressão é que ela estava enviando energia de cura [healing] através de seu silêncio e intenção. Ela era muito amorosa e de fala mansa.’

Os spas de saúde vieram a ser a maneira pela qual o mundo maior descobriria um dos tesouros nacionais do Havaí. Os clientes incluíam Lyndon B. Johnson, Jackie Kennedy e Arnold Palmer. Ao tratar desses clientes, Morrnah observava os efeitos da cultura Ocidental, que ela descobria em desequilíbrio com o espírito e a Fonte.

Ela disse certa vez que ‘Os Ocidentais têm grande dificuldade em deixar o intelecto para trás. É difícil para a mente ocidental entender um Ser Superior porque nas igrejas Ocidentais tradicionais, os Seres Superiores não são feitos evidentes.’

Ela continuou: ‘O homem Ocidental foi ao extremo com o seu intelectualismo, isso divide e mantém as pessoas separadas. O homem então vem a ser um destruidor porque ele administra e lida, em vez de permitir que a força perpetuadora da Divindade, flua através dele para a ação correta.’

Ela reconheceu a profundidade da doença e da dor da qual a civilização Ocidental necessitava de cura [healing] e sabia que o Ho’oponopono poderia ajudar.

Ho’oponopono significa fazer com que seja certo ou corrigir um erro [equívoco]. O formato tradicional requeria que toda a família comparecesse à cura [healing]. Com a presença de um moderador, cada familiar tinha uma oportunidade de pedir perdão aos demais.

Morrnah pensou que essa forma de cura [healing] de resolução de problemas e perdão poderia ajudar as pessoas que ela conhecia quando elas visitavam os seus spas, mas ela também sabia [conhecia] que as comunidades e famílias Ocidentais estavam fragmentadas, dificultando uma reunião formal.

Em 1976, quando Morrnah tinha 63 anos, ela começou a desenvolver uma nova forma de Ho’oponopono, modificando [atualizando] o processo original.

O sistema de Morrnah é simples e pode ser usado com sucesso por qualquer pessoa. O processo de cura [healing] inclui a alma e o Divino. Morrnah certa vez disse: ‘

‘Nós somos capazes de apelar para a Divindade que conhece o nosso projeto pessoal [sonho de vida], para a cura [healing] de todos os pensamentos e todas as memórias que estão nos impedindo nesse momento’,

continuou ela.

‘Trata-se de ir além dos meios tradicionais de acesso ao conhecimento sobre nós mesmos.’

Nós somos a soma total de nossas experiências, o que significa dizer que nós carregamos o peso de nosso passado. Quando nós experienciamos estresse ou medo em nossas vidas, se nós pudéssemos olhar com cuidado, nós descobriríamos que a causa é, de fato, uma memória [memória repetitiva limitadora]. São as emoções que estão ligadas a essas memórias que nos afetam agora. O subconsciente associa uma ação ou pessoa no presente com alguma coisa que aconteceu no passado. Quando isso ocorre, as emoções são ativadas e o estresse é produzido.’ Morrnah Nalamaku Simeona

O processo do Ho’oponopono envolve quatro frases que podem ser repetidas em qualquer ordem:

Eu sinto muito
Por favor, perdoe-me
Eu te amo.
Eu sou grato.

Ao dizer essas palavras repetidamente, diz-se que uma pessoa conecta a sua própria luz interior com a luz da Fonte. Com o tempo, os padrões no subconsciente se dissolvem e, ao perdoar as pessoas internas que mantêm esses padrões, o mundo exterior da pessoa recupera o equilíbrio e a harmonia.

Morrnah certa vez disse:

‘Limpe, apague, apague e encontre o seu próprio Shangri-La. Onde? Dentro de você mesmo. O processo é essencialmente sobre a liberdade, a completa liberdade do passado.’

Em agosto de 1980, aos 67 anos, Morrnah apresentou o processo de cura [healing] Ho’oponopono na Huna World Convention in Ponolu’u, Hawaii [Convenção Mundial Huna em Ponolu’u, Havaí]. Ela passou a década seguinte ensinando Ho’oponopono nos Estados Unidos, Ásia e Europa. Ela também ministrou o curso Ho’oponopono da Identidade Própria [Self I-Dentity Ho’oponopono] na Universidade do Havaí, na Universidade Johns Hopkins e em várias instalações médicas.

Ela criou várias fundações destinadas a divulgar os ensinamentos do Ho’oponopono, como a Pacifica Seminars na década de 1970, a The Foundation of ‘I’ Inc. em 1980 e a filial alemã da Pacifica Seminars em 1990.

Ela escreveu três livros didáticos, ‘Self I-Dentity through Ho’oponopono, Básico 1’, ‘Básico 2’ (para ser usado após dois anos de prática) e ‘Básico 3’ (para ser usado após cinco anos). Em 1990, a 8ª edição do ‘Basic 1’ foi traduzida e impressa em Alemão e Francês.

Aos 70 anos, Morrnah foi oficialmente reconhecida como Kahuna Lapa’au e nomeada um Tesouro Vivo do Havaí em 1983. No mesmo ano, ela foi convidada a apresentar o Ho’oponopono às Nações Unidas na cidade de Nova York e à Organização Mundial de Saúde.

No final do outono de 1990, Morrnah embarcou em sua última turnê de palestras e seminários, viajando pela Europa e Jerusalém. Em janeiro de 1991 ela voltou para a Alemanha, onde viveu tranquilamente na casa de um amigo em Kirchheim, perto de Munique, até falecer em 11 de fevereiro de 1992, aos 79 anos.

Morrnah Nalamaku Simeona, Kahuna e curadora, passou a vida ajudando os outros a restaurar a luz interior e a alcançar a paz consigo mesmos, com as suas famílias e as suas comunidades. Dizia ser uma mulher simples e de coração puro, Morrnah era alegre e gentil, com um cuidado compassivo e respeito pela vida. Embora ela falasse Inglês perfeitamente, ela falava pouco e falava muito por meio de sua presença curadora. Ela, tanto quanto o seu sistema de Ho’oponopono, é a sua dádiva extraordinária para o mundo.

A Minha Paz ‘Eu’ [‘I’] dou a vocês, A Minha Paz ‘Eu’ deixo com vocês,
Ha’awi aku wau I ku’u Maluhia ia oe, waiho aku wau I ku’u Maluhia me oe,

Não a Paz do mundo, mas, somente a Minha Paz, A Paz do ‘Eu’.
A’ole ka Maluhia o ke ao aka, ka’u Maluhia wale no, Ka Maluhia o ka ‘I’.

Morrnah Nalamaku Simeona

Os 12 passos do Ho’oponopono – Morrnah Nalamaku Simeona

1.     A Conexão Interior.

2.      “Pois Eu Sou a Paz”.

3.     Respiração HA – 9 séries.

4.     Oração de Abertura.

5.     Oração de Arrependimento.

6.     A. Ho’oponopono – Forma Longa.

B. Ho’oponopono – Forma Resumida.

C. Ho’oponopono – Concepção.

D. Ho’oponopono – Mahiki.

7.     Liberação.

8.     Limpeza.

9.     Transmutação.

10.    Oração de Encerramento.

11.    Respiração HA – 7 séries.

12.    Reconhecimentos.

1. A Conexão Interior

(MÃE = UHANE = Mente Consciente)

Observação: PAI = AUMAKUA = Mente Supraconsciente; CRIANÇA = UNIHIPILI = Mente Subconsciente.

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Oh, minha Criança … você perdoará todos os meus erros em pensamentos, palavras, atos e ações que eu tenho acumulado e submetido a você ao longo de eras de tempo?

Como a sua MÃE hoje, eu perdoo você por todos os seus erros, medos, ressentimentos, inseguranças, culpas e frustrações.

Venha e segure a minha mão e peça com reverência ao PAI, o nosso AUMAKUA para que Ele se una a nós e nos dê as mãos.

Como uma unidade de dois, por favor, peça ao PAI que se una a nós e venha a fazer de nós três uma unidade de um só.

Permita que o amor flua a partir de mim para você e a partir de nós para o PAI.

Permita que o DIVINO CRIADOR nos abrace no círculo do DIVINO AMOR.

2. “Pois Eu Sou a Paz”

Novamente! Eu enfatizo que o MEDO ainda tem que ser tratado de uma maneira mais gentil, amorosa, calorosa e compreensiva, para descansar o punho de ferro da mente emocional [UNIHIPILI].

DE FATO EU, GENTILMENTE, NÃO comando, mas alcanço a UNIHIPILI (a Mente Subconsciente) através de um processo tedioso e paciente que às vezes parece quase ser subserviente a ela. Pelo menos isso parece assim para muitos de vocês a partir do conceito intelectual, ao invés do “SENTIMENTO”, caloroso, carinhoso, gentil e protetor.

Permita-me acenar MINHAS CRIANÇAS da Luz.

AUMAKUA

“Onde está o Divino Criador?”

“EM TODA PARTE E EM NENHUM LUGAR, pois você tem se preparado bem e merece estar na Presença daquela bela área de ‘Solidão Silenciosa’ infundida com a reverência que nenhum homem conhece.”

“Você então SENTIRÁ uma sensação de ‘Deixar ir’ vir até você e então afirme:”

UNIHIPILI

EU SOU UMA CRIANÇA DE DEUS, permitindo que o DIVINO AMOR e a INTELIGÊNCIA se movam e se expressem em mim e através de mim, em meus assuntos, tanto pessoais quanto universais, em equilíbrio, nas ideias perfeitas, nos relacionamentos perfeitos e no ambiente perfeito e certo na hora certa.

Eu estou e sempre estarei no meu lugar certo e na hora certa para o meu próprio crescimento individual, sucesso pessoal e felicidade para permitir que eu use plenamente os meus talentos nesse tempo de vida para o meu bem e para o bem dos outros.

Condições certas, relacionamentos e ideias, para um futuro construtivo podem e serão alcançados através de minha total aceitação, entusiasmo, fé e humildade de opinião para o meu DIVINO CRIADOR, PAI E UNICIDADE DE TODA A VIDA – o meu ALPHA e o meu OMEGA. Eu saberei e realmente entenderei e experienciarei a realização da vida, pois eu mereço ter a água da vida para me sustentar agora e sempre.

“POIS EU SOU A PAZ”

3. Respiração HA – 9 séries

A. Inalar (DIVINO CRIADOR) contanto até 7.

B. Prender a respiração contando até 7.

C. Exalar contando até 7.

D. Prender a respiração contando até 7.

Isso é considerado uma série. Faça 9 séries.

Você pode respirar por outra pessoa no mundo que tem a necessidade para sobreviver. Certifique-se de respirar primeiro por si mesmo, depois pelos outros. Uma vez que o corpo respira e a circulação flui, o seu suprimento não deve ser esgotado usando-o para os outros.

4. Oração de Abertura

“EU” SOU O “EU”

“Eu” venho do vazio para a luz,

“Eu” sou a respiração que nutre a vida,

“Eu” sou aquele vazio, aquele vácuo além de toda a consciência no nível da percepção [consciousness],

O “Eu”, o “id”, o “Tudo”

“Eu” lanço o meu arco de arco-íris sobre as águas,

O continuum de mentes com matéria.

“Eu” sou a inspiração e expiração,

A brisa invisível e intocável,

O indefinível átomo da criação.

“Eu” sou o “Eu”

5. Oração de Arrependimento

(Entre Individual/Grupo e o DIVINO CRIADOR)

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Se eu ________________, minha família, parentes e ancestrais temos ofendido você em pensamentos, palavras, atos e ações desde o início de nossa criação até o presente, por favor, perdoe-nos.

Limpe, purifique, libere, separe e corte todas as energias e vibrações indesejáveis que nós temos criado, acumulado e/ou aceito desde o início de nossa criação até o presente.

Por favor, transmute todas as energias negativas e indesejáveis em PURA LUZ. NÓS ESTAMOS LIVRES! E ISSO ESTÁ FEITO!

Quando a frase, “E ISSO ESTÁ FEITO!” é usada – isso significa: O trabalho do homem termina e o de DEUS COMEÇA!”

Use a forma plural, “Se nós ________________, nossas famílias, parentes…” quando dois ou mais são usados ​​no espaço em branco.

6. A. Ho’oponopono – Forma Longa.

 (Limpeza / Resolução de Problemas)

Parte I.

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Se eu __________(1)__________, minha família, parentes e ancestrais temos ofendido você, __________(2)__________, a sua família, os seus parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos e ações desde o início de nossa criação até o presente, humildemente nós pedimos perdão a todos vocês por todos os nossos medos, erros, ressentimentos, culpas, ofensas, bloqueios e apegos que nós temos criado, acumulado e aceito desde o início de nossa criação até o presente.

PERMITA QUE A INTELIGÊNCIA DIVINA INCLUA TODAS AS INFORMAÇÕES PERTINENTES QUE NÓS CONSCIENTEMENE OU INCONSCIENTEMENTE TEMOS OMITIDO. TODOS VOCÊS NOS PERDOARÃO?

Parte II.

Sim, nós perdoamos vocês. Permita que a água da vida libere todos nós da escravidão espiritual, mental, física, material, financeira e cármica. Remova de nosso banco de memória e computador, libere, separe e corte as memórias e bloqueios indesejáveis e/ou negativos que nos amarram, ligam e nos unem.

Limpe, purifique e transmute todas essas energias indesejáveis em PURA LUZ. Preencha os espaços ocupados por essas energias indesejáveis com DIVINA LUZ.

PERMITA QUE A DIVINA ORDEM, LUZ, O AMOR, A PAZ, O EQUILÍBRIO, A SABEDORIA, O ENTENDIMENTO E A ABUNDÂNCIA se manifestem para todos nós em nossos assuntos através do DIVINO PODER do DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ, em quem nós descansamos, permanecemos e temos o nosso ser agora e para todo o sempre. NÓS ESTAMOS LIVRES! E ISSO ESTÁ FEITO!

O forma longa é para ser feita duas vezes da seguinte maneira:

 1ª vez2ª vez
Parte Ia vocêa eles
Parte IIa elesa você
Forma Longa

No entanto, ao fazer o processo sozinho – você assume a Parte II em nome de outras pessoas.

Nota:

Linha 1 – a pessoa fazendo o processo (use o plural nas linhas 1 e 2 ao fazer o processo com 2 ou mais).

Linha 2 – a pessoa ou as pessoas com quem o processo está sendo feito; nomeie as pessoas no questionário.

Propósito:

Programar no banco de memória individual ou no computador as estruturas básicas, incluindo “ferramentas” de trabalho para ativar o computador, peneirar e desenterrar a matéria que possa contribuir para a causa do problema.

Faça a forma longa apenas entre si mesmo, família, parentes e ancestrais antes de trabalhar nos problemas de qualquer outra pessoa.

Você pode fazê-lo em nome de pessoas, lugares, coisas, etc. …

A forma longa pode ser usada muitas vezes, mas – no início, a forma longa é usada para familiarizar a UNIHIPILI daqueles que estão preocupados com o processo. Por exemplo, se a Mente Subconsciente ficar confusa, A CLAREZA É OBRIGATÓRIA.

6. B. Ho’oponopono – Forma Resumida

(Limpeza e Resolução de Problemas))

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Eu________(1)________minha família, parentes e antepassados ​​desejamos fazer um Ho’oponopono com ________(2a e 2b)________, especialmente________(3)________, lugares________(4)________, vidas passadas________(5)________, laços domésticos________(6) ________que contribuem para a causa dos meus problemas________(7)_________.

Limpe, purifique, separe, corte e libere todas as memórias, bloqueios e energias negativos e indesejáveis que nós temos criado, acumulado e aceito desde o início de nossa criação até o presente. Transmute todas essas energias indesejáveis em PURA LUZ.

NÓS OS LIBERAMOS PARA A PURA LUZ, ASSIM COMO ELES NOS LIBERAM, NÓS SOMOS LIBERADOS! E ISSO ESTÁ FEITO!

Nota:

Linha 1 – A pessoa fazendo o processo.

Linha 2(a) – A pessoa ou pessoas com quem o processo está sendo feito; nomeie as pessoas no questionário.

Linha 2(b) – Inclua sempre o AUMAKUA do Ritmo, da Paz, da Liberdade e do Equilíbrio; a SENHORA DA LIBERDADE, o AUMAKUA dos Estados Unidos e todos os AUMAKUAS DAS NAÇÕES em todo o mundo e os Universos.

Linha 3 – Nomes de pessoas com quem você tem ligações emocionais.

Linha 4 – Nomes de lugares aos quais você tem fortes ligações emocionais.

Linha 5 – Vidas passadas com as quais você tem fortes laços.

Linha 6 – Nome da pessoa com quem você tem laços fortes em casa.

Linha 7 – Nomeie o problema específico.

A FORMA RESUMIDA é dupla. Ela pode ser usada apenas para EU MESMO (por exemplo, “com todos os meus medos, erros, etc.”) ou ela pode ser usada como oferecida (presenteada) para OUTROS.

6. C. Ho’oponopono – Concepção (Gravidez)

(Abortos Induzidos / Abortos Espontâneos)

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Eu________(1)________, minha família, parentes e antepassados ​​desejamos fazer um Ho’oponopono entre nós e ________(2)________e os nossos guardiões adotivos, substitutos, biológicos, mães, pais, avós, bisavós, bisavôs e todos os nossos ancestrais desde o momento da concepção até o presente.

Nós incluímos todos os abortos induzidos e abortos espontâneos em nossa família e ancestrais; também aqueles relacionados e/ou associados com o caso em questão________(3)________.

Nós incluímos também os Hospitais, funcionários, rituais, pessoa ou pessoas responsáveis ​​por abortos, natimortos, abortos espontâneos, suicídios, infanticídios, abusos e os endereços onde eles foram praticados.

Limpe, purifique, separe, corte, libere e transmute todas as memórias, bloqueios e energias indesejáveis, dolorosas e traumáticas em PURA LUZ.

NÓS OS LIBERAMOS PARA A PURA LUZ ASSIM COMO ELES NOS LIBERAM! NÓS SOMOS LIBERTADOS E ISSO ESTÁ FEITO!

Nota:

Linha 1 – Pessoa fazendo o processo.

Linhas 2 e 3 – Pessoa ou pessoas com quem o processo está sendo feito; nomeie as pessoas no questionário.

6. D. Ho’oponopono – Mahiki

(Limpeza/Liberação de Vibrações Negativas de Indivíduos, Pessoas, Entidades, Átomos e Moléculas)

Minha observação:

  • Mahiki = A discussão do problema, um tempo para desvendar, para descascar cada um. Camada ou evento que criou o hihia;
  • Hihia = Emaranhado de emoções que impede o perdão;
  • No processo do Ho’oponopono nós trabalhamos para desvendar as emoções do evento falando sobre o que realmente aconteceu, essa é a fase do Mahiki. Nós vamos direto ao cerne da transgressão percebida [ a causa].
  • Essa fase Mahiki do processo é como ‘descascar a cebola’. Isso é um pedido para obter todas as interpretações do assunto ou evento para que todas as coisas sejam conhecidas. Normalmente, é nesse descascar que o hala começa a ser conhecido, onde a mágoa é entendida. Aqui é onde a verdade relativa se transforma em verdade absoluta. É quase impossível expressar, embora as palavras possam detalhar o seu efeito. O processo causal do perdão não é encontrado em palavras. É encontrado em nosso na’au, em nossos corações ou intestinos onde a sabedoria e a compaixão se combinam.

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Eu ________(1)_________, minha família, parentes e ancestrais desejamos fazer um Ho’oponopono das seguintes propriedades, pessoas, objetos, transações, átomos e moléculas, famílias, parentes e ancestrais________(2)_________.

Se houver espíritos ainda espíritos ligados à Terra [earthbound spirits] e/ou vibrações negativas dentro, sobre ou ao redor deles ou se as seguintes pessoas falecidas________(3a e 3b)________ forem ainda espíritos ligados à Terra, nós pedimos humildemente perdão em nome deles e nós pedimos que eles sejam limpos, purificados e liberados para o caminho da PURA LUZ.

Eles não serão mais espíritos ligados à Terra. Nós os liberamos para o caminho da LUZ enquanto eles nos liberam. Nós, incluindo propriedades, pessoas, famílias, parentes e ancestrais, objetos, rituais, transações, átomos e moléculas, somos TODOS LIBERTADOS! E ISSO ESTÁ FEITO!

Nota:

Linha 1 – A pessoa fazendo o processo.

Linha 2 – Pessoa ou pessoas com quem o processo está sendo feito; nomeie as pessoas no questionário.

Linha 3 – (a) Nomeie as pessoas falecidas no questionário. (b) qualquer pessoa no Universo que tem permissão para ir nesse momento.

7. Liberação

DIVINO CRIADOR, PAI, MÃE, CRIANÇA COMO UM SÓ:

Eu ________, minha família, parentes e antepassados ​​nos separamos mentalmente de todos os envolvidos nesse caso.

Nós cortamos todos os CORDÕES AKA.

NÓS ESTAMOS LIVRES! E ISSO ESTÁ FEITO!

Minha observação:

  • Os Kahunas do antigo Havaí falavam das três “Eus” do homem, com as suas duplicatas exatas, aos quais se referiam como corpos aka. Essa substância aka formava uma espécie de padrão invisível ou “aura” em torno de cada um dos três “Eus”, mantendo o esquema (projeto) intacto, mas capaz de mudar de forma temporariamente para formar um fio de conexão entre o eu básico [mente subconsciente], o eu médio [mente consciente] e o Eu Superior [Mente Supraconsciente].   
  • Como aka tem uma qualidade pegajosa e se estica sem quebrar, quando o contato é feito entre duas pessoas, um fio longo e pegajoso é puxado entre os dois, como uma teia de aranha prateada e a conexão entre eles permanece [fios aka].
  • Outros contatos adicionam outros fios aka e esses são trançados juntos em um cordão aka, resultando em um forte relacionamento entre as duas pessoas.

8. Limpeza

Nós mentalmente banhamos a nós mesmos a partir do topo da cabeça até o dedo do pé com as seguintes cores: Índigo ou Luz Purpurina-Azulada (7 Vezes); Verde Esmeralda (7 Vezes); Azul Gelo (7 Vezes); Branco (7 Vezes).

9. Transmutação

Permita Inteligência Divina aprovar a liberação e a transmutação de todas as toxinas e vibrações negativas para PURA LUZ.

Permita Inteligência Divina manifestar harmonia, amor, sabedoria, ordem, equilíbrio, relacionamentos certos e perfeitos, ideias, fontes de riqueza, sustento e energias.

Nós pedimos humildemente que nós sejamos cercados por um anel ou círculo de ouro.

NÓS ESTAMOS LIVRES! E ISSO ESTÁ FEITO!

Quando em dúvida, deixe isso nas mãos do Divino Criador.

Lembre-se:

Você está apenas propondo. O AUMAKUA vai refinar a sua proposta e, então, cabe à DIVINDADE ou “Eu” [“I”] decidir. Isso remove qualquer contaminação ou vínculo cármico ao fazer pelos outros. Caso contrário, isso será considerado uma “invasão de privacidade” de coisas animadas e inanimadas.

10. Oração de Encerramento

A paz do “Eu”

Ka Maluhia Oka “I”

Que a paz esteja com você. Toda a minha paz,

A paz que é do “Eu”, a paz que é do “Eu” sou,

A paz para sempre, agora e para todo o sempre e ainda mais,

A minha paz do “Eu” dou a você, a minha paz do “Eu” deixo com você,

Não a paz do mundo, porém, somente a minha Paz,

A Paz do “Eu”.

11. Respiração HA – 7 séries

A. Inalar (DIVINO CRIADOR) contanto até 7.

B. Prender a respiração contando até 7.

C. Exalar contando até 7.

D. Prender a respiração contando até 7.

Isso é considerado uma série. Faça 7 séries.

Nota:

O processo termina com 7 série de Respiração HA para que o corpo não seja privado do sustento de que ele necessita.

12. Agredecimentos

“Nós agradecemos ao Divino Criador, a nossa família interior – o PAI, a MÃE e a CRIANÇA, as FORÇAS DIVINAS de todos os Universos, as FORÇAS DIVINAS dos Reinos mineral, vegetal e animal. A Foundation of “I”, Inc. A Freedom of Cosmos, Pacific Seminars e a todos os AUMAKUAS, as UHANES e as UNIHIPILLIS que foram movidos para o caminho da PURA LUZ.

Nós incluímos coisas animadas e inanimadas – tais como moedas e unidades monetárias e os seus meios de troca, documentos, cartas, equipamentos, objetos, sons da fala, pensamentos, atos e ações; mesmo uma célula microscópica ou partícula de poeira que participaram ou foram incluídos no processo.

Nós agradecemos aos AUMAKUAS do Ritmo, da Paz, da Liberdade e do Equilíbrio; A SENHORA DA LIBERDADE, o AUMAKUA dos Estados Unidos, REI KAMEHAMEHA I (Kah-may-hah-may-hah), o AUMAKUA do Havaí; o AUMAKUA de cada nação, os AUMAKUAS do Mundo, Universo e Cosmos.

Possa o “Eu” [“I”] abençoar continuamente a todos os envolvidos no Processo do Ho’oponopono.

NÓS SOMOS LIBERTADOS E ISSO ESTÁ FEITO!

NÓS ESTAMOS AGORA NO ABRAÇO DO DIVINO CRIADOR.”

SOBRE OS NOSSOS 3 EUS

Um estudo de caso de sucesso

Eu faço minhas as palavras da autora pois, por experiência própria, eu me identifico 100% com as experiências aqui descritas.

Autora: Janet Adams – 2011 (com algumas adaptações do Projeto OREM®)

“A noção de nossos 3 ‘Eus’ [mentes, níveis da mente, seres, selves] existe há centenas de anos e na maioria das culturas. Para os propósitos dessa jornada, eu os chamarei de: Eu Superior (Poder Superior, Divindade), Eu Médio (consciência no nível da percepção, mente) e Eu Instintivo (subconsciente, inconsciente, criança interior).

Por muitos anos eu pesquisei os 3 Eus dos escritos de Max Freedom Long, através da minha profunda experiência com a prática do Ho’oponopono, bem como de um livro incrível chamado User Illusion de Tor Norretranders. Aprender as distinções dos 3 Eus, ou o que eu chamo de descrições de cargo, permitiu-me dissolver e mudar alguns grandes padrões em minha vida e liberar a energia ali contida. Essas distinções me ajudaram a entender por que alguns padrões parecem levar uma eternidade para mudar, parecem imóveis (imutáveis) ou fizeram com que eu me sentisse um fracasso por não ser capaz de mudá-los.

As velhas formas de afirmações, pensamentos positivos ou a atitude do tipo ‘apenas supere isso’ não mudaram esses ‘padrões temáticos’ repetitivos [memórias repetitivas limitadoras]. Portanto, eu compilei uma lista de distinções, de várias fontes, que me ajudaram a entender e mudar algumas ‘coisas’ importantes.

A maior peça ausente em tudo isso é a importância do eu instintivo comumente conhecido como subconsciente [mente subconsciente]. Por mais de 2.000 anos nós temos sido ensinados a dominar aquela parte de nós mesmos que é confusa, imprevisível e poderosa; o subconsciente. Como seres humanos, muitas vezes nós respondemos ao que é percebido como incontrolável ou como perigoso.

A parte triste dessa abordagem é que inadvertidamente nós fechamos a porta para um aspecto vital do nosso ser, a nossa capacidade de resolver problemas e pensar fora da caixa, bem como as nossas vastas reservas de conhecimento e criatividade.

Além disso, o eu instintivo desempenha um papel vital em nossa capacidade de se manifestar e se elevar e sem a sua participação e cooperação, o nosso sucesso será um golpe ou um fracasso, na melhor das hipóteses.

Cada um dos 3 Eus tem um trabalho específico a fazer que afeta o seu sucesso e a sua capacidade de manifestar os seus sonhos e desejos.

Cada um dos 3 Eus contribui enormemente para a nossa evolução espiritual.

Portanto, se você souber o que tem que ser feito para obter bons resultados, os seus 3 Eus trabalharão de maneiras mais fáceis e ‘mágicas’ para alcançar os seus resultados e orações. Isso abre caminho para viver a partir do seu ‘Eu autêntico’ e criar uma vida muito gratificante.

Quando você conhece os seus pontos fortes e fracos, juntamente com essas descrições de cargo, é mais fácil se levantar, tirar a poeira e tentar novamente manifestar os seus desejos. Isso ajuda você a ver onde você errou nas tentativas anteriores e é simplesmente uma oportunidade para ajustar a sua abordagem.

Você começará a confiar mais em si mesmo, não julgar a si mesmo e entender que há uma curva de aprendizado envolvida. Você descobrirá que está no caminho certo para que os seus sonhos se tornem realidade e eles estão muito mais próximos do que você pensa.

Quando tantas coisas que eu acreditava que não poderiam ser mudadas de repente começaram a se transformar e curar, a minha vida veio a ser mais ‘mágica’. Onde eu tinha sido derrotada, facilidade e admiração começaram a ocorrer.

Situações que eu havia desistido da esperança de mudar vieram a ser possíveis e alcançáveis. Eu senti muitos momentos de inspirações e sonhos e esperanças de muito tempo atrás ressurgirem. Eu comecei a confiar em mim mesma novamente e o meu senso de aventura retornou.

Isso aconteceu porque eu explorei essas descrições de cargo e como construir um relacionamento com o eu instintivo, depois a ‘magia’ de permitir que o Eu Superior faça a cura [healing], ao invés do meu eu obstinado, o eu médio. É muito mais fácil e divertido. As pressões para nós nos conformarmos com as normas e os modelos externos, para fazer e pensar como nós tínhamos feito no passado nos distraem de nossas bússolas internas e, portanto, de pensar de maneira independente.

‘Existe uma tensão antiga entre o fogo vivo interior e a forma imposta a você pela sociedade. Conformidade é a palavra quando o indivíduo dá prioridade à forma externa sobre o fogo interno. Encontrar satisfação vem a ser cada vez mais improvável à medida que um indivíduo ou cultura permita que a conformidade apague o nosso fogo inerente.’ Livro: ‘User Illusion’ por Tor Norretranders.

Mas o interior está sempre presente e o seu eu instintivo falará se você aprender a ouvir. O seu eu instintivo também tende a se divertir e a se sentir bem. Por causa desse viés inerente, nós respondemos à beleza do pôr do sol, desfrutamos de boa comida, amamos amar e nós queremos liberdade e integridade. O desejo de entender o que é importante para nós. Ter o DNA do seu lado não é uma pequena vantagem nessa disputa entre o fogo interior e a conformidade. Quando você honra os seus impulsos mais profundos, ele se torna cada vez mais forte. É o prenúncio de um dia voar livre.

Com isso dito, eu gostaria de compartilhar esses atributos e descrições de cargo com você agora…..

Eu começarei dando a você uma definição de uma palavra usada em toda a Pedra Filosofal e na descrição dos 3 Eus:

Mana = força vital, chi, ki, energia vital, força ou qualidade sobrenatural impessoal que reside em todas as formas de vida, o poder das forças elementares da natureza incorporadas em um objeto ou pessoa, ‘o material de que a magia é formada’”.

Mapa com a Descrição de Cargo (autora Janet Adams)

Imagem Morrnah-Nalamaku-Simeona-Foto.jpg -15 de março de 2023 – disponível no site https://amazingwomeninhistory.com/morrnah-nalamaku-simeona-hawaiian-healer

Referências bibliográficas da OREM1

Amy Thakurdas, PhD – artigo “Ho’oponopono: Universal Healing Method For Mankind” – Wholistic Healing Publications – September 2008 Volume 8, No. 3

Amazing Women In History – artigo https://amazingwomeninhistory.com/morrnah-nalamaku-simeona-hawaiian-healer/

André Biernath – repórter na Revista Saúde – Grupo Abril  – artigo sobre o filme “Divertida Mente”, que aborda inteligentemente a questão das memórias armazenadas;

Bert Hellinger e Gabriele Tem Hövel – livro “Constelações Familiares – O Reconhecimento das Ordens do Amor”;

Brian Gerard Schaefer – artigo: “Universal Ho’oponopono – A new perspective of an ancient healing art”. Site http://www.thewholespectrom.com/

Bruce Lipton – livro “A Biologia da Crença “;

Carol Gates e Tina Shearon – livro “As You Wish” (tradução livre: “Como você desejar”);

Ceres Elisa da Fonseca Rosas – livro “O caminho ao Eu Superior segundo os Kahunas” – Editora FEEU;

Charles Seife – livro “Zero: A Biografia de Uma Ideia Perigosa” (versão em inglês “Zero: The Biography of a Dangerous Idea”;

Curso “Autoconhecimento na Prática online – Fundação Estudar” https://www.napratica.org.br/edicoes/autoconhecimento;

Dan Custer – livro “El Milagroso Poder Del Pensamiento” (tradução livre: “O Miraculoso [Incrível] Poder Do Pensamento”);

David V. Bush – livro “How to Put The Subconscious Mind to Work” (tradução livre: “Como Colocar a Mente Subconsciente para Trabalhar”);

Dr. Alan Strong – artigo denominado “The Conscious Mind — Just the Tip of the Iceberg” (tradução livre: “A Mente Consciente – Apenas a Ponta do Iceberg”), no site www.astrongchoice.com;

Dr. Amit Goswami – livro “O Universo Autoconsciente – como a consciência cria o mundo material”;

Dr. Benjamin P. Hardy, psicólogo organizacional, autor do livro “Willpower Doesn’t Work” (Tradução livre: “Força de Vontade Não Funciona”), em artigo no site https://medium.com/the-mission/how-to-get-past-your-emotions-blocks-and-fears-so-you-can-live-the-life-you-want-aac362e1fc85Sr;

Dr. Bruce H. Lipton – livro “A Biologia da Crença”;

Dr. Deepak Chopra – livro “Criando Prosperidade”;

Dr. Gregg Braden – livro “A Matriz Divina”;

Dr. Helder Kamei – site http://www.flowpsicologiapositiva.com/ – Instituto Flow;

Dr. Joe Dispenza – livro “Breaking the Habit of Being Yourself – How to Lose Your Mind and Create a New One” (tradução livre: “Quebrando o Hábito de Ser Você Mesmo – Como Liberar Sua Mente e Criar um Novo Eu”);

Dr. Kenneth Wapnick – transcrição de sua palestra denominada “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”;

Dr. Maxwell Maltz – livro “The New Psycho-Cybernetics” (tradução livre: “A Nova Psico-Cibernética”);

Dr. Nelson Spritzer – livro “Pensamento & Mudança – Desmistificando a Programação Neurolinguística (PNL)”;

Dr. Richard Maurice Bucke – livro ‘Consciência Cósmica’;

Dr. Serge King – livro “Cura Kahuna” (Kahuna Healing);

Francisco Cândido Xavier – livro “No Mundo Maior” (ditado pelo espírito Dr. André Luiz);

Francisco do Espírito Santo Neto – livro “Os Prazeres da Alma” (ditado pelo espírito Hammed);

Gerald Zaltman – Professor da Harvard Business School – livro “How Customers Think” (tradução livre: “Como Pensam os Consumidores”);

Henry Thomas Hamblin – livro “Within You Is The Power” (tradução livre: “Dentro de VOCÊ Está O Poder”);

Hermínio C. Miranda – livro “O Evangelho de Tomé”;

Igor I. Sikorsky, Jr. – Jurista – Artigo Jung & Huna – Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/huna-bulletins/hv-newsletter-30-spring-1979/

James Redfield – livro “A Profecia Celestina”;

Jens Weskott – artigo “Bem-vindo Subconsciente – Graças ao Ho’oponopono”, site da Associação de Estudos Huna disponível no link https://www.huna.org.br/wp/?s=jens;

Joe Vitale – livro “Limite Zero”;

Joel S. Goldsmith – livro “O Despertar da Consciência Mística”;

John Assaraf – artigo ratificando que somos todos seres perfeitos de Luz está disponível no site http://in5d.com/the-world-of-quantum-physics-everything-is-energy/;

John Curtis – Webinario sobre Ho’oponopono – site Sanación y Salud http://www.sanacionysalud.com/

Joseph Murphy – livro “The Power of Your Subconscious Mind” (tradução livre: “O Poder de Sua Mente Subconsciente”);

Kenneth E. Robinson – livro “Thinking Outside the Box” (tradução livre: “Pensar Fora da Caixa”);

Krishnamurti – artigo “Early Krishnamurti” (“Inicial Krishnamurti”) – Londres, 7-3-1931.  Site: https://www.reddit.com/r/Krishnamurti/comments/qe99e1/early_krishnamurti_7_march_1931_london/

Krishnamurti  – livro “O Sentido da Liberdade”, publicado no Brasil em 2007, no capítulo “Perguntas e Respostas”, o tema “Sobre a Crise Atual”; experienciamos, para a nossa reflexão e meditação à luz do sistema de pensamento do Ho’oponopono.

Kristin Zambucka, artista, produtora e autora do livro “Princess Kaiulani of Hawaii: The Monarchy’s Last Hope” (tradução livre: “Princesa Kaiulani do Havaí: A Última Esperança da Monarquia”);

Leonard Mlodinow – livro “Subliminar – Como o inconsciente influencia nossas vidas” – do ano de 2012;

Livro “Um Curso em Milagres” – 2ª edição – copyright 1994 da edição em língua portuguesa;

Louise L. Hay – livro “You Can Heal Your Life – (tradução livre: “Você Pode Curar Sua Vida”);

Malcolm Gradwell – livro “Blink: The Power of Thinking without Thinking” (Tradução livre: “Num piscar de olhos: O Poder de Pensar Sem Pensar”);

Manulani Aluli Meyer – artigo “Ho’oponopono – Healing through ritualized communication”, site https://peacemaking.narf.org/wp-content/uploads/2021/03/5.-Hooponopono-paper.pdf

Marianne Szegedy-Maszak – edição especial sobre Neurociência publicada na multiplataforma “US News & World Report”, destacando o ensaio “Como Sua Mente Subconsciente Realmente Molda Suas Decisões”;

Matthew B. James. Estudo Acadêmico , para um Programa de Doutorado da Walden University, Minneapolis, Minnesota, USA, 2008, doutorando em Psicologia da Saúde, denominada “Ho’oponopono: Assessing the effects of a traditional Hawaiian forgiveness technique on unforgiveness”. O estudo completo pode ser acessado no site da Walden University no link:  https://scholarworks.waldenu.edu/dissertations/622/#:~:text=The%20results%20demonstrated%20that%20those,the%20course%20of%20the%20study.

Max Freedom Long – livro “Milagres da Ciência Secreta”;

Max Freedom Long – Artigo “Teaching HUNA to the Children – How Everything was made” [Ensinando HUNA para as Crianças – Como Tudo foi feito], site https://www.maxfreedomlong.com/articles/max-freedom-long/teaching-huna-to-the-children/;

Max Freedom Long – Artigo “Huna And The God Within”. Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/articles/huna-lessons/huna-lesson-2-huna-theory-of-prayer/

Max Freedom Long – Artigo “The Workable Psycho-Religious System of the Polynesians” [O Sistema Psico-Religioso Praticável dos Polinésios]. Fonte: https://www.maxfreedomlong.com/articles/max-freedom-long/huna-the-workable-psycho-religious-system-of-the-polynesians/

Napoleon Hill – livro “The Law of Success in Sixteen Lessons” (tradução livre: “A Lei do Sucesso em Dezesseis Lições”);

Osho – livro “The Golden Future” (tradução livre: “O Futuro Dourado”);

Osho – livro “From Unconsciousness to Consciousness” (tradução livre “Do Inconsciente ao Consciente”);

Osho – livro “Desvendando mistérios”;

Paul Cresswell – livro “Learn to Use Your Subconscious Mind” (tradução livre: “Aprenda a Usar a Sua Mente Subconsciente”);

Paulo Freire, educador, pedagogo, filósofo brasileiro – livro “A Psicologia da Pergunta”;

Platão – livro “O Mito da Caverna”;

Richard Wilhelm – livro “I Ching”;

Roberto Assagioli, Psicossíntese. Site http://psicossintese.org.br/index.php/o-que-e-psicossintese/

Sanaya Roman – livro “Spiritual Growth: Being Your Higher Self (versão em português: “Crescimento Espiritual: o Despertar do Seu Eu Superior”);

Sílvia Lisboa e Bruno Garattoni – artigo da Revista Superintessante, publicado em 21.05.13, sobre o lado oculto da mente e a neurociência moderna.

Site da Associação de Estudos Huna https://www.huna.org.br/ – artigos diversos.

Site www.globalmentoringgroup.com – artigos sobre PNL;

Site Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Ho%CA%BBoponopono, a enciclopédia livre;

Thomas Troward – livro “The Creative Process in the Individual” (tradução livre: “O Processo Criativo no Indivíduo”);

Thomas Troward – livro “Bible Mystery and Bible Meaning” (tradução livre: “Mistério da Bíblia e Significado da Bíblia”);

Tor Norretranders – livro “A Ilusão de Quem Usa: Reduzindo o tamanho da Consciência” (versão em inglês “The User Illusion: Cutting Consciousness Down to Size”);

Wallace D. Wattles – livro “A Ciência para Ficar Rico”;

W. D. Westervelt – Boston, G.H. Ellis Press [1915] – artigo: “Hawaiian Legends of Old Honolulu” Site: https://www.sacred-texts.com/pac/hloh/hloh00.htm.

William Walker Atkinson – livro: “Thought Vibration – The Law of Attraction in the Thought World” (tradução livre: “Vibração do Pensamento – A Lei da Atração no Mundo do Pensamento”) – Edição Eletrônica publicada em 2015;

Zanon Melo – livro “Huna – A Cura Polinésia – Manual do Kahuna”;     

Muda…
A chuva de bênçãos derrama-se sobre mim, nesse exato momento.
A Prece atinge o seu foco e levanta voo.
Eu sinto muito.
Por favor, perdoa-me.
Eu te amo.
Eu sou grato(a).
Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nadia Marques
Nadia Marques
1 ano atrás

Lendo e praticaremos

1
0
Would love your thoughts, please comment.x