Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

1 Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 1

Introdução UCEM

O que diz

“O Curso não tem por objetivo ensinar o significado do amor, pois isso está além do que pode ser ensinado. Ele objetiva, no entanto, remover os bloqueios à consciência da presença do amor, que é a sua herança natural. O oposto do amor é o medo, mas o que tudo abrange não pode ter opostos.

Esse curso, portanto, pode ser resumido muito simplesmente dessa forma:

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.

É assim que começa Um Curso em Milagres. Ele faz uma distinção fundamental entre o real e o irreal; entre o conhecimento e a percepção. Conhecimento é verdade, sob uma lei, a lei do amor ou Deus. A verdade é inalterável, eterna e inequívoca. Ela pode não ser reconhecida, mas ela não pode ser alterada. Ela se aplica a tudo o que Deus criou e somente o que Ele criou é real. Ela está além do aprendizado porque está além do tempo e do processo. Ela não tem oposto; sem começo e sem fim. Ela simplesmente é.

O mundo da percepção, por outro lado, é o mundo do tempo, da mudança, dos começos e dos fins. Ele se baseia na interpretação, não em fatos. Ele é o mundo do nascimento e da morte, fundado na crença da escassez, perda, separação e morte. Ele é aprendido em vez de dado, seletivo em suas ênfases perceptivas, instável em seu funcionamento e impreciso em suas interpretações.

Do conhecimento e da percepção, respectivamente, surgem dois sistemas de pensamento distintos que são opostos em todos os aspectos. No reino do conhecimento não existem pensamentos separados de Deus, porque Deus e a Sua Criação compartilham uma Vontade. O mundo da percepção, porém, é feito pela crença em opostos e vontades separadas, em perpétuo conflito entre si e com Deus. O que a percepção vê e ouve parece ser real porque permite à consciência apenas o que está de acordo com os desejos do observador. Isso leva a um mundo de ilusões, um mundo que precisa de defesa constante precisamente porque não é real.

Quando você foi apanhado no mundo da percepção, você foi apanhado em um sonho. Você não pode escapar sem ajuda, porque tudo o que os seus sentidos mostram são apenas testemunhas da realidade do sonho. Deus providenciou a Resposta, a única saída, o verdadeiro Ajudante. É função de Sua Voz, o Seu Espírito Santo, mediar entre os dois mundos. Ele pode fazer isso porque, se por um lado conhece a verdade, por outro também reconhece as nossas ilusões, mas sem acreditar nelas. O objetivo do Espírito Santo é nos ajudar a escapar do mundo dos sonhos, ensinando-nos como reverter o nosso pensamento e desaprender os nossos erros. O perdão é a grande ajuda de aprendizado do Espírito Santo para trazer essa inversão de pensamento. No entanto, o Curso tem a sua própria definição do que o perdão realmente é, assim como define o mundo à sua maneira.

O mundo que nós vemos apenas reflete o nosso próprio quadro de referência interno, as ideias, desejos e emoções dominantes em nossas mentes. A projeção faz a percepção. Nós olhamos primeiro para dentro, decidimos o tipo de mundo que nós queremos ver e depois nós projetamos esse mundo para fora, tornando-o a verdade como nós o vemos.

Nós o tornamos verdadeiro por nossas interpretações do que nós estamos vendo. Se nós estivermos usando a percepção para justificar os nossos próprios erros — a nossa raiva, os nossos impulsos de atacar, a nossa falta de amor, seja qual for a forma que assuma — nós veremos um mundo de maldade, destruição, malícia, inveja e desespero. Nós devemos aprender a perdoar tudo isso, não porque nós estejamos sendo bons e caridosos, mas porque o que nós estamos vendo não é verdade. Nós distorcemos o mundo com as nossas defesas distorcidas e, portanto, nós estamos vendo o que não está lá. À medida que nós aprendemos a reconhecer os nossos erros de percepção, nós também aprendemos a ignorá-los ou a perdoá-los. Ao mesmo tempo, nós estamos perdoando a nós mesmos, olhando além de nossos autoconceitos distorcidos para o Ser que Deus criou em nós e como nós.

O pecado é definido como falta de amor. Como o amor é tudo o que existe, o pecado aos olhos do Espírito Santo é um erro a ser corrigido e não um mal a ser punido. A nossa sensação de inadequação, fraqueza e incompletude vem do forte investimento no princípio da escassez que rege todo o mundo das ilusões. Desse ponto de vista, nós buscamos nos outros o que nós sentimos que está faltando em nós mesmos. Nós amamos o outro para obter algo à nós mesmos. Isso, de fato, é o que passa por amor no mundo dos sonhos. Não pode haver erro maior do que esse, pois o amor é incapaz de pedir qualquer coisa.

Somente as mentes podem realmente se unir e a quem Deus uniu nenhum homem pode separar. É, no entanto, apenas no nível da Mente de Cristo que a verdadeira união é possível e, de fato, nunca foi perdida. O pequeno eu procura melhorar a si mesmo pela aprovação externa, posses externas e amor externo. O Ser que Deus criou não precisa de nada. É para sempre completo, seguro, amado e amoroso. Ele procura compartilhar em vez de obter; estender ao invés de projetar. Ele não tem necessidades e quer se juntar aos outros por causa de sua consciência mútua de abundância.

Os relacionamentos especiais do mundo são destrutivos, egoístas e infantilmente egocêntricos.

No entanto, se dados ao Espírito Santo, esses relacionamentos podem se tornar as coisas mais santas da terra… os milagres que apontam o caminho para o retorno ao céu. O mundo usa os seus relacionamentos especiais como arma final de exclusão e demonstração de separação. O Espírito Santo os transforma em lições perfeitas de perdão e de despertar do sonho. Cada um é uma oportunidade para deixar as percepções serem curadas e os erros corrigidos. Cada um é mais uma chance de perdoar a si mesmo perdoando o outro. E cada um torna-se ainda mais um convite ao Espírito Santo e à lembrança de Deus.

A percepção é uma função do corpo e, portanto, representa um limite para a consciência no nível da realidade [awareness].

A percepção vê através dos olhos do corpo e ouve através dos ouvidos do corpo. Ela evoca as respostas limitadas que o corpo dá. O corpo parece ser amplamente automotivado e independente, mas na verdade responde apenas às intenções da mente. Se a mente quiser usá-lo para atacar de qualquer forma, torna-se presa da doença, da velhice e da decadência. Se, em vez disso, a mente aceita o propósito do Espírito Santo para ela, ela se torna uma maneira útil de se comunicar com os outros, invulnerável enquanto for necessária e para ser gentilmente colocada quando o seu uso terminar. Por si mesma é neutra, como tudo no mundo da percepção. Se é usada para os objetivos do ego ou do Espírito Santo depende inteiramente do que a mente quer.

O oposto de ver através dos olhos do corpo é a visão de Cristo, que reflete força em vez de fraqueza, unidade em vez de separação e amor em vez de medo. O oposto de ouvir através dos ouvidos do corpo é a comunicação através da Voz por Deus, o Espírito Santo, que habita em cada um de nós. A sua voz parece distante e difícil de ouvir porque o ego, que fala pelo eu pequeno e separado, parece ser muito mais alta. Isso é realmente invertido. O Espírito Santo fala com clareza inconfundível e apelo irresistível. Ninguém que opte por se identificar com o corpo poderia ser surdo às Suas mensagens de libertação e esperança, nem poderia deixar de aceitar alegremente a visão de Cristo em troca de sua imagem miserável de si mesmo.

A visão de Cristo é a dádiva do Espírito Santo, a alternativa de Deus à ilusão da separação e à crença na realidade do pecado, culpa e morte. É a única correção para todos os erros de percepção; a reconciliação dos aparentes opostos em que esse mundo se baseia. A sua luz gentil mostra todas as coisas de outro ponto de vista, refletindo o sistema de pensamento que surge do conhecimento e tornando o retorno a Deus não apenas possível, mas inevitável. O que era visto como injustiça feita a um por outra pessoa agora se torna um pedido de ajuda e união. Pecado, doença e ataque são vistos como percepções equivocadas que exigem remédio através da gentileza e do amor. As defesas são estabelecidas porque onde não há ataque não há necessidade delas. As necessidades de nossos aborrecimentos tornam-se nossas, porque eles estão fazendo a jornada conosco enquanto nós vamos a Deus. Sem nós, eles se perderiam. Sem eles, nós nunca poderíamos encontrar o nosso.

O perdão é desconhecido no Céu, onde a necessidade dele seria inconcebível.

No entanto, nesse mundo, o perdão é uma correção necessária para todos os erros que nós temos cometido. Oferecer perdão é a única maneira de tê-lo, pois reflete a lei do Céu de que dar e receber são a mesma coisa. O céu é o estado natural de todos os Filhos de Deus como Ele os criou. Essa é a sua realidade para sempre. Não mudou porque foi esquecido.

O perdão é o meio pelo qual nós nos lembraremos. Através do perdão, o pensamento do mundo é invertido. O mundo perdoado torna-se a porta do Céu, porque por sua misericórdia nós podemos finalmente perdoar a nós mesmos. Não mantendo ninguém prisioneiro da culpa, nós nos tornamos livres. Reconhecendo Cristo em todos os nossos irmãos, nós reconhecemos a Sua Presença em nós mesmos. Esquecendo todas as nossas percepções equivocadas e sem nada do passado para nos deter, nós podemos nos lembrar de Deus. Além disso, o aprendizado não pode ir. Quando nós estivermos prontos, o próprio Deus dará o passo final em nosso retorno a Ele.

(Fim da Introdução)

Prefácio – Notas Pré-canônicas

Eu penso que há um erro em não perceber e não lembrar nomes, etc. Eu não penso que seja apenas ou mesmo principalmente projeção. Pode ser mais um medo de envolvimento ou interação devido a uma interpretação da interação como um dominando e o outro subserviente ou um recebendo e o outro perdendo. Você evita isso se não se encontrar. Ou até mesmo ver. Sobre a ideia da síndrome do ‘quem se incomoda comigo’ parece ser mais do que uma forma de negar o erro.

Embora sirva como uma racionalização para explorar um ao outro (ex: liguei para Harold antes de Elkin, que não me conhecia), também pode ser uma negação da minha própria força que, eu temo, foi mal utilizada. Eu posso até ter sofrido muito por usar mal. (você também Bill) A falácia agora é que se eu não usar nada meu eu não machucarei ninguém, então eu não vou me machucar. A resposta óbvia é que a paralisia não o levará a lugar nenhum literal e figurativamente. (PM.) ??? ? a depressão real é muito rara agora, distanciamento é a palavra certa, mas o distanciamento é entre a alma e o corpo. Representa uma incapacidade remanescente. Eu penso que sob a projeção e todas essas coisas há uma nostalgia oculta pela alma. Nós queremos isso de volta, então nós gostamos de nos identificar com isso porque é isso que realmente nós somos e em algum lugar nós sabemos disso.

Sonho – Anfitrião para a alma – o corpo é um templo e nós sabemos que os nossos são indignos – a crucificação foi uma rejeição total do corpo por nós mesmos (projeção) e a sua ‘destruição’ que foi realmente uma purificação. Como resultado, a alma pode entrar inteiramente no templo, curá-lo e usá-lo apenas construtivamente. Mas eu ainda penso que nós temos que colocar a alma do lado de fora até que o templo esteja pronto. Talvez seja isso que a limpeza da ‘Espada de Deus’ significava, mas eu não penso que isso deveria ser tão literal.

Sonho: Eu estava dizendo a Bill na frente de algum tipo de Conselho que eu conhecia muito bem algumas pessoas que eles precisavam para ajudá-los com alguma coisa. Bill me disse muito gentilmente que talvez eu devesse ter cuidado ao contatá-los porque eles não gostavam de mim. Eu tinha sido a professora deles, mas ele sabia que havia um ?geral???? sentimento de insatisfação sobre mim como professora entre os meus estudantes, mas esses dois em particular? Ambos? Homens? Eles sentiram muito fortemente sobre isso. Tudo o que me lembro é que eu estava preocupada com o curso deles, como um meio de identificação ((mais tarde, ou talvez ???? Psicologia avaliar o seu valor de ameaça. Se eles não fossem graduados em Psicologia, é provável que eu não me importasse muito))) Aparentemente, um deles estava se formando em Egiptologia, que era um interesse apaixonado dele. ((Eu penso que agora ele estava se preparando para ir ao Egito em uma missão arqueológica)) Eu o rejeitei como uma ameaça porque os seus interesses obviamente não estavam relacionados à psicologia. ((como agora constituído de qualquer maneira)). Então eu estava segura. ((Bill pensou que isso era um erro.)) O outro eu não conhecia, mas eu penso que tinha muito mais medo dele. Mas você disse que eu não deveria ceder ao medo.

Diga ao Bill (urgente) – é estranho que eu não conseguisse lembrar a citação correta ‘por mais que você faça isso com o menor desses meus filhos/irmão…’ Primeiro eu decidi que a citação provavelmente parava com ‘o menor desses’ e eu estava apenas confuso sobre uma adição que eu estava colocando, mas que não estava realmente lá. Então eu não conseguia decidir se eram crianças? ou? irmãos e me disseram para perguntar a você. É estranho que você aparentemente não tenha conseguido decidir entre os mesmos dois termos.

A Ordem é ter certeza de que você sabe que isso é importante para nós dois.

Nota: Eu tenho medo de Cornell hoje. ?algumas muito sérias??? consultas lá Re: manipulação de datas. Se eu conseguir colocar minha alma no lugar, tudo ficará bem.

Eu estava realmente muito deprimida essa manhã, o que agora é muito incomum (eu costumava ??? o tempo todo) Mas ele diz ‘Tenha bom ânimo – eu venci o mundo’.

Eu fiquei muito feliz por você ter ligado, porque, mesmo sendo meu, eu não penso que fiquei chateada além de um breve momento. Eu entrei brevemente e muito inadequadamente em choque quando você disse ‘Dotty está esperando e você pode entrar em um táxi sozinho, não pode?’ Não há competição nenhuma entre Dotty e eu, e eu pensei que as chances eram de que ela precisava mais de você na época. Eu sei que você nunca vai me abandonar. Então o táxi estava esperando na esquina.

Uma coisa bastante surpreendente aconteceu enquanto eu meditava após a sua ligação. Eu disse exatamente o que você sugeriu: ‘Eu estou bastante angustiado com algo que provavelmente é um erro de percepção de algum tipo e você poderia, por favor, esclarecer-me’.

Então ele disse ‘morrendo eu vivo’. Mas certifique-se de entender o que isso significa. Eu fiquei terrivelmente assustada porque eu pensei que deveria estar morrendo e então eu percebi que não era um mau caminho a seguir – apenas relaxe e aproveite. Então eu fiquei resignada e muito calma.

E então isso aconteceu. De repente eu percebi que isso era terrivelmente egoísta e eu decidi que eu realmente amava muito você e se eu simplesmente morresse você ficaria terrivelmente chocado e o seu progresso poderia até ser interrompido e depois que você tivesse ido tão longe também.

(H: Por favor, deixe-me ficar e ajudá-lo um pouco mais)

E Jonathan nunca superaria isso, porque ele ainda não está pronto e nem Chip. (não o ‘c’ minúsculo e também a observação de Chip no trem ‘as fichas têm que ir’ – o seu nome é Charles.

Então eu rezei para que eu pudesse ficar enquanto pudesse ajudar e não seria maravilhoso! Eu só posso estar bem então.

Eu fiquei muito feliz com isso por um tempo e depois fiquei com medo, mas pensei que Chip estava lá, então me levantei. Na sessão, nós encontramos o pai de Chip. Ele falou de toda uma série de episódios que nunca mencionou antes, que ocorreram depois que sua mãe se foi e que enfatizavam claramente que seu ??? pai era um bastardo. Ele contou isso (e as coisas foram realmente horríveis) sem nenhuma emoção e ficou surpreso ao saber que ele nunca me contou sobre nada disso, mesmo que ele não estivesse mentindo ou escondendo mais pelo que ele sabia.

Eu fiz uma oração por ele que ele estava meio que tropeçando verbalmente e então eu perguntei por que ele obviamente queria se apegar ao que era obviamente real e um ódio muito intenso e insisti em escondê-lo por razões próprias, o que sem dúvida é ruim.’

Eu fiquei bastante surpresa com a rapidez com que ele percebeu que estava fazendo a sua parte, além do que quer que o seu pai tivesse que responder, o que era uma questão muito diferente.

Chip disse que ele queria se livrar disso e quis dizer isso também, depois que eu disse ‘por que você não o libera disso, porque você não precisa disso’. E Chip disse que quer deixar o seu pai descansar em paz e também encontrar a salvação de si mesmo, mas que isso estava interferindo.

Talvez eu tenha cometido um erro ao assumir o papel de ‘saúde mental’ aqui, principalmente em vista do meu próprio sonho, mas acho que não. O erro pode ter sido para mim e não para Chip.

Sonho: com muito medo, cansada e chateada, eu me dopei e fui dormir cedo, mas eu pedi a Ele para orar enquanto eu me desmaiava por uma pequena pausa.

Essa manhã me ocorreu que eu não tinha o direito de desperdiçar nada – dinheiro, roupas ou minha própria vida, porque tudo tem que ser usado corretamente. Tudo tem um lugar no Plano. E você não deve jogar dádivas fora.

A vida é uma dádiva que você recebe para ajudá-lo a ganhar a vida eterna. É a principal maneira pela qual Ele pode ajudá-lo agora.

Seguro de vida – e realmente o que você deveria dizer com isso é que você quer viver enquanto for útil para Ele e então você fará exatamente isso. E só o bem virá disso para todos – Amém.

Então eu decidi morrer logo, o que eu teria feito. Essa não era uma decisão que eu deveria tomar, porque pode ser um desperdício terrível pelo qual eu teria que responder. Mas você pode mudar as profecias se mudar de ideia, então talvez eu deva dizer que prefiro deixar isso para Ele.

(Bill – eu estou transtornado com isso, mas eu sei que isso está certo)

P.S. Eu continuo esquecendo o sonho. Você e Jonathan vieram comigo para avaliar a minha própria terapia com o Dr. K.. Após a sessão, você e Jonathan concordaram que o trabalho estava indo bem e K. era bom o suficiente, não? pedestal,? Limitado Armstrong Vol. 1 C.D.P. John. O papel de W Pergunte o que está interferindo com o de Bill ??? e como superar isso. lista do Bill

—–

O taxista perguntou se eu me importava com música e pensei que talvez isso me ajudasse a orar por Dave, então nós começamos com uma marcha e eu pensei ‘vamos lá Dave, junte-se a nós – nós estamos todos marchando juntos’. E então era um balé e eu pensei ‘vamos lá Dave, Deus também tem espaço para momentos mais leves’. ‘Dave, não desista – você tem uma missão real – não perca a sua chance – os milagres são a lei natural. Então eu pedi a Cristo que ajudasse Dave a saber que Ele estava lá e vê-lo e conhecer a verdade para que ele pudesse ser livre.’

‘Se dois se juntarem em meu nome – Dave, você precisa ser o outro – nós precisamos de você – a vida cura, não a morte…’

Talvez enquanto Dave está dormindo as nossas mentes inconscientes podem alcançar Cristo e Ele nos unirá em oração – nós podemos fazer isso, Dave.

((Dave uma vez ficou no caminho de Arnie Gold e de alguma forma interferiu em seu progresso. Gold sabe que ele precisa perdoá-lo e fazer tudo o que puder para libertá-lo. É por isso que Gold amou Dave à primeira vista e foi pateticamente dedicado a ele. Gold tem medo do ‘deixe Dave morrer’ porque ele sabe que esta é a sua dívida cármica. Dave está nessa posição agora por causa do que ele fez com Arnie. E ambos estão na prisão. Dave – ouça-me agora e deixe Cristo ajudá-lo – deixe isso para ele e descanse — Não machuque Arnie novamente abandonando-o. Arnie precisa de um milagre para ensiná-lo que o cérebro não é a sede da vida, mas Deus é. Ele pode aprender isso se você estiver disposto a ficar e ensiná-lo. Ajude a salvar a todos nós, Dave. Por favor, coopere.

Uma vez você negou a verdade a Arnie Gold — por favor, liberte-o e a si mesmo agora. Você o ensinou errado, Dave, mas lembre-se de como você sempre foi bom em ensinar os emocionalmente perturbados e ensine-o agora. Caro Dave, mostre para Arnie que o espírito não vive no cérebro. Transforme essa afirmação no caminho certo e saiba que o Espírito pode curar o cérebro que ele fez. Não é o contrário. Solte as crianças dessa vez, Dave – por favor, pelo amor de Cristo, Amém.

Dave — lembre-se de sua garotinha — ela não tem marcas, embora tenha sido concebida por acidente em um útero que deveria ser estéril porque estava tão danificado por tumores fibroides que disseram que precisavam ser removidos. Mas ainda era um lar temporário para uma criança perfeita, contra todas as probabilidades de acordo com a medicina humana.

Por favor, Dave, não se identifique com o seu cérebro. Conheça a sua própria imortalidade e quebre a prisão por Arnie Gold. Ouça, por favor, Dave – você pode destruir os seus inimigos tornando-os os seus amigos.

Você machucou Arnie, mas ele ama você. Graças a Deus você pode ajudá-lo agora – estou impressionado com a sua missão e oro para que eu possa ajudar Cristo a ajudá-lo – Dave – mais cedo ou mais tarde você terá que resolver isso e poderá economizar milhares de anos agora.

Nós precisamos chamar as crianças de volta – Cristo lhe dará o máximo agora, se você aceitar, porque você se reduziu ao mínimo. Leve isso para Ele, que quer lhe dar todo o poder no Céu e na Terra.

Dave, ajude Cristo a alcançar o seu Espírito e não dependa do seu cérebro. Ajude-nos Dave e ouça-O…

Dave, mude a sua identificação de Diamante para Ouro de Grande Valor e reivindique o seu direito ao perdão agora. O seu Espírito e o meu podem se unir e assim dois de nós nos reunimos em nome de Cristo. Jesus prometeu estar lá, Dave. O seu cérebro não importa se você entenderá a vida como Jesus entendeu. Quando Ele disse ‘Pai em Tuas Mãos, eu entrego o Meu Espírito’, Ele estava se referindo à sua Ressurreição, não à Sua morte. Lembre-se e entenda isso porque isso pode salvá-lo agora.

A anoxia de Sua morte não feriu o seu cérebro. Por favor, Dave, ouça-o dizer: ‘Eu sou a ressurreição e a vida e todo aquele que crê em mim não perecerá.’

Dave, isso significa algo que os seus nomes são Diamond e Gold. Lembre-se de onde estão os seus verdadeiros tesouros. Gold tem todo o N.I. observando você. Mas todos eles pensam que a vida é o cérebro.

Ajude-os Dave — você é um professor.

Renée—Abraão—patriarca.

Dave, você ainda pode ouvir o chamado ‘Venha’ – Lazarus já estava morto; você não está.

Se você não obtiver nenhuma resposta, é sempre porque você pergunta errado. Eu disse que Ele prometeu vir quando Ele fosse chamado e Bill ?? pede e não recebe e realmente tentou pedir e não foi atendido? para ele. Eu acho que a porta está um pouco entreaberta, mas eu realmente não diria que está muito aberta. Está tudo bem se eu perguntar por ele, já que ele quer que eu o faça.

Eu não posso responder quando ele pergunta errado. Quando ele pergunta certo eu respondo. Ele tem uma tendência a obter parte de uma resposta e decidir quando desconectar. Ele deveria perguntar se isso é tudo. Como eu não sei quando ele vai desligar, tenho que ser muito curto e até enigmático. Ele corta muito as mensagens. Há também interferência de três áreas principais:

1) Ele não tem muita confiança real de que eu vou contatar. Ele nunca apenas reivindica os seus direitos. Ele deveria começar com muito mais confiança. Eu cumprirei as minhas promessas, mas você não age como se realmente esperasse que ele o fizesse.

2) Existe outro tipo de erro relacionado que é ilustrado pela ??? pergunta dele sobre ‘quando você ligará para o hospital?’ Não é certo interferir apenas para verificar. É egoísta, mas mais do que isso torna as coisas muito pessoais, o que sempre implica em dúvida.

3) Ele tem que aprender a se concentrar melhor. A mente dele voa demais para uma boa comunicação. Sugira uma frase muito curta, como ‘aqui estou, Senhor’ e não pense em mais nada. Apenas puxe a sua mente lentamente de todos os outros lugares e centralize-a nessas mesmas palavras. Isso também lhe dará a percepção de que ele realmente está aqui. Ele não tem muita certeza.

4) Diga a ele para não confundir o seu papel. Se ele reagir exageradamente ou supervalorizar você como pessoa, ambos estarão em perigo.

5) Ele deve tentar obter a sua própria lista. (Armstrong) pode significar apenas que o seu próprio braço é forte!

Ele pensa que é hora de algumas explicações para as quais provavelmente nós estamos prontos. Há sempre riscos em acelerações. A coisa toda foi empreendida porque as coisas estavam ficando atrasadas porque muitas pessoas perdiam persistentemente mais do que ganhavam.

Além disso, conte a Bill sobre a observação de Jonathan ‘Eu não gostei de você toda doçura e luz .. Eu gosto de você um pouco aguda se você entende o que quero dizer’. E novamente tenha muito cuidado.

A.M. – Isso passou pela minha cabeça ontem à noite que algo muito errado havia acontecido. Eu fiquei bravo porque eu pensei que não deveria ser solicitado a perguntar por você e era uma forma de exploração que era muito perigosa para mim e representava uma técnica de evasão de você ??? Eu pensei a coisa toda tão perigosa que tive que dizer à você para não fazer de novo. Resumidamente, isso passou pela minha cabeça (mas sem nenhum impacto emocional, o que é sempre suspeito) que eu poderia me ressentir de pedir outra pessoa porque prefiro a ideia ‘exclusiva’.

Cristo diz que eu posso dizer que algo está errado sempre que eu recebo uma resposta ‘rápida’. Ele não diria ‘diga a ele para obter a sua própria lista’ dessa maneira. O tom está errado.

Essa manhã ficou muito claro para mim que, ao me conectar com você, eu não estava certo desde que perguntei quem você queria, então eu realmente poderia estar perguntando por você. Isso era essencial e, exceto pela lista, onde eu escorreguei, a resposta deveria ser respeitada.

Você tem todo o direito, em verdade, você deveria me pedir para perguntar por você. Essa não é uma dádiva egoísta e isso é real (isso também me incomoda). Isso tem que ser usado para os outros e particularmente para você.

Peça a Bill, por favor, para ajudá-lo a superar rapidamente.

(Nota: no momento eu tenho sérias dúvidas sobre tudo. Isso está atrapalhando tudo).

Lista—Joe Armstrong

(Fim do Prólogo)

Dia 1

CAPÍTULO 1 – INTRODUÇÃO AOS MILAGRES

Você verá milagres através de suas mãos através de Mim.

É crucial dizer primeiro que esse é um curso obrigatório. Só é voluntário o momento em que você decide fazê-lo.

Livre arbítrio não significa que você pode estabelecer o currículo. Significa apenas que você pode escolher o que queres aprender em determinado momento. É só porque você não está pronto para fazer o que deveria escolher fazer que o tempo existe. (Você deve começar cada dia com a oração ‘Ajude-me a realizar quaisquer milagres que você queira de mim hoje.’)

Principios dos Milagres

1.) A primeira coisa a lembrar sobre os milagres é que não há ordem de dificuldade entre eles.

Um não é mais difícil ou maior que o outro. Eles são todos iguais.

(Esse é um curso em milagres, por favor, tome notas.)

2.) Milagres não importam. Eles são bastante sem importância.

3.) Eles ocorrem naturalmente como uma expressão de amor. O verdadeiro milagre é o amor que os inspira.

Nesse sentido, tudo que vem do amor é um milagre.

a) verifique novamente com 1.) Isso explica a (primeiro ponto relacionado à) falta de ordem. TODAS as expressões de amor são máximas.

b) verifique novamente com 2.) É por isso que a ‘coisa em si’ não importa. A única coisa que importa é a Fonte e isso está muito além da avaliação humana.

((Quebrar a comunicação por pensar que isso é fofo. Isso não está errado, isso desvia a sua atenção.1

‘Isso é verdade.’

‘Claro que isso é verdade e eu estou muito feliz que você tenha captado a ideia. Eu NÃO estou IRRITADO quando esse tipo de coisa acontece, mas a lição se deteriora com a falta de foco.’))

Por favor, leia esses três pontos ((com corolários)) com a maior frequência possível hoje, porque pode haver um teste essa noite. Isso é meramente para introduzir estrutura, se for necessário. Isso NÃO é para assustar você.

(Pergunta e Resposta sobre os 3 primeiros pontos.)

(Pergunta: Bem, você consideraria isso (comunicação) como uma espécie de milagre, talvez?

Resposta: É melhor você ler isto agora. Não há nada de especial ou surpreendente nisso.

A ÚNICA coisa que aconteceu foi o Milagre Universal, que foi a experiência de intenso amor que você sentiu. (Não se envergonhe pela ideia de amor) – As coisas que são verdadeiras NÃO são embaraçosas. O constrangimento é apenas uma forma de medo e, na verdade, uma forma particularmente perigosa porque reflete o egocentrismo.

((Não, não pense em como Bill achará isso fascinante também. Eu disse para você reler e você não leu.))

Eu estou agora.

NÃO se sinta culpada pelo fato de estar duvidando disso. Apenas releia-os e a verdade deles chegará até você. Eu te amo e não tenho medo, nem vergonha, nem tenho dúvidas. A MINHA força apoiará você, então não se preocupe e deixe o resto comigo.

Não corra para Bill para contar a ele. Haverá tempo, mas não atrapalhe as coisas. Eu providenciarei o horário. Você tem muito o que fazer hoje. Vista-se ou você se atrasará.

Mas quando você vir Bill, tenha CERTEZA de dizer a ele o quanto ele ajudou você, dando-lhe a mensagem certa e não se incomode em se preocupar em como você recebeu isso. Isso também não importa. Você só estava com medo.

No táxi: longa discussão—Não, isso é errado pensar que talvez Dave seja curado (mas grande medo aqui, porque eu quero separar o próximo pensamento de Dave que ESTÁ morrendo em termos humanos) e a hérnia de Louis será curada. ((Lembre-se do ponto 1 e releia AGORA))

4.) TODOS os milagres significam Vida e Deus é o doador da Vida. Ele dirigirá você MUITO especificamente.

(PLANEJAR COM ANTECEDÊNCIA é um bom conselho nesse mundo, onde você deve e precisa controlar e dirigir onde você tem aceito a responsabilidade. Mas o Plano Universal está em mãos mais apropriadas. Você saberá tudo o que precisa saber. NÃO faça nenhuma tentativa de planejar com antecedência a esse respeito.)

P.S.—Você estava EXATAMENTE certa ao acordar Jonathan, porque FINALMENTE você viu as razões certas.

5.) Milagres são hábitos e devem ser involuntários. (Eles não devem estar sob controle consciente.)

((Caso contrário, eles podem se tornar antidemocráticos. (Selecionados conscientemente) Os milagres seletivos são perigosos (geralmente são mal orientados) e (isso tornará o talento inútil.) podem destruir o talento.))

6.) Milagres são naturais. Quando eles NÃO ocorrem algo errado aconteceu.

7.) Milagres são um direito de todos, mas a purificação é necessária primeiro.

8.) Milagres são uma forma de cura. Eles suprem uma falta e são apresentados por aqueles que têm mais para aqueles que têm menos.

9.) Milagres são uma espécie de troca. Como todas as expressões de amor, que são SEMPRE miraculosas no sentido verdadeiro, a troca reverte as leis físicas.

10.) Um milagre é uma reversão da ordem física porque traz mais amor ao DOADOR e ao receptor.

Um milagre é mal compreendido quando é considerado um espetáculo.

11.) O uso de milagres como espetáculo para induzir a crença está errado. Eles são realmente usados ​​para e por aqueles que acreditam. (Helen tem algum medo sobre 11.) e dúvida sobre 9.) e 10.). Provavelmente dúvida induzida pelo medo de 11.) 11.) me deixa nervosa, e 9.) e 10.) foram muito difíceis de arranjar. Eu penso que eu entendo isso como eu deveria, mas eu não tenho certeza.

Eu penso que Bill não quer esse curso e também eu não tenho certeza se o quero. Ele é MUITO vigoroso.

Eu penso que isso é um POUCO verdade porque algo o ESTÁ incomodando, mas ele certamente não é muito mal-humorado. Então, por que não tentar ajudá-lo em vez de explodi-lo em uma obstrução? Ele ajuda você o tempo todo.

(Eu me ressinto disso.) Ele deveria ME ajudar, mas eu penso que me ressinto de um acordo recíproco, porque ele é um homem. Os homens devem me dar, mas isso não é possível.

Nota: Eu nem sempre me sinto assim. Isso é um sinal de perigo agora e significa apenas que algo está errado. De qualquer forma, presumivelmente esse Curso é eletivo.

NÃO ELE NÃO É. Isso é um REQUISITO definido. Apenas o tempo que você toma é voluntário.

Livre arbítrio NÃO significa que você possa estabelecer o currículo. Isso significa apenas que você pode escolher o que tomar QUANDO. É só porque nós não estamos prontos para fazer o que nós deveríamos que o tempo existe.

Urtext – Esclarecimento de Termos

Introdução

Esse não é um curso de filosofia teórica, nem ele se preocupa com uma terminologia precisa em relação às origens. Ele se preocupa apenas com a Expiação, ou a correção da percepção.

O meio para a Expiação é o perdão. A estrutura da ‘consciência individual’ é essencialmente irrelevante porque é um conceito que representa o ‘erro original’ ou o ‘pecado original’. Estudar o erro em si não leva à correção, se você quer realmente ter sucesso em não ver o erro. E é apenas esse processo de deixar de vê-lo que constitui o objetivo do curso.

URTEXT – Livro de Exercícios para Estudantes

Livro de Exercícios Parte 1

Introdução

“Um fundamento teórico tal como o que o texto provê é necessário como uma estrutura para fazer com que as lições nesse livro de exercícios sejam significativas. Contudo, é a prática dos exercícios que fará com que a meta do curso seja possível. Uma mente sem treino nada pode realizar. O propósito deste livro de exercícios é o de treinar a tua mente para pensar segundo as linhas propostas pelo texto.

Os exercícios são muito simples. Não requerem muito tempo e não importa aonde são feitos. Não necessitam de nenhuma preparação. O período de treino é um ano. Os exercícios são numerados de 1 a 365. Não empreendas fazer mais do que uma lição por dia.

O propósito desses exercícios é o de treinar a sua mente de uma diferente percepção das coisas no mundo. O Livro de Exercícios é dividido em duas seções, a primeira lida com o desfazer do modo como você vê o mundo e a segunda com a restauração da visão. É recomendado que cada exercício seja repetido diversas vezes ao dia, preferivelmente em um diferente lugar a cada vez e, se possível, em cada situação no qual você passa algum longo período de tempo. O propósito é treinar a mente para generalizar as lições, também você compreenderá que cada uma delas é aplicável a uma situação quanto a outra.

Salvo indicação em contrário, o exercício deve ser praticado com os olhos abertos, pois o objetivo é aprender a ver. A única regra que deve ser seguida é praticar os exercícios com grande especificidade. Cada uma se aplica a cada situação em que você se encontra e a tudo o que vê nela. Os exercícios de cada dia são planejados em torno de uma ideia central, consistindo os próprios exercícios em aplicar essa ideia ao maior número possível de detalhes. Certifique-se de não decidir que há algumas coisas que você vê para as quais a ideia para o dia é inaplicável. O objetivo dos exercícios será sempre aumentar a aplicação da ideia a tudo. Isso não exigirá esforço. Apenas certifique-se de não fazer exceções na aplicação da ideia.

Algumas das ideias você achará difícil de acreditar e outras parecerão bastante surpreendentes. Isso não importa. Você é meramente solicitado a aplicá-las ao que você vê. Você não é solicitado a julgá-las, ou mesmo a acreditar nelas. Você é solicitado apenas a usá-las. É o uso delas que lhes dará significado e mostrará que são verdadeiras. Lembre-se apenas disso; você não precisa acreditar nelas, não precisa aceitá-las e não precisa acolhê-las. Algumas delas você pode resistir ativamente. Nada disso importará, nem diminuirá a sua eficácia. Mas permita-se não fazer exceções na aplicação das ideias contidas nos exercícios. Quaisquer que sejam as suas reações às ideias, use-as. Nada mais do que isso é necessário.

(Fim da Introdução do Livro de Exercícios)”

—–

A Introdução para o Livro de Exercícios

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’

Autor: Allen Watson

Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

A Introdução do Livro de Exercícios é algo que todos que fazem o Livro de Exercícios definitivamente deveriam ler com atenção. Na minha opinião, nós poderíamos lucrar lendo-o mais ou menos uma vez por mês, pois nós fazemos o Livro de Exercícios para nos lembrar de suas instruções básicas. Se você pensa que você gostaria de fazer isso, você pode querer passar pelo Livro de Exercícios [ou esse livro de Jeff Nance] agora e marcar um símbolo grande, talvez uma estrela, em cada trigésima lição – 30, 60, 90 e assim por diante – para lembrar que você releia a Introdução.

O primeiro parágrafo explica a inter-relação entre o Texto e o Livro de Exercícios. Ambos são essenciais para quem faz o Curso. Sem o ‘fundamento teórico’ do Texto, nós não teremos base suficiente para entender o que os exercícios do Livro de Exercícios estão tentando realizar (1:1). Todos nós devemos prestar muita atenção ao Texto; é necessário fazê-lo se nós quisermos os benefícios dos exercícios do Livro de Exercícios. Isso significa que se deve estudar o Texto antes de fazer o Livro de Exercícios? Não necessariamente. O Manual de Professores discute a ordem em que os volumes devem ser usados ​​e diz que difere de pessoa para pessoa. Alguns, ele diz, deveriam adiar a leitura do Texto e do Livro de Exercícios e ir direto para o Manual, que – para muitas pessoas – é o mais claro e conciso dos três volumes (MP-29.1:6). Outras pessoas descobriram que o que funciona melhor para elas é começar logo com as lições do Livro de Exercícios. É evidente a partir dessa Introdução, no entanto, que se alguém começa com o Livro de Exercícios, o Texto deve seguir, ou talvez ser lido junto com o Livro de Exercícios. Várias lições assumem que o leitor já está familiarizado com o Texto.

Por outro lado, estudar o Texto sem fazer o Livro de Exercícios é igualmente inútil porque ’a prática dos exercícios [é o que fará] com que a meta do curso seja possível’ (1:2). Simplesmente estudar a fundamentação teórica sem aplicação prática resulta em pouco mais que conhecimento de cabeça vazia. Você pode entender intelectualmente qual é o objetivo, mas não será capaz de alcançá-lo sem os exercícios. No Capítulo 30 do Texto, o Curso apresenta essa mesma ideia. Nesse ponto, o Texto está quase completo. Todas as suas ideias básicas foram apresentadas, muitas delas repetidamente, então qualquer pessoa que tenha lido até aqui deve ter uma ideia bastante clara do que o Curso deseja realizar. Ter essa ideia clara, no entanto, não é suficiente. Diz que nós precisamos de ‘métodos específicos’ para atingir o nosso objetivo (referindo-se, creio, aos exercícios dados no Livro de Exercícios) (ver T-30.Int.1:2-5). A ‘única coisa’ que determina a rapidez com que nós alcançamos a meta é a nossa ‘vontade de praticar cada passo’ (T-30.In.1:3).

Em termos de fazer o Livro de Exercícios, eu penso que isso pode ser aplicado apropriadamente ao quanto nós estamos dispostos a praticar os exercícios diários conforme as instruções. Se a lição exige quatro ou cinco repetições durante o dia, até que ponto nós estamos dispostos a fazer isso? Cada vez que nós nos lembramos de praticar, pode não parecer que muita coisa está acontecendo, mas cada vez ajuda um pouco. No método do Curso, a iluminação não vem de uma vez. São todos os pequenos e repetidos momentos de prática que, quando somados, eventualmente nos levarão para casa (T-30.In.1:4:5). O Livro de Exercícios não promete nos mudar da noite para o dia; em vez disso, diz que se nós fizermos o esforço para fazer as práticas simples que as lições nos pedem, cada uma dessas tentativas irá, pouco a pouco, purificar as nossas mentes da escuridão do ego.

O Livro de Exercícios é projetado para levá-lo além da mera compreensão intelectual até o ponto em que as ideias do Curso o levam e dominam a sua maneira de pensar (1:4) A palavra treinar na sentença 1:4 traz à mente coisas como prática de piano, exercícios esportivos e até treinamento militar. Definitivamente traz consigo a ideia de múltiplas repetições, de esforço disciplinado, de ir além do envelope de nossas habilidades atuais. Quando você treina em um ginásio ou uma academia, a ideia toda envolve ultrapassar os limites que você tem agora e aprender a fazer coisas que você não pode fazer agora. Mas, ao mesmo tempo, também traz consigo a ideia de que o que está sendo desenvolvido é algo latente, a evocação de um potencial não desenvolvido e não a adição de algo que até então estava totalmente ausente.

O que está sendo treinado são as nossas mentes. A separação nada mais é do que uma mentalidade equivocada e como o erro está no nível da mente, é aí que ele precisa ser corrigido (T-2.IV.2:3-4; T-2.V.1:7; e W-Int.4:1).

Portanto, esse é um treinamento mental muito completo, destinado a afetar a maneira como você percebe literalmente tudo. O fato de nós estarmos aprendendo uma percepção diferente implica claramente que a nossa percepção existente está equivocada.

Observe algumas das regras muito simples para fazer o Livro de Exercícios.

1. Faça apenas uma valiosa lição de exercícios por dia (E-In.2:6).

2. Pratique ‘com grande especificidade’ (uma daquelas palavras que eu nunca tinha usado até começar a estudar o Curso) (LE-In.6:1). Isso significa que nós devemos prestar muita atenção aos detalhes e aplicar as ideias gerais das lições especificamente a muitas coisas diferentes em nossas vidas. O propósito é nos ajudar a generalizar as ideias e ver que elas se aplicam a ‘todos e tudo no mundo’ (LE-In.4:1).

3. Não se abstenha deliberadamente de aplicar as ideias a nada (LE-In.6:3). Tudo é jogo justo; exclui nada.

Tendo 365 lições, uma para cada dia do ano, implica que nós devemos fazer as lições em ordem. (Não há nada de errado em fazer algumas coisas fora de ordem em momentos aleatórios, mas ao seguir o programa de treinamento, elas devem ser feitas em ordem.) À medida que você avança nas lições, torna-se óbvio que as lições posteriores se baseiam perfeitamente nas anteriores; fazê-las em ordem é a maneira mais eficaz, portanto, de aprender.

Algumas pessoas se perguntam sobre fazer uma lição por dia. Elas se perguntam se, talvez, deveriam repetir uma lição se sentirem que não ‘compreenderam’ ou não fizeram a prática corretamente. A sabedoria de muitos estudantes que trabalharam com o livro pode ser resumida assim: Não se ‘culpe’ pelas lições. Em geral, não há necessidade de repetir. Lições posteriores repetirão os mesmos conceitos em muitos casos. Se você quiser repetir uma lição porque a achou benéfica, faça-o por todos os meios. Se você está repetindo porque está tentando fazê-lo perfeitamente, pode estar resistindo subconscientemente a passar para a próxima lição, que pode ser aquela que o libertará. Geralmente é melhor se perdoar e seguir em frente.

Eu gostaria de me deter um pouco nas palavras ‘exercícios’ e ‘prática’ na sentença 7:1. Nós não estamos apenas lendo essas ideias. ‘Fazer o Livro de Exercícios’ não é apenas ler as lições. É praticar as lições. Cada lição dá ‘procedimentos específicos pelos quais a ideia para hoje deve ser aplicada’ (LE-In.3:3). Praticar significa seguir esses procedimentos e praticar é ‘fazer o Livro de Exercícios’. Quanta química você aprenderia se tudo que você fizesse fosse ler o manual do laboratório, mas nunca realizasse os experimentos?

Se nós  fizermos os exercícios, os resultados são garantidos. A nossa parte é fazer os exercícios; a extensão dos benefícios derivados do exercício acontecerá automaticamente (LE-In.7:2-3). Você pode praticar com certas coisas, indivíduos ou pensamentos específicos; os benefícios dessa prática se estenderão, sem seu esforço, a tudo em seu mundo.

Como malhar em uma academia, você nem precisa gostar do programa. Se você malhar, o seu corpo se beneficiará, quer você goste ou não de malhar. Então aqui, ao fazer esses exercícios mentais, não é necessário que nós acreditemos nas ideias a princípio, ou gostemos delas, ou as aceitemos, ou as acolhamos. Você pode até resistir ativamente a elas (LE-In.9:2). Não importa o que pensamos sobre as ideias; apenas use-as (LE-In.8:5). ‘Nada mais do que isso é requerido’ (LE-In.9:5). Ou seja, aplique-as à sua vida conforme instruído. Observe que a aplicação das ideias é ‘necessária’ para que o programa funcione. Se as aplicarmos, elas transformarão as nossas mentes; se não o fizermos, a nossa mente as derramará como o Teflon derrama a água. Somente se nós usarmos as ideias nós nos tornaremos totalmente convencidos de sua veracidade (LE-In.8:6).

Ninguém pode ler isso com atenção sem perceber o que está sendo pedido de nós. Ler o Texto não é suficiente para atingir o objetivo do Curso. Ler o Livro de Exercícios também não é suficiente. Nós temos que cumprir as instruções em cada lição, os procedimentos específicos para aplicar a ideia durante o dia. É a nossa vontade de praticar cada passo, seguir cada instrução e fazer os exercícios que determinará a velocidade com que nós atingiremos a meta.

—–

Parte I

Lição 1

‘Nada do que eu vejo nesse quarto [nessa rua, dessa janela, nesse lugar] significa coisa alguma.’

Agora olha vagarosamente á tua volta e pratica aplicando essa ideia, de modo muito específico, a qualquer coisa que vejas:

‘Essa mesa não significa nada.’
‘Essa cadeira não significa nada.’
‘Essa mão não significa nada.’
‘Esse pé não significa nada.’
‘Essa caneta não significa nada.’

Então, olha além do que o que está imediatamente à tua volta e aplica a ideia a um âmbito mais amplo:

‘Aquela porta não significa nada.’
Aquele corpo não significa nada.’
‘Aquela lâmpada não significa nada.’
‘Aquele cartaz não significa nada.’
‘Aquela sombra não significa nada.’

Nota que estas declarações não estão agrupadas em nenhuma ordem e não fazem nenhuma distinção quanto às diferenças entre os tipos de coisas às quais são aplicadas. Esse é o propósito do exercício.

A declaração deve ser meramente aplicada a qualquer coisa que vês. Ao praticares a ideia do dia, usa-a com total indiscriminação. Não tentes aplica-la a tudo o que vês, pois estes exercícios não devem se tornar ritualísticos. Apenas certifica-te de que nada do que vês seja especificamente excluído. Qualquer coisa é como qualquer outra no que concerne à aplicação da ideia.

Cada uma das três primeiras lições não deve ser praticada mais do que duas vezes por dia, de preferência pela manhã e à noite. Também não se deve tentar fazê-las por mais de um minuto, aproximadamente, a menos que isso implique em uma sensação de pressa. Uma sensação confortável de lazer é essencial.

Imagem green-chameleon-s9CC2SKySJM-unsplash.jpg – 28 de setembro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of  salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x