Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 58

“Bill, novamente eu lhe digo que quando você estiver com medo, fica quieto e CONHEÇA que Deus é real e VOCÊ é o Seu filho amado em quem ele se compraz. Não deixe o seu ego contestar isso, porque o ego não pode conhecer o que está tão além de seu alcance quanto você. Deus NÃO é o autor do medo. VOCÊ é. Vocês tiveram vontade de, portanto, criar ao contrário dEle e fizeram temer por si mesmos.

Você não está em paz, porque você não está cumprindo a sua função. Deus lhe deu uma responsabilidade muito elevada que você não está cumprindo. Você CONHECE isso e você tem medo. Mas você escolheu ter medo EM VEZ de a encontrar. Quando você acordar você não será capaz de a entender, porque isso é literalmente incrível.

NÃO ACREDITE NO INCRÍVEL AGORA. Qualquer tentativa de aumentar a sua credibilidade é meramente adiar o inevitável. A palavra ‘inevitável’ é assustadora para o ego, mas alegre para a Alma. Deus É inevitável e você NÃO PODE evitá-Lo mais do que Ele pode evitar VOCÊ.

O ego tem medo da alegria da Alma, porque uma vez que você tenha experienciado isso, você retirará toda a proteção de seu ego e ficará totalmente sem investimento no medo. O seu investimento é grande agora, porque o medo é uma testemunha da Separação e o seu ego se alegra quando você testemunha isso.

Deixe isso pra lá. Não o ouça e não o preserve. Ouça somente a Deus, que é tão incapaz de enganar quanto as Almas que ele criou. Como professores e terapeutas, liberem a si mesmos e liberem os outros. Não apresente uma imagem falsa e indigna de si mesmos PARA os outros, ou aceitem tal imagem Deles para vocês mesmos.

O ego construiu um lar miserável e desprotegido para você, porque não pode construir de outra forma. Não tente fazer essa casa empobrecida ficar de pé. A SUA fraqueza É a sua força.

Somente Deus poderia fazer um lar digno de Suas Criações, que escolheram deixá-lo vazio por sua própria expropriação.

Mas a Sua Casa permanecerá para sempre e estará pronta para você quando você decidir entrar. Disso você pode estar totalmente certo. Deus é tão incapaz de criar o perecível quanto o seu ego é de fazer o eterno.

De seus egos vocês não podem fazer nada para salvar a si mesmos ou aos outros. Mas de suas Almas vocês podem fazer tudo para a salvação de ambos. A humildade é uma lição para o ego, não para a Alma. A Alma está além da humildade, porque reconhece o seu brilho e alegremente derrama a sua luz em todos os lugares.

Os mansos herdarão a terra porque os seus egos são humildes e isso lhes dá uma melhor percepção. Mas o Reino do Céu é direito da Alma, cuja beleza e dignidade estão além de qualquer dúvida, além da percepção e permanecem para sempre como a marca do amor de Deus por Suas Criações, que são totalmente dignas dEle e SÓ dEle. Nada mais é suficientemente digno para ser uma dádiva para uma criação do Próprio Deus.

Eu substituirei o seu ego se você tiver vontade, mas NUNCA a sua Alma. Um pai pode deixar um filho com segurança com um irmão mais velho que se tenha se mostrado responsável, mas isso não envolve confusão sobre a origem da criança. O irmão pode proteger o corpo da criança e o seu ego, que estão intimamente associados, mas ele não se confunde com o pai porque faz isso, embora a criança possa.

Deus é tão incapaz de criar o perecível quanto o seu ego é de fazer o eterno.”

A razão pela qual a mim pode ser confiado o seu corpo e os seus egos é simplesmente porque isso permite a VOCÊ não se preocupar com eles e EU ensinar a você que eles não têm importância. Eu não poderia entender a importância deles para VOCÊ se uma vez eu não tivesse sido tentado a acreditar neles. Comprometamo-nos a aprender essa lição juntos, para que nós possamos ambos nos libertar deles juntos.

Eu preciso de professores devotados tanto quanto eu preciso de sacerdotisas devotadas. Eles ambos curam a mente e esse é sempre o meu objetivo. A Alma está muito além da necessidade de sua proteção OU da minha.

A citação Bíblica deve ser lida ‘Nesse mundo você NÃO precisa ter aflições PORQUE eu venci o mundo’. É por isso que você deve ‘ter bom ânimo’.

O curso de Bill foi escolhido com muito cuidado, porque ‘psicologia anormal1’ é a psicologia do ego. Esse é precisamente o tipo de conteúdo que nunca deve ser ensinado a partir do ego cuja anormalidade deve ser diminuída pelo ensino, não aumentada. Você, Bill, é particularmente adequado para perceber essa diferença e, portanto, pode ensinar esse curso como deve ser ensinado. A maioria dos professores tem uma tendência infeliz de ensinar o CURSO de forma anormal e muitos dos estudantes estão propensos a sofrer considerável distorção perceptual por causa de seu próprio problema de autoridade.

[1Psicologia anormal é o ramo da psicologia que estuda padrões incomuns de comportamento, emoção e pensamento, que podem ou não ser considerados como a precipitação de um transtorno mental. Embora muitos comportamentos podem ser tidos como anormais, esta área da psicologia geralmente lida com o comportamento em um contexto clínico. Fonte Wikipédia.]

A sua tarefa do ensino (e eu garanto a você que isso É uma tarefa) será apresentar distorções perceptivas sem se envolver nelas ou incentivar os seus estudantes a fazê-lo. Essa interpretação do seu papel e do deles é muito caridosa para induzir medo. Se você aderir a esse objetivo, você gerará e experienciará esperança e inspirará, em vez de desanimar, os futuros professores e terapeutas que eu estou confiando a você.

Eu prometo comparecer pessoalmente e você deveria pelo menos me dar crédito por alguma confiabilidade em manter as minhas próprias promessas. Eu nunca as faço levianamente, porque eu sei da necessidade que os meus irmãos têm de confiança.”

Nesse mundo você NÃO precisa ter aflições PORQUE eu venci o mundo’. É por isso que você deve ‘ter bom ânimo’”.

Urtext – Manual de Professores (Quais são as Características dos Professores de Deus? cont.,)

Confiança cont.,

“O próximo estádio é, de fato, um ‘período de des-assentamento’. Agora, o professor de Deus tem que compreender que ele realmente não sabia o que tinha e o que não tinha valor. Tudo o que

realmente aprendeu até aqui foi que não queria o que não tinha valor e, de fato, queria o que tinha. Apesar disso, a sua própria seleção foi sem significado no sentido de lhe ensinar a diferença. A ideia de sacrifício, tão central no seu próprio sistema de pensamento, fez com que fosse impossível para ele julgar. Ele pensou ter aprendido a disponibilidade, mas vê agora que não sabe para que serve essa disponibilidade. E agora tem que atingir um estado que talvez por muito, muito tempo ainda lhe seja impossível alcançar. Precisa aprender a deixar de lado todo julgamento e pedir apenas o que realmente quer em qualquer circunstância. Se cada passo nesta direção não fosse tão fortemente reforçado, seria de fato muito duro!”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 58

“Essas ideias serão revisadas hoje:

(36) ‘Minha santidade envolve tudo o que eu vejo.’

A percepção do mundo real vem da minha santidade. Tendo perdoado, não me vejo mais como culpado. Posso aceitar a inocência que é a verdade sobre mim. Vista com olhos que compreendem, a santidade do mundo é tudo o que eu vejo, pois só posso retratar os pensamentos que mantenho sobre mim mesmo.

(37) ‘A minha santidade abençoa o mundo.’

A percepção da minha santidade não abençoa a mim sozinho. Todos e tudo o que vejo à sua luz compartilham na alegria que ela me traz. Não há nada à parte dessa alegria, porque não há nada que não compartilhe a minha santidade. À medida que reconheço minha santidade, a santidade do mundo resplandece para que todos a vejam.

(38) ‘Não há nada que a minha santidade não possa fazer.’

A minha santidade é ilimitada no seu poder de curar, porque é ilimitada no seu poder de salvar. Do que mais se pode ser salvo, senão de ilusões? E o que são todas as ilusões, exceto falsas ideias sobre mim mesmo? A minha santidade as desfaz todas, afirmando a verdade sobre mim. Na presença da minha santidade, que compartilho com o Próprio Deus, todos os ídolos se desvanecem.

(39) ‘A minha santidade é a minha salvação.’

Já que a minha santidade me salva de toda culpa, reconhecer a minha santidade é reconhecer a minha salvação. É também reconhecer a salvação do mundo. Uma vez que eu tenha aceito a minha santidade, nada pode me amedrontar. E, porque não tenho medo, todos têm que compartilhar a minha compreensão, que é a dádiva de Deus para mim e para o mundo.

(40) ‘Eu sou abençoado como um Filho de Deus.’

Aqui está a minha reivindicação a todo o bem e só ao bem. Eu sou abençoado como um Filho de Deus. Todas as coisas boas são minhas, porque Deus as destinou a mim. Por ser Quem eu sou, não posso sofrer qualquer perda, privação ou dor. Meu Pai me sustenta, me protege e me dirige em todas as coisas. O Seu cuidado por mim é infinito e está comigo para sempre. Como Seu Filho, sou eternamente abençoado.”

—–

Dia 59

O Ego e a Falsa Autonomia

[FIP T-4.II.]

“Bill perguntou recentemente como a mente poderia ter feito o ego. Essa é uma pergunta perfeitamente razoável; na verdade, a melhor pergunta que qualquer um de vocês poderia fazer. Não adianta dar uma resposta histórica, porque o passado não importa em termos humanos e a história não existiria se os mesmos erros não se repetissem no presente. Bill sempre tem lhe dito que o seu pensamento às vezes é muito abstrato e ele está certo. A abstração se aplica ao conhecimento, porque o conhecimento é completamente impessoal e os exemplos são irrelevantes para a sua compreensão.

A percepção, contudo, é sempre específica e, portanto, bastante concreta.

Distorções perceptivas não são abstrações. Elas são meras confusões. Cada homem faz um ego para si mesmo, embora isso esteja sujeito a uma enorme variação por causa de sua instabilidade e um [ego] para todos que ele percebe, que é igualmente variável. A interação deles É um processo que literalmente altera ambos, porque eles não foram feitos POR ou COM o inalterável.

É particularmente importante reconhecer que essa alteração pode ocorrer e ocorre tão prontamente quando a interação ocorre NA MENTE quanto quando envolve a presença física. PENSAR sobre um outro ego é tão eficaz para mudar a percepção relativa quanto a sua interação física.

A abstração se aplica ao conhecimento, porque o conhecimento é completamente impessoal e os exemplos são irrelevantes para a sua compreensão. A percepção, contudo, é sempre específica e, portanto, bastante concreta.’

Não poderia haver melhor exemplo do fato de que o ego é uma ideia, embora não um pensamento baseado na realidade. O seu próprio estado atual é o melhor exemplo concreto que Bill poderia ter de como a mente poderia ter feito o ego. Você tem conhecimento real às vezes, mas quando o joga fora é como se nunca o tivesse tido. Essa obstinação é tão aparente que Bill precisa apenas percebê-la para ver que ela REALMENTE acontece. Se isso pode ocorrer dessa maneira no presente, por que deveria se surpreender que tenha ocorrido dessa maneira no passado? Toda a psicologia se baseia no princípio da continuidade do comportamento.

A surpresa é uma resposta razoável ao desconhecido, embora dificilmente a algo que tenha ocorrido com tanta persistência.

Um exemplo extremo é um bom auxiliar de ensino, não porque seja típico, mas porque é claro.

Quanto mais complexo o material, mais claros os exemplos devem ser para fins de ensino. (Bill, lembre-se disso para o seu próprio curso e não evite o dramático. Mantém o interesse do estudante precisamente porque é tão aparente que PODE ser prontamente percebido.) Mas, como nós dissemos antes, todos os dispositivos de ensino nas mãos dos bons professores visam tornar-se desnecessários. Eu gostaria, portanto, de usar o seu estado atual como um exemplo de como a mente pode funcionar, desde que vocês ambos reconheçam plenamente que ela não precisa funcionar dessa maneira. Eu mesmo NUNCA esqueço isso e um bom professor compartilha as suas próprias ideias, nas quais ele mesmo acredita. Caso contrário, ele não pode realmente ‘professá-las’, como nós usamos o termo antes.

Com pleno reconhecimento de sua natureza transitória (um reconhecimento que eu espero que ambos compartilhem), Helen oferece um exemplo muito bom de ensino de alternâncias entre Alma e ego, com variação concomitante entre paz e frenesi. Em resposta à pergunta de Bill, é perfeitamente evidente que quando ela é dominada pelo ego, ela DE FATO NÃO CONHECE a Alma dela. A sua capacidade abstrata, que é perfeitamente genuína e decorre do conhecimento, não pode ajudá-la porque ela se voltou para o concreto com o qual não consegue lidar abstratamente. Sendo incapaz de concretude apropriada perceptivamente, porque o seu ego não é o seu lar natural, ela sofre com as suas intrusões, mas NÃO por completa falta de conhecimento.

O resultado é uma espécie de ‘visão dupla’, que teria produzido uma diplopia real se ela não tivesse se conformado com a miopia. Essa foi uma tentativa de ver o concreto com mais clareza através dos olhos do ego, sem a ‘interferência’ do longo alcance. A sua virtual falta de astigmatismo se deve a seus esforços reais de objetividade e justiça. Ela não os alcançou, ou ela não seria míope. Mas ela tentou ser justa com o que ela se permitiu ver.

Por que você está surpresa que algo tenha acontecido no passado obscuro, quando isso está acontecendo tão claramente agora? Você esquece o amor que até os animais têm por sua própria prole e a necessidade que sentem de protegê-los. Isso é porque eles os consideram como parte de si mesmos. Ninguém despede algo que considera uma parte muito real de si mesmo. O homem reage ao seu ego da mesma forma que Deus reage às Suas Almas – com amor, proteção e grande caridade. A reação do homem ao ser que ele fez não é nada surpreendente. Na verdade, isso duplica de muitas maneiras a maneira como ele reagirá um dia às suas criações reais, que são tão atemporais quanto ele é.

A questão não está em COMO o homem responde ao seu ego, mas apenas o que ele acredita que ele É.

Novamente, a crença é uma função do ego e enquanto a sua origem estiver aberta à crença, você ESTÁ considerando-a do ponto de vista do ego. É por isso que a Bíblia me cita dizendo: ‘Você que crê em Deus, creia também em mim’. A crença DE FATO se aplica a mim, porque eu sou o professor do ego. Quando o ensino não for mais necessário, você simplesmente conhecerá a Deus.

A crença de que EXISTE outro caminho é a ideia mais elevada do que o pensamento do ego é capaz. Isso ocorre porque contém uma sugestão de reconhecimento de que o ego NÃO é o Ser. Helen sempre teve essa ideia, mas apenas a confundiu. Bill, você era mais capaz de uma visão de longo alcance e é por isso que a sua visão é boa. Mas você estava disposto a ver porque utilizou julgamento contra o que viu. Isso lhe deu uma percepção mais clara do que a de Helen, mas cortou o nível cognitivo mais profundamente. É por isso que você acredita que nunca teve conhecimento.”

A questão não está em COMO o homem responde ao seu ego, mas apenas o que ele acredita que ele É.”

Urtext – Manual de Professores (Quais são as Características dos Professores de Deus? cont.,)

Confiança cont.,

” Finalmente, há um ‘período de consecução’. É aqui que o aprendizado é consolidado. Agora, o que antes era visto como meras sombras vem a ser sólidas conquistas, com as quais se pode contar em todas as ‘emergências’ bem como nos momentos tranquilos. De fato, o seu resultado é a tranquilidade; o resultado do aprendizado honesto, da consistência do pensamento e da transferência total. Esse é o estádio da paz real, pois aqui reflete-se inteiramente o estado do Céu. Daqui em diante, o caminho para o Céu é fácil e está aberto. De fato, é aqui. Quem poderia querer ‘ir’ a qualquer lugar se a paz já está completa? E quem buscaria trocar a tranquilidade por algo mais desejável? O que poderia ser mais desejável do que isso?

(Fim de Confiança)”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 59

“As seguintes ideias são para a revisão de hoje:

(41) ‘Deus vai comigo aonde quer que eu vá.’

Como posso estar só quando Deus sempre vai comigo? Como posso ter dúvidas e ficar inseguro de mim mesmo, quando a certeza perfeita habita Nele? Como posso ser perturbado por qualquer coisa, quando Ele descansa em mim em absoluta paz? Como posso sofrer, quando o amor e a alegria me cercam através Dele? Que eu não alimente ilusões sobre mim mesmo. Eu sou perfeito porque Deus vai comigo aonde quer que eu vá.

(42) ‘Deus é a minha força. A visão é Sua dádiva.’

Que eu não recorra aos meus próprios olhos para ver no dia de hoje. Que eu esteja disposto a trocar a minha lamentável ilusão de ver pela visão que me é dada por Deus. A visão de Cristo é Sua dádiva e Ele a deu a mim. Que eu invoque essa dádiva hoje, para que este dia possa me ajudar a compreender a eternidade.

(43) ‘Deus é a minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele.’

Posso ver o que Deus quer que eu veja. Não posso ver nada mais. Além da Sua Vontade, estão apenas ilusões. São essas que escolho quando penso que posso ver à parte Dele. São essas que escolho quando tento ver através dos olhos do corpo. No entanto, a visão de Cristo me tem sido dada para substituí-las. É através dessa visão que eu escolho ver.

(44) ‘Deus é a luz na qual eu vejo.’

Eu não posso ver na escuridão. Deus é a única luz. Portanto, se hei de ver, tem que ser através Dele. Tentei definir o que é ver, e estava errado. Agora me é dado compreender que Deus é a luz na qual eu vejo. Que eu dê as boas-vindas à visão e ao mundo feliz que ela me mostrará.

(45) ‘Deus é a Mente com a qual eu penso.’

Não tenho pensamentos que eu não compartilhe com Deus. Não tenho pensamentos à parte Dele, porque não tenho nenhuma mente à parte da Sua. Como parte da Sua Mente, meus Pensamentos são os Seus e os Seus são os meus.”

—–

Dia 60

“A repressão TEM sido um mecanismo mais forte na defesa do seu próprio ego e é por isso que você acha as mudanças dela tão difíceis de tolerar. A teimosia é mais característica dela e é por isso que ela tem menos juízo do que você. É extremamente afortunado, temporariamente, que as forças específicas que você desenvolverá e usará no final das contas são precisamente aquelas que o outro deve fornecer agora. Você que será a força de Deus é bastante fraco e você que será a ajuda de Deus está claramente precisando de ajuda. Que plano melhor poderia ter sido concebido para evitar a intrusão da arrogância do ego no resultado?

Minar a base do sistema de pensamento de um ego TEM QUE ser percebido como doloroso, mesmo que isso seja tudo menos verdadeiro. Os bebês gritam de raiva se você lhes tirar uma faca ou uma tesoura, embora eles possam se machucar se você não o fizer. A aceleração tem colocado vocês dois na mesma posição.

Vocês NÃO estão preparados de forma alguma e, nesse sentido, vocês SÃO bebês. Vocês não têm senso de autopreservação real e é muito provável que decidam que precisam exatamente do que mais os machucariam. Quer vocês saibam disso agora ou não, no entanto, ambos desejaram cooperar em um esforço conjunto e muito louvável para se tornarem inofensivos e úteis, dois atributos que TEM QUE andar juntos. As suas atitudes, mesmo em relação a isso, são necessariamente conflitantes, porque TODAS as atitudes são baseadas no ego.

Isso não vai durar. Seja paciente um pouco e lembre-se do que nós dissemos uma vez antes; o resultado é tão certo quanto Deus! Helen costumava perceber a citação ‘A quem tiver será dado’ como um paradoxo que beirava o irônico. Ela também teve uma reação semelhante a outra relacionada: ‘A fé é uma dádiva de Deus’. Nós já reinterpretamos essas duas declarações antes, mas talvez possamos torná-las ainda mais claras agora.

Somente aqueles que têm um senso real e duradouro de abundância podem ser verdadeiramente caridosos. Isso é bastante óbvio quando você considera os conceitos envolvidos. Para o ego, ser capaz de dar qualquer coisa implica que você pode passar sem isso. Mesmo que você associe dar com sacrifício, você ainda dá apenas porque acredita que, de alguma forma, está recebendo algo melhor para poder passar sem a coisa que você está dando.

‘Dar para receber’ é uma lei do ego da qual não se pode escapar, que ele SEMPRE se avalia em relação aos egos dos outros e, portanto, está continuamente preocupado com o princípio da escassez que lhe deu origem. Esse é o significado do ‘princípio do prazer” de Freud. Freud foi o ‘psicólogo do ego’ mais preciso que nós já tivemos, embora ele mesmo não tivesse preferido essa descrição. O seu ego era um conceito muito fraco e privado, que poderia funcionar SOMENTE como uma coisa em necessidade.

O ‘princípio da realidade’ do ego não é real. É forçado a perceber a ‘realidade’ de outros egos, porque ele NÃO PODE estabelecer a realidade de si mesmo. Na verdade, toda a sua percepção de outros egos como reais é APENAS uma tentativa de se convencer de que ELE é real.

A ‘autoestima’, em termos egóicos não significa nada mais do que o ego iludiu a si mesmo a ponto de aceitar a própria realidade e, portanto, é temporariamente menos predatório. Essa ‘autoestima’ é SEMPRE vulnerável à tensão, um termo que realmente significa que surgiu uma condição na qual a ilusão de realidade do ego está ameaçada. Isso produz tanto a deflação do ego quanto a inflação do ego, resultando em retirada ou ataque. O ego vive literalmente por comparações. Isso significa que a igualdade está além de seu alcance e a caridade passa a ser impossível.

O ego NUNCA dá a partir da abundância, porque foi feito como um SUBSTITUTO para ela.

É por isso que o conceito de RECEBER surgiu no sistema de pensamento do ego. Todos os apetites são mecanismos para ‘receber’ que representam as necessidades do ego de confirmar a si mesmo. Isso vale tanto para os apetites do corpo quanto para as chamadas necessidades ‘mais elevadas’ do ego. Os apetites do corpo NÃO são de origem física, porque o ego considera o corpo como o seu lar e DE FATO tenta satisfazer a si mesmo através do corpo. Mas a IDEIA de que isso é possível é uma decisão do ego, que está completamente confuso sobre o que é realmente possível. Isso explica a sua errática [erraticness?] essencial.

Considere a confusão inevitável que TEM QUE surgir de uma percepção do ser que responde: Quando eu estava completamente sozinho eu ‘não tinha ideia do que era possível’. O ego acredita que está completamente por conta própria, o que é apenas outra maneira de descrever como ele se originou.

Esse é um estado tão amedrontador que ele só pode se voltar para outros egos e tentar unir-se a eles em uma frágil tentativa de identificação, ou atacá-los em uma demonstração igualmente frágil de força. O ego está livre para completar a frase: ‘Quando eu estava completamente sozinho’ da maneira que quiser, mas NÃO é livre para considerar a validade da premissa em si, porque essa premissa é o seu FUNDAMENTO. O ego É a crença da mente de que está completamente por conta própria.

As tentativas incessantes do ego de obter o reconhecimento da Alma e assim estabelecer a sua própria existência são totalmente inúteis. A Alma em seu conhecimento não tem consciência do ego. Ela NÃO ataca o ego. Ela simplesmente não pode concebê-lo de forma alguma. Embora o ego é igualmente inconsciente da Alma, ele percebe a si mesmo como rejeitado por algo que é maior do que ele. É por isso que a autoestima em termos de ego TEM QUE ser uma ilusão.”

Urtext – Manual de Professores (Quais são as Características dos Professores de Deus? cont.,)

B. Honestidade

“Todos os outros traços dos professores de Deus baseiam-se na confiança. Uma vez que ela tenha sido alcançada, os outros não podem deixar de se seguir. Só aqueles que confiam podem se permitir a honestidade, pois só eles podem ver o seu valor. A honestidade não se aplica apenas ao que dizes. De fato, o termo significa consistência. Nada do que dizes contradiz o que pensas ou fazes, nenhum pensamento se opõe a outro pensamento, nenhum ato trai tua palavra e nenhuma palavra discorda de outra. Tais são os verdadeiramente honestos. Não há nenhum nível em que estejam em conflito consigo mesmos. Portanto, é impossível para eles estar em conflito com qualquer pessoa ou qualquer coisa.”

Greg Mackie – Circle of Atonement – para reflexão

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), que transcrevemos trechos em tradução livre a seguir.

O artigo completo em inglês poderá ser acessado no site Circle of Atonement https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Mandamento nº 9: ‘Não dirás falso testemunho contra o teu próximo’.

“Originalmente, isso provavelmente se referia a dar falso testemunho contra um companheiro Israelita em um ambiente legal.

Dar falso testemunho era uma ofensa tão grave no antigo Israel que a falsa testemunha seria forçada a se submeter a qualquer punição que o falsamente acusado teria sofrido, incluindo a pena de morte.

Mas a aplicação deste mandamento foi expandida ao longo do tempo, ao ponto em que agora é frequentemente considerado uma proibição geral de mentir, especialmente mentir sobre outras pessoas. Visto desta forma, trata-se de honestidade em geral.

O Curso não apenas concordaria que nós devemos ser honestos com nossas palavras, mas, mais uma vez, vai muito além.

Vemos isso na subseção sobre ‘Honestidade’ na seção do Manual de Professores sobre as características dos professores de Deus (MP-4.II).

Na visão do Curso, o nosso objetivo final é uma honestidade tão completa que haja consistência absoluta entre todos os nossos pensamentos, palavras e ações:

A honestidade não se aplica apenas ao que dizes. De fato, o termo significa consistência. Nada do que dizes contradiz o que pensas ou fazes, nenhum pensamento se opõe a outro pensamento, nenhum ato atrai tua palavra e nenhuma palavra discorda de outra. Tais são os verdadeiramente honestos. Não há nenhum nível em que estejam em conflito com qualquer pessoa ou qualquer coisa (MP-4.II.1:4-9).

Voltando-se para a ideia mais específica de prestar falso testemunho contra o seu vizinho, o Curso na verdade tem várias referências específicas a esse mandamento.

Uma é a referência ao caso que nós fazemos contra nós mesmos na ‘Corte Suprema do próprio Deus’ (T-5.VI.10:4), o caso de nossa pecaminosidade com base em todas as coisas terríveis que nós fizemos nesse mundo.

O Curso nos diz:

Não pode haver nenhum processo contra uma criança de Deus e toda testemunha em favor da culpa nas criações de Deus está cometendo falso testemunho contra o próprio Deus” (T-5.VI.10:3).

Outra referência diz que nós vemos cada irmão como uma testemunha de Cristo ou do ego (ou seja, o vemos como Cristo ou como um ego), dependendo do que nós queremos acreditar sobre ele e, portanto, o que nós queremos acreditar sobre nós mesmos :

Tudo o que percebes é uma testemunha do sistema de pensamento que queres que seja verdadeiro. … Tu não podes aceitar um falso testemunho dele [seu irmão] a não ser que tenhas evocado falsos testemunhos contra ele. Se ele não te fala de Cristo [ou seja, se ele não parecer uma testemunha de Cristo para você], não lhe falaste de Cristo [ou seja, você optou por não vê-lo como uma testemunha de Cristo] (T-11.V.18:3, 5-6).

Ainda outra referência fala de como nós julgamos os nossos irmãos com base no que os seus corpos fazem.

Esta passagem nos encoraja a ouvir o julgamento do Espírito Santo, que olha completamente além do corpo:

…e a deixar que apenas a Voz por Deus seja o Juiz do que é digno da tua própria crença. Ele não dirá que o teu irmão deve ser julgado pelo que teus olhos contemplam, nem pelo que a boca do corpo do teu irmão diz aos teus ouvidos, nem pelo que o toque dos teus dedos te reporta sobre ele. Ele ignora esses vãos testemunhos, que apenas dão falso testemunho do Filho de Deus (LE-pI.151.7:1-3).

Nós podemos ver um tema comum aqui. Os nossos julgamentos de nossos irmãos e de nós mesmos, enraizados na crença de que nós somos ‘corpos se comportando mal’, como Robert [Perry] gosta de dizer, são completamente falsos, porque o corpo e o ego que o faz de maneira equivocada são completamente irreais.

Quando nós julgamos com base no que corpos e egos fazem, então, nós prestamos falso testemunho contra os nossos irmãos e nós mesmos, pois o que nós estamos vendo e afirmando ser real não é a verdade – e em algum lugar bem no fundo, nós sabemos disso.

Na verdade, todos nós somos realmente o Cristo, o Santo Filho do próprio Deus, seres espirituais ilimitados que não são realmente corpos de forma alguma. Testemunhar verdadeiramente é ver e afirmar apenas isso.

Isso está diretamente ligado ao tema de desonestidade mais geral que nós vimos acima, pois esse julgamento de corpos que se comportam mal é fundamentalmente desonesto.

Julgar é ser desonesto, pois julgar é assumir uma posição que não tens. É impossível haver julgamento sem autoengano (MP-4.III.1:2-3).

Além disso nos torna infelizes, pois se dar é receber (como nós vimos acima), os nossos julgamentos de condenação contra os nossos irmãos são condenações de nós mesmos e nos trazem todo o sofrimento e dor que os condenados ‘merecem’.

Mais uma vez, então, nós devemos nos abster de dar falso testemunho contra os nossos irmãos, não apenas porque é a coisa certa a fazer, mas porque é o caminho para a nossa própria felicidade.

Além disso, nós não podemos realmente julgar:

Ao desistir ao julgamento, [o professor de Deus] está apenas desistindo do que não tinha (MP-10.2:2).

Por que não parar de dar falso testemunho, visto que isso nos torna infelizes e nós não podemos realmente julgar de qualquer maneira?”

Na verdade, todos nós somos realmente o Cristo, o Santo Filho do próprio Deus, seres espirituais ilimitados que não são realmente corpos de forma alguma. Testemunhar verdadeiramente é ver e afirmar apenas isso.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 60

“Essas são as ideias para a revisão de hoje:

(46) ‘Deus é o Amor no qual eu perdoo.’

Deus não perdoa porque Ele nunca condenou. Os irrepreensíveis não podem repreender e aqueles que aceitaram a sua inocência não veem nada para perdoar. No entanto, o perdão é o meio pelo qual reconhecerei a minha inocência. É o reflexo do Amor de Deus na terra. Ele me aproximará do Céu o suficiente para que o Amor de Deus possa se inclinar para alcançar-me e erguer-me até Ele.

(47) ‘Deus é a força na qual eu confio.’

Não é através da minha própria força que eu perdoo. É através da força de Deus em mim, da qual estou me lembrando ao perdoar. À medida que começo a ver, reconheço o Seu reflexo na terra. Perdoo todas as coisas porque sinto a Sua força despertar em mim. E começo a lembrar-me do Amor que escolhi esquecer, mas que não se esqueceu de mim.

(48) “Não há nada a temer.”

Como o mundo me parecerá seguro quando eu puder vê-lo! Não se parecerá com nada do que imagino ver agora. Tudo e todos que eu vejo se inclinarão para mim para abençoar-me. Reconhecerei em cada um o meu mais caro Amigo. O que poderia haver para temer em um mundo que eu perdoei e que perdoou a mim?

(49) ‘A Voz de Deus fala comigo durante todo o dia.’

Não há nenhum momento em que a Voz de Deus deixe de invocar o meu perdão para salvar-me. Não há nenhum momento em que a Sua Voz deixe de dirigir os meus pensamentos, guiar as minhas ações e conduzir os meus pés. Estou caminhando firmemente em direção à verdade. Não há nenhum outro lugar para onde eu possa ir, porque a Voz de Deus é a única Voz e o único Guia que foram dados ao Seu Filho.

(50) ‘Eu sou sustentado pelo Amor de Deus.’

Ao escutar a Voz de Deus, eu sou sustentado pelo Seu Amor. Ao abrir os meus olhos, o Seu Amor ilumina o mundo para que eu o veja. Ao perdoar, o Amor de Deus me lembra de que o Seu Filho é sem pecado. E ao olhar para o mundo com a visão que Ele me deu, lembro-me de que eu sou o Seu Filho.”

—–

Imagem david-marcu-bpGg5wH7d08-unsplash.jpg31 de outubro de 2022
Piatra Craiului Mountains, Romania – Published on January 16, 2018

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
1
0
Would love your thoughts, please comment.x