Quem é você? Artigo inspirado em Um Curso em Milagres, versão Urtext.

“Quem sou eu?” (T-20.III.7:5)

Tradução livre Projeto OREM®

…continuação da Parte I…

Gráfico “Quem sou eu?”

Dr. Wapnick prossegue nos ensinando…

Impulsos para milagres

“O milagre, para completar todo esse quadro, simplesmente inverte o que o ego fez. É por isso que é extremamente importante não confundir o significado de milagre do Curso com qualquer coisa externa.

O milagre simplesmente tira a nossa atenção, que se desviou de nossas mentes e se escondeu no corpo e a traz de volta ao tomador de decisões. Portanto, o milagre simplesmente nos lembra que nós realmente temos uma outra escolha.

O milagre diz que o meu problema não está fora de mim, no corpo – não é o que o mundo está fazendo comigo, não é o que o meu corpo está fazendo comigo, não é o que a minha família fez comigo. O meu problema é o que eu fiz para mim.

O único erro que todos nós cometemos como um Filho de Deus, logo no início, é o mesmo erro que nós cometemos o tempo todo, indefinidamente. Simplesmente nós fizemos a escolha equivocada. Nós abandonamos a mão do Espírito Santo e nós pegamos a mão do ego.

O milagre simplesmente nos traz de volta à mente, para que nós possamos fazer outra escolha novamente.

Uma definição extremamente importante do milagre é que ‘o milagre é o primeiro passo na devolução à Causa da função da causalidade, não do efeito’ (T-28.II.9:3). A causa é a mente, o mundo é o efeito.

O ego nos diz que o mundo causa a nossa angústia. Na realidade, o mundo é simplesmente o efeito de uma decisão tomada em nossas mentes, que é a causa.

O milagre restaura para a mente, restaura para a causa, a sua função de ser o agente causador. Uma vez que eu sei que eu tenho uma escolha – o propósito básico e primário do Curso é nos ajudar a saber isso – eu posso escolher entre o sistema de pensamento do meu ego com a sua avaliação de mim ou o sistema de pensamento do Espírito Santo com a Sua avaliação de mim. Essa é uma maneira muito simples de entender do que se trata o Curso – é simplesmente uma maneira de nos lembrar que, de fato, nós temos uma escolha.

O papel de Jesus ou do Espírito Santo é ser aquele lugar dentro de nossas mentes [cor roxa na mente subconsciente no gráfico], aquele farol de luz, aquele farol que simplesmente brilha a sua presença como um lembrete constante. Como um farol brilha a sua presença para os barcos que se perdem ou ficam presos. O papel deles é nos lembrar que realmente nós temos outra escolha. É por isso que repetidamente no Curso, Jesus diz: ‘Escolha outra vez.’

O que é conhecimento?    

O Dr. Wapnick enfatiza que a unidade de Deus, ou a Unidade de Deus e Cristo, não é percebida no Céu. Se nós falamos de percepção, nós estamos falando de alguém que percebe e de um objeto que é percebido. O Curso contrasta repetidamente conhecimento e percepção.

Conhecimento é usado quase exclusivamente para denotar o estado do Céu [veja o gráfico, cor roxa]. Ele não é o conhecimento de algo. É o conhecimento que é a consciência no nível da realidade [awareness] da unidade de Deus e Cristo – não há um ‘ser’ que esteja ciente de outro.

Ele explica que quando Jesus usa a palavra conhecimento, ele não está falando sobre conhecimento no sentido convencional em que você sabe algo, você está ciente de algo. Isto é porque tudo ocorre dentro de uma estrutura dualística.

Conhecimento no Curso é apenas um sinônimo para aquele estado de Unicidade perfeita. É o estado do Reino, de puro Ser. É o ‘conhecimento de que não há nada mais; nada fora dessa Unicidade, e nada mais dentro.’

O que é percepção?

No site http://ucembrasil.blogspot.com/2019/ nós temos:

Percepção é o mecanismo da mente que confirma o universo dual.

Quando a mente se percebe ’separada’ de Deus, faz nascer todo um universo de sensações e pontos de vista. Assim, surgem cores, formas, sons, sabores, aromas, texturas, além das interpretações de positivo e negativo.

Esse imenso universo, que não passa de uma ilusão da mente, parece bastante real. Ele sedimenta a noção de individualidade: nós vamos agir para evitar estímulos negativos e favorecer estímulos positivos, sempre considerando os pontos de vista de nosso próprio ego.

Em princípio, a percepção poderia servir como uma espécie de armadilha, que nos manteria para sempre presos às ilusões. No entanto, o Curso nos mostra como nós podemos entregar a nossa percepção ao Espírito Santo. Ele é o Guia que nos ensina a ressignificá-la com propósito santo.

O campo da percepção sempre se voltará para experiências passageiras, portanto ilusórias. Contudo, elas podem seguir o sistema de pensamento do ego, que fomentará o sentimento de ódio e medo ou seguir o sistema de pensamento do Espírito Santo, que refletirá comunhão e amor.”

O que mais diz o Curso sobre conhecimento e percepção?

O Curso diz, no livro Texto, Prefácio, que Um Curso em Milagres começa fazendo uma distinção fundamental entre conhecimento e percepção, entre o real e o irreal.

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.

Conhecimento é verdade e está sob uma única lei, a lei do Amor de Deus. A verdade é inalterável, eterna e não é ambígua. É possível não reconhecê-la, mas não é possível mudá-la. Ela se aplica a tudo o que Deus criou e só o que Ele criou é real. Está além do aprendizado porque está além do tempo e do processo. Não tem opostos, não tem início e não tem fim. Simplesmente é.

O mundo da percepção, por outro lado, é o mundo do tempo, da mudança, dos inícios e dos fins. Ele se baseia em interpretação, não em fatos. É o mundo do nascimento e da morte, fundado sobre a crença na escassez, na perda, na separação e na morte. Ele é aprendido, mais do que dado, seletivo nas ênfases que dá à percepção, instável em seu funcionamento e impreciso em suas interpretações.

Do conhecimento e da percepção surgem respectivamente dois sistemas de pensamento distintos que são opostos em todos os aspectos.

No domínio do conhecimento, nenhum pensamento existe à parte de Deus, porque Deus e Sua Criação compartilham uma única Vontade.

O mundo da percepção, no entanto, é feito pela crença em opostos e vontades separadas, em perpétuo conflito umas com as outras e com Deus.

O que a percepção vê e ouve parece ser real porque ela só permite que entre na consciência no nível da percepção [consciousness] o que está de acordo com os desejos de quem está percebendo. Isso leva a um mundo de ilusões, um mundo que necessita de defesa constante, exatamente porque ele é irreal.

Quando você foi aprisionado no mundo da percepção, você foi aprisionado num sonho da separação [vide gráfico]. Você não pode escapar sem ajuda, porque tudo o que os seus sentidos mostram a você apenas testemunha a realidade do sonho.

Deus forneceu a Resposta, o único Caminho para a saída, o verdadeiro Ajudante. A função da Sua Voz, o Seu Espírito Santo, é ser o mediador entre os dois mundos. Ele pode fazer isso porque, se um lado conhece a verdade [ele tem o conhecimento], de outro também reconhece as nossas ilusões [as nossas percepções], mas sem acreditar nelas.

A meta do Espírito Santo é ajudar-nos a escapar do mundo do sonho da separação ensinando-nos a reverter [reprogramar] o nosso pensamento e a desaprender os nossos erros.

O perdão é o grande instrumento de aprendizado do Espírito Santo para realizar essa reprogramação do pensamento [da percepção ao conhecimento]. No entanto, o Curso tem a sua própria definição do que é realmente o perdão, assim como ele define o mundo à sua própria maneira.

A percepção é uma função do corpo e, portanto, representa um limite na consciência no nível da realidade [awareness]. A percepção vê através dos olhos do corpo e ouve através dos ouvidos do corpo. Evoca as respostas limitadas que o corpo dá.

O corpo parece ser amplamente automotivado e independente, no entanto, ele responde só às intenções da mente. Se a mente quer usá-lo para o ataque [o mundo das percepções] em qualquer forma, ele [o corpo] vem a ser vítima da doença, da idade e da decadência.

Se, em vez disso, a mente aceita o propósito que o Espírito Santo tem para ele [o mundo do conhecimento], ele [o corpo] vem a ser um meio útil de comunicação com os outros, invulnerável por tanto tempo quanto for necessário para ser gentilmente deixado de lado quando a sua utilidade chegar ao fim.

Em si mesmo ele [o corpo] é neutro, como tudo no mundo da percepção. É usado para os objetivos do ego ou do Espírito Santo, dependendo inteiramente do que a mente quer.

A percepção verdadeira – conhecimento (ET-4.1-8)

O mundo que vês é uma ilusão de um mundo. Deus não o criou, pois o que Ele cria tem de ser eterno como Ele próprio. No entanto, no mundo que vês, não há nada que vá durar para sempre. Algumas coisas durarão, no tempo, um pouco mais do que outras. Mas virá o tempo no qual todas as coisas visíveis terão um fim.

Os olhos do corpo não são, portanto, o meio através do qual o mundo real pode ser visto, pois as ilusões que eles contemplam não podem deixar de levar a mais ilusões da realidade. E é o que fazem. Pois tudo o que vêem não só não vai durar, como se presta a pensamentos de pecado e de culpa. Enquanto isso, todas as coisas que Deus criou são para sempre sem pecado e, portanto, para sempre sem culpa.

O conhecimento não é o remédio para a falsa percepção já que, estando noutro nível, nunca poderão encontrar-se. A única correção possível para a falsa percepção tem de ser a verdadeira percepção. Ela não irá durar. Mas, enquanto durar, vem para curar. Pois a percepção verdadeira é um remédio com muitos nomes. Perdão, salvação, Expiação, percepção verdadeira; todos são um só. Todos eles são o único começo com o fim de levar à Unicidade, muito além deles próprios. A percepção verdadeira é o meio pelo qual o mundo é salvo do pecado, pois o pecado não existe. E é isso que a percepção verdadeira vê.

O mundo ergue-se como uma parede diante da face de Cristo. Mas a percepção verdadeira olha para o mundo como um simples e frágil véu, tão facilmente desfeito que não pode durar mais do que um instante. Afinal, o véu é visto, simplesmente, como é. E, agora, não pode deixar de desaparecer, pois passou a haver um espaço vazio, que foi limpo e está pronto. Onde a destruição era percebida aparece a face de Cristo e, nesse instante, o mundo é esquecido e o tempo acaba para sempre, enquanto o mundo vai girando para o nada de onde veio.

Um mundo perdoado não pode durar. Era o lar dos corpos. Mas o perdão olha para o que vem depois dos corpos. Essa é a sua santidade e é assim que cura. O mundo dos corpos é o mundo do pecado, pois o pecado só poderia ser possível se houvesse um corpo. Do pecado vem a culpa. E, uma vez que toda e qualquer culpa se desvaneceu, o que é que sobra para manter a existência do mundo separado? Pois também os lugares desapareceram, juntamente com o tempo. Só o corpo faz com que o mundo pareça real, uma vez que, por estar separado, o corpo não poderia permanecer onde a separação é impossível. O perdão prova que a separação é impossível porque não vê o mundo. Então, aquilo que deixarás de ver, deixará de ser compreensível para ti, tal como a sua presença, foi, uma vez, a tua certeza.

Este é o deslocamento que a percepção verdadeira traz: o que foi projetado para fora é visto no interior e, uma vez aí, o perdão permite que desapareça. Pois é lá que está erguido o altar ao Filho e é lá que o Pai é lembrado. Uma vez nesse ponto, todas as ilusões são trazidas à verdade e colocadas sobre o altar. O que é visto do lado de fora tem de estar além do perdão, pois parece ser, para sempre, pecaminoso. Onde está a esperança se o pecado é visto do lado de fora? Que remédio pode a culpa esperar? Mas, vistos dentro da tua mente, culpa e perdão estão juntos por um instante, lado a lado, sobre um único altar. Aí, finalmente, a doença e o seu único remédio estão unidos numa luz que cura. Deus veio para reivindicar o que é Dele. O perdão está completo.

E, agora, o conhecimento de Deus, imutável, certo, puro e totalmente compreensível, entra no seu reino. A percepção desfez-se, tanto a falsa como a verdadeira. O perdão desapareceu, pois a sua tarefa está cumprida. E os corpos foram-se na luz resplandecente sobre o altar do Filho de Deus. Deus sabe que o altar é Seu assim como é dele. E aqui se unem, pois aqui a face de Cristo resplandeceu fazendo desaparecer o instante final do tempo pelo que, agora, a última percepção do mundo não tem propósito nem causa. Pois onde, finalmente, a memória de Deus veio, não há mais viagem, não há crença no pecado, não há paredes, não há corpos e o apelo sombrio da culpa e da morte é abafado para sempre.

Oh, meus irmãos, se conhecessem a paz que os envolverá e os manterá seguros e puros e belos na Mente de Deus, não fariam outra coisa senão correr para encontrá-Lo, lá onde está o seu altar. Santificado seja o teu nome e o Dele, pois estão unidos aqui nesse lugar santo. Aqui, Ele inclina-Se para te erguer até Ele, para fora das ilusões [percepções] rumo à santidade [conhecimento], para fora do mundo e para dentro da eternidade, para fora de todo e qualquer medo e de regresso ao amor.

Deus ama o Seu Filho. Pede-Lhe agora que Ele te dê os meios pelos quais esse mundo desaparecerá; primeiro virá a visão e apenas um instante mais tarde o conhecimento. Pois na graça vês uma luz que cobre o mundo todo de amor e observas o medo desaparecer de cada rosto à medida que os     corações se erguem e reivindicam a luz como o que lhes pertence. O que permanece agora que poderia atrasar a vinda do Céu ainda que por um instante? O que ainda está por fazer,    quando o teu perdão descansa em todas as coisas? (LE-pI.168.4:1-5)

Os Níveis da Mente

A Mente Supraconsciente – o Nível do Céu

  • É o Filho de Deus e Único Ser.
  • É o nível da Vontade de Deus.
  • É a Consciência de Cristo.
  • A Consciência no Nível da Realidade (Awareness) de Cristo.
  • Esse é o nível do Conhecimento do Céu.
  • Jesus diz que esse “é o nível da vontade da mente de conhecer”.
  • Esse é o nível que está em comunicação direta e completa com Deus e é o único nível que é finalmente real.
  • Esse nível é a fonte do que o Curso chama de ‘Revelação’ ou breves experiências de Conhecimento direto de Deus [cor roxa no gráfico].
  • Envia impulsos.

A Mente Consciente – o nível que se envolve no mundo

  • É o Filho de Deus que pensa estar separado de Deus.
  • É o Filho de Deus no sonho.
  • É o nível do poder da vontade do Filho de Deus no sonho.
  • Jesus diz que esse “é o nível [da mente] que se engaja no mundo.
  • Recebe impulsos internos e “externos”.
  • É capaz de responder a impulsos internos e “externos”.
  • Impulsos “externos” que chegam a partir das negações e projeções do ego e das percepções equivocadas do corpo.
  • É o que se pode chamar de “a ponta do iceberg”.
  • É o nível da consciência no nível da percepção [consciousness] do tomador de decisões.
  • O tomador de decisões, com o poder da vontade, tem que decidir entre o nível mais superficial da mente subconsciente (o ego) ou o nível mais profundo da mente subconsciente (o Espírito Santo ou Jesus).

A Mente Subconsciente – nível mais superficial

  • É o nível do ego.
  • É o nível feito por todos nós.
  • É a mentalidade errada.
  • É o nível do pecado, culpa [ou ódio de nós mesmos] e medo de Deus.
  • É o nível que tem o total domínio da mente do Filho de Deus no sonho.
  • Nós podemos chamar de “o corpo do iceberg, abaixo da superfície”.
  • Envia impulsos “físicos” que bloqueiam os milagres.
  • Envia impulsos “físicos” para manter o Filho de Deus no sonho sem mente.
  • Envia impulsos “físicos” que, através da negação e projeção do ego, têm feito o mundo que nós experienciamos como sendo “fora de nós”.

A Mente Subconsciente – nível mais profundo

  • É o nível do Espírito Santo (ou Jesus).
  • É o nível de milagres.
  • É a mentalidade voltada para milagres.
  • É a mentalidade certa.
  • É a fonte da Expiação do Espírito Santo.
  • É a voz por Deus.
  • Comunicação completa e direta com a Mente Supraconsciente.
  • Envia impulsos para milagres.

O que o Curso diz sobre a Revelação?

Milagres são um caminho para ganhar a liberação do medo. A revelação induz a um estado no qual o medo já foi abolido. Milagres são assim um meio e a revelação é um fim. (T-1.I.28:1-3)

O Espírito Santo é o mais elevado veículo de comunicação. Milagres não envolvem esse tipo de comunicação, porque são instrumentos temporários de comunicação. Quando retornas a tua forma original de comunicação com Deus, por revelação direta, a necessidade de milagres acaba. (T-1.I.46:1-3)

O milagre é o único instrumento à tua disposição imediata para controlar o tempo. Só a revelação o transcende, não tendo absolutamente nada a ver com o tempo. (T-1.I.48:1-2)

A revelação induz à suspensão completa, porém temporária, da dúvida e do medo. Reflete a forma original de comunicação entre Deus e as Suas criações, envolvendo o sentido extremamente pessoal da criação às vezes buscado em relacionamentos físicos. A intimidade física não é capaz de consegui-la. Milagres, todavia, são genuinamente interpessoais e resultam em verdadeira intimidade com os outros. A revelação te une diretamente a Deus. Milagres te unem diretamente ao teu irmão. Nenhum dos dois emana da consciência no nível da percepção [consciousness], mas ambos são lá experimentados. A consciência no nível da percepção [consciousness] é o estado que induz à ação, embora não a inspire. Tu és livre para acreditar no que escolheres e o que fazes atesta o que acreditas. (T-1.II.1:1-9)

A revelação e intensamente pessoal e não pode ser traduzida de forma significativa. É por isso que qualquer tentativa de descrevê-la com palavras é impossível. A revelação só induz à experiência. Milagres, por outro lado, induzem à ação. Eles são mais úteis agora devido a sua natureza interpessoal. Nessa fase do aprendizado é importante trabalhar com milagres porque a libertação do medo não pode ser imposta a ti. A revelação é literalmente indizível porque é uma experiência de amor indizível. (T-1.II.2:1-7)

A reverência deve ser reservada para a revelação, a qual pode ser aplicada correta e perfeitamente. Ela não é apropriada para milagres porque o estado de reverência é pleno de adoração, implicando que alguém de ordem menor se encontra diante do seu Criador. (T-1.II.3:1-2) 

As revelações são indiretamente inspiradas por mim porque eu estou perto do Espírito Santo e alerta à prontidão-para-revelação dos meus irmãos. Assim eu posso trazer para eles mais do que eles podem atrair para si mesmos. O Espírito Santo medeia a comunicação superior para a inferior, mantendo o canal direto de Deus para ti aberto para a revelação. A revelação não é recíproca. Procede de Deus para ti mas não de ti para Deus. (T-1.II.5:1-5)

A natureza impessoal do milagre é um ingrediente essencial, porque me capacita a dirigir a sua aplicação e sob a minha orientação, os milagres conduzem a experiência altamente pessoal da revelação. Um guia não controla, mas de fato dirige, deixando à ti a decisão de segui-lo. (T-1.III.4:5-6)

A revelação pode ocasionalmente te revelar o fim, mas para alcançá-lo, os meios são necessários. (T-1.VII.5:11)

Eu disse anteriormente que só a revelação transcende o tempo. O milagre, como uma expressão de caridade, só pode encurtá-lo. Tem que ser compreendido, porém, que sempre que ofereces um milagre a um outro estás encurtando o seu sofrimento e o teu. Isso corrige retroativamente assim como progressivamente. (T-2.V.10:5-8)

(7) A injunção “Sede uma só mente” é o enunciado para o estado de prontidão para a revelação. Meu pedido “Fazei isso em memória de mim” é o apelo para a cooperação dos trabalhadores de milagres. As duas declarações não pertencem à mesma ordem de realidade. (T-2.V.17:1-3)

Uma «visão de Deus» seria mais um milagre do que uma revelação. O fato de a percepção estar envolvida nisso, de qualquer maneira, remove a experiência da esfera do conhecimento. É por isso que as visões, por mais santas que sejam, não duram. (T-3.III.4:4-6)

O conhecimento é o resultado da revelação e induz apenas ao pensamento. Mesmo na sua forma mais espiritualizada a percepção envolve o corpo. O conhecimento vem do altar interior e é intemporal porque envolve a certeza. Perceber a verdade não é o mesmo que conhecê-la. (T-3.III.5:10-13)

Deus tem mantido o teu Reino para ti, mas não pode compartilhar a Sua alegria contigo, enquanto tu não conheceres isso com toda a tua mente. A revelação não é suficiente, porque é apenas comunicação de Deus. Deus não necessita que a revelação seja restituída a Ele, o que seria claramente impossível, mas Ele quer que ela seja trazida a outros. Isso não pode ser feito com a revelação em si; seu conteúdo não pode ser expressado, porque é intensamente pessoal para a mente que a recebe. Pode, contudo, ser restituída por essa mente a outras, através das atitudes que o conhecimento resultante da revelação traz. (T-4.VII.7:1-5)

Só a mente curada pode experimentar a revelação com efeito duradouro, porque a revelação é uma experiência de pura alegria. Se não escolhes ser totalmente alegre, a tua mente não pode ter o que ela não escolhe ser. (T-5.I.1:3-4)

A revelação de que o Pai e o Filho são um só virá a seu tempo a cada mente. No entanto, esse momento é determinado pela própria mente, não é ensinado. (LE-158.2:8-9)

Não importa quando vem a revelação, pois ela não está no tempo. (LE-158.11:1)

Talvez pareça que contradizemos a nossa declaração de que a revelação do Pai e do Filho como um só já foi estabelecida. Mas também dissemos que a mente determina quando será esse momento e já o determinou. Insistimos, porém, que dês testemunho do Verbo de Deus para apressar a experiência da verdade e acelerar o seu advento a todas as mentes que reconhecem os efeitos da verdade em ti. (LE-169.4:1-3)

Todo aprendizado já estava na Sua Mente, realizado e completo. Ele reconheceu tudo o que o tempo contém e o deu a todas as mentes para que cada uma pudesse determinar, de um ponto em que o tempo estava acabado, quando estaria liberada para a revelação e a eternidade. Já repetimos várias vezes antes que apenas fazes uma jornada que já terminou. (LE-169.8:1-3)

 Pois a unicidade tem que estar aqui. Qualquer que seja o momento que a mente tenha estabelecido para a revelação, ele é inteiramente irrelevante para o que tem que ser um estado constante, para sempre como sempre foi; permanecendo para sempre como é agora. (T-169.9:1-2)

 Não há mais necessidade de esclarecer o que ninguém no mundo pode compreender. Quando vem a revelação da tua unicidade, ela será conhecida e inteiramente compreendida. Agora temos um trabalho a fazer, pois aqueles que estão no tempo podem falar das coisas que estão além e escutar as palavras que explicam que aquilo que está por vir, já passou. Mas o que podem significar as palavras para aqueles que ainda contam as horas, que amanhecem e trabalham e vão dormir de acordo com elas? (T-169.10:1-4)

O que o Curso diz sobre a Vontade de Deus?

As tuas percepções distorcidas produzem uma cobertura densa sobre os impulsos para os milagres [linha vermelha no gráfico: impulsos ‘físicos’ bloqueiam milagres], fazendo com que seja difícil para eles alcançarem a tua própria consciência no nível da realidade [linha roxa no gráfico; awareness]. A confusão entre impulsos milagrosos e impulsos físicos é uma das maiores distorções da percepção. Os impulsos físicos [linha vermelha no gráfico] são impulsos milagrosos dirigidos equivocadamente. Todo o prazer real vem de se fazer a Vontade de Deus. Isso é assim porque não fazê-la é uma negação do Ser. A negação do Ser resulta em ilusões, enquanto a correção do erro traz a liberação disso. Não enganes a ti mesmo acreditando que podes te relacionar em paz com Deus ou com teus irmãos através de qualquer coisa externa. (T-1.VII.1:1-7)

É possível alcançar um estado no qual trazes a tua mente para a minha orientação sem esforço consciente no nível da percepção [conscious], mas isso implica em uma disponibilidade que ainda não desenvolveste. O Espírito Santo não pode pedir mais do que aquilo que estás disposto a fazer. A força para fazer vem da tua decisão não dividida. Não há tensão em fazer a Vontade de Deus tão logo reconheças que ela é também a tua [própria vontade]. (T.2.VI.6:1-4)

[O Espírito Santo] Está em comunicação completa e direta com todos os aspectos da criação, porque está em comunicação completa e direta com o seu Criador [vide gráfico, setas em roxo]. Essa comunicação é a Vontade de Deus. Criação e comunicação são sinônimos. (T-4.VII.3:4-5)

A liberdade de escolher [livre arbítrio; poder da vontade da Mente Consciente] é o mesmo poder que a liberdade de criar, mas a sua aplicação é diferente. A escolha depende de uma mente dividida. O Espírito Santo é um modo de escolher. Deus não deixou as Suas crianças sem consolo, mesmo que elas tenham encolhido deixá-Lo. A voz que puseram em suas mentes não foi a Voz pela Vontade de Deus em nome da qual fala o Espírito Santo. (T-5.II.6:5-8)

É Vontade de Deus manter o teu espírito em perfeita paz, porque tu e Ele são um só em mente e espírito. (T-5.VII.3:3)

Para ganhar, tens que dar, não barganhar. Barganhar é limitar a dádiva e não é essa a Vontade de Deus. Unir a tua vontade à de Deus é criar como Ele. (T-7.I.4:3-4)

Os milagres que o Espírito Santo inspira não podem ter ordem de dificuldades porque todas as partes da criação são da mesma ordem. Essa é a Vontade de Deus e a tua. (T-7.IV.2:3-4)

Pensar que podes te opor à Vontade de Deus é realmente uma delusão. O ego acredita que pode e que pode te oferecer a sua própria “vontade” como uma dádiva. Tu não a queres. Ela não é uma dádiva. Não é absolutamente nada. (T-7.IV.6:1-4)

Se a tua mente pudesse estar em desacordo com a de Deus, estarias tendo uma vontade sem significado. Entretanto, porque a Vontade de Deus é imutável, nenhum conflito de vontade é possível. Esse é o ensinamento perfeitamente consistente do Espírito Santo. A criação, e não a separação, é a tua vontade [própria] porque é a de Deus e nada que se oponha a isso significa coisa alguma. Sendo essa uma realização perfeita, a Filiação só pode realizar com perfeição estendendo a alegria na qual foi criada e identificando-se tanto com o seu Criador como com as suas criações, com o conhecimento de que são um só. (T-7.VI.13:3-7)

Tu és a Vontade de Deus. Não aceites nada mais como a tua vontade, ou estás negando o que tu és. Nega isso e atacarás, acreditando que foste atacado. Mas vê o Amor de Deus em ti e tu o verás em toda a parte, porque ele está em toda a parte. (T-7.VII.10:1-4)

Só tu podes limitar o teu poder criativo, mas a Vontade de Deus é liberar-te. A Vontade de Deus não te privaria das tuas criações assim como Ele não privar-Se-ia das Suas. Não negues as tuas dádivas à Filiação, ou estás te negando a Deus! O egoísmo é do ego, mas a plenitude do Ser é do espírito, porque é assim que Deus o criou. (T-7.IX.1:1-4)

Tu não falhaste em aumentar a herança dos Filhos de Deus, portanto, não falhaste em garanti-la para ti mesmo. Como foi Vontade de Deus dá-la a ti, Ele a deu para sempre. Como foi a Sua Vontade [a Vontade de Deus] que tu a tivesses para sempre, Ele te deu os meios de mantê-la. E assim tens feito. Desobedecer a Vontade de Deus só tem significado para o insano. Na verdade é impossível. A plenitude do teu Ser é tão ilimitada quanto a de Deus. Como a Sua [Vontade de Deus], Ela se estende para sempre e em perfeita paz. A Sua radiância [a radiância da Vontade de Deus] é tão intensa que Ela cria em alegria perfeita e só o que é íntegro pode nascer da Sua integridade [a integridade da Vontade de Deus]. (T-7.IX.6:1-9)

A capacidade de ver um resultado lógico depende da tua disponibilidade para vê-lo, mas a verdade nada tem a ver com a tua vontade. A verdade é a Vontade de Deus. Compartilha a Sua Vontade e compartilhas o que Ele conhece. Nega a Sua Vontade enquanto tua e estarás negando o Seu Reino e o teu. (T-7.X.2:4-6)

Milagres estão de acordo com a Vontade de Deus, Vontade essa que tu não conheces porque estás confuso em relação à qual é a tua vontade. Isso significa que estás confuso em relação ao que tu és. Se tu és a Vontade de Deus e não aceitas a Sua Vontade [a Vontade de Deus], estás negando a alegria. O milagre é, portanto, uma lição acerca do que é a alegria. Sendo uma lição acerca do compartilhar, uma lição de amor que é alegria. Todo milagre é, então, uma lição sobre a verdade e por oferecer a verdade, estás aprendendo a diferença entre dor e alegria. (T-7.X.8:1-6)

Quando eu disse “Todo poder e toda glória são teus porque o Reino é Dele”, o significado é esse: a Vontade de Deus é sem limites e todo poder e toda glória estão dentro dela. É infinita em força, em amor e em paz. Não tem fronteiras porque a sua extensão é ilimitada e ela abrange todas as coisas porque criou todas as coisas. Tendo criado todas as coisas, fez com que fossem parte de si mesma. Tu és a Vontade de Deus porque foi assim que foste criado. Porque o teu Criador só cria como Ele próprio, tu és como Ele. Tu és parte Dele, Que é todo o poder e toda a glória e és, portanto, tão ilimitado quanto Ele. (T-8.II.7:1-7)

Quem sou eu? (T-20.III.7:5)

[Quem é você?]

Eu sou o Filho de Deus.

Eu sou a Vontade de Deus.

Eu sou o Filho de Deus. Nenhum corpo pode conter o meu espírito, nem me impor uma limitação que Deus não criou. (LE-114.1:2-3)

Eu estou equivocado quando eu penso que eu posso ser ferido de qualquer modo. Eu sou o Filho de Deus, cujo Ser descansa com segurança na Mente de Deus. (LE-119.1:2-3)

Eu sou como Deus me criou. Eu sou o Filho de Deus. Hoje deixo de lado todas as ilusões doentias sobre mim mesmo e permito que meu Pai me diga Quem eu realmente sou. (LE-120.2:1-3)

Eu sou o Filho de Deus, completo, curado e íntegro, brilhando no reflexo do Seu Amor. Em mim a Sua criação é santificada e a vida eterna é garantida. Em mim o amor vem a ser perfeito, o medo impossível e a alegria é estabelecida sem opostos. Eu sou o lar santo do próprio Deus. Eu sou o Céu onde habita o Seu Amor. Eu sou a Sua santa Impecabilidade, pois na minha pureza habita a Sua própria.

 Agora, o uso das palavras para nós está quase no fim. Entretanto, nos últimos dias desse ano que, juntos, tu e eu demos a Deus, achamos um único propósito que compartilhamos. E assim tu te uniste a mim de modo que o que eu sou tu também és. A verdade do que somos não pode ser dita ou descrita por palavras. No entanto, nós podemos reconhecer a nossa função aqui e as palavras podem falar dela e também ensiná-la, se exemplificarmos as palavras em nós.

Nós somos os portadores da salvação. Nós aceitamos o nosso papel de salvadores do mundo que, através do nosso perdão conjunto, é redimido. E esse, a nossa dádiva, assim nos é dado. Nós olhamos para todos como irmãos e percebemos todas as coisas como benignas e boas. Nós não buscamos uma função que esteja além das portas do Céu. O conhecimento retornará quando nós tivermos feito a nossa parte. Só nos preocupamos em dar boas-vindas à verdade.

 São nossos os olhos pelos quais a visão de Cristo vê um mundo redimido de todo pensamento de pecado. São nossos os ouvidos que ouvem a Voz por Deus proclamar que o mundo é sem pecado. São nossas as mentes que se unem quando abençoamos o mundo. E, da unicidade que nós alcançamos, nós chamamos todos os nossos irmãos pedindo-lhes que compartilhem a nossa paz e consumam a nossa alegria.

Nós somos os mensageiros santos de Deus que falam por Ele e ao levar o Seu Verbo a todos aqueles que Ele nos envia, nós aprendemos que está escrito em nossos corações. E assim nós mudamos as nossas mentes quanto ao objetivo da nossa vinda, ao qual nós buscamos servir. Nós trazemos boas-novas ao Filho de Deus, que pensava sofrer. Agora ele é redimido. E, ao ver as portas do Céu abrirem-se diante dele, entrará e desaparecerá no Coração de Deus. (LE-Parte II.14:1-5-página 503 FIP)

O Filho de Deus na intemporalidade (o fim do sonho):

  • Assim como Deus É, eu Sou.
    • Eu Sou Um Só com Deus na Unicidade de Deus.
    • Eu Sou o Filho de Deus Ressuscitado.
    • Eu Sou a Ressurreição e a Vida.
  • Eu Sou a Revelação.

O Filho de Deus na Expiação durante o sonho (os meios para o despertar do Filho de Deus do sonho):

  • Eu sou o Filho de Deus sem culpa.
    • Eu sou o caminho, a verdade e a vida.
    • Eu sou a Mente Supraconsciente.
    • A Consciência no nível da realidade [awareness] de Cristo.
    • Eu sou uma mente, criada à imagem e semelhança da Mente de Deus.
    • Eu sou o Único Ser Criado por Deus.
    • Eu crio como Deus cria por extensão.
    • Eu tenho o conhecimento sobre a impecabilidade do Filho de Deus.
    • Eu tenho o conhecimento que não existe o “lá fora”. Tudo se passa em nossa mente.
    • Os relacionamentos que o Filho de Deus percebe nesse nível são voltados para os relacionamentos santos.
    • Eu sou o Professor de Deus.
    • Eu sou o trabalhador em milagres.
    • Eu me perdoo, eu perdoo e eu peço perdão à toda a Filiação pelo pecado que a Filiação jamais cometeu.
    • Eu sou o Filho amado por Deus.
    • Eu sou o Amor Incondicional de Deus.
    • Eu tenho o conhecimento da Ressurreição do Filho de Deus.
    • Eu tenho o conhecimento das dádivas de Deus que eu tenho que compartilhar, porque é a Vontade de Deus.
    • Eu tenho o conhecimento de que o Céu e o inferno são apenas níveis da minha mente, que dependem, portanto, apenas da minha escolha pelo Professor Espírito Santo ou pelo “professor” ego, respectivamente.
    • Nesse nível, o mundo que nós experienciamos é uma sala de aula.
    • Eu tenho o conhecimento de que eu tenho em mim mesmo a Prontidão para a Revelação.
    • A partir da Revelação, eu sou o Professor Avançado de Deus.

O Filho de Deus na ilusão do tempo e do espaço durante o sonho (os meios para manter o Filho de Deus no sonho):

  • Eu sou o Filho de Deus no sonho da separação.
    • Eu sou a mente consciente separada de Deus.
    • Eu sou a consciência no nível da percepção [consciousness].
    • Eu sou o tomador de decisões e tenho que escolher entre o sistema de pensamento do ego [manter o sonho] ou o sistema de pensamento do Espírito Santo [desfazer o sonho].
    • Eu sou a mente subconsciente que dá boas-vindas ao ego ou ao Espírito Santo, dependendo da mente consciente como anfitriã (o tomador de decisões).
    • Eu esqueci que eu escolhi o ego, naquele instante onde uma ideia diminuta e louca pareceu ocorrer.
    • Eu esqueci que eu escolhi o pecado, a culpa e o medo de Deus e que eu instalei, como um vírus, o medo em minha mente subconsciente.
    • Eu acredito na sua separação de Deus.
    • Eu acredito na separação de toda a Filiação.
    • Eu ataco toda a Filiação com medo de ser atacado por toda a Filiação (é matar ou ser morto).
    • Eu fiz o mundo, que eu acredito experienciar do lado de fora, através do processo de negação e de projeção.
    • Os relacionamentos do Filho de Deus no sonho são voltados para os relacionamentos especiais.
    • Eu escolhi o ego como o meu único professor.
    • Eu acredito na ira de Deus.
    • Eu tenho medo da ira de Deus.
    • Eu acredito ser um corpo.
    • Eu esqueci que eu sou uma mente e não percebo a mim mesmo como sendo “sem mente”.
    • Eu acredito que o Espírito Santo é o general de Deus e quer me castigar.
    • Eu tenho raiva de Jesus, por acreditar que só ele é o Filho de Deus.
    • Eu acredito na crucificação do Filho de Deus, no sacrifício do Filho de Deus e no corpo de Jesus como “dádivas consagradas” de Deus.
    • Eu acredito no pecado original.
    • Eu tenho medo de duvidar do pecado original.
    • Eu acredito que o céu e o inferno estão à parte de mim [lugares eternos de prazer ou castigo, respectivamente].
    • Nesse nível, o mundo que nós experienciamos é um campo de batalha.

Orações para os níveis da mente do Filho de Deus

Mente de Deus – A Vontade de Deus

Deus, eu sou grato por todas as dádivas de minha vida que eu ainda não conheço. Eu começo esse dia de uma maneira nova e bem melhor. Cada dia que passa, de todas as formas e em todos os sentidos, sinto-me melhor, melhor e melhor. Eu decido lembrar de Deus. Eu me pergunto como eu posso temer a Deus Que é Puro Amor? Assim como Deus é Puro Amor, Eu Sou também. Eu Sou tal como Deus me criou. Eu Sou Deus em Ação. Eu Sou Deus em forma corpórea. Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Eu sou a Ressurreição e a Vida. Eu Sou o Infinito expressado em visibilidade. Eu Sou a Unicidade Perfeita. É minha vontade a Paz de Deus.

Mente Supraconsciente – Consciência de Cristo em mim

Mente Supraconsciente, qual é a minha visão de vida, o meu sonho de nascimento, o meu propósito externo, o meu dom? Como eu posso ser útil à toda Filiação? O que essas defesas, essas crenças e esses desejos escondem? Os pensamentos verdadeiros estão em minha Mente Supraconsciente e escolho achá-los. Eu me rendo e nos libero! É minha vontade a Revelação. Ensina-me, para que eu possa entendê-La e estendê-La.

Mente consciente – o tomador de decisões – o poder da vontade

Mente consciente, tomador de decisões, eu sou grato por essa mente sã e, por consequência, esse corpo são e por minha liberação do círculo vicioso do medo que faz com que eu seja um bom instrumento de aprendizado intrapessoal e interpessoal. Eu sou grato por experienciar, com sabedoria e paz interior, a consciência no nível da realidade da unicidade perfeita da prosperidade (financeira e de tudo o que é bom), da saúde (total: corpo, mente e alma), da felicidade (incondicional), da elegância e gentileza em tudo o que eu faço, dos relacionamentos santos que experiencio e da reação às novas experiências como uma criança me divertindo sempre.

Espírito Santo na mente subconsciente (ou Jesus na mente subconsciente, ou mentalidade certa)

Espírito Santo, mentalidade certa, eu não estou em Paz, então eu, de fato, decidi contra a Paz. Eu mesmo tomei essa decisão e posso, de fato, mudá-la. É minha vontade mudá-la porque eu quero estar em Paz. Eu não preciso me sentir culpado porque o Espírito Santo corrigirá a minha decisão. É minha vontade permitir que o Espírito Santo decida a favor de Deus por mim. Eu escolho viver a paz perfeito do sonho feliz do perdão. O amor não guarda mágoas, então eu peço perdão a tudo, a todos…a mim mesmo. É minha vontade ver com o Olho Espiritual. Ajude-me a reprogramar o que percebo conforme o Seu Sistema de Pensamento. Ajude-me a trabalhar em quaisquer milagres que Você queira de mim hoje. Ajude-me a estender o Amor de Deus para que eu possa conhecer o meu Ser. Assuma o comando de meus pensamentos e comportamentos!  

—–

Imagem  pexels-vjapratama-935835.jpg – 11 de março de 2023

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Vídeo do Dr. Kenneth Wapnick, abordando a afirmação do livro Texto: “Faça com que esse ano seja diferente, fazendo com que tudo seja o mesmo” ((UCEM-Urtext-T-15.XI.10:11), disponível no YouTube através do link:  https://www.youtube.com/watch?v=KFNCHw_Hb5Q.

Artigo do Professor Robert Perry, denominado “THIS YEAR MAKE DIFFERENT: HOW THE COURSE WOULD HAVE US APPROACH THE NEW YEAR” [Tradução livre “Faça com que esse ano seja diferente: Como o Curso nos quer fazer abordar o Ano Novo”], disponível em inglês através do link: https://circleofa.org/library/a-different-approach-to-the-new-year/.

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4
Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x