… continuação da Parte II …

Tem fé apenas nesta única coisa e será o suficiente: a Vontade de Deus é que estejas no Céu e nada pode manter-te longe do Céu ou o Céu longe de ti. As tuas mais estranhas percepções equivocadas, as tuas imaginações esquisitas, os teus mais negros pesadelos, nada significam. Eles não prevalecerão contra a paz que é a Vontade de Deus para ti (T-13.XI.7:1-3).

A salvação não pede que vejas o espírito e não percebas o corpo. Ela meramente pede que essa seja a tua escolha. Pois podes ver o corpo sem ajuda, mas não compreendes como      contemplar um mundo à parte dele. É o teu mundo que a salvação vai desfazer e te deixará ver um outro mundo, que os teus olhos jamais poderiam achar (T-31.VI.3:1-4).

Sem a falsa pretensão de acreditar que esgotamos tudo o que se podia comentar sobre o importante tema da Salvação em UCEM, mas confiante do que estamos disponibilizando até aqui são informações  reveladoras sobre o sistema de pensamento do Curso, de maneira a nos apoiar na busca da reflexão e compreensão das mensagens de Jesus, ou Espírito Santo, ou a Mentalidade Crística que está em cada um de nós, que, na verdade, somos Um Só na Unicidade em Deus.

Para finalizar o tema “o que é a salvação em UCEM?”, em sua Parte III, buscamos inspiração no professor Greg Mackie, em seu artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer A Nossa Parte na Salvação”], que transcrevemos trechos em tradução livre para a nossa reflexão.

O artigo completo em inglês poderá ser acessado no site Circle of Atonement, através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

“Urgência” não é uma palavra que recebe muita publicidade em círculos espirituais alternativos.

Nós não desistimos disso quando nós deixamos a corrida frenética dos ratos para buscar a paz de Deus?

[Obs. Minha: “Corrida dos ratos” é um termo usado para um exercício sem fim, autodestrutivo ou inútil. Evoca a imagem dos esforços inúteis de um rato de laboratório tentando escapar correndo em uma roda ou em volta de um labirinto. Em uma analogia com a cidade moderna, muitos ratos em um mesmo labirinto dispendem um esforço intenso correndo aleatoriamente, para ao fim não atingirem nenhum objetivo coletivo ou individual. O termo foi popularizado com o livro “Pai Rico, Pai Pobre”. Fonte: Wikipédia.]

Dizer que algo é “urgente” não é um convite para o próprio medo e angústia que Um Curso em Milagres quer que nós desfizemos?

Nós não devemos fazer nada, deixar ir e deixar Deus, esperar pacientemente o resultado certo da salvação que o Curso nos promete?

É verdade que o objetivo do Curso é a paz de Deus e isso aconselha paciência em relação ao resultado de nossa jornada.

No entanto, a minha sensação é que a maioria dos estudantes do Curso, inclusive eu, tende a cair em um estado que não é tanto uma paz paciente, mas uma complacência sonolenta.

Nós dizemos que nós queremos as coisas felizes que o Curso nos oferece, mas quando se trata de realmente fazer o que o Curso nos diz para fazer para encontrar essas coisas felizes, nós dizemos: “Talvez depois do jogo acabar.”

Nós somos como aspirantes a adeptos de dietas que sonham com um corpo esbelto, mas estão sempre dizendo que nós começaremos a dieta amanhã.

É aqui que entra a “urgência”, pois enquanto o Curso nos diz para nós sermos pacientes em relação ao resultado final da salvação, ele também nos diz que é urgente nós sairmos de nossa complacência sonolenta e começarmos a fazer a nossa parte para trazer a salvação.

É verdade que o termo “urgência” geralmente tem uma conotação de medo e angústia, mas não precisa: tudo o que significa é “o fato ou estado de exigir ação imediata.”

Como um médico de pronto-socorro bem treinado, nós podemos (com o treinamento do Curso) trazer uma atitude de calma e confiança até mesmo para a situação mais urgente.

E do ponto de vista do Curso, a situação mundial é urgente, como nós veremos a seguir; nós somos chamados a “tomar [nosso] o teu lugar entre os salvadores do mundo” (T-31.VIII.1:5) sem demora.

O Curso está constantemente tentando acender um fogo sob nós, para nos inspirar a arregaçar as mangas e começar a trabalhar, porque somente se nós cumprirmos a nossa parte na salvação, nós encontraremos a salvação para nós mesmos e nós seremos verdadeiramente felizes.

Despertar este senso de urgência é o objetivo deste artigo. Eu vou [o autor] começar descrevendo algumas das maneiras que nós adiamos fazer a nossa parte na salvação.

Em seguida, eu descreverei a urgência que o Curso deseja instilar em nós e apresentarei algumas maneiras que podemos despertar em nós mesmos.

Minha esperança é que isso ajude a acender aquele fogo sob nós, para que nós possamos acordar de nosso sono e realmente assumir tanto a missão que o Curso nos pede quanto as recompensas que ao cumprir essa missão ele nos oferece.

Nossa postura típica em relação à nossa própria salvação: procrastinação impaciente

A frase “procrastinação impaciente” pode parecer estranha, mas depois de descrevê-la, acho que você vai entender o que quero dizer.

Vamos começar com a parte “impaciente”.

Não sei se já conheci um estudante do curso que está totalmente satisfeito com o seu progresso.

Quem entre nós não perguntou com impaciência: “Onde está toda aquela paz, amor e alegria que me foi prometido? Por que eu ainda fico doente, sinto-me deprimido e tenho problemas de relacionamento? Por que eu não estou experienciando mais milagres? ”

Também nós tendemos a ser impacientes em relação ao ponto final da jornada: “Quanto tempo até eu sair daqui?” Essa impaciência leva alguns de nós a buscar em outro lugar o que o Curso não parece entregar.

Talvez o mais novo livro “canalizado” resolva o problema. Talvez aquele professor que promete “iluminação instantânea” me dê o impulso de que preciso.

No entanto, por mais impacientes que nós possamos estar com o nosso progresso no caminho do Curso, estranhamente – e aqui está a parte da “procrastinação” – constantemente nós encontramos maneiras de adiar o que o Curso realmente nos diz para fazermos para progredir.

Se nós formos honestos conosco mesmo, nós não podemos negar a verdade do que Jesus disse uma vez a Helen e Bill:

Podes reclamar que esse curso não é suficientemente específico para a tua compreensão e uso. No entanto, talvez não tenhas feito o que ele pleiteia de forma específica” (T-11.VIII.5:1-2, versão Urtext).

Em maior ou menor grau, mesmo aqueles de nós que estão com o Curso há anos deixam de fazer o que ele especificamente defende.

Nós não estudamos o seu ensino diariamente. Nós encontramos maneiras de optar por não fazer as práticas que o Curso nos instrui a fazer.

Esquecemos que cada dia deve ser devotado a estender milagres a outros (T-1.I.15:1).

Embora nós estejamos procrastinando com o Curso assim, é de se admirar que nós não experimentemos as recompensas da salvação que estamos tão impacientes para ter?

Nossa postura típica em relação à salvação do mundo: procrastinação “paciente”

Coloquei “paciente” entre aspas aqui porque eu estou me referindo a um tipo de pseudo-paciência que é realmente uma forma de minimizar a importância de salvar o mundo.

O próprio Curso diz que salvar o mundo é a nossa função – “Eu vim para a salvação do mundo” (LE-pII.319.Título) – mas essa ideia pode ser rejeitada de várias maneiras.

Tenho certeza de que você já ouviu pelo menos alguns destes: “Que mundo?” “Procure não mudar o mundo.” “Não torne o erro real.” “Pensar que o mundo precisa ser salvo é apenas o seu julgamento.” “Está tudo perfeito.” “É apenas o que é.” “Até Hitler estava apenas fazendo a sua parte no plano.” “Eu não preciso fazer nada.” “O Curso diz que a salvação é inevitável, então por que se preocupar com isso?” “O Curso diz que a jornada já acabou.”

Se nós deixarmos tudo isso penetrar, a mensagem é clara: pensar que há uma necessidade urgente de salvar o mundo é uma forma de impaciência egóica. Apenas relaxe, seja paciente, não se preocupe com isso. Não apenas faça algo – sente-se lá.

Infelizmente, esse tipo de “paciência” é outra forma de procrastinação, outra maneira de adiar o que o Curso realmente nos diz para fazer.

Jesus nos diz que “os membros do meu partido são trabalhadores ativos” (Urtext).

Ele diz que “enquanto ainda se está no tempo, há muito a se fazer” (T-25.VI.5: 8) e fala de “todas as tarefas trabalhosas às quais fores enviado” (T-18.VII.8:3).

O Espírito Santo está constantemente nos perguntando: “Já estás pronto para Me ajudar a salvar o mundo?” (ET-2.9:1).

Se nós estamos constantemente dando a nós mesmos razões para não ajudá-lo a salvar o mundo, esses apelos para se levantar e fazer algo caem em ouvidos surdos.

Nós deixamos de perceber os nossos impulsos internos para ajudar os outros. Nós olhamos com desconfiança para coisas como serviço de caridade e ativismo político, como se as pessoas envolvidas em tais empreendimentos não “entendessem” de verdade.

Novamente, enquanto nós estamos procrastinando com o Curso assim, é de se admirar que nós não experimentemos as recompensas que ele promete?

Por que procrastinamos tanto?

Falando em um nível mais teórico, nós procrastinamos quando se trata de fazer o que o Curso deseja que nós façamos porque nós estamos identificados com o ego; portanto, nós tememos a salvação que o Curso nos oferece e a afastamos para manter o nosso ego nos negócios.

Isso é verdade, mas eu também gostaria de oferecer uma versão mais prática dessa resposta.

Muito simplesmente, por mais que nós possamos dizer que nós queremos uma mudança real (algo que todos os candidatos presidenciais estão apregoando este ano…), nós temos um profundo apego em permanecer como nós somos.

E um grande motivo para isso é que, embora nós possamos não gostar de tudo em nossas vidas atuais, nós pensamos que nós seremos mais felizes do jeito que nós somos do que se fizermos o que o Curso está nos chamando para fazer.

Quer nós gostemos de admitir ou não, todos nós pensamos até certo ponto que o Curso exige que “sacrifiquemos [nossos] mais caros interesses em nome da verdade” (M-4.I(A).5:5).

Mesmo quando nós dizemos a nós mesmos que nós queremos o que o Curso nos oferece, uma voz constantemente sussurra em nosso ouvido:

“Entregar a sua vida a este Curso será um sacrifício tremendo. Veja o que aconteceu com Jesus. Se você se comprometer com a salvação, estará fazendo algo muito nobre, mas será à custa da sua felicidade.”

E todos nós adiamos coisas que nós pensamos que vão nos custar a nossa felicidade.

A postura do Curso em relação à nossa salvação e à do mundo: urgência paciente

Como “procrastinação impaciente”, “urgência paciente” é um termo que soa estranho, mas seu significado ficará claro à medida que nós prosseguirmos.

Primeiro, nós vamos olhar para a parte do “paciente”. Como mencionei antes, o Curso quer que nós sejamos pacientes em relação ao resultado final da jornada para a salvação.

Este, de fato, é um dos atributos do professor avançado de Deus:

Aqueles que estão certos do resultado podem se dar ao luxo de esperar e esperar sem ansiedade (MP-4.VIII.1:1).

Mais tarde, o Manual de Professores diz:

Somente o fim é certo … Se o caminho parece longo, que [o professor de Deus] você fique contente. Já decidiu em que direção quer seguir (MP-22.2:4, 6-7).

Um corolário dessa paciência em relação ao resultado final é a paciência com o nosso próprio progresso e com o de nossos irmãos.

Deus, o Espírito Santo e Jesus têm “paciência infinita” (T-5.VI.12:1) conosco, porque sabem que no final nós vamos conseguir.

Nós devemos adotar a Sua atitude de paciência infinita quando nós somos tentados a ficar impacientes com qualquer pessoa que não parece estar “se dando bem com o programa”.

Mas, como eu também mencionei antes, embora o Curso aconselhe paciência em relação ao resultado, ele nunca aconselha complacência.

Em vez disso – e aqui está a parte da “urgência” – aconselha a urgência em relação a fazermos o que nós precisamos fazer para alcançar esse resultado o mais rápido possível.

Na verdade, a própria gênese do Curso está enraizada nesse sentido de urgência. Estou falando aqui da mensagem de Jesus para Helen de que a razão pela qual ela foi chamada para escrever o Curso foi para fazer a sua parte no que ele chamou de “aceleração celestial”.

Aqui está parte do relato de Helen dessa mensagem, conforme registrado no livro “Absence from Felicity” [“Ausência de Felicidade], de Ken Wapnick:

Segundo essa “informação” [que Jesus deu a Helen], a situação mundial estava piorando a um ritmo alarmante. Pessoas em todo o mundo estavam sendo chamadas de volta para ajudar e estavam desenvolvendo o que para elas eram talentos altamente inesperados, cada um dando a sua contribuição individual para um plano geral previamente combinado. Aparentemente, eu havia concordado em fazer um curso em milagres que a Voz me ditaria como parte do acordo e ter feito isso foi na verdade a razão de minha vinda. Na verdade não envolvia habilidades inesperadas, já que eu estaria usando habilidades que havia desenvolvido há muito tempo, mas que ainda não estava pronta para usar novamente … E era por isso que eu tive tantos problemas para fazer isso. No entanto, as pessoas chegaram a um ponto em que estavam perdendo mais do que ganhando. Assim, por causa da emergência aguda, o processo lento e evolutivo de desenvolvimento espiritual estava sendo contornado no que poderia ser chamado de “aceleração celestial”. Eu podia sentir a urgência por trás dessa explicação, seja o que for que eu achasse do conteúdo, sem mencionar que não o entendia. Tive a sensação de que o tempo estava se esgotando. (1ª ed., Pp. 201-202)

Essa passagem sempre teve um efeito profundo em mim. Não há atitude indiferente de “está tudo bem” aqui; como diz Helen, “eu podia sentir a urgência por trás dessa explicação”. Há uma emergência aguda e está tudo pronto; nós precisamos começar a remover a água do bote agora.

Ao olhar para a minha própria vida pelas lentes desta mensagem, eu pergunto a mim mesmo todo tipo de perguntas, que talvez você queira fazer a si mesmo agora:

Como fui chamado de volta para ajudar a lidar com esta emergência aguda? Qual é a minha contribuição individual para o plano geral previamente combinado? Qual é o meu motivo de vir? O que eu concordei em fazer? Que habilidades inesperadas eu tenho, talvez habilidades que desenvolvi há muito tempo? Que habilidades eu claramente tenho, mas pareço ter problemas para usar? Será que isso acontece porque, devido à aceleração celestial, eu estou sendo chamado para usar habilidades que não me sinto pronto para usar? Mesmo assim, dada a emergência aguda, eu estou disposto a fazer o meu melhor para usá-las no atendimento ao plano, apesar da dificuldade?

Jesus se referiu à aceleração celestial várias vezes no ditado inicial do Curso. Aqui está outra referência:

Você [Helen] e [Bill] têm talentos especiais que são necessários para a aceleração Celestial neste momento. Mas observe que o termo aceleração não se refere à transcendência do tempo.

Quando o tempo for abolido e todos os Filhos de Deus tiverem voltado para casa, nenhum agente especial será necessário. Mas não subestime o poder dos agentes especiais agora, ou a grande necessidade deles. Eu não pretendo ser mais do que eu mesmo. Ninguém em sua mente certa (um termo que deve ser especialmente observado) quer mais ou menos do que isso. Aqueles que são chamados a testemunhar por mim agora estão testemunhando por todos os homens, assim como eu. (Urtext)

Novamente, o tom aqui está muito longe de nossa complacência usual.

Enquanto nós estivermos aqui no tempo, “agentes especiais” são necessários – claramente as mesmas pessoas que estão sendo chamadas de volta para ajudar a lidar com a “emergência aguda”.

Embora seja verdade que o trabalho de agente especial é apenas temporário, “não devemos subestimar o poder dos agentes especiais agora, ou a grande necessidade que existe deles.”

Se nós estivéssemos em nossa mentalidade certa, nós não desejaríamos nada mais nem menos do que ser esse agente especial. Jesus era assim e agora nós somos chamados a trabalhar em seu favor por todos.

Novamente, isso leva a algumas perguntas importantes que todos nós devemos fazer:

Que talentos especiais meus são necessários para a aceleração celestial neste momento? Como eu sou chamado para ser um agente especial? Dado o poder que esses agentes especiais têm e a grande necessidade que eles têm, eu estou disposto a atender ao chamado de trabalhar para Jesus pelo bem de todos agora?

Algumas passagens referentes à aceleração celestial entraram no próprio Curso, com as referências de aceleração removidas:

Assim como a separação ocorreu no decurso de muitos milhões de anos, o Juízo Final se estenderá por um período igualmente longo e talvez até mais longo. A sua duração depende, no entanto, da eficácia da aceleração atual. Nós temos frequentemente notado que o milagre é um instrumento que encurta, mas não abole o tempo. Se um número suficiente de pessoas vêm a ter, na verdade, a mentalidade milagrosa, esse processo de encurtamento pode ser praticamente quase imensurável. Contudo, é essencial que esses indivíduos se libertem do medo mais cedo do que normalmente seria o caso, porque eles devem emergir do conflito básico para trazer paz às mentes dos outros. (T-2.VIII.2, versão Urtext)

“Muitos são chamados mas poucos são escolhidos” deveria ser: “Todos são chamados, mas poucos escolhem escutar. Por conseguinte, não escolhem certo.” Os escolhidos, simplesmente, são apenas aqueles que escolheram certo mais cedo. Este é o verdadeiro significado da aceleração celestial. Vontades fortes podem fazer isso agora. E você encontrará descanso para suas almas. (T-3.IV.7:12-15, versão Urtext)

Minar a base do sistema de pensamento do ego tem que ser percebido como doloroso, muito embora isso seja qualquer coisa menos verdadeiro. Os bebês gritam de fúria quando tu lhes tira uma faca ou uma tesoura, embora eles possam muito bem causar dano a si mesmos caso tu não o faças. A aceleração colocou vocês [Helen e Bill] na mesma posição. Vocês não estão preparados de forma alguma e, nesse sentido, são bebês. Tu não tens nenhum senso de autopreservação real e é muito provável que decidas que precisas exatamente daquilo que mais te feriria. (T-4.II.5: 1-4, versão Urtext)

O material de aceleração adiciona um novo toque a essas passagens familiares.

O Juízo Final pode ser encurtado incomensuravelmente se a aceleração for eficaz, mas para que isso aconteça, nós devemos liberar as nossas mentes para nos tornarmos trabalhadores de milagres “mais cedo do que normalmente seria o caso.”

Escolher o certo mais cedo é, de fato, o que facilita a aceleração; nós podemos e devemos fazer isso agora, para que nós possamos tanto liberar os outros quanto encontrar descanso para as nossas próprias almas.

Mas porque nós estamos sendo chamados para libertar nossas mentes mais cedo do que normalmente seria o caso, o rápido desmantelamento de nossos egos provavelmente será doloroso e nós provavelmente resistiremos ao processo por um senso de “autopreservação” de cabeça para baixo (embora a terceira passagem diga a Helen e Bill que essa dor e resistência são apenas um estágio temporário: “Seja paciente por um tempo … o resultado é certo como Deus! ”).

Meu ponto em trazer todas essas referências de aceleração celestial é que está claro que Jesus queria que Helen e Bill vissem o Curso no contexto mais amplo da aceleração celestial, a resposta urgente do Espírito Santo a uma emergência aguda.

Transcrever o Curso foi a parte de Helen na aceleração, o Curso foi feito para ajudar na aceleração e Helen e Bill estavam sendo treinados por meio do Curso para serem “agentes especiais” na aceleração.

Portanto, é assim que nós devemos ver o Curso e também a nossa jornada com ele. Não é apenas um programa de autoajuda a ser usado sempre que nós tivermos vontade para nos sentirmos melhor (embora ele queira que nos sintamos melhor).

Em vez disso, veio como uma resposta a uma emergência aguda, como um manual de treinamento para pessoas que foram chamadas para desempenhar um papel no plano de Deus para lidar com esta emergência aguda.

Nós devemos ser Técnicos de Emergência Médica (Paramédicos) de Deus.

Nós devemos, portanto, levar Jesus muito a sério quando ele diz:

Estou fazendo com que o plano de Deus seja perfeitamente explícito para ti e também vou te dizer qual é a tua parte nele e como é urgente que ela seja cumprida (T-5.VII.4:4).

Devemos levar isso a sério quando ele diz:

Entretanto, enquanto ainda se está no tempo, há muito a se fazer. E cada um tem que fazer o que lhe cabe, pois todo o plano depende da parte de cada um (T-25.VI.5:8-9).

No entanto, uma pergunta pode surgir para você ao ler este material:

Se o resultado é certo, então por que esse senso de urgência? Mesmo que as pessoas estejam perdendo mais do que ganhando, isso será resolvido eventualmente, então por que agir rapidamente é tão importante?

Por uma razão muito simples e compassiva: embora um desfecho feliz seja certo, a situação atual é dolorosa para todos nós e porque Deus nos ama, Ele quer que nos libertemos dessa dor o mais rápido possível.

Pense nisso: se você tivesse um filho com uma doença extremamente dolorosa que passaria por conta própria em dez anos, mas você tivesse um remédio em sua mão que poderia curá-lo em uma hora, você diria: “Bem, não há realmente nenhuma necessidade urgente de dar a ele este remédio; nós só precisamos ter paciência, pois essa doença vai passar daqui a dez anos”? Claro que não. Porque você o ama e ele está sofrendo, você daria o remédio sem demora.

Essa é a postura que Deus quer que nós tomemos.

Sim, nós devemos nos sentir confiantes de que um final feliz está garantido. Nós devemos levar a paz de espírito que essa confiança inspira a todas as situações que nós encontramos.

Mas o fato é que agora o mundo está com uma dor horrível, então nós devemos fazer a nossa parte no plano de Deus para a salvação assim que pudermos, a fim de aliviar essa dor o mais rápido possível.

Existem muitas passagens do Curso que enfatizam o reconhecimento dessa dor e o seu alívio sem demora:

Deus em Seu conhecimento não está esperando, mas Seu Reino fica destituído enquanto tu esperas. Todos os Filhos de Deus estão esperando pelo teu retorno, assim como estás esperando pelo deles. O atraso não importa na eternidade, mas é trágico no tempo (T-5.VI.1:1-3).

[Imediatamente seguindo a linha acima sobre “quão urgente é” cumprir a nossa função:] Deus chora diante do “sacrifício” de Suas crianças que acreditam que estão perdidas para Ele (T-5.VII.4:5).

Os teus irmãos estão em todos os lugares. Tu não tens que ir buscar a salvação longe. Cada minuto e cada segundo te dá uma chance de salvar a ti mesmo. Não percas essas chances, não porque elas não retornarão, mas porque é desnecessário protelar a alegria (T-9.VII.1:4-7).

O Filho de Deus tem tamanha necessidade da tua disponibilidade para te esforçares por isso, que não podes conceber uma necessidade tão grande (T-15.VIII.2:5).

Há muito a fazer e nós temos estado muito atrasados. Aceita o instante santo enquanto esse ano nasce e toma o teu lugar, por tanto tempo vago, no Grande Despertar (T-15.XI.10:9-10).

Não detenhas a salvação por mais tempo. Olha o mundo à tua volta e vê o sofrimento que está lá. O teu coração não está disposto a trazer o descanso aos teus irmãos fatigados? (LE-pI.191.10:6-8).

[As várias formas do curso universal meramente ganham tempo] Entretanto, é só o tempo que se desenrola exaustivamente e o mundo está muito cansado agora. Está velho e gasto e sem esperança. O resultado nunca esteve em questão, pois o que pode mudar a Vontade de Deus? Mas o tempo, com suas ilusões de mudança e morte, exaure o mundo e todas as coisas dentro dele. O tempo, porém, tem um fim e é isso que os professores de Deus são designados para trazer. Pois o tempo está em suas mãos (MP-1.4:3-9)

Vejamos a imagem que Jesus pinta nessas passagens. Sim, um desfecho feliz é certo, sempre nós teremos outra chance de salvação e o atraso nem importa na eternidade.

Mas, ao mesmo tempo, há uma necessidade tremenda no mundo, uma necessidade tão desesperada que “você não consegue conceber uma necessidade tão grande”.

Ele nos chama para olhar ao redor do mundo e ver o quanto tudo e todos estão sofrendo. Por maior que seja essa necessidade, porém, nós temos deixado a peteca cair em nossa resposta a ela.

Nós fomos chamados a fazer muito para atender a essa necessidade, mas nós estamos atrasando – procrastinando.

Temos retido a salvação.

Nós recebemos inúmeras oportunidades de dar a salvação, mas as deixamos escapar.

Essa demora é trágica, pois garante que o sofrimento continuará.

Mas agora nós estamos sendo chamados para reverter isso:

“Não retenha a salvação por mais tempo … Não perca essas chances … tome o seu lugar, há tanto tempo deixado por cumprir, no Grande Despertar.”

Pois nós temos o poder de fazer isso. Nós fomos designados para acabar com todo esse sofrimento. O tempo está em nossas mãos.

A mensagem é clara: embora nós devamos ser pacientes quanto ao resultado final da salvação, também nós devemos ter um senso de urgência em relação ao cumprimento de nossa parte no plano de salvação.

O Espírito Santo é paciente conosco, mas nós devemos, como o Curso nos diz,

Vai de encontro à Sua paciência com a tua impaciência em relação a qualquer adiamento do teu encontro com Ele (T-17.II.8:4).

Observe que o Curso está, na verdade, aconselhando um tipo de impaciência – impaciência com nossa procrastinação.

Dada a emergência aguda, é tolice perder tempo.

Nós precisamos nos preparar para a nossa função na salvação fazendo o programa de treinamento que o Curso nos deu, para que nós possamos sair para cumprir essa função conforme a orientação do Espírito Santo sem demora.

Isso não apenas salvará o mundo de sua dor, mas também é, como várias das passagens acima deixam claro, o que traz a nossa própria salvação.

É assim que nós experienciamos as recompensas felizes que o Curso nos promete.

Por que não deixar de lado a nossa procrastinação e realmente ir em frente?

A chave para fazer isso é reverter a crença que leva à nossa procrastinação: a crença de que permanecer do jeito que nós estamos nos fará mais felizes do que fazer o que o Curso está nos chamando para fazer.

Nós precisamos perceber que trilhar o caminho do Curso e se comprometer com o plano de Deus para a salvação não nos força a sacrificar a nossa felicidade.

Pelo contrário, é fazendo essas coisas que nós encontramos a felicidade, porque mudar de opinião e salvar os nossos irmãos por meio dessa mudança de pensamento é a maneira de nos salvarmos:

E na sua feliz salvação, tu és salvo (T-29.III.5:7).

Eu acredito que, por trás de nosso apego em permanecer do jeito que nós somos, nós temos um profundo anseio por uma mudança real. Na verdade, eu acho que foi esse anseio que nos trouxe ao Curso.

Nós estamos cansados ​​de ser pedaços de carne egocêntricos; nós queremos ser algo maior, ser verdadeiramente útil para os outros, ter uma função significativa em um plano que atende a um objetivo maior e mais nobre do que apenas as nossas próprias necessidades egoístas.

O Curso fala pungentemente desse desejo. Ele diz:

Não deixes mais que ele seja solitário, pois solitários são aqueles que não veem no mundo nenhuma função que possam cumprir, nenhum lugar onde sejam necessários e nenhum objetivo que só eles possam cumprir perfeitamente (T-25.VI.3:6).

Diz-nos que, enquanto continuarmos afastando da função não cumprida “a futilidade da função não cumprida irá assombrar-te enquanto o teu irmão estiver adormecido, até que o que te foi atribuído tenha sido feito e ele ressuscitado do passado” (T-24.VI.9:3).

O ponto principal, que eu penso que todos nós sabemos no fundo, é que fazer o que o Curso nos chama a fazer é a única coisa que realmente nos deixará felizes.

Então, por que não deixar de lado a nossa procrastinação boba e realmente ir em frente?

Por que não nos lançar no caminho do Curso de todo o coração?

Por que não acender o fogo embaixo de nós mesmos, arregaçar as mangas e começar a trabalhar?

Por que não estudar os ensinamentos do Curso e treinar as nossas mentes por meio de suas práticas com o entendimento de que este é um Curso que nos prepara para a função mais sagrada e mais gratificante que se possa imaginar: o milagre operando a serviço da salvação do mundo?

Por que não agir como se tornar um trabalhador de milagres fosse a coisa mais importante e mais feliz que nós poderíamos fazer – porque isso é?

O que temos a perder?

Exercício

A seguir, um breve exercício com o objetivo de acender o fogo. Você pode fazer isso sozinho ou como um assistente para qualquer outra prática do Curso que esteja fazendo.

A ideia por trás do exercício é que o trabalho interno que o Curso quer que nós façamos – estudar o seu ensinamento, fazer as práticas do Livro de Exercícios, etc. – tem como objetivo ser uma preparação para assumir a nossa função de estender a salvação ao mundo.

Portanto, se nós estamos motivados para assumir esta função, nós estaremos motivados para nos preparar para isso, seguindo o programa de treinamento do Curso conforme ele direciona.

O exercício consiste simplesmente em dizer lentamente as seguintes palavras para si mesmo e deixar que o chamado penetre profundamente em sua mente.

Isso ajudará a aplicá-las especificamente à sua vida; por exemplo, quando você diz “Então não me deixe reter a salvação por muito tempo”, você pode pensar em um irmão em particular que está sofrendo e aplicar essa frase a ele ou ela.

Que essas palavras o inspirem a se comprometer com a sua função de salvar o mundo como nunca antes.

O tempo passa lentamente e o mundo está muito cansado agora.
Ele está velho, gasto e sem esperança.
O tempo, com as suas ilusões de mudança e morte,
desgasta o mundo e todas as coisas nele.
Deixe-me dar uma olhada no mundo e ver o sofrimento lá.
Não está o meu coração disposto a dar descanso a meus irmãos cansados?
Então não me deixe reter a salvação por mais tempo.
Deixe-me fazer a minha parte no plano de Deus para a salvação.
Jesus está tornando esse plano perfeitamente explícito para mim
e também está me contando a minha parte nisso
e quão urgente é cumpri-lo.
Eu devo fazer o que me é atribuído,
pois da minha parte depende todo o plano.
O Filho de Deus tem grande necessidade da minha disposição de fazer esta parte
que eu não posso conceber uma necessidade tão grande.
Deixe-me lembrar que fazer a minha parte não me chama
para sacrificar os meus próprios interesses em nome da verdade.
Isso não me obriga a sacrificar a minha própria felicidade.
Em vez disso, é a única maneira de encontrar a minha própria felicidade,
pois somente salvando os meus irmãos eu serei salvo.
A futilidade da função não cumprida vai me assombrar
enquanto os meus irmãos dormem,
até que o que foi designado para mim seja feito.
Cada minuto e cada segundo me dá uma chance
para me salvar salvando os meus irmãos.
Não me deixe perder essas chances,
não porque elas não vão voltar,
mas porque o atraso da alegria é desnecessário.
Dada a urgência de fazer a minha parte na salvação
e a alegria que isso trará a todos, inclusive a mim,
deixe-me fazer tudo o que o Curso deseja que eu faça,
ambos para me preparar para a minha função, curando a minha mente
e para cumprir a minha função estendendo a cura a outras pessoas.
Assim vou tomar a minha parte, há tanto tempo deixada por cumprir,
no Grande Despertar.

Imagem ivana-cajina-dQejX2ucPBs-unsplash.jpg

Bibliografia da OREM3:

  • Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.
  • Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/
  • E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.
  • E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).
  • Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.
  • Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html
  • E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).
  • Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/
  • Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn
  • Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.
  • Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/
  • Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.
  • Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.
  • Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.
  • Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.
  • Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..
  • Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.
  • Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.
  • Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.
  • E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).
  • Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.
  • Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.
  • Site https://circleofa.org/.
  • Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.
  • Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).
  • Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.
  • Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.
  • Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.
  • Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.
  • Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..
  • Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.
  • Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.
  • Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.
  • Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.
  • Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.
  • Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.
  • Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.
  • Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.
  • Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)
  • Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.
  • Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/
  • Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.
  • Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.
  • 49) Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.
  • Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.
  • Comentários do professor de Deus Sr. Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).
  • Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.
  • Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.
  • Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.
  • Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.
  • Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..
  • Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.
  • Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.
  • Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.
  • Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.
  • Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.
  • Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.
  • Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.
  • Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.
  • Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.
  • Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.
  • Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.
  • Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.
  • Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.
  • Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.
  • Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.
  • Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.
  • Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.
  • Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;
  • Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.
  • Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.
  • Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.
  • Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.
  • Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x