Este material foi transcrito do livro “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires”Cay Villars – Joininginlight.net©

Fazer download na versão do artigo em inglês: https://joininginlight.net/acim-jesus-a-new-covenant-book-chapters/ (disponível também em espanhol).

Tradução livre – Projeto OREM®: “Jesus: Um Novo Acordo UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos – Cay Villars.

Em cada caso, as crenças dadas em Um Curso em Milagres são retraduzidas para demonstrar o desejo pela experiência que existe abaixo da crença. Nenhum pensamento, sentimento ou emoção – nenhuma experiência objetiva – surge sem o desejo por isso e, se você acreditar, parecerá experienciar os efeitos de seu desejo.

Jesus: Um Novo Acordo UCEM para estudantes de não dualidade

“Todas as crenças do sistema de pensamento do ego que estão abaixo da consciência no nível da realidade – na mente subconsciente – são ministradas em Um Curso em Milagres.

Esse é apenas um símbolo de rever comigo [Jesus] tudo isso na Luz da Verdade para ver que elas [as crenças] não têm nenhum significado, a não ser o significado que você dava a elas. Isso é onde disponibilidade é reconhecimento de seu verdadeiro poder como Um só com o Pai.

Observe em cada caso como a experiência desejada é para você se sentir mais ou menos como você já é.

Observe que esses são desejos de experiência objetiva – a experiência de um objeto sobre o que atua o mundo. O Ser Infinito não sabe mais nem menos. O Ser Infinito é. Assim é o contraste entre o que você é e a criação equivocada de experienciar o que você não é.

Essas crenças e desejos são todos iguais no sentido de que negam a Divindade. Muitos desses desejos podem parecer muito próximos ou iguais e na Luz da Verdade eles são os mesmos.

Dentro do sistema de pensamento do ego, olhar para cada um na Luz da Verdade é útil, pois isso demonstra a diversidade de maneiras pelas quais a decisão de experimentar a separação se manifesta como a experiência de fragmentação da consciência no nível da percepção (consciousness) abaixo do grau da consciência no nível da realidade (awareness).

Contemple cuidadosamente cada um [desejo] e veja que cada um é uma decisão de negar quem você realmente é e que você nunca pode negar verdadeiramente quem você é. Este é um uso valioso do tempo para ver que você já é atemporal.

Em cada caso, as crenças dadas em Um Curso em Milagres são retraduzidas para demonstrar o desejo pela experiência que existe abaixo da crença. Nenhum pensamento, sentimento ou emoção – nenhuma experiência objetiva – surge sem o desejo e se você acreditar nisso, parecerá experimentar os efeitos do seu desejo.

Observe em cada caso como a experiência desejada é para você se sentir mais ou menos do que já está. Veja que esses são desejos de experiência objetiva – a experiência de um objetivo que tem efeito no mundo. O Ser Infinito não sabe mais nem menos. O Ser Infinito é. Assim é o contraste entre o que você é e a criação errada de experimentar o que você não é.

Essas crenças e desejos são todos iguais no sentido de que negam a Divindade. Muitos desses desejos podem parecer muito próximos ou iguais, e na Luz da Verdade eles são os mesmos.

Dentro do sistema de pensamento do ego, olhar para cada um na Luz da Verdade é útil, pois isso demonstra a diversidade de maneiras pelas quais a decisão de experimentar a separação se manifesta como a experiência de fragmentação da consciência abaixo do nível de consciência.

Contemple cuidadosamente cada um e veja que cada um é uma decisão de negar quem você realmente é e que você nunca pode negar verdadeiramente quem você é. Este é um uso valioso de tempo para ver que você já é atemporal.

Em cada caso, as crenças dadas em Um Curso em Milagres são retraduzidas para demonstrar o desejo pela experiência que existe abaixo da crença.

Nenhum pensamento, sentimento ou emoção – nenhuma experiência objetiva – surge sem o desejo e se você acreditar nisso, parecerá experimentar os efeitos do seu desejo.

Quatro Crenças Fundamentais do Ego

1. Você acredita que o que Deus criou pode ser mudado por sua própria mente. Assim você deseja uma experiência usando a sua mente para tentar mudar o que Deus criou perfeito e experienciar a imperfeição. Você deseja uma experiência de mudança para negar a imutabilidade.

2. Você acredita que o que é perfeito pode se tornar imperfeito ou deficiente. Assim você deseja sentir que você é imperfeito ou que não tem como negar a perfeição divina. Você deseja uma experiência de projetar a imperfeição, como um mundo à parte de você, para a experiência da imperfeição e da deficiência.

3. Você acredita que pode distorcer as criações de Deus, incluindo você mesmo. Assim você deseja uma experiência em que experiencia distorções nas criações de Deus, incluindo você mesmo.

4. Você acredita que pode criar a si mesmo e que a direção de sua própria criação depende de você. Assim você deseja uma experiência na qual você se cria e a direção de sua própria criação depende de você. Você deseja uma experiência de dirigir a criação à parte de Deus e, assim, sentir-se abandonado por seu Criador.

Crenças e Desejos que Criam Equivocamente a Experiência de Fragmentação na Consciência no Nível da Percepção.

Você acredita que a correção leva tempo, portanto, você deseja uma experiência na qual a aceitação da correção e, portanto, a Expiação, leve tempo.

Você não acredita que seja responsável pelo que você acredita. Você deseja uma experiência em que não se sinta responsável pelo que você acredita. A ignorância declarada sobre a criação equivocada nunca é uma bênção, ela é sempre um inferno.

Você acredita que se olhasse para todas as crenças e desejos abaixo do seu grau de consciência no nível da realidade, você seria destruído por Deus. Assim você deseja uma experiência em que tem medo de olhar para todas as crenças e desejos abaixo do seu grau de consciência no nível da realidade e que você será destruído por Deus se o fizer. Este é o meio pelo qual o desejo de experienciar a separação de seu Criador é mantido – criar equivocadamente medo ao redor diretamente olhando para as negações. Veja que na Luz do Ser Infinito você não conhece o medo e a separação do seu Criador é impossível.

Você acredita que não pode dissipar qualquer crença. Você deseja uma experiência em que você sinta que não tem o poder de dissipar as crenças. Este é um meio pelo qual você retarda a aceitação da Divindade. É o mesmo que a crença em uma ordem de dificuldade em milagres. Você deseja uma experiência de uma ordem de dificuldade em milagres e assim se mantém preso no tempo.

Você acredita que Deus possa ser morto. Você deseja uma experiência de matar Deus.

Você acredita que pode ser morto. Você deseja uma experiência de ser morto. Você deseja uma experiência de culpar Deus por matá-lo, quando Deus, a sua verdadeira natureza, não sabe o que é matar.

Você acredita que o seu irmão possa ser morto. Você deseja uma experiência de que o seu irmão seja morto. Você deseja uma experiência de matar e ser morto.

Você acredita que o que os seus olhos físicos não veem não existe. Assim você deseja uma experiência de negar o que os seus olhos físicos não veem.

Você acredita que pode ordenar os seus pensamentos e que a ordem de seus pensamentos depende de você. Você deseja uma experiência de ordenar os seus pensamentos, onde ordenar os seus pensamentos tem mais valor para você do que a sua Identidade, que não tem outros pensamentos além do pensamento de Deus. Assim você deseja experienciar os efeitos de ordenar os seus pensamentos, onde sente que alguns pensamentos têm mais valor do que outros. Você deseja se sentir perdido em pensamentos. Este é o desejo fundamental de experienciar a Causa separada do Efeito.

Você acredita que o que você pensa é ineficaz e não tem impacto sobre o que você experiencia. Assim você deseja uma experiência de sentir o impacto de seus pensamentos e não reconhecer que você os criou equivocamente.

Você acredita que Deus usa contra você as suas más ações. Assim você deseja uma experiência em que você sinta que o que você faz é mau e que Deus o punirá por causa disso. Isso é o mesmo que o seu desejo por uma experiência de ataque – o desejo de experienciar manter o pecado – o qual nunca aconteceu – contra você mesmo.

Você acredita que está sendo punido por Deus. Você deseja uma experiência em que se sinta punido por Deus. Você deseja uma experiência de punir a si mesmo.  

Você acredita que Deus busca vingança. Você deseja ter uma experiência de temer a vingança de Deus e a vingança sobre você e os outros.

Você acredita que esta jornada com o Espírito Santo é um sacrifício. Assim você deseja ter uma experiência de sentimento de sacrifício ao seguir o Espírito Santo. Sacrifício é culpa, a ideia de que culpa é verdadeira. É o desejo de manter a culpa para negar o reconhecimento da natureza divina. Visto que seguir o Espírito Santo é a expressão da Divindade, não seguir o Espírito Santo é um ataque a si mesmo.

Você acredita que Deus rejeita você. Você deseja uma experiência de se sentir rejeitado por Deus e depois ficar com raiva por causa disso. Você deseja uma experiência de rejeitar a si mesmo e depois sentir raiva por isso. Você deseja uma experiência de rejeição a Deus. Você deseja uma experiência de rejeitar o seu irmão. Veja que esses desejos são todos iguais, o desejo de rejeitar o Amor e experienciá-Lo como algo separado de você. A raiva é se lançar para fora do Céu por meio da projeção, o desejo de provar que você está fora do Céu – fora de si mesmo.

Você acredita que a carência é possível. Você deseja uma experiência de sentir carência e que algo está faltando. Veja que o sistema de pensamento do ego aplica a carência indiscriminadamente a objetos, eventos, o seu irmão e a Deus – todas as ideias que você tem sobre si mesmo como de carência, enquanto é o desejo de experienciar a limitação.

Você acredita que os outros estão lutando contra você pela autoria através do que dizem. Você deseja uma experiência em que sinta que os outros estão lutando contra você pela autoria através do que dizem.

Você acredita que pode usurpar [tomar para si, apossar-se de] o poder de Deus. Você deseja uma experiência em que sinta que pode usurpar o poder de Deus e, assim, sentir que você não é santo. Veja que este é o desejo de usurpar o poder Divino como dado pelo Pai. Como você pode usurpar o que você já é?

Você acredita que cria a sua realidade. Você deseja uma experiência em que sinta que está criando a sua própria realidade, uma realidade separada de seu Criador.

Você acredita que a sua criação foi anônima, o que significa que você acredita que a sua criação não tem Fonte. Assim você deseja uma experiência de criar e experienciar o impossível – que você está sem Fonte. O ego não tem fonte, pois é irreal. Este é o desejo de experienciar o irreal.

Você acredita que pode ser o autor de si mesmo. Você deseja uma experiência de autoria de si mesmo, uma autoria à parte de seu Criador. Este é o desejo de negar que você é de autoria de Deus e, portanto, Um só com Ele.

Você acredita no tempo. Você deseja uma experiência de tempo ao negar que é Um só com o seu Criador. Você deseja uma experiência na qual nega que você seja atemporal.

Você duvida que você exista em absoluto. Você deseja uma experiência na qual você duvida que você exista em absoluto. Esta é uma dúvida útil, de fato, se você a usa para duvidar da existência do ego.

Você acredita que o que você faz ou deixa de fazer tem um impacto sobre você. Você deseja uma experiência de sentir que o que você faz ou deixa de fazer tem um impacto sobre você.

Você acredita que o que os outros fazem tem um impacto sobre você. Assim você deseja uma experiência em que o que os outros fazem ou deixam de fazer tenha um impacto sobre você. Este é um meio pelo qual você nega a si mesmo o Amor, que é ser. O fazedor e o que se faz são o mesmo, a negação de ser o que você é.

Você acredita que o que você diz tem um impacto sobre você. Assim você deseja uma experiência de que o que você diz tem um impacto sobre você.

Você acredita que é possível rejeitar outra pessoa ou algo que está acontecendo no mundo. Assim você deseja uma experiência de rejeição. Visto que tudo é Um só, você deseja uma experiência de rejeitar a Deus e a si mesmo.

Você deseja uma experiência de sentir que há algo errado no mundo. Você deseja uma experiência de sentir que há algo errado com você. Você deseja uma experiência de sentir que há algo errado com os outros.

Você acredita que o seu desejo de rejeitar é a sua salvação. Assim você deseja experienciar a rejeição como meio de salvação. Este é um meio de negar a si mesmo o reconhecimento da verdadeira salvação e de que você já está salvo, como Vida dada pelo Pai.

Você acredita que rejeitar a si mesmo e a natureza Divina, o Espírito Santo, é a sua salvação. Você deseja uma experiência de rejeitar a si mesmo como um meio de negar a si mesmo a verdadeira salvação.

Você acredita que é o autor de si mesmo e dos outros. Assim você deseja uma experiência em que você cria a si mesmo e os outros e nega a Autoria do Pai.

Você tem muito medo de tudo o que você tem percebido, mas tem se recusado a aceitá-lo. Você deseja uma experiência de ter medo do que você percebe e ter recusado a aceitar como a sua própria criação equivocada.

Você acredita que, porque tem se recusado a aceitá-lo, você perdeu o controle sobre ele. Você deseja uma experiência em que você cria percepção e se recusa a aceitá-lo, de modo que tem uma experiência de perder o controle sobre o que você percebe.

Você acredita que você precisa fazer algo para se sentir total ou completo. Você deseja uma experiência em que você sinta que você precisa fazer algo para se sentir total e completo.

Você acredita que você é uma imagem de sua própria criação. Você deseja uma experiência em que sinta que é uma imagem de sua própria criação e, assim, negar a imagem do Pai que você é.

Você acredita que você está separado de sua fonte. Você deseja uma experiência em que se sinta separado de sua fonte e se sinta com raiva por isso.

Você acredita que a morte é possível. Você deseja uma experiência de morte. Você deseja uma experiência contínua de morte da santidade como meio de salvação. Você deseja uma experiência de morte de um corpo como um meio de salvação.

Você acredita que a paz vem após a morte. Você deseja uma experiência em que você sente que nenhuma paz pode ser encontrada até depois da morte do corpo, embora a morte esteja ocorrendo a cada momento em que a Luz é negada. Você deseja uma experiência em que não possa encontrar paz no momento presente e que deve morrer para encontrá-la. Quando você escolhe a experiência por meio do desejo, a negação de quem você é, você está morto agora. Você deseja uma experiência de tentar encontrar paz no futuro, por meio da morte, sem nunca encontrá-la.

Você acredita que a sua salvação está na morte de um corpo. Você deseja uma experiência de tentar encontrar a salvação por meio da morte de um corpo, sem nunca encontrar a salvação.

Você acredita que é indigno da Vida – de ser semelhante a Deus. Você deseja uma experiência de se sentir indigno de ser semelhante a Deus. Você deseja uma experiência de se sentir indigno de seu Ser.

Você acredita que a escuridão existe. Você deseja uma experiência de escuridão.

Você acredita que, se você não permitir que nenhuma mudança entre no ego, você encontrará paz. Você deseja uma experiência de tentar impedir que a mudança entre no ego para encontrar paz, enquanto na verdade nega a paz de que você está em seu estado natural.

Você acredita que projetar o sistema de pensamento do ego é valioso. Você deseja uma experiência de projetar o sistema de pensamento do ego e sentir que é valioso, mais valioso do que o Ser Divino.

Você acredita que o seu valor é estabelecido ensinando ou aprendendo. Assim, você deseja uma experiência em que você sente que ganha se ensina ou perde se não ensina. Você deseja uma experiência de ganhar se aprender e perder se sentir que não aprende. No entanto, como espírito, você não precisa saber nada nem ensinar nada para ser quem você é. Assim, este é o valor de desaprender tudo o que você pensa que sabe ou o que você deve aprender e ser o que você aprende é verdadeiro. A expressão da Divindade é o todo e, portanto, não ensina nada. A demonstração de reconhecer quem você é, é a expressão divina como ela é, inteira e completa.

Você acredita que é possível ser superior aos outros. Assim você deseja uma experiência de sentir que é superior aos outros e sentir prazer nisso, mas, uma vez que a dor e o prazer são o mesmo, essa também é uma dor que o faz se sentir alienado de seu irmão, de seu Pai e de seu Ser.

Você acredita que os outros podem ser superiores a você. Você deseja uma experiência em que você sinta que os outros são superiores a você e então sente medo e raiva por isso.

Você acredita que o que você faz ou diz tem um efeito sobre os outros. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de sentir que o que você diz ou faz tem um efeito sobre os outros e, portanto, sente prazer quando eles parecem responder como você deseja ou sente dor quando não o fazem. Existe apenas Um só, Causa e Efeito são Um só. O Ser Divino não conhece um outro ou um efeito sobre um outro.

Você acredita que o que você faz ou diz tem um efeito sobre você. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de que o que você diz ou faz tenha um efeito sobre você. Se você gosta do que diz ou faz, você sente prazer; se você não gosta do que diz ou faz, você sente dor.

Você acredita que o ego existe. Você deseja uma experiência de ter um ego e os efeitos da ideia de que ele é real. Assim você deseja experienciar todos os efeitos da criação equivocada de um sistema de pensamento do ego.

Você acredita que o medo é real. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de medo.

Você acredita que a dor é real. A dor é apenas uma expressão da negação da Divindade e do desejo de manter a identidade pessoal – de projetar experiência fora de você. Assim você deseja uma experiência de dor.

Você acredita que pode estar separado de sua verdadeira realidade. Você deseja uma experiência de estar separado de sua verdadeira realidade.

Você acredita que a sua origem [fonte, ascendência] está aberta à crença. Você deseja uma experiência em que a sua origem esteja aberta à crença.

Você não acredita que haja outra maneira de perceber. Você deseja criar equivocadamente uma experiência em que se esqueceu de que há outra maneira de perceber e, assim, colocar a percepção verdadeira fora de sua consciência no nível da realidade.

Você dá apenas porque acredita que de alguma forma está conseguindo algo melhor. Você deseja criar equivocadamente uma experiência em que você dá com a expectativa de que, de alguma forma, obterá algo melhor.

Você acredita que você deva dar para receber. Você deseja uma experiência em que você experiencia que dar é essencial para receber.

Você acredita em escassez. Você deseja experienciar escassez.

Você acredita que eu estou errado ao escolher você. Você deseja uma experiência de sentir que eu me enganei ao escolher você. Você deseja uma experiência de negar que tenha me escolhido para ajudar você. Você deseja uma experiência em que nega que a ajuda do Pai está sempre disponível para você.

Você acredita que está aqui neste mundo. Você deseja uma experiência de estar aqui neste mundo, separado do Pai.

Você acredita que você deva escapar do ego. Você deseja uma experiência de tentar escapar do ego, enquanto nega que o criou equivocadamente e afirma que não tem poder para escapar dele. Você deseja a experiência de um ego Satã – e a experiência de lutar contra ele para tentar ganhar a salvação. Você deseja a experiência de batalhar com outro, quando nenhum outro existe.

Você quer acreditar que você está separado. Você deseja uma experiência de sentir que você está separado.

Você acredita que o conflito é possível. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de sentir que o conflito é possível.

Você acredita que é possível atacar a Deus. Você deseja uma experiência de ataque a Deus. Assim você deseja ter uma experiência de se sentir atacado, pois você é semelhante a Deus.

Você acredita que Deus retaliará contra você. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de sentir que Deus retaliará contra você.

Você acredita que o mundo retaliará contra você. Você deseja criar equivocadamente uma experiência de sentir que o mundo retaliará contra você.

Você acredita que você possa pensar separado de Deus. Você deseja uma experiência em que sinta que você possa pensar à parte de Deus.

Você acredita que você ordena os seus próprios pensamentos. Você deseja uma experiência na qual você ordena os seus próprios pensamentos e, assim, experiencia os efeitos da ordenação.

Você acredita que Deus julga contra você e que você será considerado culpado. Você deseja uma experiência de Deus julgando contra você e sendo considerado culpado. Visto que você é semelhante a Deus, você deseja criar equivocadamente uma experiência em que se julga e se descobre culpado. Visto que você é semelhante a seu irmão, você deseja criar equivocadamente a experiência de julgar o seu irmão e considerar o seu irmão culpado. Este é o meio pelo qual você cria equivocadamente a experiência de um mundo alheio fora de você mesmo.

Você acredita que, se você apela para a verdade, você será julgado contra. Você deseja criar equivocadamente uma experiência que, se você apela para a verdade, você teme que você será julgado em compensação por isso. No entanto, este é o meio pelo qual você se julga e se considera culpado.

Você acredita que é indigno do amor de Deus. Você deseja uma experiência em que você se sinta indigno do amor de Deus.

Você acredita que é possível atacar a Deus. Você deseja uma experiência em que sinta que é possível atacar a Deus.

Você acredita que é possível se atacar. Uma vez que você é semelhante a Deus, a fim de continuar a se sentir separado, você deseja uma experiência de ataque a si mesmo.

Você acredita que é possível atacar o outro. Como não há o outro, você deseja uma experiência de atacar o seu irmão para manter o senso de separação. O seu irmão é semelhante a Deus, assim como você, portanto, a única forma de você experienciar o ataque é desejando-o, já que não existe o outro.

Você acredita que é possível ser atacado. Assim você deseja uma experiência de ser atacado e, assim, cria equivocadamente o medo de que você será atacado.

Você acredita que o ataque é justificado. Você deseja uma experiência em que você sente que o ataque é justificado. A expressão da justificativa do ataque é a raiva. No entanto, o ataque não ataca um outro, uma vez que não há um outro. É um ataque a si mesmo para preservar um senso de separação de seu Criador.

Você acredita que não é de forma alguma responsável pelo ataque. Você deseja uma experiência de ataque, embora sinta que não é de forma alguma responsável pela criação equivocada de ataque. Esta é a cara da inocência. Você deseja uma experiência de cara da inocência para negar que já é inocente. Você cria equivocadamente a experiência da culpa enquanto afirma que não a está criando equivocadamente, em vez de ser quem você já é – puro, inocente e completo.

Você acredita que o ataque é a salvação, portanto, deseja uma experiência de ataque como meio de salvação.

Você acredita que a retaliação é possível. Você deseja uma experiência de retaliação contra você. Você deseja uma experiência de retaliação contra outras pessoas.

Você acredita que pode pensar separado de Deus. Você deseja uma experiência de pensar à parte de Deus e experienciar os efeitos – medo e desolação – de pensar à parte de Deus.

Você acredita que o que você pensa tem valor. Você deseja uma experiência que o que você pensa tem valor, mais valor que a natureza Infinita do ser e dos pensamentos de Deus.

Você acredita que o que você pensa tem mais valor do que os pensamentos dos outros. Você deseja uma experiência na qual o que você pensa tenha mais valor do que os pensamentos dos outros e experiencia orgulho disso. Orgulho é o desejo de experienciar a infelicidade.

Você acredita que os pensamentos dos outros são mais importantes do que os seus. Você deseja uma experiência em que os pensamentos dos outros pareçam mais importantes do que os seus e para se sentir desfavorecido e limitado por esse sentimento.

Você acredita que mais pensamentos resolverão essa condição, onde a solução nunca pode ser encontrada no pensamento. A única solução é deixar de negar a verdadeira identidade.

Você acredita que o que é destrutível é real e que justifica a raiva. Assim você deseja uma experiência onde percebe que o que é destrutível é real e que a raiva pode ser justificada para proteger o senso de identidade pessoal separada do Pai.

Você acredita que a raiva é justificada. Você deseja que uma experiência de sentir raiva seja justificada. Você acredita que a raiva é justificada para provar que Deus tirou algo de você, mas usa a raiva para negar que Deus lhe deu tudo.

Você acredita que pode ser perseguido. Você deseja uma experiência de ser perseguido.

Você acredita que o mundo foi feito para persegui-lo. Você deseja uma experiência do mundo perseguindo você.

Você acredita que ser perseguido é útil. Você acredita que a perseguição é o caminho para a liberdade e, portanto, sente a perseguição como algo valioso, mesmo enquanto você sofre a criação equivocada disso.

Você acredita que é aceitável seguir o sistema de pensamento do ego. Você acredita que a projeção é útil como um caminho para a salvação. Você deseja uma experiência de seguir o sistema de pensamento do ego através da projeção e condenação como um meio para a salvação e, portanto, deseja experienciar esses efeitos, embora a salvação nunca possa ser encontrada em efeitos separados do Pai.

Você não acredita que abençoar o seu irmão seja valioso. Você deseja uma experiência em que abençoar o seu irmão não tenha valor, portanto, você não experimenta nenhuma bênção para si mesmo, pois você é Um Só. Você acredita que, se você abençoar todos os irmãos, você será condenado. Assim você deseja uma experiência em que abençoar cada irmão seja percebido como condenação.

Você acredita que você está sem Amor. Você deseja uma experiência de perceber que você está sem Amor.

Você acredita que está sem o Reino do Céu. Assim você deseja uma experiência de estar sem o Reino do Céu.

Você acredita que você não tem acesso ao Reino do Céu. Você deseja uma experiência em que pareça que você não tem acesso ao Reino do Céu.

Você acredita que o Reino do Céu é negado a você. Você deseja uma experiência em que você sinta que o Reino do Céu é negado a você.

Você acredita que está excluído do Reino do Céu. Você deseja uma experiência de se sentir excluído do Reino do Céu.

Você acredita que leva tempo para reconhecer o Reino do Céu. Você deseja uma experiência em que leve tempo para experimentar o Reino do Céu.

Você acredita que você está separado e fora da Mente de Deus. Você acredita que o impossível – estar fora da Mente de Deus, é possível. Você deseja uma experiência de estar fora da Mente de Deus.

Você acredita que ter é o oposto de dar. Você deseja uma experiência de ter em oposição a dar.

Você acredita que ter depende de obter. Você deseja uma experiência que, para ter algo, deve obter algo.

Você acredita que há valor no sistema de pensamento do ego. Você deseja uma experiência na qual valorize a experiência do sistema de pensamento do ego.

Você acredita que algo que acontece através da forma define você. Você deseja uma experiência de o que parece estar acontecendo na forma defina você.

Você acredita que pode prestar atenção ao que não é verdade (o ego). Você deseja uma experiência em que você possa prestar atenção ao que não é verdade (o ego).

Você acredita que pode escolher estar separado de Deus. Você deseja uma experiência de escolher ter uma experiência de você se sentir separado de Deus.

Você acredita que a escolha é real. Você deseja uma experiência da escolha como algo real.

Você acredita que as perguntas são valiosas. Você deseja uma experiência de questionar a sua identidade.

Você acredita que exista ordem de dificuldades em milagres. Você deseja uma experiência de ordem de dificuldades em milagres. Você já é um milagre e isso é tudo o que existe.

Você acredita que Deus de fato não conheça. Você acredita que pode criar um mundo no qual Deus não o conheça e você de fato não conheça a Deus o Pai. Assim você deseja experimentar o que Deus de fato não conheça. Visto que você é em essência o mesmo que o Pai, você deseja uma experiência da qual você de fato não conheça. Este é o desejo por uma experiência na qual você de fato não sabe quem você é.

Você acredita que o seu irmão está atacando você para arrancar de você o Reino do Céu. Você deseja uma experiência que pareça que o seu irmão está atacando você para arrancar de você o Reino do Céu.

Você acredita que é melhor projetar do que enfrentar a crença insana de que você foi traiçoeiro com o seu Criador. Você deseja uma experiência de projetar e experienciar que você foi traiçoeiro com o seu Criador. Você deseja uma experiência de projeção ao invés de ver que você nunca pode ser traiçoeiro com o seu Criador, pois você é Um Só com Ele.

Você acredita que os seus irmãos estão aí para tirar Deus de você. Você deseja uma experiência na qual o seu irmão tira Deus de você para negar que você tirou Deus de si mesmo.

Se você escolhe se separar de Deus, é isso que você pensará que os outros estão fazendo com você. Você deseja uma experiência na qual sinta que os outros o estão separando de Deus para negar que você está escolhendo se sentir separado de Deus.

O seu estado mental e o seu reconhecimento do que está nela [a sua mente] dependem do que você acredita sobre a sua mente. Você deseja uma experiência daquilo em que você acredita sobre a sua mente tendo mais poder de quem você realmente é.

O Espírito Santo direcionará você apenas para evitar a dor. Você acredita que o Espírito Santo direcionando você causará dor. Assim você deseja uma experiência em que sinta dor quando o Espírito Santo orienta você. Você deseja uma experiência de sentir dor como um meio de negar a aceitação da Divindade e negar que seguir o Espírito Santo e minha direção significa paz e alegria.

Você acredita que tem que passar pela dor para ver quem você é. Você deseja uma experiência de passar pela dor para ver quem você é. Esta é a confusa noção de que a dor é um meio de salvação.

Você acredita que deve se sentir culpado para obter a salvação. Você acredita que a culpa é a salvação. Assim você deseja uma experiência de se sentir culpado no caminho para a salvação. Este é o desejo de experienciar culpa em vez da natureza Divina. Esta é a confusa noção de que a culpa é um meio de salvação.

Você acredita que é possível fazer o oposto da Vontade de Deus. Portanto, você acredita que uma escolha impossível está aberta para você. Você deseja uma experiência de fazer o oposto da Vontade de Deus e, assim, experiencia os efeitos disso. Você deseja uma experiência de uma escolha impossível. Toda escolha é escolha impossível. A única escolha é o propósito, o que não é realmente uma escolha, mas a única escolha de valor verdadeiro como um lembrete para deixar de escolher a experiência do falso.

Você acredita que o Espírito Santo pede sacrifício. Você deseja uma experiência de sacrifício. Você deseja uma experiência de sacrifício ao ouvir a voz do Espírito Santo. Você deseja uma experiência de sacrifício como meio de salvação.

Quando você evita a orientação do Espírito Santo de alguma forma, isso significa que você quer ser fraco. Você deseja uma experiência de evitar orientação e se sentir fraco.

Você acredita que retirou as suas dádivas de Deus. Você deseja uma experiência de retirar as suas dádivas de Deus. Essa é realmente a experiência de retirar todas as dádivas de Deus de si mesmo, pois você é Um só com Ele.

Você acredita que o mundo está tentando arrancar Deus de você. Você deseja uma experiência de sentir que o mundo está arrancando Deus de você. Você deseja uma experiência do mundo arrancando Deus de você como um caminho para a salvação.

Você acredita que Jesus está tentando arrancar o mundo de você e que isso vai ser doloroso. Assim você deseja uma experiência de Jesus tentando arrancar o mundo de você e experienciando dor.

Você acredita que você pode fazer um trabalho melhor. Você deseja uma experiência de tentar fazer um trabalho melhor do que Deus.

Você aprecia projetar o mundo e depois não gosta dele. Assim você deseja uma experiência de projetar o mundo e fingir que não gosta dele – a experiência desejada de que o que está acontecendo no mundo está sendo feito a você contra a sua vontade.

Você acredita que o medo é involuntário, assim deseja uma experiência em que o medo pareça involuntário.

Você acredita que a vergonha é necessária para a criação do mundo, assim você deseja uma experiência de criar um mundo e sentir vergonha por isso.

Você acredita que é afetado por expressões que você acredita serem falta de amor. Assim você deseja uma experiência de expressões que parecem ser falta de amor e se sentir afetado por elas, como se de alguma forma o amor pudesse ser limitado ou perdido.

Você acredita que o erro de pensamento é verdadeiro, assim você deseja uma experiência de erro de pensamento como verdadeira.

Você acredita que os pensamentos desse mundo podem preencher uma falta percebida. Assim você deseja uma experiência de falta e tenta preencher a falta com pensamentos deste mundo.

Você acredita na separação, assim você tem um desejo de experienciar a separação.

Você acredita que a percepção é verdadeira, portanto, você deseja uma experiência de percepção.

Você acredita que Deus não está em comunicação com você, assim você deseja uma experiência de não estar em comunicação com Deus.

Você acredita que o mundo é caótico, assim você deseja uma experiência de caos.

A percepção é impossível sem a crença em mais e menos. Assim você deseja uma experiência em que perceba mais e menos. Especificamente, você deseja uma experiência de sentir simultaneamente mais e menos do que você realmente é, o qual conhece nem mais nem menos. Assim a sua verdadeira identidade não conhece a percepção. Você deseja uma experiência de falsa percepção para negar quem você é.

Você acredita que o julgamento é possível, assim você deseja uma experiência de julgamento e nisso você experiencia o julgamento contra Deus, você mesmo e seu irmão, tudo para negar que o julgamento é impossível.

Você acredita que a falsa percepção é verdadeira, assim você deseja uma experiência em que a falsa percepção pareça verdadeira e, assim, verdadeira para você.

Você acredita que a percepção tem valor. Assim você deseja uma experiência em que a percepção pareça mais real para você do que a sua verdadeira identidade, que não tem percepção e não dá valor à percepção.

Você acredita que você não pode conhecer Deus completamente, assim, você deseja uma experiência na qual você não conheça Deus completamente. Assim você deseja uma experiência na qual não conheça a si mesmo.

Você acredita que você é o que você acredita, assim você deseja uma experiência de ser o que você acredita e, assim, o que você percebe.

Você acredita que eu sou mais poderoso do que você, assim, você deseja uma experiência na qual eu seja mais poderoso do que você. Isso é útil por um tempo, mas só pode ser visto que nós somos iguais na atemporalidade.

Você acredita que você possa ser mudado pela Autoridade de Deus. Assim você deseja uma experiência de sentir medo de ser mudado pela Autoridade de Deus. A Autoridade de Deus o tornou imutável, então isso é impossível. O problema da Autoridade é o desejo de experienciar ressentimento, o ressentimento é a crença na falta de controle, que o controle é retirado. No entanto, você deseja uma experiência de ressentimento, controle e a sensação de falta ou perda de controle, tudo ao mesmo tempo. Isso é o mesmo que o desejo de se sentir instável e buscar a estabilidade incessantemente na forma. Este é também o desejo de experienciar o terror abjeto (desprezível) na face de Deus, mas a experiência do terror é a experiência desejada para negar que você é Deus. Veja rapidamente que a Luz, que você é, não tem ideia do que é terror.

Você se sente constrangido pelo amor, por isso acredita que o constrangimento é possível e deseja uma experiência de constrangimento. Você está envergonhado por seu relacionamento comigo [Jesus], assim, você deseja ter uma experiência em que tenha vergonha de me conhecer e me seguir. Esta é uma negação de si mesmo, como o próprio Amor. Você deseja uma experiência em que milagres, a sua herança natural, pareçam difíceis. Você deseja uma experiência de ser atraído pelo pecado e, assim, experienciar o pecado repetidamente, em vez de ser da natureza Divina.

Você acredita que está em um corpo, assim, deseja uma experiência de estar em um corpo.

Você acredita no mundo que você fez, por isso você deseja uma experiência do mundo que você fez.

Você acredita que tem uma função diferente daquela que Deus lhe deu, assim deseja experienciar uma função diferente daquela que Deus lhe deu.

Você acredita que tem duas funções, assim você deseja uma experiência em que você se sinta dividido.

Você acredita que as coisas doentias que você fez são as suas verdadeiras criações, porque você acredita que as imagens doentias que você percebe são os Filhos de Deus. Assim você deseja uma experiência do que fez como criações reais. Você deseja perceber imagens doentias como os Filhos de Deus.

Você acredita que comunicar é ficar sozinho e que ao se comunicar será abandonado. Assim você deseja uma experiência em que a comunicação o faça se sentir sozinho e abandonado. Este é o desejo de estar fora de comunicação com o seu Ser. Esta é a experiência desejada de tentar se comunicar neste mundo horizontalmente e sentir-se continuamente mal interpretado e mal compreendido e sentir raiva por isso. A comunicação horizontal é autoabandono. A expressão da Divindade é a única comunicação verdadeira, pois está em Unidade com a Fonte e continuamente em comunhão Consigo Mesmo. O Amor não conhece comunicação horizontal, apenas expressão de tudo o que existe.

Você acredita que estar com um corpo é companhia, assim você deseja uma experiência de estar com outro corpo como companhia e assim ter o seu irmão e você mesmo como imagem de um corpo, sustentado pela culpa, a imagem de que a morte é possível para o seu irmão, Deus e para você.

Você acredita que a solidão é resolvida pela culpa, portanto, deseja uma experiência de solidão e tenta resolvê-la por meio da culpa.

Você acredita que há segurança na culpa e perigo na comunicação, assim você deseja uma experiência de sentir segurança na culpa e perigo na comunicação com o seu irmão e você mesmo e assim com o seu Criador. Apenas a comunhão com o seu Criador, o seu Ser, é real.

Você acredita que é possível ser hospedeiro do ego ou refém de Deus. Esta é a escolha que você pensa que tem e a decisão que você acredita que deve tomar. Assim você deseja experienciar uma escolha entre hospedar o ego ou de ser refém de Deus. Você não vê que isso é impossível e que nessa experiência você sempre se sentirá separado de si mesmo? Você só pode ser hospedeiro de Deus, mas deseja ter a experiência de ser hospedeiro e, portanto, refém do ego, de se manter refém da ideia equivocada que você criou de si mesmo.

Você acredita que é possível sentir resistência ao despertar, assim deseja uma experiência de sentir resistência ao despertar como um meio de retardar o reconhecimento de quem você é. A resistência é apenas uma forma de tentar preservar a sensação de um futuro que não existe. A resistência é fútil porque não muda de forma alguma quem você já é.

O sacrifício é tão essencial para o seu sistema de pensamento que a salvação à parte do sacrifício não significa nada para você. A sua confusão de sacrifício e amor é tão profunda que você não pode conceber o amor sem sacrifício. Assim você deseja uma experiência em que o próprio amor e a verdadeira salvação é sacrifício. Você deseja uma experiência em que o despertar para a verdadeira natureza, o Amor Infinito, que não conhece o sacrifício, seja experienciada como sacrifício. Você deseja uma experiência onde tudo o que você é e a ser quem você é, é sacrifício. Você deseja uma experiência em que o amor lhe pareça negado e o amor lhe falhe, enquanto o nega a você mesmo.

Você acredita que Deus exige sacrifício e ser Um só com Deus, você exige sacrifício de si mesmo e, assim, experimentá-lo como verdadeiro. Dor e doença do corpo é uma forma de desejo pela experiência do autossacrifício na tentativa de ganhar falsa salvação e amor. É o verdadeiro significado do prazer culpado.

Como hospedeiro do ego, você acredita que pode se desfazer de toda a sua culpa sempre que quiser e, assim, comprar a paz. Assim você deseja uma experiência de tentar se desfazer da culpa para comprar a paz, enquanto desfruta do prazer e da dor do preço da compra que nega quem você é. É o verdadeiro significado do prazer culpado. Dor e prazer são expressões de culpa. Um desejo de sentir culpa, ainda que você acredite que a dor e o prazer podem esconder a culpa de você.

Você não acredita que você convidou o ego a estabelecer-se. Assim você deseja uma experiência de ser ignorante de convidar o ego para ter uma experiência de esquecer quem você é.

Você acredita que o ego tem mais poder do que você. Assim você deseja uma experiência em que o ego tenha mais poder do que você, quando tiver fornecido todo o poder à ilusão de que o ego existe.

Você acredita que o amor exige sacrifício e, assim, deseja uma experiência de amor como sacrifício, que faz o amor parecer inseparável do ataque e do medo.

Você acredita que a culpa é o preço do amor, que deve ser pago pelo medo. Assim você deseja experienciar a culpa e o medo como o preço a ser pago pelo Amor, quando o Amor não conhece o sacrifício, a culpa nem o medo.

Você acredita que sair de sua zona de conforto, a zona de conforto que você criou com o ego, significa morte. Assim você deseja uma experiência de permanecer em uma zona de conforto que é a morte sobre a expressão da Divindade. Segurança e conforto são perceptíveis e qualquer coisa perceptível é morte. É por isso que o Espírito parece pedir-lhe que saia da sua prisão autoimposta de uma zona de conforto, para ver que você é muito mais poderoso do que uma zona de conforto e que você criou uma zona de conforto para manter-lhe preso de seu Ser. Você é semelhante com a própria Vida e o Espírito Santo oferece a você o único Conforto verdadeiro. Assim este é o significado da afirmação, você pode fazer qualquer coisa que eu pedir, porque você não é diferente de mim. Este é o único conforto verdadeiro, o conforto e a alegria infinita de honrar a expressão da Divindade. Observe atentamente o desejo de lutar contra o Espírito Santo, pois esse é o desejo de experienciar uma batalha dentro de você.

Você acredita que sem o ego tudo seria o caos, assim você deseja uma experiência de manter o ego na falsa experiência de evitar o caos enquanto na verdade cria a experiência do caos. Esse é o desejo de se perder no sonho do caos. A natureza Divina, o estado natural do ser, não entende o caos.

Você acredita que deve entendê-la (Divindade) ou ela (Divindade) não é real. Assim você deseja uma experiência de tentar compreender a natureza Divina a fim de criar equivocadamente uma experiência de que a natureza Divina, o que é mais natural para você, é irreal. Na Luz da Divindade veja que isso é impossível. A natureza Divina só pode ser reconhecida e aceita como é, inteira e completa.

Você acredita que o especialismo é o paraíso e não o inferno. Assim você deseja uma experiência de se sentir especial como um caminho para a salvação que é o inferno – superior ao seu Ser, o que é impossível. Assim você deseja uma experiência de especialismo para manter a experiência do inferno.

O ego é uma discordância sobre o que é completeza. Assim você deseja uma experiência de discordar de si mesmo sobre o que é completeza.

Quando você acredita que há uma ordem de dificuldades em milagres, você acredita que a verdade não pode lidar com as dificuldades percebidas apenas porque você negaria algumas coisas da verdade. Assim você deseja uma experiência de ocultar algumas coisas da verdade e experienciar os efeitos de ocultar a verdade de si mesmo. É assim que você nega a si mesmo com a criação equivocada de ordem de dificuldades em milagres.

Se você acredita que Deus não pode entrar onde Deus deseja estar, você deve estar interferindo em Sua Vontade. Assim você deseja uma experiência de Deus não entrando onde Deus Deseja estar – uma tentativa de interferir com a Sua Vontade para negar que a Sua presença está sempre com você. Assim você deseja uma experiência em que sinta que pode desafiar a Sua Vontade para você obter a felicidade perfeita.

Se você acredita que o instante santo é difícil para você, é porque você se tornou o árbitro do que é possível e não está disposto a ceder lugar para Aquele Que sabe. Assim você deseja que a experiência do instante santo seja difícil para você. Toda a crença em ordem de dificuldades em milagres está centrada nisso. Você deseja uma experiência em que não deseja ceder lugar para Deus.

Enquanto você acredita que a sua realidade ou a do seu irmão é limitada por um corpo, você acreditará no pecado. Enquanto você acredita que os corpos podem se unir, você achará a culpa atraente e acreditará que o pecado é precioso. Assim você deseja a experiência de manter a culpa e o pecado vivos por meio da união de corpos. Você deseja uma experiência em que o pecado seja experienciado como algo precioso.

A crença de que os corpos limitam a mente leva a uma percepção do mundo em que a prova da separação parece estar em toda parte. Assim você deseja a experiência em que o corpo parece limitar a mente e, assim, experienciar encontrar provas de separação em todos os lugares por meio das experiências do corpo.

Você acredita que os corpos podem se unir, assim você deseja uma experiência de união de corpos para negar que a mente Infinita já esteja unida.

O corpo parece ser o símbolo do pecado enquanto você acredita que pode conseguir o que deseja. Você deseja uma experiência do corpo obtendo o que deseja. Isso nunca pode dizer quem você é. Embora você acredite que isso pode lhe dar prazer, você também acreditará que pode lhe trazer dor. Assim você deseja uma experiência do corpo obtendo o que deseja para que você possa experienciar o pecado – a experiência de dor e prazer em uma linha do tempo.

Você acredita que o corpo pode lhe dar prazer, por isso deseja uma experiência de dor.

Você acredita que a expiação é morte. Assim você deseja experienciar a morte de si mesmo em vez da expiação – e, por fim, ver que não há necessidade de expiação de espécie alguma.

Você deseja se livrar da paz e, em vez disso, manter a culpa. Assim você deseja uma experiência de culpa para negar a paz a si mesmo.

Você acredita que o corpo é valioso pelo que oferece. Assim você deseja uma experiência em que sinta que o corpo tem valor em experienciar prazer e dor e, assim, manifestar a experiência de culpa em um corpo.

Você acredita que a salvação está no corpo. Assim você deseja uma experiência de tentar encontrar a salvação por meio de um corpo, em vez de ver à Luz da Verdade que isso é impossível. O perdão está desfazendo a ideia de que a salvação vem por meio de um corpo. A salvação é da mente, a dissolução da ideia de um corpo.

Você acredita que a paz o despojaria da culpa e o deixaria sem teto. Assim você deseja uma experiência de encontrar um lar na culpa e no sentimento de falta de moradia, a fim de evitar a paz que é o seu lar.

Você acredita que o mundo está fora de você e tem você à sua mercê, assim você deseja uma experiência do mundo fora de você tendo você à sua mercê.

Você não acredita que a resposta de sua verdadeira identidade já foi dada, assim você deseja uma experiência onde você sente que a resposta ainda não foi dada.

Você acredita que se olhar para dentro, os seus olhos se inflamarão com o pecado e Deus o deixará cego. Assim você deseja uma experiência de sentir que, se olhar para dentro, encontrará o pecado e Deus o deixará cego.

Você acredita que tem segredos, assim você deseja uma experiência de guardar segredos e os segredos fazem você se sentir separado de Deus. Você usa segredos para se esconder de sua Herança, desse modo negar a seu Ser o pão de cada dia. Os segredos são uma experiência desejada para tentar esconder de si mesmo, pois você é sempre Um só com Deus. Este é o desejo de não se conhecer como você é, inteiro e completo. Estes não são os mesmos segredos desse mundo. Este é o segredo de esconder a verdadeira identidade de seu ser, por negar a culpa. É negando que você está negando a Luz do Ser.

Você acredita no conflito e que o ego tem o poder de ser vitorioso. Assim você deseja uma experiência de conflito e sentimento de que o ego tem o poder de ser vitorioso.

Você acredita que o corpo é fraco. Você deseja uma experiência de fraqueza no corpo. Você acredita que se o corpo entrar em colapso, você será salvo. Você acredita que se o corpo passar por uma doença você será salvo, assim você deseja uma experiência de corpo sendo doente e colapsando para ser salvo e portanto manter você a salvo de seu poder Divino. Sentir o corpo doente lhe dá prazer e uma sensação de poder para negar a Deus, um prazer culpado e observe atentamente para ver se você deseja essa experiência de prazer culposo no corpo. Esta é uma tentativa de se unir falsamente a você por meio do corpo, tornando o corpo real. O corpo apenas expressa o que você acredita. Você tem um desejo de experienciar os efeitos de suas crenças por meio do corpo.

Pois as suas crenças convergem para o corpo, a casa escolhida pelo ego, que você acredita ser sua. Você deseja uma experiência em que tudo o que você acredita converta para o corpo – dando ao ego um lar como se o ego o tivesse tomado sem a sua escolha. Assim você deseja uma experiência na qual nega que o ego é sua escolha, a decisão de dar a ele um lar como identificação com o corpo.

Você se uniu ao pensamento que fez de si mesmo – o ego – assim você pode evitar o que já está unido em Verdade e Luz. Você deseja a experiência do ego unindo-se à ilusão de si mesmo e mantendo a ilusão de negar a si mesmo. Esta é a ilusão de perder o controle de si mesmo, porém o seu verdadeiro Eu, a Luz Interior, permanece inalterado. Assim você deseja a experiência do ego – de sofrimento, desespero e desesperança, sem saída. Veja cuidadosamente o que você escolheu experienciar e deixe a memória da Luz – o Espírito Santo Interior – conduzi-lo para fora. Veja com alegria que o que você deseja experienciar é impossível. Veja na Luz do Ser Divino, isto é impossível.

Você acredita que a vida fora do Céu é possível. Você deseja uma experiência em que experiencie a vida longe do Céu quanto possível, mas isso é o mesmo que o desejo de uma experiência de morte. O Reino do Céu está dentro como a própria Vida e não pode estar separado de você, pois você é Um só com o Pai no Céu sempre.

Você acredita que a morte é a salvação. Assim você deseja uma experiência de morte como salvação. Você acredita que mereça a morte por negar o seu Pai. Assim você deseja uma experiência de morte em vez de saber que, como um Ser Divino do Pai, você não sabe o que é a morte.

Você acredita que algumas injustiças são justas e boas e necessárias para preservar a si mesmo. Assim você deseja uma experiência em que algumas injustiças pareçam justas e boas, assim você preserva um senso de identidade separado do Pai.

Você acredita que as ilusões são reais, assim você deseja vivenciar as ilusões como reais.

Você acredita que a crucificação é real. Assim você deseja uma experiência de crucificação. Este desejo o levará a uma experiência em que você crucifica a si mesmo ou a seu irmão, como o seu irmão é você mesmo, todos sendo Um só com o Pai. E assim você crucificaria a Deus, se pudesse, tudo pela experiência desejada para negar a si mesmo o Reino interior que não conhece a crucificação.

Essas são muitas das crenças e, assim, experiências desejadas que você teria contra o seu Pai e, portanto, negaria o seu Ser, sendo sempre Um só com Ele.

Quem com todos esses desejos de negar o seu Ser poderia descansar em paz? Você não os daria a mim – para a Luz da Verdade – e descobriria que você descansaria eternamente na Paz que o Pai lhe concedeu? Nisto está um mundo perdoado sem fim, amém.

Nada real pode ser ameaçado, nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.

Sobre Cay Villars.

Cay é uma mística em plena devoção ao seguir a Voz de Jesus e ao reconhecimento e celebração da Divindade. Ela serve Amor como Guia Espiritual para o Centro Devocional. Seu enredo incluía aventuras de consciência em coaching executivo, gerenciamento executivo, vendas, marketing, desenvolvimento de negócios, curandeira intuitiva, coaching em prisões e cientista, o que levou à conclusão de que não há enredo que tenha mais valor do que a felicidade do Ser Divino na celebração de todo o Amor que existe.     © Cay Villars

Imagem pexels-oleksandr-pidvalnyi-1060489.jpg

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Sr. Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of  salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x