Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 32

O aprendizado corretivo sempre começa com o despertar do Olho Espiritual e o afastamento da crença na visão física. A razão pela qual isso envolve medo é porque o homem tem medo do que o seu Olho Espiritual verá e foi por isso que ele o fechou em primeiro lugar. Nós dissemos antes que o Olho Espiritual não pode ver o erro e é capaz apenas de olhar além dele para a defesa da Expiação. Não há dúvida de que o Olho Espiritual produz extremo desconforto pelo que vê. O que o homem esquece é que o desconforto não é o resultado final de sua percepção.

Quando o Olho Espiritual tem permissão para ver a profanação do altar, ele também olha imediatamente para a Expiação. Nada que o Olho Espiritual percebe pode induzir medo.

Tudo o que resulta da consciência espiritual no nível da realidade [spiritual awareness] precisa é meramente canalizado para a correção. O desconforto é despertado apenas por trazer à consciência no nível da realidade [awareness] a necessidade de corrigir à força.

O que o olho físico vê não é corretivo, nem pode ser corrigido por qualquer dispositivo que possa ser visto fisicamente. Enquanto um homem acreditar no que a sua visão física lhe diz, todo o seu comportamento corretivo será direcionado equivocadamente. A razão pela qual a visão real é obscurecida é porque o homem não pode suportar ver o seu próprio altar profanado. Mas como o altar foi profanado, esse fato se torna duplamente perigoso, a menos que seja percebido. Essa percepção é totalmente não ameaçadora por causa da Expiação. O medo da cura surge no final de uma relutância em aceitar o fato inequívoco de que a cura é necessária. O medo surge por causa da disposição necessária de olhar para o que o homem fez a si mesmo.

A cura [healing] foi uma habilidade que foi conferida ao homem após a Separação, antes da qual ela era completamente desnecessária. Como todos os aspectos da crença no espaço-tempo, a capacidade de cura [healing] é temporária.

No entanto, enquanto o tempo persistir, a cura [healing] permanece entre as proteções humanas mais fortes. Isso porque a cura [healing] sempre se baseia na caridade e a caridade é uma maneira de perceber a verdadeira perfeição do outro, mesmo que ele mesmo não possa percebê-la. A maioria dos conceitos mais elevados de que o homem é capaz agora são dependentes do tempo. A caridade é realmente um reflexo mais fraco de um envolvimento de amor muito mais poderoso, que está muito além de qualquer forma de caridade que o homem possa conceber até agora.

A caridade é essencial para a Mentalidade Certa, no sentido limitado em que a Mentalidade Certa pode agora ser alcançada. A caridade é uma forma de olhar para o outro COMO SE ele já tivesse ido muito além de sua real realização no tempo. Como o seu próprio pensamento é falho, ele não pode ver a Expiação por si mesmo, ou não precisaria de caridade. A caridade que é concedida a ele é tanto um reconhecimento de que ele É fraco como um reconhecimento de que ele PODERIA SER mais forte. A forma como ambas as crenças são enunciadas implica claramente a sua dependência do tempo, tornando bastante evidente que a caridade se situa no quadro das limitações humanas, embora em níveis mais elevados.

Nós dissemos antes, duas vezes na verdade, que somente a Revelação transcende o tempo. O milagre, como expressão da verdadeira caridade humana, só pode encurtá-lo na melhor das hipóteses. Tem-se que entender, no entanto, que sempre que um homem oferece um milagre a outro, ele ESTÁ encurtando o sofrimento de ambos. Isso introduz uma correção no Registro, que corrige retroativamente e progressivamente.”

“…somente a Revelação transcende o tempo.

Medo como Falta de Amor

[FIP T-2.VI. Medo e Conflito]

“Você e Bill acreditam que ‘ter medo’ é involuntário. Mas eu já lhes disse muitas vezes que apenas atos, pensamentos e experiências CONSTRUTIVOS devem ser involuntários. Nós dissemos que o controle de Cristo pode assumir tudo o que NÃO importa e a orientação de Cristo pode direcionar tudo o que DE FATO importa, se vocês quiserem.

O medo não pode ser controlado por Cristo, mas PODE ser autocontrolado. O medo está sempre associado ao que não importa. Isso me impede de controlá-lo. A correção é, portanto, uma questão de SUA vontade, porque a sua presença mostra que você elevou o INSIGNIFICANTE a um nível mais alto do que isso justifica. Assim, você a trouxe sob a sua vontade, onde ela DE FATO NÃO pertence.

Isso significa que VOCÊ se sente responsável por isso. A confusão de nível aqui é perfeitamente óbvia.

A razão pela qual eu não posso CONTROLAR o medo por você é que você está tentando elevar ao nível da mente o conteúdo apropriado da realidade de ordem inferior. Eu de fato NÃO promovo a confusão de níveis, mas VOCÊ pode querer corrigi-la.

Você não toleraria um comportamento insano de sua parte e dificilmente apresentaria a desculpa de que não poderia evitá-lo. Por que você deveria tolerar o pensamento insano? Há uma falácia aqui que você faria bem em olhar claramente.

Vocês dois acreditam que são responsáveis ​​pelo que fazem, mas NÃO pelo que pensam. A verdade é que vocês SÃO responsáveis pelo que vocês PENSAM, porque é somente nesse nível que vocês PODEM exercer a escolha. O que vocês FAZEM vem do que vocês pensam. Vocês não podem separar os dois dando autonomia ao vosso comportamento. Isso é controlado por Mim automaticamente, assim que vocês colocam o que pensam sob a minha orientação.

Sempre que você está com medo, isso é um sinal seguro de que você permitiu que a sua mente criasse equivocadamente, ou seja, NÃO permitiu que Eu a guiasse. É inútil acreditar que controlar o resultado de pensamentos equivocados pode resultar em cura [healing] real. Quando você está com medo, você desejou equivocadamente. É por isso que você sente que é responsável por isso.

Você tem que mudar a sua MENTE, não o seu comportamento e isso É uma questão de vontade. Você não precisa de orientação, EXCETO ao nível da mente. A correção pertence SOMENTE ao nível em que a criação é possível. O termo realmente não significa nada no nível dos sintomas, onde isso não pode funcionar.

A correção do medo É sua responsabilidade. Quando você pede a liberação do medo, você está deduzindo que isso não é. Em vez disso, você deveria pedir ajuda nas condições que trouxeram o medo. Essas condições sempre acarretam uma disposição para a Mente separada. Nesse nível, você pode evitar isso.

Você é muito tolerante com a divagação da Mente, assim tacitamente tolerando a sua criação equivocada. O resultado específico nunca importa, mas esse erro fundamental DE FATO SIM. A correção fundamental é sempre a mesma. Antes de fazer qualquer coisa, pergunte-me se a sua vontade está de acordo com a minha. Se você tem certeza de que É, não HAVERÁ medo.”

A correção do medo É sua responsabilidade. Quando você pede a liberação do medo, você está deduzindo que isso não é. Em vez disso, você deveria pedir ajuda nas condições que trouxeram o medo. Essas condições sempre acarretam uma disposição para a Mente separada. Nesse nível, você pode evitar isso.”

Urtext – Esclarecimento de Termos (O Espírito Santo continuação)

“Tu és a Sua manifestação nesse mundo. Teu irmão te chama para que sejas a Sua Voz junto com ele. Sozinho, ele não pode ser o Ajudante do Filho de Deus, porque sozinho ele não tem função. Mas junto contigo ele é o brilhante Salvador do mundo, Cujo papel nesta redenção tu completaste. Ele dá graças a ti assim como a ele, pois te ergueste com ele quando ele começou a salvar o mundo. E estarás com ele quando o tempo tiver chegado ao fim e não permanecer nenhum vestígio dos sonhos de rancor nos quais danças ao som da esparsa melodia da morte. Pois no lugar dela o hino a Deus é ouvido por pouco tempo. E então a Voz terá desaparecido, para não mais tomar forma, porém para regressar à eterna Ausência de Forma de Deus.

(Fim do Espírito Santo)”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 32

“’Eu inventei o mundo que vejo.’

Continuamos hoje a desenvolver o tema de causa e efeito. Não és vítima do mundo que vês, pois o inventaste. Podes desistir dele com a mesma facilidade com que o inventaste. Tu o verás ou não, conforme desejares. Enquanto o quiseres, tu o verás; quando não mais o quiseres, ele não estará mais lá para que o vejas.

A ideia para o dia de hoje, como as precedentes, se aplica aos teus mundos interior e exterior que, de fato, são o mesmo. Porém, como tu os vês como se fossem diferentes, os períodos de prática para o dia de hoje mais uma vez incluirão duas fases, uma envolvendo o mundo que vês fora de ti e a outra o mundo que vês na tua mente. Nos exercícios de hoje, tenta introduzir o pensamentos de que ambos estão em tua própria imaginação.

Mais uma vez, começaremos os períodos de prática da manhã e da noite, repetindo a ideia para o dia de hoje duas ou três vezes, enquanto olhas à tua volta o mundo que vês como se estivesse fora de ti. Em seguida, fecha os olhos e olha o teu mundo interior. Tanto quanto possível, tanta tratar ambos igualmente. Repete a ideia de hoje sem pressa tantas vezes quantas desejares, enquanto observas as imagens que a tua imaginação apresenta à tua consciência [no nível da realidade; awareness].

Para os dois períodos mais longos de prática, são recomendados três a cinco minutos e um mínimo de três minutos é requerido. Mais de cinco podem ser utilizados, se achares o exercício repousante. Para facilitar isso, escolhe um momento em que prevejas poucas distrações e em que te sintas razoavelmente pronto.

Estes exercícios também devem ser retomados durante o dia, sempre que puderes. As aplicações mais curtas consistem em repetir a idéia lentamente, enquanto examinas o teu mundo interior ou exterior. Não importa qual dos dois escolhas.

A ideia para o dia de hoje também deve ser aplicada imediatamente a qualquer situação que possa afligir-te. Aplica a idéia dizendo a ti mesmo:

‘Eu inventei essa situação tal como a vejo.’”

—–

Dia 33

“O medo é sempre um sinal de tensão, que surge sempre que a VONTADE de fazer entra em conflito com o QUE você faz. Essa situação surge de duas formas principais:

1. Você pode querer fazer coisas conflitantes, simultaneamente ou sucessivamente. Isso produz um comportamento conflitante, que seria tolerável para o eu (embora não necessariamente para os outros), exceto pelo fato de que a parte da vontade que deseja algo MAIS fica indignada.

2. Você pode se COMPORTAR como pensar que você deve, mas sem estar inteiramente DISPOSTO a fazê-lo. Isso produz um comportamento consistente, mas acarreta grande tensão DENTRO do eu.

Um bom exemplo disso é o que aconteceu com você ontem à noite com a sua sogra.

Se você pensar sobre isso, você perceberá que em ambos os casos a vontade e o comportamento estão em desacordo, resultando em uma situação em que você está fazendo o que NÃO fará. Isso desperta um senso de coerção, que geralmente produz fúria. A raiva então invade a mente e a projeção no sentido errado torna-se provável. Depressão ou ansiedade é praticamente certa.

Lembre-se que sempre que há medo, isso é porque VOCÊ NÃO SE DECIDE. A sua vontade está dividida e o seu comportamento inevitavelmente se torna errático. Corrigir no nível do comportamento pode mudar o erro do primeiro tipo para o segundo, mas NÃO obliterará o medo.

É possível chegar a um estado em que você coloca a sua vontade sob a minha orientação sem muito esforço consciente, mas isso implica o tipo de padrão de hábito que nem você nem Bill desenvolveram de maneira confiável até agora.

Diga a Bill que, embora ele continue lhe dizendo que Deus nunca pedirá que você faça mais do que você pode, ele mesmo não entende isso. Deus NÃO PODE pedir mais do que você TEM VONTADE. A força para FAZER vem de sua própria vontade indivisa de fazer. NÃO há esforço em fazer a vontade de Deus assim como a sua própria.

A lição aqui é bastante simples, mas particularmente passível de ser negligenciada. Eu, portanto, repetirei isso, ENCORAJANDO que você ouça. Somente a sua mente pode produzir medo. Ela o faz sempre que está em conflito com o que ela tem vontade, produzindo assim uma tensão inevitável, porque o ter vontade e o fazer se tornaram discordantes.

Isso NÃO PODE ser corrigido FAZENDO melhor. Mas isso PODE ser corrigido por uma VONTADE maior.”

A Correção da Falta de Amor

“Depois de dar o primeiro passo corretivo, ou seja, ‘Saber que isso É medo’, você pode se beneficiar temporariamente adicionando outro próximo passo ANTES de continuar com o processo corretivo. Tente dizer a si mesmo que você TEM QUE ter desejado não amar de alguma forma ou em algum lugar, ou que o medo que surge do conflito vontade-comportamento não poderia ter acontecido. Em seguida, siga as instruções anteriores.

Se você considerar o que o processo realmente significa, nada mais é do que uma série de passos pragmáticos no processo maior de aceitar a Expiação como O remédio. A partir deste ponto de vista, as etapas podem ser reformuladas da seguinte forma:

1.) Saiba primeiro que isso é medo.

2.) O medo surge da falta de amor.

3.) O ÚNICO remédio para a falta de amor é o amor perfeito.

4.) O amor perfeito É a Expiação.

A etapa processual final (3) é inerente à última instrução (4). Nós enfatizamos que o milagre, ou a EXPRESSÃO da Expiação, é sempre um sinal de respeito real do digno PARA o digno. Esse valor É restabelecido pela Expiação.

É óbvio, então, que quando você está com medo, você se colocou em uma posição onde você PRECISA de Expiação PORQUE você FEZ algo sem amor porque você DESEJOU sem amor. Essa é precisamente a situação para a qual a Expiação foi oferecida. A necessidade do remédio inspirou a sua CRIAÇÃO.

Enquanto você reconhecer apenas a NECESSIDADE do remédio, você permanecerá com medo.

No entanto, assim que você o REMEDIAR, você também aboliu o medo. É assim que a VERDADEIRA cura [healing] ocorre.

Todo mundo experiencia o medo e ninguém gosta dele. No entanto, seria preciso muito pouco pensamento-Certo para saber por que isso ocorre. Nem você nem Bill pensaram muito sobre isso também. (Eu me oponho (nesse ponto) ao uso do verbo no plural com um sujeito propriamente singular—Helen—e lembro que da última vez em uma frase muito semelhante, Ele disse isso corretamente e eu me lembrei com muito prazer. Esse verdadeiro erro gramatical me faz desconfiar da autenticidade dessas notas).

RESPOSTA: O que realmente mostra é que VOCÊ não é muito receptiva. A razão de ter saído assim é porque você está projetando (de maneira inadequada) a sua própria raiva, que não tem nada a ver com essas notas. VOCÊ cometeu o erro, porque você não está se sentindo amorosa, então você quer que eu pareça tolo, então você não terá que prestar atenção. Na verdade, eu estou tentando superar uma oposição considerável, porque você não está muito feliz e eu gostaria que estivesse. Eu pensei em arriscar, mesmo que você seja tão resistente, porque eu posso ajudar você a se sentir melhor. Você pode não conseguir não atacar, mas tente ouvir um pouco também.)”

Urtext – Esclarecimento de Termos

6. EPÍLOGO

“Não te esqueças de que uma vez iniciada essa jornada, o fim é certo. A dúvida ao longo do caminho vai e vem, e vai para vir de novo. No entanto, o fim é certo. Ninguém pode deixar de fazer o que Deus lhe indicou que fizesse. Quando esqueceres, lembra-te de que caminhas com Ele e com o Seu Verbo no teu coração. Quem poderia se desesperar quando tem uma Esperança como essa? Ilusões de desespero podem parecer vir, mas aprende como não te deixares enganar por elas. Atrás de cada uma delas está a realidade e está Deus. Por que esperarias por isso e o trocarias por ilusões, quando o Seu Amor está há apenas um instante a mais na estrada onde todas as ilusões chegam ao fim? O fim é certo e garantido por Deus. Quem fica diante de uma imagem sem vida quando a um passo de distância o Santo dos Santos abre uma porta antiga que conduz para além do mundo?”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 33

“’Existe um outro modo de olhar para o mundo.’

A ideia de hoje é uma tentativa de reconhecer que podes mudar a tua percepção do mundo, tanto em seu aspecto externo quanto interno. Cinco minutos completos devem ser dedicados às aplicações da manhã e da noite. Durante esses períodos de prática, a idéia deve ser repetida tantas vezes quantas achares confortável, embora seja essencial que as aplicações sejam feitas sem pressa. Examina as tuas percepções interiores e exteriores alternadamente, mas sem que a sensação de mudança seja brusca.

Apenas olha casualmente o mundo que percebes como se estivesse fora de ti e em seguida fecha os olhos e examina os teus pensamentos interiores com igual casualidade. Tenta permanecer igualmente indiferente nos dois casos e manter esse desapego enquanto repetes a idéia durante o dia.

Os períodos mais curtos de exercícios devem ser tão frequentes quanto possível. Aplicações específicas da ideia de hoje também devem ser feitas imediatamente quando surgir qualquer situação que possa te tentar a perturbar-te. Para essas aplicações, dize:

‘Existe um outro modo de olhar para isso.’

Lembra-te de aplicar a idéia de hoje no instante em que estiveres ciente de qualquer aflição. Pode ser necessário reservar um minuto, mais ou menos, para sentar-te em quietude e repetir a idéia várias vezes para ti mesmo. Fechar os olhos provavelmente ajudará nessa forma de aplicação.”

—–

Dia 34

“Pouquíssimas pessoas apreciam o verdadeiro poder da mente. Ninguém permanece plenamente consciente disso o tempo todo. Isso é inevitável nesse mundo, porque o ser humano tem muitas coisas que ele tem que fazer e não pode se envolver em constante observação de pensamentos. No entanto, se ele espera se poupar do medo, há algumas coisas que ele tem que perceber e realizá-las completamente, pelo menos algumas vezes.

A mente é uma criadora muito poderosa e nunca perde a sua força criativa. Ela nunca dorme.

A cada instante ela está criando e SEMPRE como você desejar. Muitas de suas expressões comuns refletem isso. Por exemplo, quando você diz ‘não pense nisso’, você está insinuando que se você não pensar em algo, isso não terá efeito sobre você. Isso é verdade suficiente.

Por outro lado, muitas outras expressões são expressões claras da predominante FALTA de consciência no nível da realidade [awareness] do poder do pensamento. Por exemplo, você diz ‘apenas um pensamento vão’ e quer dizer que o pensamento não tem efeito. Você também fala de algumas ações como ‘impensadas’, o que implica que se a pessoa tivesse pensado, ela não teria se comportado como agiu. Você também usa frases como ‘pensamento que provoca’, o que é bastante ameno, mas o termo ‘um provocador pensamento’ significa algo bem diferente.

Embora expressões como ‘pense grande’ deem algum reconhecimento ao poder do pensamento, elas ainda não chegam nem perto da verdade. Você não espera crescer quando diz isso, porque você realmente não acredita nisso. É difícil reconhecer que pensamento e crença se combinam em uma onda de energia que pode literalmente mover montanhas.

Isso parece à primeira vista que acreditar em tal poder sobre si mesmo é meramente arrogante, mas essa não é a verdadeira razão pela qual você não acredita nisso.

As pessoas preferem acreditar que os seus pensamentos não podem exercer controle real porque elas estão literalmente com MEDO deles. Os terapeutas tentam ajudar as pessoas que têm medo de seus próprios desejos de morte, depreciando o poder do desejo. Eles até tentam ‘libertar’ o paciente persuadindo-o de que ele pode pensar o que quiser, sem NENHUM efeito real.

Há um verdadeiro dilema aqui, do qual somente os verdadeiramente sensatos podem escapar. Os desejos de morte não matam no sentido físico, mas eles DE FATO matam espiritualmente. TODO pensamento destrutivo é perigoso. Dado um desejo de morte, um homem não tem escolha a não ser AGIR de acordo com o seu pensamento, ou se comportar CONTRÁRIO A ele. Ele pode assim escolher APENAS entre homicídio e medo. (Veja notas anteriores sobre conflitos de vontade.) (Nota: eu evitei este termo (na última série de notas intencionalmente), porque parecia muito Rankian(1). (Aparentemente, havia uma razão pela qual esta palavra deveria ter sido usada da última vez. Ela é usada nesta seção por uma razão muito boa.))

(1) Otto Rank foi um psicanalista, escritor, professor e terapeuta austríaco. Foi durante muito tempo o amigo e o mais próximo colaborador de Sigmund Freud.

A outra possibilidade é que ele deprecie o poder de seu pensamento. Esta é a abordagem psicanalítica usual. Isso alivia a culpa, mas ao custo de tornar o pensamento impotente.

Se você acredita que o que pensa é ineficaz [inútil], você pode deixar de ter muito medo disso, mas você dificilmente também o respeitará. O mundo está cheio de infinitos exemplos de como o homem se depreciou porque tem medo de seus próprios pensamentos. Em algumas formas de insanidade, os pensamentos são glorificados, mas isso ocorre apenas porque a depreciação subjacente era eficaz demais para a tolerância.

A verdade é que não EXISTEM ‘pensamentos vãos’. TODO pensamento produz forma em algum nível.

A razão pela qual as pessoas têm medo da PES [percepção extrassensorial] e muitas vezes reagem contra ela, é porque elas SABEM que o pensamento pode machucá-las. Os seus PRÓPRIOS pensamentos os tornaram vulneráveis.”

É difícil reconhecer que pensamento e crença se combinam em uma onda de energia que pode literalmente mover montanhas.”

A verdade é que não EXISTEM ‘pensamentos vãos’. TODO pensamento produz forma em algum nível.”

[FIP T-2.VII. Causa e Efeito]

“Você e Bill, que reclamam o tempo todo do medo, ainda persistem em criá-lo a maior parte do tempo. Eu lhes disse da última vez que vocês não podem me pedir para liberá-los disso, porque EU SEI que isso não existe. VOCÊS não. Se eu apenas interviesse entre os seus pensamentos e os seus resultados, eu estaria adulterando uma lei básica de causa e efeito, na verdade a mais fundamental que existe nesse mundo. Eu dificilmente ajudaria se depreciasse o poder de vossos próprios pensamentos. Isso estaria em oposição direta ao objetivo desse curso.

Certamente é muito mais útil lembrá-los de que vocês não guardam os seus pensamentos com cuidado, exceto por uma parte relativamente pequena do dia e um tanto inconsistente mesmo assim.

Vocês podem sentir nesse ponto que seria necessário um milagre para capacitá-los a fazerem isso, o que é perfeitamente verdade. Os seres humanos não estão acostumados ao pensamento milagroso, mas eles PODEM ser TREINADOS para pensar desta maneira.

Todos os trabalhadores em milagres TÊM que ser treinados dessa forma. Eu tenho que poder contar com eles. Isso significa que eu não posso permitir que eles deixem as suas mentes desprotegidas, ou eles não serão capazes de me ajudar. A trabalho em milagres envolve a plena realização do poder do pensamento e a real prevenção da criação equivocada. Caso contrário, o milagre será necessário para endireitar a própria mente, um processo circular que dificilmente promoveria o colapso do tempo para o qual o milagre foi planejado. Nem induziria o respeito saudável que todo trabalhador de milagres deve ter pela verdadeira Causa e Efeito.

Os milagres não podem libertar do medo o trabalhador de milagres. Tanto os milagres quanto o medo vêm de seus pensamentos e se ele não fosse livre para escolher um, ele também não seria livre para escolher o outro.

Lembre-se, nós dissemos antes que ao eleger uma pessoa, você rejeita outra.

É muito parecido com a eleição do milagre. Ao fazer isso, você rejeitou o medo. O medo não pode atacar a menos que tenha sido criado. Você e Bill tiveram medo de Deus, de mim, de vocês mesmos e de praticamente todos que vocês conhecem uma vez ou outra. Isso só pode ser porque vocês criaram equivocadamente a todos nós e acreditam no que vocês criaram. (Nós gastamos muito tempo nisso antes, mas não ajudou muito.) Vocês nunca teriam feito isso se não tivessem medo de seus próprios pensamentos. Os vulneráveis ​​são essencialmente criadores equivocados, porque eles percebem equivocadamente a Criação.

Você e Bill estão dispostos a aceitar principalmente o que NÃO muda muito as suas mentes e deixa vocês livres para deixá-los desprotegidos a maior parte do tempo. Vocês persistem em acreditar que quando vocês não observam conscientemente a vossa mente, ela é não mental.”

“Os milagres não podem libertar do medo o trabalhador de milagres. Tanto os milagres quanto o medo vêm de seus pensamentos e se ele não fosse livre para escolher um, ele também não seria livre para escolher o outro.”

Urtext – Esclarecimento de Termos (Epílogo continuação)

“Tu ÉS um estranho aqui, mas pertences a Ele Que te ama como ama a Si Mesmo. Basta pedir a minha ajuda para rolar a pedra para longe e isso é feito de acordo com a Sua Vontade. Nós já começamos a jornada. Há muito tempo o fim estava escrito nas estrelas e firmado nos Céus com um raio brilhante que o manteve a salvo na eternidade assim como ao longo de todo o tempo. E ainda o mantém; sem que nada tenha sido mudado, sem que nada esteja sendo mudado e para todo o sempre imutável.

Não tenhas medo. Apenas começamos de novo uma antiga jornada há muito iniciada, mas que parece nova. Começamos de novo por uma estrada na qual já viajamos antes e da qual nos perdemos por pouco tempo. E agora tentamos de novo. Nosso novo começo tem a certeza que faltava ao nosso percurso até agora. Olha para cima e vê o Seu Verbo entre as estrelas, onde Ele firmou o teu nome junto com o Seu. Olha para cima e acha o teu destino certo, que o mundo quer esconder, mas Deus quer que vejas.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 34

“’ Eu poderia ver paz em vez disso.’

A idéia para o dia de hoje começa a descrever as condições que prevalecem no outro modo de ver. A paz mental é claramente uma questão interior. Ela tem que começar com os teus próprios pensamentos e então estender-se para fora. É a partir da paz da tua mente que surge uma percepção pacífica do mundo.

Para os exercícios de hoje, são requeridos três períodos de prática mais longos. É aconselhável fazer um pela manhã e outro à noite, com um adicional a ser empreendido a qualquer momento entre eles que te pareça mais propício para conduzir-te a um estado em que te sintas pronto. Todas as aplicações devem ser feitas com os olhos fechados. É ao teu mundo interior que as aplicações da idéia de hoje devem ser feitas.

Cerca de cinco minutos de exame da mente são requeridos para cada um dos períodos de prática mais longos. Examina a tua mente buscando pensamentos de medo, situações que provoquem ansiedade, personalidades ou eventos ofensivos, ou quaisquer outras coisas sobre as quais estejas acalentando pensamentos de desamor. Observa-os casualmente, repetindo devagar a idéia para o dia de hoje ao observá-los surgir em tua mente e deixa que cada um se vá para ser substituído pelo seguinte.

Se começares a experimentar dificuldade em pensar em sujeitos específicos, continua a repetir a idéia para ti mesmo sem pressa, sem aplicá-la a coisa alguma em particular. Certifica-te, porém, de não estar fazendo nenhuma exclusão específica.

As aplicações mais curtas devem ser frequentes e empreendidas sempre que sentires que a paz da tua mente está sendo de algum modo ameaçada. O propósito é proteger-te da tentação ao longo do dia. Se alguma forma específica de tentação surgir na tua consciência, o exercício deve tomar essa forma:

‘Eu poderia ver paz nessa situação em vez do que vejo agora.’

Se as invasões à paz da tua mente tomarem a forma de emoções adversas mais generalizadas, tais como depressão, ansiedade ou preocupação, usa a idéia em sua forma original. Se achares que precisas de mais de uma aplicação da idéia de hoje para ajudar-te a mudar a tua mente em algum conceito específico, tenta reservar alguns minutos e dedica-os à repetição da idéia até sentires alguma sensação de alívio. Será útil dizer especificamente para ti mesmo:

‘Eu posso substituir meus sentimentos de depressão, ansiedade ou preocupação (ou os meus pensamentos sobre essa situação, pessoa ou evento) pela paz.’”

—–

Imagem marc-olivier-jodoin-TStNU7H4UEE-unsplash.jpg – 20 de outubro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x