Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 41

“Você começou bem (em sua tentativa de orar comigo por Bill), mas terminou mal. Isso ocorre porque você já cometeu vários erros anteriores. Você estava errada em ficar satisfeita com a crítica de Bill [Fried?] sobre a Rose e não deveria ter gostado da descrição de Bill [Fried?] sobre a caricatura dela por Zanvil. Você poderia ter rido COM Bill, mas NÃO sobre a Rose. A verdadeira cortesia NUNCA faz isso.

Você deveria saber que todos as crianças de Deus são totalmente dignas de cortesia COMPLETA. Você NUNCA deveria se juntar a um às custas do outro.

Quando você ligou para Bill sobre se juntar a você, (Gene e Anne) no almoço, VOCÊ deveria ter esperado para ME perguntar. Na verdade, você nem deveria ter dito a Anne que você ligaria. Então você poderia ter perguntado a ele [Bill] PRIMEIRO se ELE gostaria de vir e chamado ANNE de volta. É verdade que era melhor que ele viesse, mas isso não tem nada a ver com a questão real. Existem maneiras de tratar os outros nas quais APENAS uma cortesia consistente, mesmo em coisas muito pequenas, é oferecida. Esse é um hábito MUITO CURATIVO [HEALING] para adquirir.

A resposta de Bill (à sua ligação) foi uma declaração clara de seu próprio estado tristemente conflitante. Ele disse: ‘Eu não quero me juntar a você, mas isso é indelicado, então eu irei’. Sempre que QUALQUER convite para se juntar a outras pessoas de maneira graciosa é oferecido, isso deve SEMPRE ser recebido com respeito, embora isso nem sempre precise ser aceito. No entanto, se for RECEBIDO de forma descortês, o sentimento resultante pode muito bem ser de coerção. Essa é SEMPRE uma reação de vontade dividida.

Bill não resolveu isso AGINDO graciosamente. O almoço não precisava ter acarretado esforço mental ou físico para ele e nenhuma ‘necessidade de fuga’ deveria ter surgido. Essa foi uma regressão do tipo não lucrativa. (Bill continuará a sentir essa necessidade de tempos em tempos, até que esteja disposto a perceber que não há nada de que ele precise ou queira escapar.)

É muito difícil sair da cadeia de criação equivocada que pode surgir até mesmo do mais simples pensamento equivocado. Para usar uma de suas próprias frases: ‘Esse tipo de tragédia humana é muito mais fácil de evitar do que desfazer’.

Vocês dois devem aprender a não deixar esse tipo de reação em cadeia COMEÇAR. Vocês NÃO serão capazes de controlá-la uma vez que tenha começado, porque tudo e todos serão puxados para a projeção equivocada e interpretada equivocadamente de acordo. NADA é adorável para quem não ama. Isso é porque eles estão CRIANDO feiura.

Você, Helen, definitivamente não estava agindo mentalmente na direção do certo [Mente Certa] ao escrever essas notas bem na frente de Jonathan. (Observe que você escreveu (o nome dele como) ‘Jonathan’ dessa vez, embora anteriormente (nessas mesmas notas) você tenha se referido a ele como ‘Louis’, INTENCIONALMENTE usando o nome real dele.

Na verdade, é claro, isso não importa como você o chama, mas OBSERVE que você SE SENTIU LIVRE naquele momento para ESCOLHER o nome que VOCÊ preferia usar. Dessa vez, você foi OBRIGADA a chamá-lo de ‘Jonathan’ porque você estava ATACANDO ele quando você fez as anotações na frente dele e agora você está recorrendo ao dispositivo mágico de ‘proteger o nome dele’.

(Eu estava pensando em ligar para Bill de forma bastante ambivalente e apenas me levantei para fazê-lo, mas lembrei-me de perguntar. A resposta foi ligar para ele às 8h30. Seria melhor se ELE ligasse, mas ele pode decidir não ligar. ( Se ele não o fizer) Você deveria tentar contatar e se ele decidiu NÃO estar lá, apenas deixe uma mensagem que isso não é importante. Esse ainda é um gesto gentil (e a mensagem deve ser colocada de maneira gentil) . (Bill ligou para Helen.))

Agora (sem entrar em maiores detalhes e nós poderíamos dedicar muitas horas a isso, vamos) considerar todo o tempo que tivemos que perder hoje. E todas as notas que poderiam ter sido dedicadas a um propósito melhor (do que desfazer o desperdício e, assim, criar mais desperdício). HÁ um uso melhor para o tempo, também. Gostaria de dedicar algum tempo a correções de notas passadas, como um passo importante ANTES de revisá-las. Um ponto importante de esclarecimento é necessário em relação à frase ‘substituir o ódio (ou medo) pelo amor’.

(Não, Helen, NÃO compare isso com a oração que Bill gentilmente digitou (para você) no cartão. Essa foi uma oferta graciosa (da parte dele) e VOCÊ também a aceitou com graça (na época). Por que (você deve se privar do valor da oferta referindo-se a isso) as correções primeiro para ELE?)

(Essas notas não continuaram nesse momento, devido ao fato óbvio de que Helen ainda claramente não estava na mente certa. No entanto, Bill mais tarde sugeriu que ‘corrigir’ ou ‘corrigir para’ deveria ser usado em vez de ‘substituir’. Na época, ele tinha certeza disso e estava perfeitamente certo. A razão pela qual era essencial que ELE fizesse essa correção era que a palavra ‘substituir’ foi originalmente a sua escolha e refletia um entendimento equivocado temporário dele mesmo. Isso foi, no entanto, cortês e necessário que ele mesmo mudasse isso, tanto como um sinal de sua melhor compreensão, quanto para evitar a correção de outra pessoa, o que teria sido descortês.)”

Urtext – Manual de Professores (2. Quem São os Professores de Deus?)

“Eles vêm de todas as partes do mundo. Vêm de todas as religiões e de nenhuma. Eles são aqueles que responderam. O Chamado é universal. Ele acontece durante todo o tempo em toda parte. Chama professores que falem por Ele e redimam o mundo. Muitos o ouvem, mas poucos responderão. Todavia, tudo é uma questão de tempo. Todos responderão no final, contudo o final pode estar ainda distante, muito distante. É por isso que o plano dos professores foi estabelecido. A sua função é ganhar tempo.

Cada um começa como uma única luz, mas, com o Chamado no seu centro, é uma luz que não pode ser limitada. E cada uma economiza mil anos segundo o que o mundo julga acerca do tempo. Para o Chamado em Si mesmo, o tempo não tem nenhum significado.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 41

“’ Deus vai comigo onde quer que eu vá.’

A idéia de hoje eventualmente superará por completo a sensação de solidão e de abandono que todos os separados experimentam. A depressão é uma consequência inevitável da separação. Assim como a ansiedade, a preocupação, a profunda sensação de importância, a miséria, o sofrimento e o medo intenso da perda também o são.

Os separados inventaram muitas ‘curas’ [cures] para aquilo que acreditam ser os ‘males do mundo’. Mas a única coisa que eles não fazem é questionar a realidade do problema. No entanto, seus efeitos não podem ser curados porque o problema não é real. A idéia para o dia de hoje tem o poder de dar fim a toda essa tolice para sempre. E tolice isso é, embora possa tomar formas sérias e trágicas.

Tudo o que é perfeito está profundamente dentro de ti, pronto para irradiar-se através de ti sobre o mundo exterior. Isso vai curar [cure] todo o pesar, a dor, o medo e a perda, pois isso vai curar a mente que pensou serem reais essas coisas e sofreu devido à sua aliança com elas.

Nunca podes ser privado da tua santidade perfeita, porque a sua Fonte vai contigo aonde quer que vás. Nunca podes sofrer, porque a Fonte de toda a alegria vai contigo aonde quer que vás. Nunca podes estar só, porque a Fonte de toda a vida vai contigo aonde quer que vás. Nada pode destruir a paz da tua mente, porque Deus vai contigo aonde quer que vás.

Compreendemos que não acredites nisso tudo. Como poderias, enquanto a verdade está escondida lá no fundo de ti, sob uma pesada nuvem de pensamentos insanos que é densa e obscurece as coisas, mas, no entanto representa tudo que vês? Hoje faremos nossa primeira tentativa real de ultrapassar essa nuvem escura e pesada e atravessá-la para chegar à luz que está além.

Hoje haverá apenas um período de prática longo. Pela manhã, se possível assim que te levantares, senta-te quieto por uns três a cinco minutos, com os olhos fechados. No início do período de prática, repete a idéia de hoje bem devagar. Depois, não faças nenhum esforço para pensar em coisa alguma. Ao invés disso, tenta sentir-te voltado para o teu interior, além de todos os pensamentos vãos do mundo. Tenta entrar com profundidade na tua própria mente, mantendo-a livre de quaisquer pensamentos que poderiam desviar a tua atenção.

Podes repetir a idéia de vez em quando, se achares útil. Mas, acima de tudo, tenta mergulhar bem fundo dentro de ti mesmo, longe do mundo e de todos os tolos pensamentos do mundo. Estás tentando ir além de todas essas coisas. Estás tentando deixar as aparências e aproximar-te da realidade.

É bem possível alcançar Deus. De fato é muito fácil, porque é a coisa mais natural do mundo. Poderias até dizer que é a única coisa natural no mundo. O caminho se abrirá, se acreditares que é possível. Esse exercício pode trazer resultados muito surpreendentes mesmo na primeira tentativa e, mais cedo ou mais tarde, é sempre um sucesso. Entraremos em maiores detalhes sobre esse tipo de prática à medida que avançarmos. Mas ele nunca falhará completamente e o sucesso instantâneo é possível.

De fato, podes te dar ao luxo de rir dos pensamentos de medo, ao lembrares que Deus vai contigo aonde quer que vás.”

Usa a idéia do dia de hoje com frequência durante o dia, repetindo-a bem lentamente, de preferência com os olhos fechados. Pensa no que estás dizendo, no que as palavras significam. Concentra-te na santidade que está implicada nelas a teu respeito, na companhia infalível que tens, na proteção completa que te cerca.

—–

Dia 42

Princípios Especiais para Trabalhadores de Milagres

[FIP T-2.V.A.11 Princípios Especiais para Trabalhadores de Milagres]

“1. O milagre abole a necessidade de preocupações de ordem mais inferior. Como é um intervalo de tempo ilógico ou fora do padrão, por definição, as considerações ordinárias de tempo e espaço não se aplicam.

(Por exemplo,) Eu NÃO considero o tempo como você e Bill consideram e o problema de espaço de Kolb NÃO é meu. Quando VOCÊ apresentar um milagre, eu providenciarei tanto o tempo e como o espaço para que se ajustem a ele.

2. A distinção clara entre o que TEM SIDO Criado e o que está SENDO feito [criado, com ‘c’ minúsculo] é essencial. TODAS as formas de correção (ou cura [healing]) baseiam-se nesta correção FUNDAMENTAL na percepção de nível.

3. Outra maneira de afirmar 2) é: NUNCA confunda a mentalidade certa com a mentalidade errada. Responder a QUALQUER forma de criação equivocada com qualquer coisa EXCETO um DESEJO PARA CURAR [HEALING] (ou um milagre) é uma expressão dessa confusão.

4. O milagre é SEMPRE uma NEGAÇÃO desse erro e uma afirmação da verdade. Somente a Mentalidade Certa PODE criar de uma maneira que tenha algum efeito real. Pragmaticamente, o que não tem efeito real, não tem existência real. O seu efeito REAL, então, é o vazio. Sendo sem conteúdo substancial, presta-se para a projeção.

5. O poder do milagre para ajustar níveis induz à percepção certa para a cura [healing]. Até que isso tenha ocorrido, a cura não pode ser compreendida. O perdão é um gesto vazio, a não ser que acarrete correção. Sem isso, é essencialmente julgador em vez de curativo [healing].

6. O perdão da mentalidade voltada para o milagre é APENAS correção. Não tem absolutamente nenhum elemento de julgamento. A declaração ‘Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem’ de forma ALGUMA AVALIA o que fazem. É estritamente limitado a um apelo a Deus para CURAR [HEAL] as suas mentes. Não há referência ao resultado de seu pensamento equivocado. ISSO não importa.

7. A injunção Bíblica ‘Seja de uma só mente’ é a declaração para a prontidão para a REVELAÇÃO. Minha PRÓPRIA injunção ‘Faça isso em memória de mim’ é o apelo para a cooperação dos trabalhadores de milagres. Ressalta-se que as duas declarações não pertencem à mesma ordem da realidade, pois a última envolve uma consciência do tempo, pois a memória implica recordar o PASSADO no presente. O tempo está sob a MINHA direção, mas a Intemporalidade pertence somente a Deus. Com o tempo, nós existimos para e com o outro. Na Intemporalidade, nós coexistimos com Deus.”

Expiação sem Sacrifício

[FIP T-3.I.1 Expiação sem Sacrifício]

“Há mais um ponto que tem que estar perfeitamente claro antes que qualquer medo residual que ainda possa estar associado a milagres se torne totalmente infundado. A Crucificação NÃO estabeleceu a Expiação. A Ressurreição o fez. Esse é um ponto que muitos Cristãos bem sinceros têm entendido isso de modo equivocado. Ninguém que estivesse livre da falácia da escassez poderia POSSIVELMENTE ter cometido esse erro.

Se a Crucificação for vista de uma perspectiva invertida, certamente parece que Deus permitiu e até mesmo encorajou um de seus Filhos a sofrer PORQUE ele era bom. Muitos ministros bem dedicados pregam isso todos os dias. Essa interpretação particularmente infeliz, que na verdade surgiu da má projeção combinada de um grande número de meus pretensos seguidores, levou muitas pessoas a ter um medo amargo de Deus.

Esse conceito particularmente antirreligioso entra em muitas religiões e isso não é por acaso e nem coincidência.

O verdadeiro Cristão teria que fazer uma pausa e perguntar ‘como poderia ser assim?’ É provável que o próprio Deus fosse capaz do tipo de pensamento que Suas Próprias Palavras claramente declararam ser indigno do homem?

A melhor defesa, como sempre, NÃO é atacar a posição do outro mas, ao invés disso, proteger a verdade. Não é necessário considerar nada aceitável, se você tiver que inverter todo um quadro de referência para justificá-lo. Esse procedimento é doloroso em suas aplicações menores e genuinamente trágico em massa. A perseguição é um resultado frequente, justificado pelo terrível equívoco de que o próprio Deus perseguiu o Seu próprio Filho em nome da salvação. As palavras em si mesmas são sem significado.

Tem sido sempre particularmente difícil superar isso porque, embora o erro em si não seja mais difícil de superar do que qualquer outro erro, os homens têm se recusado a desistir dele em vista do seu valor proeminente de fuga. Em formas mais brandas, um pai diz ‘Isso me machuca mais do que a você’ e se sente exonerado por bater em uma criança. Você pode acreditar que o Pai REALMENTE pensa assim?

É tão essencial que todo esse pensamento seja dissipado que nós temos que estar MUITO certos de que NADA desse tipo permaneça em sua mente. Eu não fui punido porque VOCÊ era ruim. A lição totalmente benigna que a Expiação ensina é totalmente perdida se for maculada por esse tipo de distorção de QUALQUER forma.

‘A mim pertence a vingança, diz o Senhor’ é estritamente um ponto de vista cármico. É uma verdadeira percepção equivocada da verdade, pela qual o homem atribui o seu próprio passado mau a Deus. A ‘má consciência’ do passado não tem nada a ver com Deus. Ele não a criou e não a mantém. Deus NÃO acredita em retribuição cármica. A sua mente Divina não cria dessa maneira. ELE não retém as más ações de um homem nem mesmo contra SI MESMO. É provável, então, que Ele mantenha contra qualquer homem o mal que OUTRO fez?

Tenha certeza de que você reconhece quão impossível essa suposição realmente é, e quão INTEIRAMENTE ela surge de uma projeção equivocada. Esse tipo de erro é responsável por uma série de falácias relacionadas, incluindo a crença equivocada de que Deus rejeitou o homem e o forçou a sair do Jardim do Éden, ou de que eu estou orientando você de maneira equivocada. Eu tenho feito todos os esforços para usar palavras que são QUASE impossíveis de distorcer, mas o homem é muito inventivo quando se trata de torcer símbolos.

O Próprio Deus não é simbólico; Ele é FATO. A Expiação também é totalmente desprovida de simbolismo. Ela é perfeitamente clara, porque ela existe na luz. Apenas as tentativas do homem de envolvê-la na escuridão a tornaram inacessível para os que não querem e ambígua para os parcialmente dispostos. A Expiação em si não irradia nada além da verdade. Portanto, simboliza a inocuidade e derrama APENAS bênçãos. Ela não poderia fazer isso se surgisse de outra coisa que não a perfeita inocência!

A inocência é sabedoria, porque desconhece o mal, o qual não existe. É, no entanto, PERFEITAMENTE ciente de TUDO que é verdade.

A Ressurreição demonstrou que NADA pode destruir a verdade. O bem pode resistir a QUALQUER forma de mal, porque a luz abole TODAS as formas de escuridão. A Expiação é, portanto, a lição perfeita. É a demonstração final de que todas as outras lições que eu ensinei são verdadeiras.

O homem está livre de TODOS os erros se ele acredita nisso. A abordagem dedutiva do ensino aceita a generalização que é aplicável a TODOS os casos isolados, em vez de construir a generalização após analisar vários casos isolados separadamente. Se você puder aceitar a única generalização AGORA, não haverá necessidade de aprender com muitas lições menores.”

Urtext – Manual de Professores  (Quem São os Professores de Deus? continuação)

“Há um curso para cada professor de Deus. A forma do curso varia muito, assim como os recursos específicos envolvidos no ensino. Mas o conteúdo do curso nunca muda. Seu tema central sempre é: ‘o Filho de Deus não tem culpa e na sua inocência está a sua salvação’. Ele pode ser ensinado por ações ou pensamentos, em palavras ou sem som algum, em qualquer língua ou em língua nenhuma, em qualquer lugar, tempo ou modo. Não importa quem era o professor antes de ter ouvido o Chamado. Ele veio a ser um salvador pela sua resposta. Viu alguma outra pessoa como ele mesmo. Achou, portanto, a própria salvação e a salvação do mundo. Em seu renascimento, o mundo renasceu.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 42

“’ Deus é a minha força. A visão é Sua dádiva.’

A ideia para o dia de hoje combina dois pensamentos muito poderosos, ambos da maior importância. Também expõe uma relação de causa e efeito que explica porque não podes falhar nos teus esforços para alcançar a meta do curso. Verás porque é a Vontade de Deus. É a Sua força, e não a tua, que te dá poder. E é a Sua dádiva ao invés da tua, que te oferece a Visão.

Deus é, de fato, a tua força, e o que Ele dá é verdadeiramente dado. Isso significa que podes recebê-lo em qualquer momento e em qualquer lugar, onde quer que estejas, e em qualquer circunstância em que te achares. A tua passagem pelo tempo e pelo espaço não é ao acaso. Não podes senão estar no lugar certo no momento certo. Tal é a força de Deus. Tais são suas dádivas.

Hoje teremos dois períodos de prática de três a cinco minutos, um assim que possível depois de acordares e o outro o mais próximo possível da hora em que vais dormir. Porém, é melhor esperares até que possas sentar-te quieto e sozinho num momento em que te sintas pronto, do que preocupar-te com a hora da prática em si.

Começa estes períodos de prática repetindo a ideia para o dia de hoje lentamente, com os olhos abertos, olhando ao teu redor. Em seguida fecha os olhos e repete a ideia outra vez, ainda com mais vagar. Depois disso, tenta não pensar em nada, a não ser nos pensamentos que te ocorrerem relacionados com a ideia para o dia. Por exemplo, poderias pensar:

‘A visão tem que ser possível. Deus dá verdadeiramente.’

OU

‘As dádivas de Deus para mim têm que ser minhas porque Ele as deu a mim.’

Qualquer pensamento claramente relacionado com a ideia para o dia de hoje é adequado. De fato, podes te surpreender com o grau de compreensão relacionado ao curso que alguns dos teus pensamentos contêm. Deixa-os vir sem censura, a menos que aches que a tua mente está apenas divagando, e que tenhas deixado pensamentos obviamente irrelevantes interferirem. Podes também alcançar um ponto onde absolutamente nenhum pensamento pareça vir à tua mente. Se tais interferências ocorrerem, abre os olhos e repete o pensamento mais uma vez, olhando vagarosamente ao teu redor; fecha os olhos, repete a ideia mais uma vez e então continua a buscar em tua mente os pensamentos relacionados a ela.

Lembra-te, contudo, que nos exercícios de hoje, não é apropriado examinar ativamente os pensamentos relevantes. Tenta apenas recuar deixando-os vir. Se achares isso difícil, é melhor passares o período de prática alternando entre lentas repetições da idéia com os olhos abertos e depois com os olhos fechados, ao invés de tencionar-te para achar pensamentos adequados.

Não há limites para o número de períodos curtos que seriam benéficos para a prática de hoje. A ideia para o dia é um passo inicial no processo de reunir pensamentos e ensinar-te que estás estudando um sistema unificado de pensamentos, no qual nada que seja necessário está faltando, e nada contraditório ou irrelevante está incluído.

Quanto mais repetires a ideia ao longo do dia, tanto mais frequentemente estarás lembrando a ti mesmo que a meta do curso é importante para ti e que não a esqueceste.”

—–

Dia 43

“NADA pode prevalecer contra um Filho de Deus que entrega o Seu Espírito nas mãos de Seu Pai. Ao fazer isso, a mente desperta de seu sono e a Alma se lembra de seu Criador.

Toda a sensação de separação desaparece e a confusão de níveis dissipa. O Filho de Deus É parte da Santíssima Trindade, mas a própria Trindade é Uma Só. Não há confusão interna em SEUS níveis, porque eles são de Uma Mente e Uma Vontade. Esse Único Propósito cria a perfeita integração e estabelece o reino da Paz de Deus.

Mas essa Visão só pode ser percebida pelos verdadeiramente inocentes. Porque os seus corações são puros, eles defendem a percepção verdadeira, ao invés de se defenderem CONTRA ela. Compreendendo a lição da Expiação, eles não têm vontade de atacar e, portanto, eles veem verdadeiramente. Isso é o que a Bíblia quer dizer quando diz ‘e quando Ele aparecer (ou for percebido) nós seremos semelhantes a Ele, pois nós o veremos COMO ELE É’.

O sacrifício é uma noção totalmente desconhecida para Deus. Ele surge unicamente do medo dos Registros. Isso é particularmente lamentável, porque as pessoas assustadas tendem a ser cruéis. Sacrificar os outros de qualquer forma é uma violação clara da própria injunção de Deus de que o homem deve ser misericordioso, assim como o Seu Pai Celestial é misericordioso.

Isso tem sido mais difícil para muitos Cristãos perceberem que esse mandamento (ou designação) também se aplica a ELES MESMOS. Bons professores nunca aterrorizam os seus estudantes. Aterrorizar é atacar e isso resulta na rejeição do que o professor oferece. Isso resulta em falhas de aprendizagem.

Eu tenho sido corretamente referido na Bíblia como ‘O Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo’. Aqueles que representam o cordeiro manchado de sangue (um erro conceitual muito difundido) NÃO entendem o significado do símbolo.

Corretamente entendido, o símbolo é uma parábola muito simples, ou dispositivo de aprendizagem, que meramente retrata a minha inocência. O leão e o cordeiro deitados juntos refere-se ao fato de que força e inocência NÃO estão em conflito, mas naturalmente vivem em paz. ‘Bem-aventurados os puros de coração, porque eles verão a Deus’ é outra maneira de dizer a mesma coisa. Somente os inocentes PODEM ver a Deus.

Tem havido alguma controvérsia (em termos humanos) sobre se ver é um atributo dos olhos ou uma expressão dos poderes integradores do cérebro. Corretamente entendido, a questão gira em torno da questão de saber se o corpo ou a mente podem ver (ou entender). Isso não está realmente aberto a questionamentos afinal.

O corpo não é capaz de compreender. Só a mente SABE alguma coisa. Uma mente pura conhece a verdade e essa É a sua força. Ela não pode atacar o corpo, porque sabe EXATAMENTE o que o corpo É. Isso é o que realmente significa ‘uma mente sã em um corpo são’.

Uma mente sã NÃO quer sangue. Ela não confunde destruição com inocência, porque associa inocência com força, NÃO com fraqueza. A inocência é INCAPAZ de sacrificar qualquer coisa, porque a mente inocente TEM tudo e se esforça apenas para PROTEGER a sua Integridade. É por isso que ela NÃO PODE fazer um projeto equivocado. Ela só pode honrar o homem, porque a honra é a saudação NATURAL dos verdadeiramente amados aos outros que são COMO eles.

O cordeiro tira os pecados do mundo apenas no sentido de que o estado de inocência ou Graça é aquele em que o significado da Expiação é perfeitamente aparente. A inocência de Deus é o verdadeiro estado da mente de Seu Filho. Nesse estado, a mente do homem VÊ Deus e porque ele O vê como Ele É, ele sabe que a Expiação, NÃO o sacrifício, é a ÚNICA dádiva apropriada para o Seu PRÓPRIO altar, onde nada exceto a perfeição realmente pertence. A compreensão do inocente é VERDADE. É por isso que os seus altares são verdadeiramente radiantes.”

Cayce e o Entendimento Equivocado do Sacrifício

“(Ditado diretamente sem anotações) Embora os Cristãos geralmente (mas não universalmente) reconheçam a contradição envolvida em vitimizar os outros, eles são menos hábeis em garantir a sua própria incapacidade de vitimizar a si mesmos. Embora isso pareça ser um erro muito mais benigno do ponto de vista da sociedade, é, no entanto, inerentemente perigoso, porque uma vez que uma defesa de dois gumes é usada, a sua direção não pode ser autocontrolada.

Bill observou recentemente quantas ideias foram condensadas em relativamente poucas páginas aqui. Isso ocorre porque nós não fomos forçados a dissipar criações equivocadas por toda parte. (Há ainda um conjunto não transcrito de notas que é dedicado a isso. Elas enfatizam apenas a enorme perda de tempo envolvida.) As notas de Cayce também poderiam ter sido muito abreviadas. O seu comprimento excessivo é devido a dois fatores. O primeiro envolve um erro fundamental que o próprio Cayce cometeu e que exigia constante desfazer. O segundo está mais relacionado à atitude de seus seguidores. Eles não estão dispostos a omitir qualquer coisa que ele disse. Isso é respeitoso o suficiente, mas não excessivamente judicioso. Eu seria um editor muito melhor se eles me permitissem essa posição em sua equipe.

É óbvio que o próprio Cayce não foi capaz de transcender as percepções equivocadas da necessidade de sacrifício, ou ele não poderia estar disposto a se sacrificar. Qualquer um que é incapaz de deixar os pedidos dos outros sem resposta não transcendeu inteiramente o egocentrismo. Eu nunca ‘dei de mim’ dessa maneira inadequada, nem jamais teria encorajado Cayce a fazê-lo.

Cayce não conseguia ver a Expiação como totalmente desprovida de sacrifício em NENHUM nível. Era óbvio para ele que a mente não pode ser tão limitada. Era igualmente evidente para ele que a Alma simplesmente não é afetada por tal ideia. Isso lhe deixou apenas o corpo com o qual investir a sua percepção equivocada. É também por isso que ele usou a sua própria mente à ‘EXPENSAS de seu corpo’.”

Urtext – Manual de Professores (Quem são os Professores de Deus continuação)

“Esse é um manual para um currículo especial, voltado para os professores de uma forma especial do curso universal. Existem milhares de outras formas, todas com o mesmo resultado. Elas meramente ganham tempo. Entretanto, é só o tempo que se desenrola exaustivamente e o mundo está muito cansado agora. Está velho e gasto e sem esperança. O resultado nunca esteve em questão, pois o que pode mudar a Vontade de Deus? Mas o tempo, com suas ilusões de mudança e morte, exaure o mundo e todas as coisas dentro dele. O tempo, porém, tem um fim e é isso que os professores de Deus são designados para trazer. Pois o tempo está em suas mãos. Tal foi a escolha que fizeram e ela lhes foi dada.”

(Fim de Quem são os Professores de Deus?)

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 43

“’ Deus é minha Fonte. Eu não posso ver à parte Dele.’

A percepção não é um atributo de Deus. Seu é o reino do conhecimento. Mas Ele criou o Espírito Santo como mediador entre a percepção e o conhecimento. Sem esse elo com Deus, a percepção teria substituído o conhecimento para sempre na tua mente. Com esse elo com Deus, a percepção virá a ser tão mudada e purificada que conduzirá ao conhecimento. Essa é sua função tal como o Espírito Santo a vê. Portanto, essa é a sua função na verdade.

Tu não podes ver em Deus. A percepção não tem nenhuma função em Deus e não existe. Mas na salvação, que é o desfazer daquilo que nunca foi, a percepção tem um propósito poderoso. Feita pelo Filho de Deus com um propósito não-santo, tem que vir a ser o meio para a restauração da sua santidade à sua consciência. A percepção não tem significado. No entanto, o Espírito Santo lhe dá um significado muito próximo ao de Deus. A percepção curada vem a ser o meio pelo qual o Filho de Deus perdoa a seu irmão e assim perdoa a si mesmo.

Tu não podes ver à parte de Deus porque não podes ser à parte de Deus. O que quer que faças, estás fazendo Nele, porque o que quer que penses, pensas com a Sua Mente. Se a visão é real, e ela é real na medida em que compartilha do propósito do Espírito Santo, então não podes ver à parte de Deus.

Três períodos de prática de cinco minutos são requeridos hoje, um o mais cedo possível e o outro o mais tarde possível no teu dia. O terceiro pode ser empreendido no momento mais conveniente e oportuno que as circunstâncias e o teu estado de prontidão permitirem. No início destes períodos de prática, repete a ideia para o dia de hoje para ti mesmo de olhos abertos. Em seguida, olha à tua volta, por um breve período de tempo, aplicando a ideia especificamente ao que vês. Quatro ou cinco sujeitos para essa fase do período de prática são suficientes. Poderias dizer:

‘Deus é minha Fonte. Eu não posso ver essa escrivaninha à parte d’Ele.’

‘Deus é minha Fonte. Eu não posso ver aquele retrato à parte d’Ele.’

Embora essa parte do período de exercícios deva ser relativamente curta, certifica-te de que estás selecionando indiscriminadamente os sujeitos para essa fase da prática, sem inclusões ou exclusões auto dirigidas. Para a segunda fase, que é mais longa, fecha os olhos, repete a ideia de hoje mais uma vez, e então deixa que quaisquer pensamentos relevantes que te ocorrerem adicionem algo à ideia, à tua maneira pessoal. Pensamentos tais como:

‘Eu vejo através dos olhos do perdão.’

‘O mundo pode me mostrar a mim mesmo.’

‘Eu vejo o mundo abençoado.’

‘Eu vejo os meus próprios pensamentos, que são com os de Deus.’

Qualquer pensamento mais ou menos relacionado de forma direta com a ideia de hoje é adequado. Não é necessário que tenham uma relação óbvia com a ideia, mas não devem estar em oposição a ela.

Se achares que a tua mente está divagando, se começares a estar ciente de pensamentos que estão claramente em desacordo com a ideia de hoje, ou se pareceres incapaz de pensar em qualquer coisa, abre os olhos, repete a primeira fase do período de exercícios e então, tenta a segunda fase novamente. Não deixes que nenhum período prolongado ocorra, no qual venhas a estar preocupados com pensamentos irrelevantes. Volta à primeira fase do exercício tantas vezes quantas forem necessárias para prevenir isso.

Ao aplicar a ideia para o dia de hoje nos períodos mais curtos de prática, a forma pode variar de acordo com as circunstâncias e situações em que te aches durante o dia. Quando estiveres com outra pessoa, por exemplo, tenta lembrar-te de dizer-lhe silenciosamente:

‘Deus é minha Fonte. Eu não posso te ver à parte d’Ele.’

Essa forma é aplicável tanto a estranhos quanto àqueles que pensas serem mais próximos de ti. De fato, tenta não fazer absolutamente nenhuma distinção desse tipo.

A ideia de hoje também deve ser aplicada, ao longo do dia, a várias situações e eventos que possam ocorrer, particularmente àqueles que pareçam afligir-te de algum modo. Para esse propósito, aplica a ideia nesta forma:

‘Deus é minha fonte. Eu não posso ver isso à parte d’Ele.’

Se nenhum sujeito em particular se apresentar à tua consciência no momento, meramente repete a ideia na sua forma original. Hoje tenta não deixar passar nenhum período de tempo longo sem lembrar-te da ideia do dia, lembrando assim da tua função.”

—–

Imagem melissa-askew-tSlvoSZK77c-unsplash.jpg – 23 de outubro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x