Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 81

“O conceito de fixação, como Freud o divisou, tem uma série de vantagens reais de aprendizado. Primeiro, ele reconhece que o homem PODE ser fixado em um ponto de desenvolvimento que de fato NÃO está de acordo com um ponto no tempo. Isso claramente poderia ter sido um meio para a liberação real da crença no tempo, se Freud a tivesse perseguido com a mente aberta. Mas Freud sofreu toda a sua vida com a recusa em permitir que a eternidade despontasse em sua mente e a iluminasse verdadeiramente. Como resultado, ele negligenciou inteiramente o AGORA e apenas viu a continuidade do passado e do futuro.

Segundo, embora ele tenha interpretado de maneira equivocada o que o Espírito Santo lhe disse, ou melhor, o lembrou, ele era honesto demais para negar mais do que precisava, para manter o seu medo em limites toleráveis, conforme percebia a situação. Portanto, ele ENFATIZOU que o ponto de desenvolvimento no qual a mente está fixada é mais real para SI MESMA do que a realidade externa com a qual ela NÃO concorda. Isso novamente poderia ter sido um poderoso mecanismo de LIBERAÇÃO, se Freud não tivesse decidido envolvê-lo em um sistema de defesa tão forte porque ele o percebeu como um ataque.

Terceiro, embora Freud tenha interpretado a fixação como pontos de perigo irrevogáveis ​​aos quais a mente sempre pode regredir, o conceito também pode ser interpretado como um chamado irrevogável à sanidade que a mente não pode PERDER. Freud via o retorno como uma ameaça à maturidade porque não entendia a prodigalidade. Ele apenas interpretou isso como um desperdício. Na verdade, ‘pródigo’ também significa cuidado.

Essa confusão entre cuidadoso e descuidado o levou a confundir a fuga do cuidado com algo desejável. Na verdade, ele chegou ao ponto de equacioná-lo bem literalmente COM desejo.

Mas em todo o seu sistema de pensamento, a ‘ameaça’ da fixação permaneceu e nunca poderia ser completamente eliminada por qualquer ser humano vivo em qualquer lugar. Essencialmente, essa era a base de seu pessimismo. Esse foi pessoalmente, bem como teoricamente o caso. Freud tentou todos os meios que a sua mente muito inventiva poderia imaginar para estabelecer uma forma de terapia que pudesse permitir à mente escapar da fixação para sempre, mesmo sabendo que isso era impossível. O conhecimento atormentava a sua crença em seu próprio sistema de pensamento a cada passo, porque ele era um curador e um homem honesto e, portanto, necessariamente um curador. Ele era, portanto, apenas PARCIALMENTE insano no nível perceptivo e era incapaz de renunciar à esperança de liberação, embora ele não pudesse lidar com isso.

A razão para essa quantidade de detalhes é porque VOCÊ está na mesma posição. Você está eternamente fixado em Deus em sua criação e a atração dessa fixação é tão forte que você nunca a superará. A razão é perfeitamente clara. A fixação está em um nível tão alto que não pode SER superado. Você está SEMPRE sendo atraído de volta ao seu Criador porque você pertence a Ele.”

[FIP T-5.VII. A Decisão a favor de Deus]

“Você REALMENTE acredita que pode fazer uma voz capaz de abafar a Voz de Deus? Você REALMENTE acredita que você pode conceber um sistema de pensamento que pode separar você Dele? Você REALMENTE acredita que você pode planejar a sua segurança e a sua alegria melhor do que Ele? Você não precisa ser cuidadoso nem descuidado. Você precisa simplesmente lançar todas as suas preocupações sobre Ele porque Ele tem cuidado por VOCÊ. Você É o cuidado Dele porque Ele ama você. A sua voz sempre lembra você que toda a esperança é sua POR CAUSA do Seu cuidado.

Você NÃO PODE escolher escapar do Seu cuidado, porque essa não é a Sua vontade. Mas você PODE escolher aceitar o Seu cuidado e usar o poder infinito do Seu cuidado a favor de todos aqueles que Ele criou por meio dele. Existiram muitos que curaram, mas não curaram a si mesmos. Eles não moveram montanhas por sua fé porque a sua fé não era ÍNTEGRA. Alguns deles às vezes curaram os enfermos, mas não ressuscitaram os mortos. A menos que o curador cure a si mesmo, ele NÃO pode acreditar que não há ordens de dificuldades em milagres. Ele não aprendeu que TODA mente que Deus criou é igualmente digna de ser curada porque DEUS A CRIOU ÍNTEGRA.

Apenas é pedido a você que devolva a mente a Deus tal como ELE a criou. Ele pede a você apenas o que Ele deu a você, sabendo que essa doação irá curar você. A sanidade é integridade. E a sanidade de seus irmãos É a sua. Por que você deveria ouvir os incessantes ​​chamados insanos que você pensa que são dirigidos a você, quando você pode CONHECER que a Voz Daquele que fala por Deus está em você? Deus entregou a você o Seu Espírito e pede que você entregue o seu a Ele. É Vontade de Deus manter o seu espírito em perfeita paz porque você e Ele são um só em mente e Espírito com Ele.

Excluir a si mesmo da Expiação é a última defesa do ego para a sua própria subsistência. Reflete tanto a necessidade de separação do ego quanto a sua disposição para apoiar essa separação. Essa disponibilidade significa que VOCÊ NÃO QUER SER CURADO. Quando eu disse a Bill que havia ‘só mais uma coisa’, ele me ouviu muito bem. Eu espero que ele me ouça também agora. A sua inteligente interpretação equivocada de ‘rio’ [‘river’ em inglês] como ‘rebite’ [‘rivet’ em inglês] mostrou que, embora ele quisesse se liberar, ele não foi capaz de lidar com isso na época.

Mas o momento É agora. Você não foi convidado a elaborar o plano de salvação por si mesmo, porque, como eu lhe disse antes, o remédio para o que você fez NÃO é de sua própria autoria.

O Próprio Deus deu a você a correção perfeita para tudo o que você fez que não está de acordo com a Sua Santa Vontade. Eu tornei o Seu Plano perfeitamente claro e perfeitamente explícito para você e também eu lhe falei de sua parte em Seu Plano e quão é urgente que você o cumpra”.

Urtext – Manual de Professores (Como se Realiza a Cura? cont.,)

D. A Função do Professor de Deus

“Se o paciente tem de mudar a sua mente para ser curado, o que faz o professor de Deus? É capaz de mudar a mente do paciente por ele? É claro que não. Para aqueles que já estão dispostos a mudar a sua própria mente, o professor de Deus não tem função, a não ser a de se regozijar com eles, pois vieram a ser professores de Deus com ele. O professor de Deus, porém, tem uma missão mais específica para com aqueles que não compreendem o que seja a cura. Esses pacientes não se dão conta de que escolheram a doença. Ao contrário, acreditam que a doença os escolheu. E nem têm a mente aberta em relação a isto. O corpo diz-lhes o que fazer e eles obedecem. Não têm ideia de quanto esse conceito é doentio. Se, pelo menos, suspeitassem disso, seriam curados. Entretanto, de nada suspeitam. Para eles, a separação é bastante real.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

REVISÃO 2 – Introdução

“Agora nós estamos prontos para outra revisão. Nós começaremos onde parou a última e incluiremos duas ideias por dia. A primeira parte de cada dia será dedicada a uma dessas ideias e a segunda à outra. Nós teremos um período de exercícios mais longos e frequentes períodos mais curtos durante os quais praticaremos cada uma das ideias.

Os períodos de prática mais longos seguirão essa forma geral: reserva aproximadamente quinze minutos para cada um e começa pensando nas ideias do dia e nos comentários que estão incluídos nas lições. Dedica três ou quatro minutos a lê-los vagarosamente, varias vezes se desejares e, em seguida, fecha os olhos e escuta.

Repete a primeira fase do período de exercícios se achares que tua mente está se dispersando, mas tenta passar a maior parte do tempo escutando em quietude, mas atentamente. Há uma mensagem à tua espera. Estejas confiante de que vais recebê-la. Lembra-te de que ela te pertence e de que tu a queres.

Não deixes a tua intenção vacilar diante de pensamentos que te distraiam. Compreende que, quaisquer que sejam as formas que tais pensamentos possam tomar, eles não têm nenhum significado e nenhum poder. Podes substituí-los pela tua determinação em ter sucesso. Não te esqueças de que a tua vontade tem poder sobre todas as fantasias e sonhos. Confia nela para ajudar-te a atravessá-los e carregar-te para o que está além de todos eles.

Considera estes períodos de prática como oferendas ao caminho, à verdade e à vida. Recusa-te a te deixares desviar para digressões, ilusões e pensamentos de morte. És dedicado à salvação. Que estejas determinado, a cada dia, a não deixar a tua função sem ser cumprida.

Reafirma também a tua determinação nos períodos de prática mais curtos, usando a forma original da ideia para aplicações gerais e formas mais especificas quando necessário. Algumas formas específicas estão incluídas nos comentários que se seguem à enunciação das ideias. Estas, contudo, são meramente sugestões. Não são as palavras especificas que usas que têm importância.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 81

Hoje, as nossas ideias para revisão são:

(61) Eu sou a luz do mundo.

Quão santo sou eu, a quem foi dada a função de iluminar o mundo! Que eu possa ficar quieto diante da minha santidade. Na sua luz serena, que todos os meus conflitos desapareçam. Na sua paz, que eu me lembre Quem eu sou.

Algumas formas específicas para a aplicação dessa ideia quando alguma dificuldade em especial parecer surgir poderiam ser:

‘Que eu não obscureça a luz do mundo em mim.’

‘Que a luz do mundo brilhe através dessa aparência.’

‘Essa sombra se desvanecerá diante da luz.’

(62) O perdão é a minha função como a luz do mundo.

É através da aceitação da minha função que verei a luz em mim. E nesta luz a minha função se mostrará perfeitamente clara e sem ambiguidades diante da minha vista. A minha aceitação não depende do meu reconhecimento do que é a minha função, pois eu ainda não compreendo o perdão. Mas confiarei que na luz eu o verei tal como é:

Formas específicas para usar essa ideia poderiam incluir:

‘Que isso me ajude a aprender o que significa o perdão.’

‘Que eu não separe a minha função da minha vontade.’

‘Eu não usarei isso para um propósito alheio.’”

—–

Dia 82

“Há tempo para atrasos, mas não precisa haver. Deus chora com o sacrifício de Suas crianças que acreditam que estão perdidas para Ele. A ‘só mais uma coisa’ que Bill tem que aprender é meramente que ele NÃO é essa mais uma coisa. Ele é UM SÓ e UNO. Se ele aprender isso AGORA, ele estará disposto de acordo com o juízo final, que é realmente apenas o lembrete Bíblico da inevitabilidade da auto INCLUSÃO. Isso é o que realmente significa ‘Médico, cure a si mesmo’. Bill tem frequentemente observado por si mesmo que isso é difícil de fazer. Ele tem, no entanto, estado perfeitamente ciente de APENAS o que VOCÊ deve fazer sobre isso.

Você pode perguntar a ele por mim se ele não acha que é provável ele estar se dissociando de sua própria consciência no nível da realidade [awareness], uma vez que ele é tão claro sobre o remédio para VOCÊ. Você também pode lembrá-lo de que, na medida em que ele se separa de você, ele está se separando de MIM.

Esse É um empreendimento colaborativo. Deixe-me, portanto, devolver-lhe as suas próprias ideias, para que você possa compartilhá-las e, assim, ajudar uns aos outros a me ajudar.

Mas deixe-me primeiro lembrá-lo de algo que eu mesmo lhe disse. Sempre que você não está totalmente alegre é porque você reagiu com falta de amor a alguma Alma que Deus criou.

Percebendo isso como ‘pecado’, você passa a ser defensivo porque ESPERA ATAQUE. A decisão de reagir dessa forma, no entanto, foi SUA e, portanto, pode ser desfeita. NÃO PODE ser desfeita pelo arrependimento no sentido usual [remorso], porque isso implica culpa. Se você se permitir se sentir culpado, REFORÇARÁ o erro, em vez de permitir que ele seja desfeito POR você.

As decisões NÃO PODEM ser difíceis. Isso é óbvio se você reconhecer que você já tem que ter tomado a decisão de NÃO ser totalmente feliz, se é isso que você se sente. Portanto, o primeiro passo para desfazer isso é reconhecer que VOCÊ DE FORMA ATIVA DECIDIU ERRADO, MAS VOCÊ PODE, DE FORMA IGUALMENTE ATIVA, DECIDIR DE OUTRA MANEIRA.

Sejam muito firmes com vocês mesmos nisso e mantenham-se plenamente conscientes do fato de que o processo de DESFAZER, que NÃO vem de vocês, está, no entanto, DENTRO de vocês porque Deus o colocou lá. A SUA parte é meramente retornar o seu pensamento ao ponto em que o erro foi feito e entregá-lo em paz à Expiação. Diga a si mesmo o seguinte, com a maior sinceridade que puder, lembrando que o Espírito Santo responderá plenamente à sua mais leve invocação:

Eu tenho que ter decidido errado, porque eu não estou em paz.
Eu tomei a decisão por mim mesmo, mas eu posso também decidir de outra maneira.
Eu QUERO decidir de outra maneira, porque eu QUERO estar em paz.
Eu NÃO me sinto culpado, porque o Espírito Santo desfará TODAS as consequências da minha decisão errada SE EU LHE PERMITIR.
Eu QUERO Lhe permitir, deixando que Ele decida por Deus por mim.

Eu li as três coisas e pedi ao Espírito Santo em mim para ouvir, em caso de o nosso irmão desejar compartilhar alguns de seus pensamentos comigo. A resposta foi que aquilo não foi um bom começo porque ele SEMPRE quer compartilhar.”

CAPÍTULO 6 – ATAQUE E MEDO [FIP T-6 AS LIÇÕES DE AMOR]

Introdução [FIP T-6.in.]

“A relação entre raiva e ataque é óbvia, mas a associação inevitável de raiva e MEDO nem sempre é tão clara. A raiva SEMPRE envolve PROJEÇÃO DA SEPARAÇÃO, que deve ser aceita em última instância como de inteira responsabilidade de cada um. A raiva não pode ocorrer a menos que você acredite que foi atacado; o ataque foi INJUSTO; e você não é de forma alguma responsável por isso. Dadas essas três premissas totalmente irracionais, segue-se a conclusão igualmente irracional de que um irmão é digno de ataque e não de amor. O que se pode esperar de premissas insanas, EXCETO uma conclusão insana?

A maneira de desfazer uma conclusão insana é sempre considerar a sanidade das premissas nas quais ela se baseia. Você não pode SER atacado, o ataque não TEM justificativa e você É responsável por aquilo que você acredita. Você tem sido convidado a me tomar como o seu modelo de aprendizado. E nós temos frequentemente dito que um exemplo extremo é um dispositivo de aprendizado particularmente útil. TODOS ensinam e ensinam o tempo todo. Essa é uma responsabilidade que ele assume inevitavelmente, no momento em que ele tenha aceito qualquer premissa em absoluto. E NINGUÉM pode organizar a vida dele sem QUALQUER sistema de pensamento. Uma vez que ele tenha desenvolvido um sistema de pensamento de qualquer tipo, ele vive por ele e o ENSINA.

Vocês têm sido escolhidos para ensinar a Expiação precisamente PORQUE vocês têm sido EXTREMOS exemplos de aliança aos seus sistemas de pensamento e, portanto, têm desenvolvido a capacidade PARA a aliança. Isso realmente tem sido colocado de maneira equivocada. Bill se tornou um exemplo notável de aliança à apatia e você se tornou um exemplo surpreendente de aliança à variabilidade. Mas essa É uma forma de fé, que vocês mesmos se dispuseram a redirecionar. Vocês não podem duvidar da FORÇA da devoção de vocês quando consideram quão fielmente vocês observaram isso. Era bastante evidente que vocês já tinham desenvolvido a capacidade de seguir um modelo melhor, se vocês pudessem ACEITAR isso.”

Urtext – Manual de Professores (Como se Realiza a Cura? cont.,)

A Função do Professor de Deus cont.,

“O professor de Deus vem a eles para representar uma outra escolha, aquela que haviam esquecido. A simples presença de um professor de Deus é um lembrete. Os pensamentos do professor de Deus solicitam o direito de questionar o que o paciente aceitou como verdadeiro. Como mensageiros de Deus, os Seus professores são os símbolos da salvação. Eles pedem ao paciente perdão para o Filho de Deus, em Seu próprio Nome. Eles representam a alternativa. Com o Verbo de Deus em suas mentes, eles vêm para abençoar, não para curar os doentes, mas para lembrar-lhes remédio que Deus já lhes deu. Não são suas mãos que curam. Não é a sua voz que profere o Verbo de Deus. Eles meramente dão o que lhes foi dado. Com muita gentileza, apelam para os seus irmãos para que se afastem da morte: ‘Contempla tu, Filho de Deus, o que a Vida te pode oferecer. Escolherias a doença em lugar disto?’”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 82

“Nós revisaremos essas ideias hoje:

(63) ‘A luz do mundo traz paz a todas as mentes através do meu perdão.’

O meu perdão é o meio pelo qual a luz do mundo acha sua expressão através de mim. O meu perdão é o meio pelo qual venho a estar ciente da luz do mundo em mim. O meu perdão é o meio pelo qual o mundo é curado junto comigo. Então, que eu perdoe o mundo, para que ele possa ser curado comigo.

Algumas sugestões para formas específicas da aplicação dessa ideia são:

‘Que a paz se estenda da minha mente à tua, [nome].’

‘Eu compartilho a luz do mundo contigo, [nome].’

‘Através do meu perdão, eu posso ver isso tal como é.’

(64) ‘Que eu não esqueça a minha função.’

Eu não quero esquecer a minha função porque quero lembrar do meu Ser. Não posso cumprir a minha função se a esquecer. E a menos que a cumpra, não experimentarei a alegria que Deus destina para mim.

Formas específicas adequadas para essa ideia incluem:

‘Que eu não use isso para esconder a minha função de mim.’

‘Quero usar isso como uma oportunidade para cumprir a minha função.’

‘Isso pode ameaçar o meu ego, mas não pode de modo algum mudar a minha função.’”

—–

Dia 83

A Mensagem da Crucificação

[FIP T-6.I.]

“Nós não temos falado muito sobre a crucificação, por causa de suas amedrontadoras conotações. A única ênfase que nós colocamos sobre isso foi que ela NÃO foi uma forma de punição. Porém nós sabemos que nada pode ser realmente explicado apenas em termos negativos. Há uma interpretação positiva da crucificação que é totalmente desprovida de medo e, portanto, totalmente benigna no que ensina, se for devidamente compreendida. A crucificação não é nada mais do que um exemplo extremo. O seu valor, como o valor de qualquer dispositivo de ensino, reside unicamente no tipo de aprendizado que facilita. Pode ser e tem sido, compreendida de maneira equivocada. Mas isso ocorre apenas porque aqueles que têm medo tendem a perceber temerosamente.

Eu lhe disse antes que você sempre pode me chamar para compartilhar a minha decisão e, assim, TORNÁ-LA MAIS FORTE. Eu também lhe disse que a crucificação foi a última jornada inútil que a Filiação precisava fazer e que deveria significar a LIBERAÇÃO do medo para todos que a entendessem. Embora nós tenhamos antes enfatizado apenas a Ressurreição, o propósito da crucificação e como ela realmente levou à Ressurreição, não foi esclarecido naquele momento. No entanto, ela tem uma contribuição definitiva a fazer em suas próprias vidas e se você a considerar SEM medo, ela o ajudará a entender o seu próprio papel como professor.

Você tem reagido por anos COMO SE estivesse sendo crucificado. Essa é uma tendência marcante dos separados, que SEMPRE se recusam a considerar o que eles têm feito a SI MESMOS.

A projeção significa raiva, raiva fomenta agressão e agressão promove medo. O verdadeiro significado da crucificação está na APARENTE intensidade da agressão de alguns dos Filhos de Deus a outro irmão. Isso, é claro, é impossível e deve ser totalmente entendido como uma impossibilidade. Na verdade, a menos que seja totalmente entendido como APENAS isso, eu não posso servir como um modelo real de aprendizado.

A agressão pode ser feita APENAS no corpo. Não há muita dúvida de que um CORPO pode atacar outro e até mesmo destruí-lo. Mas, se a própria destruição é impossível, então QUALQUER COISA que seja destrutível NÃO PODE ser real. Portanto, a sua destruição NÃO justifica a raiva. Na medida em que você acredita que sim, você TEM QUE estar aceitando premissas falsas e ENSINANDO-AS AOS OUTROS. A mensagem que a crucificação pretendia ensinar era de que não é necessário perceber QUALQUER forma de agressão na perseguição, porque você não pode SER perseguido. Se você responder com raiva, você TEM QUE estar se equiparando ao destrutível e, portanto, está se considerando insanamente. Eu tenho deixado perfeitamente claro que eu sou como você e você é como eu. Mas a nossa igualdade fundamental só pode ser demonstrada por meio de uma decisão conjunta.

Vocês são livres para perceberem a si mesmos como perseguidos, se vocês quiserem. Mas vocês podem se lembrar quando vocês escolherem reagir dessa maneira que EU FUI perseguido como o mundo julga e NÃO compartilho dessa avaliação de mim mesmo. E porque eu não a compartilho, eu NÃO a fortaleço. Eu, portanto, ofereci uma interpretação DIFERENTE do ataque e uma que eu quero compartilhar com você. Se você ACREDITAR nela, você me ajudará a ENSINÁ-la.

Nós temos dito antes: ‘Assim como você ensina, você aprenderá’. Se você reage como se você fosse perseguido, você ESTÁ ensinando a perseguição. Essa não é uma lição que os Filhos de Deus deveriam QUERER ensinar se quiserem realizar a sua própria salvação. Ao invés disso, ensine a sua própria imunidade perfeita, que É a Verdade em você e RECONHEÇA que ela não pode ser atacada. Não a tente proteger você mesmo, ou você estará acreditando que ela é sujeita a ataque. Você não está sendo convidado a SER crucificado, porque isso foi parte de minha própria contribuição para o ensino. A você é meramente solicitado seguir o meu exemplo em face de tentações muito menos extremas de perceber de forma equivocada e que NÃO as aceites como falsas justificativas para a raiva.

Não pode haver justificativa  para o injustificável. Não acredite que haja e não ENSINE que há. Lembre-se sempre de que aquilo em que você tem acreditado você ensinará. Acredite comigo e nós seremos iguais como professores. A SUA ressurreição é o seu re-despertar. Eu sou o modelo para o renascimento, mas o renascimento em si é apenas o alvorecer em suas mentes do que já está nelas. O próprio Deus o colocou aí e, portanto, ele é verdadeiro para sempre. Eu acreditei nele e, por conseguinte, tornei-o para sempre como verdadeiro para mim. Ajude-me a ensiná-lo aos nossos irmãos em nome do Reino de Deus. Mas primeiro acredite que é verdade para você, ou você estará ensinando equivocadamente.

Os meus irmãos dormiam durante a chamada ‘agonia no jardim’, mas eu não podia ficar com raiva deles, porque eu tinha aprendido que eu não podia SER abandonado. Pedro jurou que ele nunca me negaria, mas o fez três vezes. Deve-se notar que ele se ofereceu para me defender com a espada, o que eu naturalmente recusei, não precisando de proteção corporal. Eu lamento quando os meus irmãos não compartilham a minha decisão de ouvir (e ser) apenas uma voz, porque isso os enfraquece como professores E como aprendizes. Mas ainda eu tenho conhecimento de que eles não podem realmente trair a si mesmos ou a mim e que ainda é sobre eles que eu TENHO QUE construir a minha igreja.

Você nunca receberá de mim uma mensagem de controle porque eu falo com uma só voz. Eu prometi que eu editaria as notas com você.

Não há escolha nisso, porque somente você pode SER o fundamento da igreja de Deus. Uma igreja é onde está um altar e a presença do altar é o que a torna uma igreja santa. Qualquer igreja que não inspira amor tem um altar escondido que não está servindo ao propósito para o qual Deus o destinou. Eu tenho que fundar a Sua igreja sobre vocês porque vocês, que me aceitam como modelo, são literalmente os meus discípulos. Discípulos são seguidores, mas se o modelo que eles seguem escolheu PRESERVÁ-LOS DA DOR EM TODOS OS ASPECTOS, eles provavelmente são imprudentes em NÃO segui-lo.”

A crucificação não é nada mais do que um exemplo extremo.

A mensagem que a crucificação pretendia ensinar era de que não é necessário perceber QUALQUER forma de agressão na perseguição, porque você não pode SER perseguido. Se você responder com raiva, você TEM QUE estar se equiparando ao destrutível e, portanto, está se considerando insanamente.

Urtext – Manual de Professores (Como se Realiza a Cura? cont.,)

A Função do Professor de Deus cont.,

” Nem uma vez os professores de Deus avançados consideram as formas de doença em que o seu irmão acredita. Fazer isto é esquecer que todas têm o mesmo propósito e não são, portanto, realmente diferentes. Eles buscam a Voz de Deus nesse irmão que quer tanto se auto enganar ao ponto de acreditar que o Filho de Deus pode sofrer. E lembram-lhe que ele não fez a si mesmo e não pode deixar de permanecer tal como Deus o criou. Reconhecem que ilusões não podem ter nenhum efeito. A verdade em suas mentes procura alcançar a verdade nas mentes dos seus irmãos, de tal modo que as ilusões não sejam reforçadas. Assim são trazidas à verdade; não é a verdade que é trazida a elas. Assim são elas dissipadas, não pela vontade de um outro, mas pela união da Vontade Única Consigo Mesma. E essa é a função dos professores de Deus: não ver nenhuma vontade como se fosse separada da sua própria e nem a sua da de Deus.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 83

“Vamos revisar essas ideias hoje:

(65) A minha única função é a que Deus me deu.

Eu não tenho nenhuma função senão a que Deus me deu. Esse reconhecimento me libera de todo conflito, pois significa que não posso ter metas conflitantes. Com um só propósito, estou sempre certo do que fazer, do que dizer e do que pensar. Todas as dúvidas têm que desaparecer no momento em que reconheço que a minha única função é a que Deus me deu.

Aplicações mais específicas dessa ideia podem tomar estas formas:

‘A minha percepção disso não muda a minha função.’

‘Isso não me dá uma função diferente daquela que Deus me deu.’

‘Que eu não use isso para justificar uma função que Deus não me deu.

(66) A minha felicidade e a minha função são uma só.

Todas as coisas que vêem de Deus são unas. Vêm da Unicidade e têm que ser recebidas como uma só. O cumprimento da minha função é a minha felicidade porque ambas vêm da mesma Fonte. E eu tenho que aprender a reconhecer o que me faz feliz, se quero achar a felicidade.

Algumas formas úteis às aplicações específicas dessa ideia são:

‘Isso não pode separar a minha felicidade da minha função.’

‘A unicidade da minha felicidade e da minha função permanece inteiramente inalterada por isso.’

‘Nada, incluindo isso, pode justificar a ilusão de felicidade à parte da minha função.”’

—–

Imagem yang-deng-46xMMnBk9_Y-unsplash.jpg – 10 de novembro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x