Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 154

“Você tem medo de mim porque você olhou para dentro e tem medo do que viu. No entanto, você não poderia ter visto a realidade, pois a realidade de sua mente é a mais bela das criações de Deus. Vinda somente de Deus, o seu poder e a sua grandeza só poderiam lhe trazer paz, SE VOCÊ REALMENTE TIVESSE OLHADO PARA ELA. Se você está com medo, é porque você viu alguma coisa QUE NÃO ESTÁ LÁ.

No entanto, nesse mesmo lugar você poderia ter olhado para mim e para todos os seus irmãos, na perfeita segurança da Mente que nos criou. Pois nós estamos lá na paz do Pai, Cuja vontade é PROJETAR [ESTENDER] a Sua paz através de VOCÊ.

Quando você tiver aceito a sua missão de PROJETAR [ESTENDER] a paz, você a ENCONTRARÁ. Pois FAZENDO COM QUE ELA SE MANIFESTE, você a VERÁ. As suas santas testemunhas o cercarão, porque você AS INVOCOU e elas virão até você. Eu TENHO ouvido o seu chamado e o tenho respondido, mas não é a sua vontade olhar para mim nem ouvir a resposta que buscava. Mas isso é só porque você ainda não quer APENAS isso. No entanto, à medida que venho a ser mais real para você, você aprenderá que você quer apenas isso. E você me verá quando olhar para dentro e nós olharemos o mundo como Deus o criou juntos. Através dos olhos de Cristo, APENAS o mundo real existe [vide diagrama do Dia 152] e pode SER visto.

Assim como você decide, você verá. E tudo o que você vê, apenas testemunha a sua decisão. Quando você olhar para dentro e me ver, será porque você terá decidido manifestar a verdade. E à medida que você a manifesta, você a verá tanto fora quanto dentro, pois você a verá fora PORQUE você a viu em primeiro lugar dentro. Tudo o que você contempla fora é um JULGAMENTO do que você contemplou dentro.

Se for o SEU julgamento, ele estará errado, pois o julgamento não é a sua função. Se for o julgamento do Espírito Santo, ele estará certo, pois o julgamento É a Sua função. Você compartilha a Sua função apenas julgando COMO ELE JULGA, não reservando nenhum julgamento para si mesmo. Pois vocês julgarão CONTRA vocês mesmos, mas Ele julgará A FAVOR DE vocês.

Lembre-se, então, que sempre que você olha para fora e reage desfavoravelmente ao que vê, você se julgou indigno e se condenou à morte. A pena de morte é o objetivo final do ego, pois ele acredita inteiramente que você é um criminoso, tão merecedor da morte quanto Deus tem o conhecimento de que você merece a vida. A pena de morte nunca deixa a mente do ego, pois é isso o que ele sempre reserva para você no final. Querendo matar você, como expressão final do seu sentimento por você, ele permite que você viva apenas para esperar a morte. Ele atormentará você enquanto você viver, mas o seu ódio não será satisfeito até que você morra. Pois a sua destruição é o único fim para o qual ele trabalha e o único fim com o qual ele ficará satisfeito.

“Tudo o que você contempla fora é um JULGAMENTO do que você contemplou dentro.

O ego não é um traidor para com Deus, para Quem a traição é impossível. Mas é um traidor PARA COM VOCÊ que acredita que você foi traiçoeiro para com o seu Pai. É por isso que o desfazer da CULPA é uma parte essencial do ensinamento do Espírito Santo. Pois enquanto você se sentir culpado, você estará ouvindo a voz do ego, que lhe diz que você foi traiçoeiro para com Deus e, portanto, MERECE A MORTE. Você pensará que a morte vem de Deus, E NÃO DO EGO, porque, ao se confundir COM o ego, você acredita que VOCÊ quer a morte. E daquilo que você quer, Deus NÃO salva você.

Quando você for tentado a sucumbir diante do desejo da morte, lembre-se que EU NÃO MORRI. Você reconhecerá que isso é verdadeiro quando você olhar para dentro e me VER. Eu teria superado a morte só para mim? E a vida eterna teria sido dada a mim pelo Pai, a menos que ele também a tivesse dado a você? Quando você aprender a fazer com que eu seja manifestado, VOCÊ nunca verá a morte. Pois você terá olhado para o que não morre EM VOCÊ MESMO e você verá apenas o eterno, ao você olhar para um mundo lá fora que não pode morrer.”

E daquilo que você quer, Deus NÃO salva você.”

Urtext – Manual de Professores (Pode Atingir-se Deus Diretamente? cont.,)

“Por vezes, um professor de Deus pode ter uma breve experiência de união direta com Deus. Neste mundo é quase impossível que isso dure. Pode talvez ser conquistado com muita devoção e dedicação e, então, mantido por grande parte do tempo, na terra. Mas isto é tão raro que não pode ser considerado uma meta realista. Se acontecer, que assim seja. Se não acontecer, que assim seja, também. Todos os estados deste mundo não podem deixar de ser ilusórios. Se Deus fosse alcançado de forma direta em consciencialização prolongada, o corpo não se manteria por muito mais tempo. Aqueles que abdicaram do corpo somente para estender a sua ajuda aos que estavam para trás, de fato, são poucos. E eles precisam de ajudantes que ainda estão no cativeiro e que ainda estão adormecidos, de modo que, através do seu despertar, a Voz de Deus possa ser ouvida.

Não desesperes, portanto, por causa das limitações. A tua função é escapar delas, mas não existir sem elas. Se queres ser ouvido por aqueles que sofrem, tens de falar a língua deles. Se queres ser um salvador, tens de compreender do que é que se tem de escapar. A salvação não é teórica. Contempla o problema, pede a resposta e, então, aceita-a quando ela vem. E a sua vinda também não demorará muito. Qualquer ajuda que fores capaz de aceitar ser-te-á provida e nenhuma necessidade que tiveres deixará de ser suprida. Assim sendo, não nos preocupemos demais com metas para as quais não estás pronto. Deus aceita-te onde estás e dá-te as boas-vindas. O que mais poderias desejar se isso é tudo o que precisas?”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 154

“’Eu estou entre os ministros de Deus.’

Que hoje não sejamos nem arrogantes nem falsamente humildes. Já fomos além de tais tolices. Não podemos nos julgar e nem precisamos fazê-lo. Essas são apenas tentativas de evitar a decisão e adiar o comprometimento com a nossa função. A nossa parte não é julgar o nosso valor, nem podemos saber qual é o melhor papel para nós; o que podemos fazer dentro de um plano maior, nós não podemos ver inteiramente. O nosso papel é definido no Céu, não no inferno. E o que pensamos ser fraqueza pode ser força, o que acreditamos ser a nossa força frequentemente é arrogância.

Qualquer que seja o papel que te foi designado, foi selecionado pela Voz por Deus, Cuja função é a de falar por ti também. Vendo as tuas forças exatamente como são e também ciente de onde podem ser mais bem aplicadas, para quê, para quem e quando, Ele escolhe e aceita o teu papel por ti. Ele não trabalha sem o teu próprio consentimento. Mas não Se engana quanto ao que tu és e só escuta a Sua Voz em ti.

É através da Sua capacidade de ouvir uma única Voz Que é a Sua própria, que tu vens a ser enfim ciente de que há uma única Voz em ti mesmo. E aquela única Voz te designa a tua função e a entrega a ti, dando-te forças para compreendê-la, fazer o que ela acarreta e ter sucesso em tudo o que fazes que seja relacionado com ela. Deus uniu-Se ao Seu Filho nisso e assim o Seu Filho vem a ser o Seu mensageiro, o mensageiro da unidade com ele.

É essa união do Pai e do Filho, através da Voz por Deus, que coloca a salvação à parte do mundo. É essa Voz Que fala de leis que o mundo não obedece, Que promete a salvação de todo pecado abolindo a culpa na mente que Deus criou sem pecado. Agora essa mente vem a ser outra vez ciente Daquele que a criou e da Sua união duradoura consigo mesma. Assim, o seu Ser é a única realidade em Que a Sua Vontade e a Vontade de Deus estão unidas.

Um mensageiro não é aquele que escreve a mensagem que entrega. Tampouco questiona o direito daquele que o faz ou pergunta por que escolheu aqueles que receberão a mensagem que traz. Basta que a aceite, a dê àqueles a quem se destina e cumpra o seu papel na entrega da mensagem. Se determina quais devem ser as mensagens ou a que propósito servem ou para onde devem ser levadas, está falhando em desempenhar o seu papel como portador do Verbo.

Há uma diferença principal no papel dos mensageiros do Céu, que os distingue daqueles designados pelo mundo. As mensagens que entregam são dirigidas em primeiro lugar a eles mesmos. E é só na medida em que possam aceitá-las para si mesmos, que vêm a ser capazes de levá-las adiante e dá-las em todos os lugares a que eram destinadas. Como os mensageiros terrestres, eles não escreveram as mensagens que trazem consigo, mas vêm a ser os seus primeiros destinatários no sentido mais verdadeiro, recebendo a fim de prepararem-se para dar.

Um mensageiro terrestre cumpre o seu papel dando todas as suas mensagens. Os mensageiros de Deus desempenham o seu papel com a própria aceitação das Suas mensagens para si mesmos e mostram que as compreendem dando-as aos outros. Eles não escolhem papéis que não lhes tenham sido dados por Sua autoridade. E assim ganham com cada mensagem que dão.

Tu queres receber as mensagens de Deus? Pois é assim que vens a ser o Seu mensageiro. Tu és designado agora. No entanto, esperas para dar as mensagens que tens recebido. E assim não sabes que são tuas e não as reconheces. Ninguém pode receber e compreender que recebeu até que tenha dado. Pois no ato de dar está a sua própria aceitação que recebeu.

Vós, que sois agora os mensageiros de Deus, recebei as Suas mensagens. Pois isso faz parte do papel que vos foi designado. Deus não falhou em oferecer o que vós precisais e nem isso deixou de ser aceito. Entretanto, uma outra parte da tarefa que vos foi designada ainda está por ser realizada. Aquele Que recebeu as mensagens de Deus por vós, quer que elas sejam recebidas também por vós. Pois assim vós vos identificais com Ele e reivindicais o que vos pertence.

É o reconhecimento dessa união que empreendemos hoje. Não buscaremos manter as nossas mentes à parte Àquele Que fala por nós, pois é apenas a nossa voz que ouvimos ao prestarmos atenção a Ele. Só Ele pode falar a nós e por nós, unindo em uma única Voz o ato de receber e dar o Verbo de Deus, o dar e receber a Sua Vontade.

Praticamos dar a ele o que ele quer para que possamos reconhecer as suas dádivas para nós. Ele precisa da nossa voz para que possa falar através de nós. Precisa de nossas mãos para portar as Suas mensagens e levá-las àqueles que Ele designa. Precisa de nossos pés para nos trazer para onde é Sua Vontade que estejamos, para que aqueles que esperam na miséria possam enfim ser libertados. E Ele precisa das nossas vontades unidas à Sua, para que possamos ser os verdadeiros receptores das dádivas que Ele nos dá.

Aprendamos hoje apenas essa lição: nós não reconheceremos aquilo que recebemos até que o tenhamos dado. Já ouvisse isso ser dito em centenas de maneiras, centenas de vezes e, no entanto, a tua crença ainda está faltando. Mas isso é certo: até que venhas a acreditar nisso, receberás mil milagres e depois mais mil, mas não saberás que o próprio Deus não guardou nenhuma dádiva além daquelas que já tens e tampouco não guardou a menor das bênçãos ao Seu Filho. O que isso pode significar para ti, enquanto não tiveres te identificado com Ele e com o que Lhe é próprio?

A nossa lição para o dia de hoje é declarada assim:

‘Eu estou entre os ministros de Deus, e sou grato por ter os meios de reconhecer que sou livre.’

O mundo retrocede à medida que iluminamos nossas mentes e reconhecemos que estas santas palavras são verdadeiras. Elas são a mensagem que nos foi enviada hoje pelo nosso Criador. Agora, demonstramos como elas mudaram as nossas mentes a respeito de nós mesmos e de qual é a nossa função. Pois, ao provarmos que não aceitamos nenhuma vontade da qual não compartilhamos, as muitas dádivas do nosso Criador surgirão à nossa vista e saltarão às nossas mãos e nós reconheceremos o que recebemos.”

—–

Dia 155

Realidade e Redenção

“Você REALMENTE acredita que pode matar o Filho de Deus? Pois o Pai escondeu o Seu Filho em segurança dentro de Si e o manteve longe de seus pensamentos destrutivos, mas VOCÊS não o conhecem nem o Pai nem o Filho por causa deles [pensamentos destrutivos]. Você ATACA o mundo real [vide diagrama do Dia 152] todos os dias, todas as horas e todos os minutos e, no entanto, fica surpreso por não poder VER isso. Se você busca o amor com o fim de atacá-lo, NUNCA O ACHARÁ. Pois se o amor é COMPARTILHAR, como você pode achá-lo, exceto através dele MESMO? Ofereça-o e ele virá até você, porque ele é atraído para si mesmo. Mas se você oferece o ataque, o amor permanecerá escondido, pois ele só pode viver em paz.

O Filho de Deus está tão seguro quanto o seu Pai, pois o Filho conhece a proteção de seu Pai e NÃO PODE ter medo. O amor de Seu Pai o mantém em perfeita paz e não necessitando de nada, ele não pede nada. Entretanto, Ele, que é o seu Ser, está longe de você, pois você escolheu atacá-lo e ele desapareceu de sua vista em seu Pai. ELE não mudou, mas VOCÊ sim. Pois uma mente dividida e todas as suas obras não foram criadas pelo Pai e não poderiam viver no conhecimento DELE.

Quando você fez com que fosse visível o que NÃO é verdadeiro, o que é verdadeiro veio a ser INVISÍVEL [para você]. No entanto, isso não pode ser invisível em SI MESMO, pois o Espírito Santo o vê com perfeita clareza. Isso é invisível para você, porque você está olhando para ALGUMA OUTRA COISA. No entanto, não cabe a você decidir o que é visível e o que é invisível, assim como não cabe a você decidir o que é a realidade. O que pode ser visto é O QUE O ESPÍRITO SANTO VÊ. A definição da realidade é de Deus, não sua. ELE a criou e Ele conhece o que ela é. Você, que a conhecia, está esquecido. E a menos que Ele tivesse lhe dado um caminho para você se lembrar, você teria se condenado ao esquecimento.

Devido ao amor de seu Pai, você NUNCA pode esquecê-Lo. Pois ninguém é capaz de esquecer o que o próprio Deus colocou em sua memória. Você pode NEGÁ-LO, mas NÃO PODE PERDÊ-LO. Uma Voz responderá verdadeiramente a cada pergunta que você fizer e uma visão corrigirá a percepção de tudo o que você vê. Pois o que você fez com que fosse invisível é a única verdade e o que você não ouviu é a única resposta. Pois Deus quer que você volte a se unir consigo mesmo e não o abandonaria em sua aparente aflição. Você está esperando apenas por Ele e não tem conhecimento disso. No entanto,  a Sua memória brilha na sua mente e não pode SER obliterada. Não é mais passada do que futura, sendo eterna para sempre.

Você só tem que pedir por essa memória e você se lembrará [pois é o seu desejo se lembrar; jogo de palavras com WILL, em WILL remember]. Todavia, a memória de Deus não pode brilhar em uma mente que a obliterou e QUER MANTÊ-LA ASSIM. Pois a memória de Deus só pode nascer em uma mente que tem a vontade [escolhe] se lembrar e que abandonou o desejo insano de controlar a realidade. Vocês, que não conseguem nem controlar a si mesmos, dificilmente deveriam aspirar a controlar o universo. Mas olhem para o que vocês fizeram do universo e regozijem-se por não ser assim.

Filho de Deus, não se contente com nada. O que não é real não pode SER visto e NÃO tem valor. Deus não poderia oferecer ao Seu Filho o que não tem valor, nem poderia o Seu Filho recebê-lo. Você foi redimido no instante em que pensou que O havia desertado. Tudo o que você fez nunca existiu e é invisível porque o Espírito Santo não o vê. No entanto, o que DE FATO Ele vê é seu para que você contemple e, por meio da SUA visão, a SUA percepção é curada. Você fez com que fosse INvisível a única verdade que esse mundo contém. Valorizando o nada, você buscou o nada e o encontrou. Fazendo com que o nada fosse real para você, você o VIU.

MAS ISSO NÃO EXISTE. E Cristo é invisível para vocês DEVIDO AO QUE VOCÊS FIZERAM COM QUE FOSSE VISÍVEL PARA SI MESMOS. No entanto, não importa quanta distância você tentou interpor entre a sua consciência no nível da realidade [awareness] e a Verdade. O Filho de Deus PODE ser visto, porque a Sua Visão é compartilhada. O Espírito Santo olha para Ele e não vê nenhuma outra coisa em você. O que é invisível para você é perfeito aos Seus olhos e abrange TUDO. Ele se lembrou de VOCÊ porque não se esqueceu do Pai.

Você olhou para o irreal e achou o desespero. Todavia, ao BUSCAR o irreal, o que mais você PODERIA achar? O mundo irreal É algo desesperador, pois nunca poderá ser. E você que compartilha o Ser de Deus com Ele, nunca poderia estar contente SEM a realidade. O que Deus não lhe deu não tem poder sobre você e a atração do amor pelo amor permanece irresistível. Pois é a função do amor unir todas as coisas em si mesmo e manter todas as coisas juntas, por estender a sua integridade.

O mundo real foi dado a você por Deus, em troca amorosa pelo mundo que VOCÊ fez e pelo mundo que você VÊ. Apenas pegue-o das mãos de Cristo e olhe para ele. A SUA realidade fará com que TODAS as outras coisas sejam invisíveis, pois contemplá-lo é percepção TOTAL. E à medida em que você olha para ele, você se lembrará de que sempre foi assim. O nada virá a ser invisível, pois você finalmente terá visto verdadeiramente. A percepção redimida é facilmente traduzida em conhecimento, pois APENAS a percepção é capaz de erro. E a percepção nunca existiu. Sendo corrigido, ela dá lugar ao conhecimento, que é para sempre a ÚNICA realidade. A Expiação é apenas o caminho de volta para o que nunca foi perdido. O Seu Pai não poderia ter deixado de amar o Seu Filho”.

Urtext – Manual de Professores

28. O QUE É A MORTE?

“A morte é o sonho central do qual brotam todas as ilusões. Não é loucura pensar na vida como nascimento, envelhecimento, perda de vitalidade e, finalmente, morte? Colocamos esta questão anteriormente, mas agora temos de considerá-la com mais cuidado. É uma crença fixa e imutável do mundo que todas as coisas dentro dele nascem somente para morrer. Isso é considerado como «a forma da natureza», não para ser questionado, mas para ser aceite como a lei «natural» da vida. O cíclico, o mutável e o incerto; o imprevisível e o instável, o crescente e o minguante de uma certa forma, num dado caminho – tudo isto é tido como a vontade de Deus. E ninguém se pergunta se tal poderia ser a vontade de um Criador benigno.

Se o universo que percebemos fosse tal como Deus o criou, seria impossível pensar que Deus é amoroso. Pois quem decretou que todas as coisas morram, terminando em pó, desapontamento e desespero, só pode ser temido. Ele mantém a tua pequena vida nas mãos apenas por um fio, pronto para o romper sem pena ou cuidado, talvez hoje. Ou, caso espere, ainda assim o fim é certo. Quem ama assim não conhece o amor, porque negou que a vida é real. A morte veio, então, a ser o símbolo da vida. O seu mundo é, agora, um campo de batalha [vide diagrama na lição do Dia 152], onde reina a contradição e opostos guerreiam sem cessar. Onde há morte, a paz é impossível”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 155

“’Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho.’

Há uma maneira de viver no mundo que não está aqui, embora pareça estar. Tu não mudas de aparência, embora sorrias mais frequentemente. A tua fronte é serena, os teus olhos tranquilos. E aqueles que caminham pelo mundo como tu, te reconhecem como um deles. No entanto, aqueles que ainda não perceberam o caminho também te reconhecerão e acreditarão que és igual a eles, como eras antes.

O mundo é uma ilusão. Aqueles que escolhem vir aqui estão em busca de um lugar onde possam ser ilusões e evitar a sua própria realidade. Todavia, quando descobrem que a sua própria realidade está até mesmo aqui, recuam e permitem que ela mostre o caminho. Que outra escolha têm a fazer realmente? Deixar que ilusões caminhem diante da verdade é loucura. Mas deixar a ilusão submergir atrás da verdade e deixar a verdade se erguer à sua frente tal como é, é meramente sanidade.

Essa é a escolha simples que fazemos hoje. A louca ilusão ainda permanecerá em evidência por algum tempo para que seja contemplada por aqueles que escolhem vir e que ainda não se regozijaram ao descobrir que estavam equivocados na sua escolha. Eles não podem aprender diretamente da verdade, pois negaram que seja assim. Por isso precisam de um Professor Que perceba a sua loucura, mas que ainda assim possa olhar além da ilusão para a simples verdade que há neles.

Se a verdade exigisse que desistissem do mundo, pareceria a eles que estaria pedindo o sacrifício de algo que é real. Muitos escolheram renunciar ao mundo enquanto ainda acreditavam na sua realidade. E sofreram uma sensação de perda e consequentemente não se liberaram. Outros não escolheram nada além do mundo e sofreram com um sentimento de perda ainda mais profundo, que não entenderam.

Entre esses dois rumos há ainda uma outra estrada que conduz para longe de qualquer tipo de perda, pois tanto o sacrifício quando a privação são rapidamente deixados para trás. Esse é o caminho designado para ti agora. Andas por esse caminho como os outros e também não pareces ser distinto deles, embora de fato o sejas. Assim podes servi-los enquanto serves a ti mesmo e podes guiar os seus passos no caminho que Deus abriu para ti e para eles através de ti.

A ilusão ainda parece se apegar a ti, para que possas alcançá-los. Mas ela recuou. E não é de ilusões que eles te ouvem falar e nem é ilusão o que trazes para que os seus olhos contemplem e suas mentes apreendam. A verdade, que anda na tua frente, tampouco pode lhes falar através de ilusões, pois agora a estrada conduz para o que está depois das ilusões e, ao longo do caminho, tu os chamas para que possam seguir-te.

No final, todas as estradas conduzem a essa. Pois o sacrifício e a privação são rotas que não levam a lugar nenhum, escolhas de derrota e objetivos que permanecerão impossíveis. Tudo isso recua quando a verdade vem à tona em ti, para conduzires os teus irmãos para longe dos caminhos da morte, colocando-os no caminho da felicidade. O seu sofrimento não passa de ilusão. Todavia, precisam de um guia para conduzi-los para fora disso, pois tomam a ilusão equivocadamente pela verdade.

Tal é o chamado da salvação e nada mais. Pede que aceites a verdade e deixes que ela vá diante de ti, iluminando a rota do resgate da ilusão. Não é um resgate que tenha preço. Não há nenhum custo, apenas ganho. A ilusão só pode parecer manter o Filho santo de Deus acorrentado. Ele é salvo apenas de ilusões. Quando elas recuam, ele se encontra novamente.

Caminha com segurança, agora, mas com cuidado, pois essa rota é nova para ti. E poderás achar que ainda és tentado a andar na frente da verdade e a deixar as ilusões serem o teu guia. Os teus irmãos santos te foram dados para seguir-te em teus passos, à medida que caminhas com certeza de propósito até a verdade. Ela vai adiante de ti agora para que possam ver algo com que possam identificar-se, algo que compreendam para conduzi-los no caminho.

Entretanto, no final da jornada não haverá nenhuma brecha, nenhuma distância entre a verdade e ti. E todas as ilusões que andavam no caminho por onde viajavas também se afastarão de ti e não sobrará nada para manter a verdade à parte da completeza de Deus, tão santa quanto Ele. Recua com fé e deixa a verdade te mostrar o caminho. Não sabes aonde vais. Mas Aquele Que sabe vai contigo. Deixa-O conduzir-te junto com os outros.

Quando os sonhos chegarem ao fim, o tempo tiver fechado a porta sobre todas as coisas que passam e os milagres tiverem deixado de ter um propósito, o Filho santo de Deus não fará mais jornadas. Não haverá nenhum desejo de ser uma ilusão ao invés da verdade. E estamos nos encaminhando para isso à medida que progredimos ao longo do caminho que a verdade nos indica. Essa é nossa jornada final, que fazemos por todos. É necessário que não percamos o nosso caminho. Pois, assim como a verdade vai adiante de nós, ela também vai na frente de nossos irmãos que nos seguirão.

Caminhamos para Deus. Faze uma pausa e reflete sobre isso. Poderia outro caminho ser mais santo ou mais digno do teu esforço, do teu amor e de toda a tua intenção? Que caminho poderia te dar mais do que tudo ou oferecer menos e ainda contentar o Filho santo de Deus? Caminhamos para Deus. A verdade que caminha diante de nós agora é uma com Ele e nos conduz para onde Ele sempre esteve. Que caminho senão esse poderia ser uma rota que tu escolherias?

Os teus pés estão plantados com segurança na estrada que conduz o mundo a Deus. Não procures caminhos que pareçam conduzir-te a outro lugar. Sonhos não são guias dignos de ti, que és o Filho de Deus. Não esqueças que Ele colocou a Sua Mão na tua e te deu os teus irmãos em Confiança, pois tu és digno da Sua Confiança em ti. Ele não pode ser enganado. A Sua Confiança fez com que a rota pela qual caminhas seja certa e a tua meta segura. Não falharás para com os teus irmãos nem para com o teu Ser.

E agora Ele pede apenas que penses Nele por um momento a cada dia, para que Ele possa te falar e te contar do Seu amor, lembrando-te quão grande é a Sua Confiança em ti, quão ilimitado o Seu Amor. Em teu nome e no Seu, que são o mesmo, nós praticamos com contentamento esse pensamento no dia de hoje:

‘Recuarei e permitirei que Ele me mostre o caminho, pois quero caminhar ao longo da estrada que conduz a Ele.’”

—–

Dia 156

A Inculpabilidade e a Invulnerabilidade

Se você não se sentisse culpado, não poderia atacar. Pois a condenação é a raiz do ataque. É o julgamento de uma mente por outra como INDIGNA de amor e MERECEDORA de punição. Mas é aí que está a divisão. Pois a mente que julga percebe a si mesma como SEPARADA da mente que está sendo julgada, acreditando que punindo a OUTRA, ELA escapará da punição.

Tudo isso é apenas a tentativa delusória da mente de negar a si mesma e de ESCAPAR À PENALIDADE DA NEGAÇÃO. NÃO é uma tentativa de ABANDONAR a negação, mas de ATER-SE A ELA. Pois é a culpa que obscurece o Pai para você e é a culpa que tem levado você à insanidade.

A aceitação da culpa na mente do Filho de Deus foi o começo da separação, assim como a aceitação da Expiação é o seu fim.

O mundo que você vê é o sistema delusório daqueles a quem a culpa enlouqueceu. Olhe atentamente para esse mundo e você reconhecerá que é assim. Pois esse mundo é o símbolo da punição e todas as leis que parecem governá-lo são as leis da morte. As crianças nascem nele através da dor e na dor. O seu crescimento é acompanhado de sofrimento e elas aprendem sobre o pesar, a separação e a morte.

As mentes delas parecem estar presas como numa armadilha em seus cérebros e os seus poderes parecem declinar se os seus corpos são feridos. Elas parecem amar, no entanto, abandonam e são abandonadas. Elas parecem perder o que amam, talvez a crença mais insana de todas. E os seus corpos definham e exalam o seu último suspiro e são depositados na terra e parecem não existir mais. Nenhuma delas tem outro pensamento a não ser o de que Deus é cruel.

É o julgamento de uma mente por outra como INDIGNA de amor e MERECEDORA de punição. Mas é aí que está a divisão. Pois a mente que julga percebe a si mesma como SEPARADA da mente que está sendo julgada, acreditando que punindo a OUTRA, ELA escapará da punição.”

Se esse fosse o mundo real, Deus SERIA cruel. Pois nenhum Pai poderia sujeitar as suas crianças a isso como o preço pela salvação e ser amoroso. O AMOR NÃO MATA PARA SALVAR. Pois se o fizesse, o ataque SERIA a salvação e essa é a interpretação do ego, NÃO a de Deus. Somente o mundo da culpa poderia exigir isso, pois apenas os culpados poderiam CONCEBER isso.

O ‘pecado’ de Adão não poderia ter afetado a ninguém, se ele não tivesse acreditado que foi o PAI Quem o expulsou do Paraíso. Pois é nessa crença que o conhecimento do Pai foi perdido, já que somente aqueles que não O entendem que PODERIAM acreditar nela.

Esse mundo é um retrato da crucificação do Filho de Deus. E até que você reconheça que o Filho de Deus NÃO PODE ser crucificado, esse é o mundo que você verá. No entanto, você NÃO reconhecerá isso enquanto você não aceitar o fato eterno de que o FILHO DE DEUS NÃO É CULPADO. Ele MERECE apenas amor, porque ele tem DADO apenas amor. Ele não pode ser condenado, porque nunca condenou. A Expiação é a lição final que ele precisa aprender, pois ela lhe ensina que, não tendo nunca pecado, ELE NÃO TEM NECESSIDADE DA SALVAÇÃO.

O AMOR NÃO MATA PARA SALVAR.”

Há muito tempo nós dissemos que o Espírito Santo compartilha o objetivo de todos os bons professores, cujo objetivo final é fazerem-se desnecessários, por ensinar a seus alunos tudo o que sabem. É APENAS isso a Vontade do Espírito Santo e para compartilhar o amor do Pai por Seu Filho é a Vontade do Espírito Santo remover toda a culpa da sua mente, de tal modo que ele possa lembrar do seu Pai em paz. Pois a paz e a culpa são antitéticas e o Pai pode ser lembrado APENAS na paz. Amor e culpa não podem coexistir e aceitar um é NEGAR o outro.

A culpa esconde o Cristo de sua vista, pois é a negação da irrepreensibilidade do Filho de Deus. Nesse mundo estranho que você fez, o Filho de Deus tem pecado. Como você poderia vê-lo, então? Fazendo com que ele seja invisível, o mundo da retaliação surgiu na nuvem negra da culpa que você aceitou e a mantém com apreço. Pois a irrepreensibilidade de Cristo é a prova de que o ego nunca existiu e nunca pode existir. Sem culpa o ego não TEM vida e o Filho de Deus É sem culpa.

Na medida em que você olha para si mesmo e julga o que faz com honestidade, como lhe tem sido pedido que faça, você pode ser tentado a se perguntar como é possível que você seja sem culpa. No entanto, considere isso. Você NÃO é sem culpa no tempo, mas [sem culpa] NA ETERNIDADE. Você tem sido culpado por ‘ter pecado’ NO PASSADO, nas não HÁ nenhum passado. O sempre não tem direção. O tempo parece se mover em uma direção, mas quando você atinge o seu fim, ele se enrolará como um longo tapete estendido ao longo do passado atrás de você e desaparecerá. Enquanto você acreditar que o Filho de Deus é culpado, você caminhará sobre esse tapete, acreditando que ele conduz à morte. E a jornada parecerá longa, cruel e sem sentido, pois assim ela é.

A jornada que o Filho de Deus estabeleceu para si mesmo é de fato inútil. Mas a jornada na qual o seu Pai o embarca é de liberação e alegria. O Pai não é cruel e o Seu Filho NÃO PODE ferir a si mesmo. A retaliação que ele teme E QUE ELE VÊ, nunca o atingirá, pois embora ele ACREDITE nela, o Espírito Santo TEM O CONHECIMENTO de que ela não é verdadeira. O Espírito Santo está no fim dos tempos, onde VOCÊ tem que estar, porque Ele está COM você. Ele tem SEMPRE desfeito tudo o que era indigno do Filho de Deus, pois tal era a Sua missão, dada POR Deus. E o que Deus dá nunca deixou de ser.”

Urtext – Manual de Professores (O que é a Morte? cont.,)

“A morte é o símbolo do medo de Deus. O Seu Amor é apagado nesta ideia, que o mantém fora da Consciência no nível da realidade [awareness] como um escudo erguido para obscurecer o sol. A qualidade sinistra do símbolo basta para mostrar que não pode coexistir com Deus. Mostra uma imagem do Filho de Deus onde ele é «colocado para descansar» nos braços da devastação, onde os vermes esperam para o saudar e para durar um pouco mais através da sua destruição. No entanto, também os vermes, com a mesma certeza, são igualmente condenados à destruição. E, assim, todas as coisas vivem, devido à morte. Devorar é a «lei da vida» dentro da natureza. Deus é insano e só o medo é real.

A curiosa crença segundo a qual parte daquilo que morre pode continuar a viver à parte do que vai morrer, não proclama um Deus amoroso, nem restabelece qualquer terreno para a confiança. Se a morte é real para o que quer que seja, não há vida. A morte nega a vida. Mas se há realidade na vida, a morte é negada. Nisto, não é possível nenhuma transigência. Ou existe um deus do medo, ou um Deus do amor. O mundo tenta fazer mil transigências e tentará fazer outras mil. Nenhuma pode ser aceitável para os professores de Deus, pois nenhuma seria aceitável para Deus. Ele não fez a morte, porque Ele não fez o medo. Para Ele, ambos são, igualmente, sem significado.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 156

“’Caminho com Deus em perfeita santidade.’

A ideia de hoje apenas declara a simples verdade e faz com que seja impossível o pensamento do pecado. Promete que não há causa para a culpa e, sendo sem causa, ela não existe. Ela decorre com segurança do pensamento básico tão frequentemente mencionado no livro Texto: ideias não deixam a sua fonte. Se isso é verdadeiro, como podes estar à parte de Deus? Como poderias caminhar pelo mundo sozinho e separado de tua Fonte?

Não somos inconsistentes nos pensamentos que apresentamos em nosso currículo. Para ser verdadeira, a verdade tem que ser verdadeira do início ao fim. Não pode contradizer-se, nem dividir-se em partes certas e incertas. Não podes caminhar pelo mundo à parte de Deus, porque não podes ser sem Ele. Ele é o que é a tua vida. Onde estás, Ele está. Existe uma única vida. Essa vida tu compartilhas com Ele. Nada pode existir à parte Dele e viver.

No entanto, onde Ele está, também tem que haver santidade, assim como vida. Nenhum dos Seus atributos permanece sem ser compartilhado por tudo o que vive. Tudo o que vive é santo como Ele, porque tudo o que compartilha a Sua vida é parte da Santidade e não poderia ser pecaminoso, assim como o sol não poderia escolher ser feito de gelo, o mar optar por estar à parte da água ou a relva crescer com as raízes suspensas no ar.

Há em ti uma luz que não pode morrer, cuja presença é tão santa que o mundo é santificado por tua causa. Todas as coisas que vivem trazem dádivas a ti e as ofertam aos teus pés com gratidão e júbilo. O perfume das flores é a dádiva que te oferecem. As ondas curvam-se diante de ti, as árvores estendem seus braços para proteger-te do calor e depositam as suas folhas no chão diante de ti para que possas caminhar no macio, enquanto o vento amaina e vem a ser um sussurro em torno da tua santa cabeça.

A luz em ti é o que o universo almeja contemplar. Todas as coisas vivas estão imóveis diante de ti, pois reconhecem Aquele que caminha contigo. A luz que trazes é delas. E assim, vêem em ti a sua própria santidade, saudando-te como salvador e como Deus. Aceita a sua reverência, pois essa se deve à Santidade em Si Mesma, Que caminha contigo, transformando em Sua Luz gentil todas as coisas à Sua semelhança e pureza.

Esse é o modo como funciona a salvação. Quando recuas, a luz em ti se adianta e abrange o mundo. Ela não anuncia o fim do pecado no castigo e na morte. O pecado se vai na leveza e no riso, pois o seu absurdo antiquado é visto. É um pensamento bobo, um sonho tolo, nada amedrontador, talvez ridículo, mas quem desperdiçaria um só instante da aproximação do próprio Deus por um capricho tão sem sentido?

No entanto, tens desperdiçado muitos e muitos anos justamente com esse pensamento tolo. O passado se foi, com todas as suas fantasias. Essas já não te mantêm mais preso. A aproximação de Deus está próxima. E no pequeno intervalo de dúvida que ainda permanece, talvez possas vir a perder de vista o teu Companheiro e tomá-Lo equivocadamente pelo antigo sonho sem sentido que agora é passado.

‘Quem caminha comigo?’ essa questão deveria ser feita mil vezes por dia, até que a certeza tenha posto um fim à dúvida e estabelecido a paz. Deixa que a dúvida cesse no dia de hoje. Deus fala por ti, respondendo à tua pergunta com estas palavras:

‘Caminho com Deus em perfeita santidade. Eu ilumino o mundo, ilumino a minha mente e todas as mentes que Deus criou unas comigo.’”

—–

Imagem patrick-schneider-yw1y-alKGrg-unsplash.jpg – 16 de dezembro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x