Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 183

“Na escuridão, você obscureceu a glória que Deus lhe deu e o poder que Ele concedeu ao Seu Filho sem culpa. Tudo isso está escondido em cada lugar escuro, envolto em culpa e na negação sombria da inocência. Por trás das portas escuras que você fechou não há nada, PORQUE nada PODE obscurecer a dádiva de Deus. É o FECHAR das portas que interfere no reconhecimento do poder de Deus que brilha em você. Não faça com que o poder seja banido de sua mente, mas deixe que todas as coisas capazes de esconder a sua glória, sejam levadas ao julgamento do Espírito Santo e lá sejam desfeitas. Aquele que Ele quer salvar para a glória ESTÁ a salvo para ela. Ele prometeu ao Pai que, por meio Dele, você seria liberado da pequenez para a glória.

Ao que Ele prometeu a Deus, Ele é totalmente fiel, pois Ele compartilha COM Deus a promessa que Lhe foi dada para compartilhar com VOCÊ. Ele ainda a compartilha, PARA VOCÊ. Tudo aquilo que promete coisas de outra forma, grandes ou pequenas, muito ou pouco valorizadas, Ele substituirá com a única promessa que Lhe foi DADA para ser colocada sobre o altar ao seu Pai e ao Seu Filho. Nenhum altar à Deus se mantém SEM o Seu Filho. E NADA que seja trazido para esse altar que não seja igualmente digno de AMBOS juntos, deixará de ser SUBSTITUÍDO por dádivas totalmente aceitáveis ​​para o Pai E para o Filho. Você pode oferecer culpa a Deus? Você não pode, então, oferecê-la ao Seu Filho. Pois Eles NÃO estão à parte e as dádivas para um SÃO oferecidas ao outro.

Você não conhece a Deus, porque você não tem o conhecimento disso. E ainda assim você DE FATO conhece a Deus e TAMBÉM isso. Tudo isso está à salvo DENTRO de você, onde o Espírito Santo brilha. Ele não brilha onde há divisão, mas no local do encontro onde Deus, UNIDO ao Seu Filho, fala ao Seu Filho ATRAVÉS Dele.

A comunicação entre o que não pode SER dividido NÃO PODE cessar. O santo local de encontro do Pai e do Seu Filho, que são inseparáveis, está no Espírito Santo e em VOCÊ. Toda interferência na comunicação com o Filho que é a Vontade do próprio Deus é totalmente impossível aqui. O amor sem interrupção e sem falha flui constantemente entre o Pai e o Filho, como AMBOS querem que seja. E assim É.

Não deixe que a sua mente vague por corredores escuros, AFASTADOS do centro da Luz. Você e o seu irmão podem escolher conduzir A SI MESMOS de forma a perder vocês, mas só o Guia indicado PARA vocês pode TRAZÊ-LOS À UNIÃO. Ele certamente o levará para onde Deus e o Seu Filho esperam pelo seu reconhecimento. Eles estão unidos para dar a você a dádiva da Unicidade, diante da qual TODA separação desaparece. Una-se ao que você É. Você NÃO PODE se unir com nada, EXCETO a realidade. A glória de Deus e a glória de Seu Filho PERTENCEM a vocês na verdade. Não HÁ nada que se oponha a elas e nenhuma outra coisa PODE conceder a si mesmos.

Não há substituto para a verdade. E a verdade deixará isso claro para você, à medida que você for levado ao lugar aonde você tem que SE ENCONTRAR com a verdade. E para lá você tem que ser conduzido, por meio de uma compreensão gentil, que não pode levá-lo a nenhum outro lugar. Onde Deus está, lá está VOCÊ. Essa é a verdade. Nada pode mudar o conhecimento DADO a você por Deus em DESCONHECIMENTO. Tudo o que Deus criou CONHECE o seu Criador. Pois é assim que a criação é realizada, pelo Criador e por Suas criações. No santo lugar do encontro estão unidos o Pai e as Suas criações e as criações do Seu Filho, com Eles juntos.

Há um elo que os une a todos, mantendo-os na Unicidade a partir do qual a criação acontece. O elo através do qual o Pai Se une àqueles que Ele dá o poder de criar como Ele, NUNCA pode ser rompido. O próprio Céu é a união com TODA a criação e com o seu Único Criador. E o Céu continua sendo a Vontade de Deus para VOCÊ. Não deposite dádivas senão essa sobre os seus altares, pois nada pode coexistir AO LADO dela. Aqui, as suas pequenas oferendas são TRAZIDAS JUNTAS à dádiva de Deus e somente o que é digno do Pai será aceito pelo Filho, a quem foi destinado. Àqueles a quem Deus Se dá, Ele é dado. As Suas pequenas dádivas desaparecerão no altar onde Ele depositou a Sua Própria.”

Você não conhece a Deus, porque você não tem o conhecimento disso. E ainda assim você DE FATO conhece a Deus e TAMBÉM isso. Tudo isso está à salvo DENTRO de você, onde o Espírito Santo brilha. Ele não brilha onde há divisão, mas no local do encontro onde Deus, UNIDO ao Seu Filho, fala ao Seu Filho ATRAVÉS Dele.”

Urtext – DÁDIVAS DE DEUS (Nossa Dádiva para Deus, cont.,)

“No entanto, o que dizer de você que parece estar na terra e não entende o que é dar porque você tem esquecido do que o amor significa? Que dádivas existem que você pode dar a Deus? Meu irmão, há muitas chamadas para você daqueles que perderam o caminho deles e necessitam de sua ajuda para reencontrar o caminho novamente. Parece para você que você está os ajudando se você responde ao que eles pedem e ao que você pensa que eles necessitam. No entanto, é sempre Deus Quem chama por você e Quem pede a sua ajuda é apenas você mesmo. Quem é aquele que dá e aquele que recebe, então? Quem pede a dádiva e quem a recebe?

Essa é a única lição que o mundo tem que ensinar em dar. Não é aquela que o mundo foi feito para ensinar. E, no entanto, é aquela que o Espírito Santo vê nele e, portanto, é a única lição que ele tem. Esqueça as outras formas devastadoras pelas quais as ‘dádivas’ da terra são dadas e recebidas. Esqueça o custo, os pensamentos de perda e ganho, as barganhas, a contagem de pontos, que o mundo associa a cada ‘dádiva’ que ele dá em estrita conformidade com as suas leis. Os cambistas do mercado têm sido os seus professores. Agora eles necessitam de uma dádiva que eles não poderiam dar. Seja o salvador agora para eles porque você tem um outro Professor agora.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 183

“’Invoco o Nome de Deus e o meu próprio.’

O Nome de Deus é santo, mas não é mais santo do que o teu. Invocar o nome de Deus é apenas invocar o teu próprio nome. Um pai dá o seu nome ao filho e assim identifica o filho com ele. Os irmãos compartilham do nome e assim são unidos por um laço ao qual se voltam para se identificarem. O Nome do teu Pai te lembra quem és, mesmo num mundo que não conheces; mesmo que não te lembres disso.

O Nome de Deus não pode ser ouvido sem resposta, nem dito sem um eco na mente que te convida a te lembrares. Dize o Nome de Deus e estarás convidando os anjos a rodearem a terra que pisas e a cantarem para ti enquanto estendem as asas para manter-te à salvo e abrigar-te de todo pensamento mundano que interferiria na tua santidade.

Repete o Nome de Deus e todo o mundo responde deixando de lado as ilusões. Todos os sonhos que o mundo valoriza desaparecem subitamente, e onde pareciam estar, achas uma estrela, um milagre de graça. Os enfermos se levantam, curados de seus pensamentos doentios. Os cegos podem ver; os surdos podem ouvir. Os pesarosos se desfazem das suas lamentações e as lagrimas de dor secam quando o riso feliz vem para abençoar o mundo.

Repete o Nome de Deus e nomes pequenos perdem o significado. Todas as tentações tornam-se coisas inomináveis e indesejadas diante do Nome de Deus. Repete o Seu Nome e vê qual facilmente esquecerás os nomes de todos os deuses que valorizaste. Eles perderam o nome de deus que tu lhes deste. Tornam-se anônimos e sem valor para ti, embora antes de deixar que o Nome de Deus substituísse os teus pequenos nomes, tenhas permanecido perante eles em adoração, chamando-os de deuses.

Repete o Nome de Deus e invocas o teu Ser, Cujo Nome é o Seu. Repete o Seu Nome e todas as diminutas coisas sem nome da terra entram rapidamente em perspectiva certa. Aqueles que invocam o Nome de Deus não podem confundir o sem nome pelo Nome, nem o pecado pela graça e nem corpos pelo Filho santo de Deus. E se te unires a um irmão enquanto sentas com ele em silencio e repetires o Nome de Deus junto com ele no interior da tua mente quieta, lá terás estabelecido um altar que alcança o próprio Deus e o Seu Filho.

Pratica apenas isso hoje; repete lentamente o Nome de Deus mais uma vez e ainda outra vez. Relega ao esquecimento todos os nomes, menos o Seu. Não ouças mais nada. Deixa que todos os teus pensamentos se ancorem Nisso. Não suamos nenhuma outra palavra, a não ser no começo, quando pronunciamos a ideia de hoje apenas uma vez. E depois, o Nome de Deus torna-se o nosso único pensamento, a nossa única palavra, a única coisa que ocupa as nossas mentes, o único desejo que temos, o único som que tem qualquer significado e o único Nome de tudo o que desejamos ver; de tudo o que chamaríamos de nosso.

Assim, fazemos um convite que nunca pode ser recusado. E Deus virá e Ele próprio te responderá. Não penses que Ele ouve as pequenas preces daqueles que O invocam com nomes dos ídolos que o mundo tem em grande estima. Eles não podem alcançá-Lo desse modo. Ele não pode ouvir pedidos nos quais Ele não seja Ele Mesmo, ou Seu Filho receba outro nome que não é o Seu.

Repete o Nome de Deus e tu O reconheces como o único Criador da realidade. E também reconhece que o Seu Filho é pare Dele, criando em Seu Nome. Senta-te silenciosamente e deixa que o Seu Nome torne-se a ideia toda abrangente que ocupa a tua mente por completo. Deixa que todos os pensamentos se aquietem menos esse.

E a todos os outros pensamentos responde com esse e vê o Nome de Deus tomar o lugar dos milhares de pequenos nomes que deste aos teus pensamentos sem reconhecer que há apenas um Nome para tudo o que é e tudo o que será.

Hoje, podes alcançar um estado em que experimentarás a dádiva da graça. Podes escapar de toda a escravidão do mundo e dar ao mundo a mesma liberação que achaste. Podes lembrar-te do que o mundo esqueceu e oferecer-lhe a tua própria memória. Hoje, podes aceitar o papel que desempenhas na salvação do mundo e na tua própria também. E ambas podem ser perfeitamente realizadas.

Volta-te para o Nome de Deus para a tua liberação e ela te é dada. Nenhuma outra prece senão essa é necessária, pois contém em si todas as preces. As palavras são insignificantes e todos os pedidos desnecessários quando o Filho de Deus invoca o Nome do seu Pai. Os pensamentos do seu Pai tornam-se os seus próprios. Ele reivindica o próprio direito a tudo o que o seu Pai dá, ainda está dando e dará para sempre. Ele O invoca para deixar que todas as coisas que pensou ter feito sejam sem nome agora, e no seu lugar o santo Nome de Deus torne-se o seu julgamento sobre a falta de valor de todas as coisas.

Todas as pequenas coisas estão em silencio. Agora, os pequenos sons são inaudíveis. As pequenas coisas da terra desapareceram. O universo não consiste de nada além do Filho de Deus, que invoca o seu Pai. E a Voz do seu Pai dá a resposta no santo Nome do seu Pai.

Nesse relacionamento eterno e sereno, em que a comunicação transcende de longe todas as palavras e ainda assim excede em profundidade e altura tudo o que as palavras possam jamais transmitir, está a paz eterna. Em Nome do nosso Pai hoje, queremos experimentar essa paz. E em Seu Nome, ela nos será dada.”

—–

Dia 184

O Reconhecimento da Santidade

A Expiação não FAZ com que você seja santo. Você foi CRIADO santo. Ela MERAMENTE traz a Não-santidade PARA a santidade, ou o que você FEZ, para o que você É. Trazer a ilusão à verdade ou O EGO À DEUS, é a única função do Espírito Santo.

Não esconda o que você fez longe do seu Pai, pois esconder isso tem lhe custado o conhecimento Dele e de si mesmo. O conhecimento é seguro, mas onde está a SUA segurança à parte dele? A feitura do tempo, para TOMAR O LUGAR da intemporalidade, está na decisão de SER como você NÃO ERA. Assim, a verdade se tornou passado e o presente foi dedicado à ilusão. E o passado também foi mudado e INTERPOSTO entre o que SEMPRE foi e o AGORA. O passado que VOCÊ lembra NUNCA existiu e representa apenas a negação do que SEMPRE existiu.

Trazer o ego a Deus não é senão trazer o erro à verdade, onde ele é corrigido, porque é o OPOSTO do que ele encontra e é desfeito porque a CONTRADIÇÃO não pode mais permanecer. Por quanto tempo pode a contradição durar, quando a sua natureza impossível é claramente revelada?

O que desaparece na luz NÃO é atacado. Simplesmente desaparece, porque não é verdadeiro. Diferentes realidades SÃO sem significado, pois a realidade TEM QUE ser uma só. Ela NÃO PODE mudar com o tempo, com o humor ou com o acaso. A sua imutabilidade é O QUE FAZ COM QUE ELA SEJA REAL. Isso não pode ser desfeito. O desfazer é para a Não-realidade [irrealidade]. E isso, a realidade FARÁ [por que é a sua vontade; jogo com a palavra WILL (vontade), em WILL do] para você.

Simplesmente por SER O QUE É, a verdade o libera de tudo o que NÃO é. A Expiação é tão gentil que você só precisa sussurrar para ela e todo o seu poder correrá para ajudá-lo e apoiá-lo. Você não é frágil, com Deus ao seu lado. E Entretanto, SEM Ele, você não é nada. A Expiação OFERECE DEUS A VOCÊ. A dádiva que você recusou é mantida por Ele em você. O Seu Espírito a mantém lá PARA você. Deus não deixou o Seu altar, embora os Seus adoradores tenham colocado outros deuses sobre ele. O templo ainda é santo, pois a Presença que nele habita É a Santidade.

No templo, a santidade aguarda em quietude o retorno daqueles que a amam. Pois a Presença tem o conhecimento de que eles retornarão para a pureza e para a graça. A amabilidade de Deus gentilmente os fará entrar e cobrirá todo o seu sentimento de dor e perda com a garantia imortal do Amor do seu Pai. Lá, o medo da morte será substituído pela alegria da vida. Pois Deus é Vida e eles habitam NA Vida. A vida é tão santa quanto a Santidade pela qual foi criada. A Presença da Santidade vive em tudo o que vive, pois a Santidade CRIOU a vida e não deixa aquilo que ela criou santo como Ela Mesma.

No mundo, você pode vir a ser um espelho sem mancha, no qual a santidade do seu Criador se irradia a partir de você para todos ao seu redor. Você pode REFLETIR O CÉU aqui. No entanto, nenhum reflexo das imagens de outros deuses tem que turvar o espelho que manteria em si o reflexo de Deus. A Terra pode refletir o Céu ou o inferno; Deus ou o ego. Você só necessita deixar o espelho limpo e isento de todas as imagens de escuridão que você escondeu e atraiu para ele. Deus brilhará nele por Si Mesmo. Somente o claro reflexo DE Si Mesmo pode SER percebido nele. Os reflexos são vistos apenas na luz. Na escuridão, eles são obscuros e o seu significado parece residir apenas em interpretações inconstantes e não em si mesmos.

O reflexo de Deus não NECESSITA de interpretação. ELE É CLARO. Você só precisa limpar o espelho e a mensagem que se irradia daquilo que o espelho oferece para que todos vejam, NINGUÉM deixará de entender. Essa é a mensagem que o Espírito Santo está mantendo no espelho que está NELE. Ele a reconhece, porque a NECESSIDADE que ele tem dela lhe foi ensinada, mas não sabe aonde olhar para ACHAR isso. Portanto, deixe que ele a veja em VOCÊ e compartilhe COM você. Se você pudesse reconhecer, mesmo que fosse apenas por um único instante, o poder de cura que o reflexo de Deus, brilhando em você, pode trazer para todo o mundo, você não poderia esperar para limpar o espelho de sua mente, para receber a imagem da Santidade que cura o mundo.

A imagem de santidade que brilha em SUA mente NÃO é obscura e NÃO mudará. O seu significado, para aqueles que a contemplam, não é obscuro, pois todos a percebem COMO A SI MESMO. Eles trazem os seus DIFERENTES problemas para a sua luz curativa, mas TODOS os seus problemas são encontrados APENAS com a cura lá.

A resposta da santidade, para QUALQUER forma de erro, é SEMPRE a mesma. Não há nenhuma contradição naquilo que a santidade invoca. A Sua ÚNICA resposta é a cura, sem QUALQUER consideração do que lhe é trazido. Aqueles que aprenderam a oferecer APENAS a cura, devido ao reflexo da santidade neles, estão finalmente prontos para o Céu. Lá, a santidade não é um reflexo, mas ao invés disso, a CONDIÇÃO VIGENTE daquilo que aqui era apenas um reflexo para eles. Deus não é uma imagem e as Suas criações, enquanto parte Dele, O mantêm em si na verdade. Elas não apenas REFLETEM a verdade, pois ELAS SÃO a verdade.”

Urtext – DÁDIVAS DE DEUS (Nossa Dádiva para Deus, cont.,)

Não considere o custo de dar. Não há nenhum. Os seus professores têm enganado. Entretanto, não pense que os erros deles também não foram os seus próprios. Para todos que não entendem que as dádivas de Deus e Cristo são uma só, seja a sua a voz que ecoa o que a Voz por Deus diria:

‘Salve-Me, Meu irmão, como você salva a si mesmo,
E permita-Me dar a Deus as suas dádivas por você
Porque o Meu altar espera por elas em amor,
E Deus está pedindo que Nós as coloquemos lá’.

Não há amor exceto o de Deus; não há nenhuma dádiva, exceto a Dele. Nós apenas devolvemos as suas Próprias para Ele Mesmo. Entretanto, como nós as devolvemos, Ele vem chamar o Seu Filho do país distante onde ele jogou fora a memória de todas as suas dádivas do Pai e pede a ele que retorne novamente para Deus.

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 184

“’O Nome de Deus é a minha herança.’

Tu vives através de símbolos. Inventaste nomes para tudo o que vês. Cada coisa torna-se uma entidade separada, identificada pelo seu próprio nome. Desse modo, tu a esculpes separando-a da unidade. Desse modo, lhe conferes seus atributos especiais e a isolas das outras coisas, enfatizando o espaço que a cerca. Colocas esse espaço entre todas as coisas às quais dás um nome diferente, todos os acontecimentos em termos de lugar e tempo, todos os corpos que são saudados com um nome.

Esse espaço que vês isolando todas as coisas umas das outra é onde não há nada e da mesma forma não vês nada onde há unidade; um espaço entre todas as coisas, entre todas as coisas e tu. Assim, pensas que deste a vida na separação. Através dessa divisão pensas que estás estabelecido como uma unidade que funciona com uma vontade independente.

Que nomes são esses, através dos quais o mundo se torna uma série de eventos distintos, de coisas desunidas, de corpos mantidos à parte, que contêm pedaços da mente como se fossem consciências [no nível da realidade; awareness] separadas? Tu lhes deste esses nomes, estabelecendo a percepção como desejavas que fosse. Às coisas sem nome foram dados nomes e assim também lhes foi dada realidade. Pois aquilo que recebe um nome, recebe também um significado e será visto então como significativo; uma causa de um efeito verdadeiro, com uma consequência inerente em si mesma.

É assim que a realidade é feita através de uma visão parcial, estabelecida propositadamente contra a verdade que foi dada. O seu inimigo é a integridade. Ela concebe pequenas coisas e as contempla. E a ausência de espaço, o sentido de unidade ou a visão que vê de modo diferente tornam-se as ameaças que ela tem que vencer, com as quais não pode deixar de ter conflitos e de negar.

No entanto, essa visão ainda constitui uma direção natural para a mente canalizar a própria percepção. É difícil ensinar à mente milhares e milhares de nomes estranhos. No entanto, acreditas que é isso o que o aprendizado significa; o que é a meta essencial pela qual se realiza a comunicação e os conceitos podem ser compartilhados de modo significativo.

Essa é a soma da herança que o mundo lega. E todos aqueles que aprendem a pensar que isso é assim, aceitam os sinais e símbolos que declaram que o mundo é real. É isso o que representam. Não deixam nenhuma dúvida de que o que tem nome esteja presente. Pode ser visto, tal como foi antecipado. Aquilo que nega que isso é verdadeiro é apenas ilusão, pois essa é a realidade suprema. Questioná-lo é loucura; aceitar a sua presença é prova de sanidade.

Assim é o ensinamento do mundo. É uma fase do aprendizado pela qual todo aquele que vem tem que passar. Mas, quanto mais rápido percebe em que ele se baseia, quão questionáveis são as suas premissas, quão duvidosos os seus resultados, mais rápido questiona os seus efeitos. O aprendizado que para com o que o mundo ensinaria, para pôr lhe faltar significado. Posto em seu devido lugar, serve apenas como ponto-de-partida do qual pode-se iniciar um outro tipo de aprendizado, ganhar uma nova percepção e todos os nomes arbitrários que o mundo oferece podem ser retirados à medida que são questionados.

Não penses que tu fizeste o mundo. As ilusões sim! Mas aquilo que é verdadeiro na terra assim como no Céu está além dos nomes que dás. Quando chamas um irmão, é ao seu corpo que tu apelas. A sua verdadeira identidade está escondida para ti por aquilo que acreditas que ele realmente é. O corpo do teu irmão responde ao que usas para chamá-lo, pois a sua mente consente em aceitar para si mesma o nome que tu lhe dás. E assim, a sua unidade é duplamente negada, pois o percebes separado de e ti e ele aceita esse nome separado para si mesmo.

Seria, de fato, estranho se te fosse pedido para ir além de todos os símbolos do mundo, esquecendo-os para sempre; e que ainda assim te fosse pedido que aceitasses a função de ensinar. Tu precisas usar os símbolos do mundo por algum tempo. Mas não te deixes também ser enganado por eles. Não representam nada em absoluto e, na tua pratica, é esse pensamento que te libertará. Tornam-se apenas meios pelos quais podes te comunicar de modo que o mundo possa compreender, mas reconheces que não são a unidade na qual a verdadeira comunicação pode ser achada.

Assim, precisas de intervalos a cada dia em que o aprendizado do mundo se torne uma fase transitória, uma prisão da qual sais para a luz do sol e esqueces da escuridão. Aqui tu compreendes o Verbo, o Nome Que Deus te deu; a única Identidade Que todas as coisas compartilham; o único reconhecimento do que é verdadeiro. E, então, dá um passo para trás, para a escuridão, não porque penses que ela seja real, mas apenas para proclamares a sua irrealidade em termos que ainda têm significado para o mundo que a escuridão governa.

Usa todos os pequenos nomes e símbolos que delineiam o mundo da escuridão. Mas não os aceites como tua realidade. O Espírito Santo usa todos eles, mas Ele não se esquece de que a criação tem um único Nome, um Significado e uma única Fonte Que unifica todas as coisas em Si Mesma. Usa todos os nomes que o mundo lhes dá, apenas por conveniência, mas não te esqueças de que eles compartilham o Nome de Deus junto contigo.

Deus não tem nome. E, no entanto, o Seu Nome torna-se a lição final de que todas as coisas são uma só, e nesta lição todo o aprendizado termina. Todos os nomes são unificados, todo o espaço preenchido com o reflexo da verdade. Toda brecha é fechada e a separação curada. O Nome de Deus é a herança que Ele deu àqueles que escolheram que o ensinamento do mundo tomasse o lugar do Céu. Na nossa pratica, o nosso propósito é o de deixar que as nossas mentes aceitem o que Deus lhes deu como resposta à lamentável herança que fizeste, como uma homenagem apropriada ao Filho Que Ele ama.

Ninguém que busque o significado do Nome de Deus pode falhar. A experiência tem que vir para suplementar o Verbo. Mas primeiro, é preciso que aceites o Nome para toda a realidade e reconheças que os muitos nomes que deste aos seus aspectos distorceram o que tu vês, mas de nenhum modo interferiram com a verdade. Trazemos um único Nome à nossa prática. Usamos um único Nome para unificar a nossa vista.

E embora usemos um nome diferente para cada conscientização de um aspecto do Filho de Deus, compreendemos que eles só têm um Nome, O Que Deus lhes deu. É esse Nome Que usamos ao praticarmos. E usando-O desaparecem todas as tolas separações que nos mantinham cegos. E nos é dada a força para ver o que está além delas. Agora, a nossa vista é abençoada com as bênçãos que podemos dar como recebemos.

Pai, o nosso Nome é o Teu. Nele estamos unidos com toda as coisas vivas e Contigo, Que és o único Criador. Aquilo que fizemos e chamamos de nomes diferentes não passa de uma sombra que tentamos lançar sobre a Tua própria Realidade. E estamos alegres e gratos porque estávamos errados. Nós te damos todos os nossos erros, para que possamos ser absolvidos de todos os efeitos que os nossos erros pareciam ter. E, aceitamos a verdade que nos dás, no lugar de cada um deles. O Teu Nome nos une na unicidade que é a nossa herança e nossa paz. Amém.”

…citação… “Quando chamas um irmão, é ao seu corpo que tu apelas. A sua verdadeira identidade está escondida para ti por aquilo que acreditas que ele realmente é. O corpo do teu irmão responde ao que usas para chamá-lo, pois a sua mente consente em aceitar para si mesma o nome que tu lhe dás.”

—–

Dia 185

A Mudança para Milagres

“Quando nenhuma percepção se interpõe entre Deus e a Sua Criação, ou entre as Suas Crianças e as deles próprios, o conhecimento da criação TEM QUE continuar para sempre. Os reflexos que vocês aceitam no espelho da sua mente no tempo, apenas aproximam ou afastam a eternidade.

Mas a própria eternidade está além de TODO o tempo. Estenda a mão fora do tempo e toque-o, com a ajuda do seu reflexo EM você e você voltará do tempo para a santidade, tão certo quanto o reflexo da santidade chama a todos a deixarem de lado toda a culpa. Reflita a paz do Céu AQUI e traga esse mundo para o Céu. Pois o REFLEXO da verdade atrai todas as pessoas PARA a verdade. E conforme elas entram NA VERDADE, elas deixam TODOS os reflexos para trás. No Céu, a realidade é COMPARTILHADA e não refletida.

Ao compartilhar o seu reflexo AQUI, a sua verdade vem a ser a única percepção que o Filho de Deus aceita. E assim, a lembrança do Seu Pai desponta sobre ele e ele não pode mais se satisfazer com nada além de sua própria realidade. Você na terra não tem nenhuma concepção do que seja ausência de limites, pois o mundo em que você parece viver É um mundo feito de limites. Nesse mundo, NÃO é verdade que qualquer coisa sem ordem de dificuldade possa ocorrer.

Estenda a mão fora do tempo e toque-o, com a ajuda do seu reflexo EM você e você voltará do tempo para a santidade, tão certo quanto o reflexo da santidade chama a todos a deixarem de lado toda a culpa.

O milagre, portanto, tem uma função única e é motivado por um Professor único, Que traz as leis de outro mundo para esse. O milagre é a única coisa que você pode fazer para TRANSCENDER a ordem, baseando-se, NÃO nas diferenças, mas na igualdade. Os milagres NÃO estão em competição e o número de milagres que você pode realizar é SEM LIMITES. Eles podem ser simultâneos e tão numerosos quanto uma legião. Isso não é difícil de entender, uma vez que você os conceba como possíveis em absoluto. O que é mais difícil de entender é a ausência de ordem de dificuldades que marca o milagre como algo que TEM QUE vir de outro lugar, NÃO daqui. Do ponto de vista do mundo, isso é totalmente impossível.

Você tem experienciado a falta de competição entre os seus pensamentos, os quais, embora possam entrar em conflito, podem ocorrer a você juntos e em grande número. Você está tão acostumado com isso que o fato pode causar a você pouca surpresa. No entanto, você também está acostumado a classificar alguns de seus pensamentos como mais importantes, mais amplos ou melhores, mais sábios ou mais produtivos e valiosos do que outros. E isso é verdadeiro no que diz respeito aos pensamentos que atravessam a mente daqueles que pensam que vivem à parte. Pois alguns são reflexos do Céu, enquanto outros são motivados pelo ego, que apenas PARECE pensar.

O resultado disso é uma trama, um padrão mutável que nunca descansa e nunca fica parado. Ele move-se incessantemente através do espelho da sua mente e os reflexos do Céu duram senão por um momento e logo escurecem à medida em que a escuridão os apaga. Onde houve luz, a escuridão a remove em um instante e padrões alternados de luz e de escuridão varrem de maneira constante a sua mente. A pouca sanidade de que ainda permanece é mantida unida por um sentido de ordem que VOCÊ estabelece. O próprio fato de você poder FAZER isso e trazer QUALQUER ordem ao caos mostra que você NÃO é um ego e que TEM QUE haver MAIS do que um ego em você. Pois o ego É o caos e se tudo em você fosse o ego, absolutamente nenhuma ordem seria possível.

Entretanto, embora a ordem em que você impõe à sua mente limite o ego, ELA TAMBÉM LIMITA VOCÊ. Ordenar é julgar e organizar através do julgamento. Contudo, essa NÃO é a sua função, mas a do Espírito Santo.

Vai parecer muito difícil para você aprender que VOCÊ NÃO TEM NENHUMA BASE para ordenar os seus pensamentos. Essa lição o Espírito Santo ensina, dando-lhe exemplos brilhantes [de milagres], para mostrar-lhe que a sua maneira de ordenar está errada, mas que uma maneira melhor lhe é OFERECIDA. O milagre oferece EXATAMENTE a mesma resposta a CADA pedido de ajuda. ELE NÃO JULGA O PEDIDO. Ele apenas reconhece o que ele É e responde de acordo. Ele NÃO considera que chamado é o mais alto, ou o maior, ou o mais importante.

Você pode ficar imaginando como você, que ainda está preso ao julgamento, pode ser solicitado a fazer algo que não requer que você não tenha qualquer julgamento próprio. A resposta é muito simples. O poder de Deus e NÃO o seu, engendra milagres. O PRÓPRIO milagre é apenas a testemunha de que você TEM o poder de Deus em você. Essa é a razão pela qual o milagre abençoa IGUALMENTE a TODOS os que o compartilham e é também por isso que TODOS o compartilham. O poder de Deus é ilimitado. E, sendo sempre máximo, oferece TUDO a QUALQUER chamado, de QUALQUER PESSOA. Não há nenhuma ordem de dificuldades aqui. A um pedido de ajuda é DADO ajuda. O único julgamento envolvido está na única divisão do Espírito Santo em duas categorias de pensamento; um de amor, e a outra, de pedido de amor.

Você não pode fazer essa divisão com segurança, pois você está confuso demais para reconhecer o amor ou para acreditar que TUDO o mais não passa de uma PEDIDO de amor. Você está por demais preso à forma e NÃO ao conteúdo. O que você CONSIDERA conteúdo, não é conteúdo de forma alguma. É apenas forma e nada mais. Pois você NÃO responde ao que um irmão REALMENTE lhe oferece, mas apenas à percepção particular do seu oferecimento pela qual o seu EGO o julga. O ego é incapaz de entender o conteúdo e está totalmente despreocupado com ele. Para o ego, se a forma é aceitável, o conteúdo [também] TEM QUE ser. Caso contrário, ele atacará a forma.”

O PRÓPRIO milagre é apenas a testemunha de que você TEM o poder de Deus em você. Essa é a razão pela qual o milagre abençoa IGUALMENTE a TODOS os que o compartilham e é também por isso que TODOS o compartilham.

Urtext – DÁDIVAS DE DEUS (Nossa Dádiva par Deus, cont.,)

“Criança do Amor Eterno, que dádiva o seu Pai quer de você além de você mesmo? E o que há que você preferiria dar, pois o que há que você preferiria ter? Você tem esquecido Quem você realmente é. O que, além dessa memória, é caro para você? Que ‘dádivas’ insignificantes feitas de medo doentio e maus sonhos de sofrimento e morte podem ser o substituto do que você realmente quer para a lembrança de Cristo em você? No país distante, você realmente se perdeu, mas você não foi esquecido. Ouça o pedido de amor para amar, por amor, em amor por você e erga-se com o amor ao seu lado para retribuir a dádiva de amor que Ele lhe tem dado e você tem dado a Ele em gratidão.

Não se esqueça da Fonte do que você é e não pense que Ele se esqueceu de você. O amor não vacila e não esquece as dádivas que ele dá e que ele gostaria que você guardasse. Devolva-as, então, pois está realmente escuro no país distante, onde a memória de Deus parece ter desaparecido. No entanto, Cristo tem estado onde quer que você tenha ido. Pois você é Ele e, sendo Ele, você também é de Seu Pai. Ele traz com Ele as dádivas que o Seu Pai deu e, dando-as a você, Ele ensina a você como devolvê-las da maneira que Ele dá. A luz não conhece limites; o amor não conhece a diminuição. Retorne, Minha Criança, para Mim. Pois Cristo é Aquele Que é o Meu Filho e você é um só com Ele. Você é Minha dádiva, pois você é um só Comigo.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 185

“’Quero a paz de Deus.’

Dizer estas palavras não é nada. Mas dizê-las com real intenção é tudo. Se tu pudesses dizê-las dessa forma por um só instante, não haveria mais nenhuma tristeza possível para ti de maneira alguma, em lugar ou tempo algum. O céu seria completamente devolvido à plena consciência [no nível da realidade; awareness], a memória de Deus inteiramente restaurada e a ressurreição de toda a criação plenamente reconhecida.

Ninguém pode dizer intencionalmente estas palavras e não ser curado. Ele não pode brincar com sonhos, nem pensar que ele mesmo é um sonho. Não pode fazer um inferno e pensar que é real. Quer a paz de Deus e ela lhe é dada. Pois isso é tudo o que quer e isso é tudo o que receberá. Muitos disseram estas palavras, mas poucos na verdade as disseram com real intenção. Basta contemplar o mundo que vês ao teu redor para teres certeza de quão pouco, de fato, são. O mundo mudaria completamente se duas pessoas concordassem que estas palavras expressam a única coisa que querem.

Duas mentes com um só intento tornam-se tão fortes que aquilo que é a sua vontade vem a ser a Vontade de Deus. Pois as mentes só podem unir-se na verdade. Em sonhos, dois não podem compartilhar o mesmo intento. Para cada um, o herói do sonho é diferente, o resultado que se quer não é o mesmo para ambos. Perdedor e ganhador meramente se revezam em padrões alternados, à medida que a relação de ganho para perda e de perda para ganho assume um aspecto diferente ou uma outra forma.

No entanto, um sonho só pode trazer concessões. Às vezes toma a forma de união, mas só a forma. O significado necessariamente escapa ao sonho, pois a concessão é a meta dos sonhos. As mentes não podem unir-se em sonhos. Elas apenas barganham. E que barganha pode lhes dar a paz de Deus? Ilusões vêm para tomar o Seu lugar. E o que Ele significa se perde para mentes adormecidas, empenhadas em concessões, cada uma para o seu próprio benefício ao custo da perda do outro.

Dizer que tu queres a paz de Deus com real intenção é renunciar a todos os sonhos. Pois ninguém que queira ilusões e, portanto, busque os meios que trazem ilusões pronuncia estas palavras com real intenção. Ele as examinou e as achou insuficientes. Agora busca ir além, reconhecendo que um outro sonho não ofereceria nada mais do que todos os outros. Os sonhos são um só para ele. E aprendeu que a única diferença entre eles é a forma, pois cada um trará o mesmo desespero e miséria que o resto.

A mente que diz com real intenção que tudo o que quer é paz, tem que unir-se com outras mentes, pois é assim que se obtém a paz. E quando o desejo de paz é genuíno, os meios para achá-la são dados numa forma em que cada mente que a busque com honestidade possa compreender, seja qual for a forma da lição, ela é planejada para cada um de tal maneira que não possa confundi-la se o seu

pedido for sincero. Mas se pedir sem sinceridade, não haverá nenhuma forma em que a lição venha ser recebida com aceitação e verdadeiramente aprendida.

Dediquemos hoje a nossa prática ao reconhecimento de que realmente dizemos estas palavras com real intenção. Queremos a paz de Deus. Esse não é um desejo vão. Estas palavras não solicitam que um outro sonho nos seja dado. Não pedem concessões, nem tentam fazer uma outra barganha na esperança de que ainda possa haver alguma que possa obter êxito onde todo o resto já fracassou. Ao dizer estas palavras com real intenção, reconhecemos que as ilusões são vãs e pedimos o eterno no lugar de sonhos inconstantes que parecem mudar naquilo que oferecem, mas que são um só em nulidade.

Hoje, dedica os teus períodos de prática a uma busca cuidadosa na tua mente para achar os sonhos que ainda aprecias. O que pedes no teu coração? Esquece as palavras que usas ao fazer os teus pedidos. Considera apenas aquilo que acreditas que vá confortar-te e trazer-te felicidade. Mas não fiques consternado diante de ilusões remanescentes, pois agora as suas formas não são o que importa. Não deixes que alguns sonhos sejam mais aceitáveis, reservando outros à vergonha e ao sigilo. Eles são um só. E sendo um, deve-se fazer a todos uma única pergunta:

‘É isso o que eu quero ter, em lugar do Céu e da paz de Deus?’.

Essa é a escolha que fazes. Não te enganes pensando que é diferente. Nenhuma concessão é possível nisso. Tu escolhes a paz de Deus ou pedes sonhos. E sonhos virão como os pediste. Mas a paz de Deus virá com a mesma certeza e para permanecer contigo para sempre. Não desaparecerá em cada volta ou curva da estrada, para reaparecer, irreconhecida, em formas que se alteram e mudam com cada passo atrás.

Queres a paz de Deus. E assim, querem todos aqueles que parecem buscar sonhos. Tanto para eles como para ti mesmo, pedes somente isso quando fazes esse pedido com profunda sinceridade. Pois assim alcanças o que eles realmente querem e juntas o teu próprio intento àquilo que buscam acima de todas as coisas, talvez desconhecido para eles, mas certo para ti. Algumas vezes foste fraco, incerto em teu propósito, inseguro do que querias, de onde procurar isso e aonde dirigir-te para obter ajuda na tentativa. A ajuda te foi dada. E não queres usufruir dela compartilhando-a?

Ninguém que verdadeiramente busque a paz de Deus pode falhar em achá-la. Pois meramente pede que não se engane mais, negando a si mesmo aquilo que é a Vontade de Deus. Quem pode ficar insatisfeito se pede aquilo que já tem? Quem poderia ficar sem resposta se pede uma resposta que já é sua para dar? A paz de Deus é tua.

A paz foi criada para ti, e te foi dada pelo seu Criador e estabelecida como a Sua própria dádiva eterna. Como podes falhar, quando só estás pedindo o que é a Sua Vontade para ti? E como poderia o teu pedido limitar-se só a ti? Nenhuma dádiva de Deus deixa de ser compartilhada. É esse atributo que coloca as dádivas de Deus à parte de cada sonho que algum dia pareceu tomar o lugar da verdade.

Ninguém pode perder e todos têm que ganhar toda vez que qualquer dádiva de Deus for pedida e recebida por alguém. Deus dá só para unir. Tirar não tem significado para Ele. E quando também não tiver significado para ti, podes ter certeza de que compartilhas uma só Vontade com Ele e Ele contigo. E também terás o conhecimento de que compartilhas uma só Vontade com todos os teus irmãos, cujos intentos são teus.

É esse único intento que buscamos hoje, unindo os nossos desejos às necessidades de cada coração, ao apelo de cada mente, à esperança que está além do desespero, ao amor que o ataque quer ocultar, à irmandade que o ódio buscou apartar, mas que ainda permanece tal como Deus a criou. Com uma Ajuda como essa ao nosso lado, podemos hoje falhar ao pedirmos que nos seja dada a paz de Deus?

—–

Imagem arthur-poulin-NhU0nUR7920-unsplash.jpg – 5 de janeiro de 2023

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x