Quem é você? Artigo inspirado em Um Curso em Milagres, versão Urtext.

“Quem sou eu?” (T-20.III.7:5)

Tradução livre Projeto OREM®

Dr. Kenneth Wapnick, num de seus inúmeros workshops sobre o sistema de pensamento de Um Curso em Milagres, disse ao se apresentar para o público: “-Vamos começar pelo início…”

E é isso que nós estaremos fazendo ao abordar o tema “Quem sou eu?”, com base em Um Curso em Milagres, versão Urtext.

De início nós temos que afirmar que o Curso nos ensina que nós não somos um corpo e sim uma mente. Não existe nada lá fora. Tudo se passa em nossa mente.

Então, nós buscamos reproduzir os principais fluxos de comunicação entre os diferentes níveis de nossa mente, até alcançarmos a Paz de Deus para facilitar o nosso conhecimento e entendimento do Curso, através do gráfico a seguir.

Os níveis da mente são apenas abordados na versão Urtext do Curso e não foram incluídos da versão FIP publicada e foram retirados durante o processo de edição pelos escribas, conforme explicado no artigo 12 – As versões iniciais e a edição de UCEM.

O Curso diz:

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
(T-In.2:2-4)

No gráfico a seguir, os fluxos em roxo representam o nosso nível da mente voltado para o real (…nada real pode ser ameaçado.).

Os fluxos em verde e vermelho representam o nosso nível da mente voltado para o irreal (…nada irreal existe.).

Acima de tudo isso, na cor roxa, está a Paz de Deus.

Nós podemos perceber, no gráfico a seguir, 4 níveis de nossa mente e nós estaremos abordando os seguintes temas nesse artigo:

Mente Subconsciente

  • O ego – nível do medo (pecado, culpa e medo de Deus)
  • O Espírito Santo – nível de milagres

Mente Consciente

  • A Consciência do tomador de decisões [consciência no nível da percepção (consciousness) que se envolve no mundo]
  • O poder de nossa vontade de escolher outra vez

Mente Supraconsciente.

  • O Conhecimento
  • A Consciência de Cristo [consciência no nível da realidade (awareness) de cristo]
  • A Vontade de Deus

A Paz de Deus.

  • A Revelação

Gráfico “Quem sou eu?”

Vamos começar pelo início de tudo

Dr. Wapnick nos esclarece a ideia (mito, metáfora, símbolo) de como tudo se iniciou e produziu o estado de coisas, que nós chamamos de vida e que nós experienciamos a partir desse nível de existência.

Iniciamos dessa maneira a nossa jornada para responder à pergunta levantada por esse artigo de “quem sou eu?”.

Nós estaremos num plano seguro, trabalhando com a resposta do Espírito Santo, que tem o conhecimento para responder à essa questão, detalhada gentilmente pelo autor do Curso e didaticamente explicada pelo Dr. Wapnick, como segue:

“No Início há apenas Deus e o Seu Filho, ao qual o Curso se refere como Cristo. Talvez a característica mais importante do Céu seja a ideia de que Deus e Cristo são perfeitamente um só. É a unicidade Deles que caracteriza o estado do Céu (veja o gráfico na cor roxa).

Há uma definição no Texto onde Jesus diz que o Céu é a ‘consciência no nível da realidade [awareness] da perfeita Unicidade’ (T-18.VI.1:6). Quando o Curso diz que Deus e Cristo são um só e que o estado do Céu é a unicidade perfeita ou a unidade perfeita, Jesus quer dizer isso literalmente.

Deixe-me abordar isso um pouco mais, porque será importante mais tarde, à medida que nós estudarmos o que o perdão realmente significa. Dizer que Deus e Cristo são perfeitamente um só é dizer que não há consciência separada em Deus, Que pode observar a Si Mesmo em relação à Sua criação, assim como não há consciência separada em Cristo que pode observar a Si Mesmo ou experienciar a Si mesmo em relação ao seu Criador.

Falar de dois seres, Deus e Cristo, é uma formulação com a qual nós nos sentimos confortáveis ​​em um mundo de dualidade, ou um mundo de separação. Novamente, Deus não quer identificar a Si Mesmo como Deus o Criador e Fonte, assim como Cristo não quer identificar a Si Mesmo como o Efeito de Deus ou Sua criação.

Outro termo que poderia ser usado para caracterizar o Céu é que ele é um estado de não-dualidade perfeita. Não existem dois seres que interagem entre si. Uma linha importante no Livro de Exercícios diz:

… e em lugar algum o Pai chega ao fim para dar início ao Filho como algo separado de Si Mesmo. LE-pI.132.12:4

E há outra passagem na Lição 169 que fala sobre esse estado de unicidade:

A Unicidade é simplesmente a ideia de que Deus é. E no Que Ele é, Ele abrange todas as coisas. Não há mente que contenha algo que não seja Ele. Nós dizemos “Deus é” e então deixamos de falar, pois nesse conhecimento as palavras são sem significado. Não há lábios para pronunciá-las e nenhuma parte da mente é distinta o suficiente para sentir que agora está ciente de algo que não seja ela mesma.  LE-pI.169.5:1-5

Essa é a mesma ideia – em lugar algum o Pai chega ao fim para dar início ao filho. Não há consciência separada no Filho que pudesse observar a Si Mesmo em relação ao Seu Criador.

A passagem continua:

Ela se uniu à sua Fonte. E, como a própria Fonte, meramente é. Nós não podemos falar, escrever ou mesmo pensar sobre isso de modo algum. LE-pI.169.5:6-7, 6:1

É por isso que nós não gastaremos muito tempo com isso e porque no Curso Jesus não gasta muito tempo nisso. Obviamente, é impossível para as nossas mentes e os nossos cérebros separados conceber uma realidade na qual não haja absolutamente separação.

Novamente, não há lugar onde Deus termina e o Seu Filho começa. Portanto, o estado do Céu é de perfeita unicidade. Outra maneira de caracterizar isso é dizer que a Mente de Deus e a Mente de Cristo são totalmente uma só. Mais tarde, ficará mais claro por que é tão importante entender que o estado do Céu é unicidade absoluta e unidade perfeita.

O ego e o Espírito Santo

“O Curso então explica que o impossível pareceu acontecer. Na realidade, isso nunca aconteceu, mas pareceu acontecer. Foi então que a ‘ideia diminuta e louca’ (T-27.VIII.6:2) de estar separado de Deus parecia entrar na mente do Filho de Deus (a ideia das linhas pontilhadas em vermelho no gráfico).

É a ideia de que o Filho, de alguma forma, agora está separado de Seu Pai – ele tem uma mente, uma vontade, um ser [self] que é separado e independente de Seu Criador. Portanto, ele agora pode observar a si mesmo e experienciar a si mesmo em relação a Deus.

Antes que essa ideia diminuta e louca (da qual o Curso também fala como o início do sonho da separação) parecesse surgir, tal fenômeno era impossível, porque o Filho não tinha uma mente ou um ser distinto ou separado de Seu Criador.

Mas assim que o sonho começou – um sonho da separação – o Filho, de repente, começou a observar a si mesmo como alguém separado de seu Pai. E isso deu origem ao que nós podemos chamar de mente dividida (com um ‘m’ minúsculo para distingui-la da Mente de Deus e de Cristo).

Quando o Filho adormece e começa a experienciar a si mesmo como um ser separado, ele tem uma mente (veja no gráfico, a mente consciente e a mente subconsciente, tudo abaixo do véu do medo) que agora parece coexistir com a Mente de Deus ou a Mente de Cristo.

Essa mente [a mente subconsciente] tem duas partes, ou aquilo a que o Curso frequentemente se refere como duas vozes que falam por ela. Uma é o que o Curso se refere como ego [em vermelho no gráfico] e a outra é o Espírito Santo [em roxo]. Essas duas vozes podem ser basicamente entendidas como reações à ideia diminuta e louca.

Na realidade, não há duas pessoas fixando residência na mente [subconsciente] do Filho de Deus no sonho. Nós estamos falando no domínio da metáfora ou do mito. Portanto, nós falamos sobre a mente do Filho ter essas duas partes – e em breve nós adicionaremos uma terceira parte [a mente consciente] – e falar dessas duas partes como se fossem dois seres aparentemente separados – o ego e o Espírito Santo.

No Curso, sempre se fala do ego como um ‘isso’ [pronome pessoal ‘it’ em inglês], enquanto sobre o Espírito Santo sempre se fala como uma pessoa, como um ‘Ele’ [pronome pessoal masculino ‘He’ em inglês]. Mesmo assim, o ego é descrito em termos antropomórficos – ele trama, busca vingança, parece amar, odeia, engana etc.

Portanto, na mente do Filho existem dois pensamentos ou duas reações à ideia diminuta e louca.

O pensamento do ego é que a ideia diminuta e louca realmente aconteceu. Na verdade, uma maneira de definir o ego é dizer que é a crença de que o Filho realmente se separou de seu Criador. Assim, o ego nada mais é do que um pensamento ou uma crença que existe na mente do Filho separado – o pensamento de que a separação realmente ocorreu.

O Espírito Santo, por outro lado, é o pensamento de que a separação nunca aconteceu – que a ‘ideia diminuta e louca’ tem que ser entendida literalmente: a ideia é ‘diminuta’ porque ela era inconsequente e não tinha absolutamente nenhum efeito, e é ‘louca’ porque é insana.

É insano pensar que uma parte de Deus, uma parte do Todo, uma parte da unidade total poderia de alguma forma se separar e, de repente, estar fora de tudo – que poderia haver uma realidade além da totalidade, algo além do infinito, um poder além da onipotência.

Perto do final do Texto, uma seção chamada ‘O anticristo’ (T-29.VIII) discute isso especificamente. Anticristo é outro termo para o ego. O anticristo é o pensamento de que existe um poder além da onipotência, um lugar além do infinito, etc. E assim o Espírito Santo é o pensamento que diz: ‘Isso nunca poderia acontecer.’

Há também outra maneira de entender Quem ou o Que é o Espírito Santo. Quando o Filho adormeceu e começou o seu sonho da separação, ele carregou no sonho a memória de quem ele realmente é como Filho de Deus, a memória do Amor de Deus.

Essa memória, que agora repousa em sua mente separada dentro do sonho, é o que nós chamamos de Espírito Santo. E é essa memória que liga o sonho à realidade. Isso é semelhante às memórias em nossa experiência cotidiana – quando nós temos uma memória no presente é um link para algo que aconteceu no passado. Isso é o que a palavra memória significa.

O que quer que tenha acontecido no passado – quer tenha acontecido cinco minutos atrás, ontem ou trinta anos atrás – de repente se torna muito real e presente para mim. Se for uma memória desagradável, eu terei raiva, ansiedade, medo ou depressão. Se for uma lembrança agradável, eu experienciarei felicidade e alegria agora, como se o passado estivesse presente.

Essa memória é o que une o passado e o presente.

O Espírito Santo trabalha da mesma maneira. Ele vincula a experiência presente do Filho de acreditar que está em um sonho com a sua realidade [o fluxo na cor roxa do gráfico], que não está realmente no passado em um sentido temporal.

Esse vínculo então o conecta ao Deus de Quem ele nunca realmente deixou. É por isso que o Curso ensina que o Espírito Santo desfez o erro original no instante em que parecia ocorrer, porque quando o Filho de Deus adormeceu ele tinha aquela memória consigo. E essa memória é o que lhe prova que ele nunca se separou de Deus, que era simplesmente um sonho.

O tomador de decisões

Além desses dois pensamentos na mente do Filho [na mente subconsciente, versão Urtext], há uma terceira parte da mente dividida. Essa é a parte da mente que tem que escolher entre esses dois pensamentos ou vozes. Eu [Dr. Wapnick] a chamarei de tomador de decisões.

Embora o Curso nunca use o termo nesse contexto, é realmente o que o Curso significa por Filho de Deus, o Filho de Deus em seu estado separado. No Curso, Jesus usa o termo Filho de Deus de duas maneiras: ou para se referir a Cristo e a nossa Identidade como Cristo como espírito, ou para denotar o Filho dentro do sonho.

Embora, novamente, Jesus nunca use o termo tomador de decisões, repetidamente no Curso ele está nos pedindo para escolher novamenteescolher entre o sistema de pensamento do ego e o sistema de pensamento do Espírito Santo, entre a crucificação e a ressurreição, entre um queixa e um milagre.

A parte de nossas mentes para a qual ele está continuamente apelando no Curso, quando se dirige a nós como ‘você’, é essa parte que escolhe [a mente consciente]. E então acabei por dar um nome a ela por conveniência.

Portanto, basicamente, nós estamos falando sobre três partes essenciais da mente separada [tudo abaixo do véu do medo]:

(1) a parte da mente que contém o pensamento de que a separação é real [na mente subconsciente];

(2) a parte da mente que contém o pensamento de que a separação nunca ocorreu (o que o Curso se refere como o princípio da Expiação) [na mente subconsciente]; e

(3) a parte da mente que tem que decidir qual sistema de pensamento é verdadeiro [a mente consciente; o tomador de decisões].

Como o Curso explica repetidamente, o Filho não tem outra escolha – ele tem que escolher entre o ego e o Espírito Santo. Não existem outras alternativas. E ele tem que escolher um deles. Ele não pode escolher os dois simultaneamente. E ele não pode escolher nenhum deles. Ele tem que escolher o ego ou o Espírito Santo. O tomador de decisões nunca é neutro [a mente consciente].

Pecado, culpa e medo de Deus

É aqui que a história se torna interessante, porque o ego agora se depara com uma ameaça real. E se o Filho de Deus no sonho ouvir a Voz do Espírito Santo e reconhecer que tudo isso é um sonho, que nunca realmente aconteceu, que não há separação? O que acontece então? O Filho desperta de seu sonho e o ego se foi, o sonho se foi.

Portanto, para se sustentar e manter a sua existência, o ego tem que de alguma forma convencer o Filho de Deus no sonho – o tomador de decisões – que ele tem que escolher o ego ao invés do Espírito Santo.

Se nós pudermos entender esse ponto e sempre mantê-lo em mente, isso tornará tudo o mais sobre o qual nós falaremos nesse workshop – e certamente tudo o mais no Curso – muito, muito claro. Isso nos ajudará a entender por que sempre nós fazemos as coisas insanas que nós fazemos.

Por exemplo, nós podemos ter sido estudantes desse Curso por dez ou quinze anos e ainda nós vamos manter queixas. Ainda nós optamos por nos esquecermos de Jesus e nos identificarmos com o ego quando as coisas ficam difíceis e continuarmos a fazer todas as coisas inadequadas que nós fazemos.

Assim, o ego elabora um plano – uma trama em que espera enredar o Filho de Deus no sonho e convencê-lo de que o Espírito Santo não é para ser confiável, não é para ser acreditado e, certamente, para não ser identificado.

Para fazer isso, o ego inventa uma história. É uma história totalmente inventada, sem nenhuma semelhança com a realidade [fluxo roxo no gráfico], sem qualquer base na realidade [idem]. A história do ego baseia-se em três pensamentos básicos: pecado, culpa e medo.

Agora, tenha em mente novamente que o propósito dessa história é convencer o Filho de Deus no sonho a virar as costas ao Espírito Santo e a se identificar com o ego.

Enquanto o Filho de Deus no sonho fizer isso, o ego permanecerá intacto. E lembre-se, o ego é simplesmente um pensamento ou uma crença em um ser que afirma que a separação de Deus é real – que a realidade é o Filho de Deus separado [cor verde no gráfico].

Isso, é claro, está em contraste com a ‘história’ do Espírito Santo, que diz que o Ser do Filho é o Ser de Cristo e que nunca deixou Seu Pai [cor roxa no gráfico].

Portanto, o propósito da história do ego é fazer com que o Filho de Deus no sonho acabe não confiando no Espírito Santo e dando as costas a Ele. Então, o ego conta ao Filho essa história:

‘Você fez uma coisa muito ruim ao se separar de seu Criador e de sua Fonte. Aqui estava esse Pai perfeitamente amoroso que era apenas amor e Ele compartilhava totalmente esse amor com você. Ele não negava nada a você – o que era do Pai era do Filho. O Pai era Amor perfeito, então o Filho era Amor Incondicional. Mas você deu as costas a esse Amor e disse a Deus em termos inequívocos que você queria algo mais do que tudo o que Ele lhe tinha dado. Você disse a Deus que o Seu Amor não era suficiente, que o Seu Céu não era suficiente.’

Nós poderíamos desenhar a história de várias maneiras: o Filho poderia dizer ao Pai que o Céu era enfadonho, que ele queria um pouco de emoção. Ou o Filho poderia estar com ciúme e querer um pouco do que Deus tinha. Todos esses são apenas símbolos ou metáforas diferentes para tentar explicar em termos que nós possamos entender, o que parecia acontecer no momento da separação e o que parecia evoluir para todo o sonho desse mundo. Mas o ponto principal é que o ego dá um nome a esse ato e é um nome sujo, um palavrão: pecado. O ego diz ao Filho de Deus no sonho:

‘Você fez uma coisa pecaminosa ao seu Pai. Ele era todo amoroso e Ele tinha dado tudo a você. Você tinha tudo – tudo que Ele tinha, você tinha. Você era totalmente um só com ele [cor roxa do gráfico]. Mas você deu as costas a Ele e disse: ‘Isso não é suficiente. Eu quero algo mais.’ Isso não foi muito legal da sua parte. Na verdade, é pecaminoso. E por causa do seu pecado, você tem que se sentir culpado.’

Esse é o começo de toda culpa, que nós poderíamos traduzir livremente como ódio de nós mesmos. Nós acabamos nos odiando por causa do terrível pecado que nós acreditamos ter cometido.

Portanto, a culpa decorre automaticamente do pecado e é, basicamente, o equivalente psicológico do pensamento do pecado. O ego diz ao Filho de Deus: ‘Você pecou contra o seu Pai e merece se sentir culpado por causa do que você fez.’ Isso inevitavelmente leva ao terceiro membro dessa trindade não-santa. O Filho agora é informado:

‘Por causa do que você fez, porque você roubou do Céu e porque você de fato destruiu Deus ao se autoproclamar Deus ao dizer ‘Eu sou autocriado em vez de criado. Eu estou por conta própria e eu sou independente e separado do meu Criador,’ Deus está muito irado. Quando Ele se recuperou do choque do que você fez – que você havia roubado Dele – Ele percebeu o que havia acontecido. E agora tudo o que Ele quer é vingança.’

O ego então diz ao Filho de Deus:

‘Você conhece aquele Espírito Santo que está presente em sua mente, que parece falar apenas do Amor de Deus e lhe diz que nada aconteceu e que Deus nem sabe que você se foi? Não acredite em uma palavra do que ele diz. Ele não é confiável, porque Deus O enviou. Ele é o general de Deus, Que Deus enviou à sua mente para prendê-lo, capturá-lo e trazê-lo de volta ao Céu para que você seja punido como merece ser – o que, é claro, significa a sua aniquilação.’

Esse é o começo do medo – de onde vem o ‘medo de Deus’. Aqueles que trabalharam com o Curso por um tempo sabem que o quarto e último obstáculo para a paz é o medo de Deus (T-19.IV.D). Essa é a sua origem. Começa com a ideia de que nós pecamos contra Deus, que a nossa culpa é avassaladora por causa do que nós fizemos e que a nossa culpa exige que nós sejamos punidos. O ego avisa:

‘E essa Presença do Amor de Deus em sua mente é o agente punidor de Deus. Na verdade, é por isso que Deus O despachou para o seu sonho – para que ele pudesse capturá-lo e trazê-lo de volta. Se você acreditar em Sua mentira, você será seduzido por Ele e sempre se arrependerá!’

A ira de Deus

Essa é a história do ego. Isso significa que o Amor de Deus, o qual o Espírito Santo representa como a memória do Amor de Deus em nosso sonho, transforma-se em outra coisa – ele se transforma na ira de Deus.

A história do ego muito bem tornou o Deus real inexistente, porque o Amor de Deus agora se transformou em seu oposto – o Amor de Deus agora é visto como cheio de ira e vingança.

E o Filho de Deus separado é o objeto dessa ira. É claro que é daí que vêm todas as terríveis passagens da ‘ira de Deus’, tanto no Antigo como no Novo Testamento. Elas não têm nada a ver com o Deus amoroso Que nos criou, de Quem nós nunca deixamos. Mas elas têm tudo a ver com a história do ego.

Basicamente, com algumas exceções, é claro, a história e a visão de Deus que nós temos na Bíblia é esse deus do ego. É realmente um deus especial – Deus é bom quando você dá a Ele o que Ele quer, mas quando você não dá, Ele fica insano e Ele mata. Esse é o deus do ego, que é o que a ira de Deus representa. E é isso que o ego fez do Espírito Santo também.

Portanto, essa é a escolha com a qual o tomador de decisões – o Filho de Deus separado – é confrontado. Ou ele acredita no Espírito Santo, representando o princípio da Expiação, que lhe diz que nada aconteceu, que o Filho de Deus nunca deixou o seu Pai e isso é apenas um sonho tolo.

Ou ele acredita na história do ego de que a separação realmente aconteceu – o Filho roubou ‘as joias da família’, ele roubou todo o poder de Deus e Deus está irado e enviou o seu capanga, o Espírito Santo, para encontrar o Filho e trazê-lo de volta. Essa é a história do ego.

Agora, por razões que nunca podem ser explicadas, o Filho de Deus fez a escolha errada. Ele se voltou para o ego e, na verdade, deu as costas ao Espírito Santo [a cor vermelha no gráfico].

O medo do ego

Outro ponto a enfatizar aqui é que o medo do ego não é realmente do Espírito Santo. O ego nada sabe sobre o Espírito Santo. Não há como um pensamento de separação compreender um pensamento de unidade. Não há como um pensamento de ciúme, competição, julgamento e ódio – tudo do ego – poder entender um pensamento de amor.

O ego está com medo e entende que existe um poder maior do que ele mesmo. Esse é o poder da vontade da mente do Filho de Deus de poder escolher outra vez. O medo real do ego não é do Amor de Deus, porque ele não conhece o Amor de Deus. O seu medo real é do tomador de decisões. O seu verdadeiro medo é que o Filho mude de ideia, afastando-se do ego e voltando-se ao Espírito Santo, ponto em que o ego desapareceria.

É extremamente importante entender que o objetivo do ego não é realmente enterrar o Espírito Santo, mas enterrar a mente do Filho de Deus no sonho, porque a mente realmente é a grande ameaça. A mente do Filho pode escolher contra o ego e escolher o Amor de Deus, o que significa o fim do ego.

Se o ego pode de alguma forma tornar o Filho ‘sem mente’, então o ego está livre em casa. E nunca tem que se preocupar com Deus ou o Espírito Santo, não importa como os conceba. O medo real do ego, novamente, é do poder da vontade da mente do Filho para escolher outra vez.

O Filho de Deus no sonho e ‘sem mente’

Nós veremos agora como o ego leva o seu plano alguns passos adiante para atingir o seu objetivo final – tornar o Filho ‘sem mente’  (irracional) para que ele nunca mude de ideia e sempre permaneça totalmente identificado com o ego.

Quando o Filho de Deus escolhe o ego e dá as costas ao Espírito Santo, ele não apenas escolhe o sistema de pensamento do ego, ele vem a ser o sistema de pensamento do ego. Isso é extremamente importante.

Quando o Filho de Deus se identifica com o sistema de pensamento do ego de pecado, culpa e medo, ele se identifica como pecador, culpado e medroso. O Livro de Exercícios diz a certa altura:

Tu pensas que é o lar do mal, da escuridão e do pecado. LE-pI.93.1:1

Todos nós acreditamos nisso porque nós ouvimos a voz do ego. Novamente, não é apenas porque nós acreditamos em um sistema de pensamento de pecado, culpa e medo, nós viemos a ser esse sistema de pensamento – ele vem a ser o nosso ser.

E o ego quer que nunca nós quebremos essa associação e identificação. O Filho só poderia quebrá-lo se dissesse: ‘Sabe, há algo errado com o que eu escolhi. Eu quero fazer outra escolha.’ Novamente, esse é o medo do ego.

Assim o ego leva o seu plano um passo adiante. Isso já deixou o Filho com medo do Espírito Santo, acreditando que existe um lugar em sua mente que representa a aniquilação e isso aterroriza o seu coração. Esse lugar é onde o Espírito Santo habita.

Então, em virtude de sua história de pecado, culpa e medo – que o Filho acreditou completamente – o ego convenceu o Filho de Deus no sonho de que a sua mente é agora um campo de batalha onde ele está em guerra com o seu Pai e o Espírito Santo.

Por impulso do ego, assim, o Filho deu as costas ao Espírito Santo e se identificou com o ego.

Portanto, o Filho agora nem mesmo sabe sobre o Espírito Santo. O Amor de Deus se transformou em seu oposto, com o Filho acreditando que está em guerra com Deus e em perigo mortal.

Há uma passagem muito importante no Manual de Professores que fala sobre essa insanidade e a descreve com as palavras: Matar ou ser morto’ (MP-17,7: 11). Esse vem a ser o princípio reinante da mente do Filho de Deus. Se ele permanecer nesse campo de batalha, é ele ou Deus.

E, obviamente, ele não tem muita chance, porque esse é o Deus de quem nós estamos falando, essa ‘besta [animal]’ furiosa e insana Que foi ferida por esse nada insignificante que roubou o tesouro de Deus, o Seu poder.

Nós podemos ver a arrogância do sistema de pensamento do ego em acreditar em tudo isso. Mas é isso que o pecado, a culpa e o medo estão nos dizendo – Deus está irado (se comportando de forma destrutiva) e se Ele algum dia alcançar o Filho, o que é inevitável, o Filho estará acabado. Essa é a insanidade do sistema do ego. Tudo isso é descrito em termos mais sofisticados na seção ‘As Leis do Caos’, no Capítulo 23 do Texto.

O Filho de Deus no sonho agora diz ao ego – e basicamente ele não está mais realmente separado do ego – com tremendo terror em seu coração:

‘Socorro! Eu necessito de uma defesa. Eu necessito de algo que me proteja da ira e da vingança de Deus, que significa a minha morte certa. Eu necessito de uma defesa contra esse Deus insano que sei que está em minha mente, porque a minha culpa me diz que eu tenho que ser punido por pecar contra ele. Eu pequei contra Ele porque eu acredito que a separação de Deus é real – ela realmente ocorreu e terá consequências terríveis.

Enterrado na mente do Filho está o princípio simples da Expiação do Espírito Santo, que diz que nada aconteceu. Outra maneira de dizer isso é que a separação é apenas um sonho tolo, sem consequências, sem efeitos – nada aconteceu. Em uma frase adorável no Texto, Jesus diz que ‘nenhuma nota na canção do Céu se perdeu’ (T-26.V.5:4).

É por isso que é uma ‘ideia diminuta e louca’. Deus nem mesmo sabe disso. Nada aconteceu. Mas o pensamento de correção do Espírito Santo ficou enterrado em nossas mentes e, em vez disso, nós temos o sistema de pensamento do ego de pecado, culpa e medo que inevitavelmente leva à necessidade de uma defesa.

O Filho de Deus precisa de algo com que se proteger contra a ira de Deus. E nenhuma defesa funcionará enquanto ele permanecer no campo de batalha [na mente]. Ele não tem chance.

O surgimento do mundo da separação

Portanto, o ego diz a ele: ‘Eu tenho um outro plano, que é absolutamente maravilhoso. Ele é à prova de Deus e não há como esse plano falhar: nós vamos deixar o campo de batalha [a nossa mente] e fazer um esconderijo. Eu lhe garanto que Deus nunca e jamais nos encontrará.”

E então o Filho de Deus, é claro, fica muito feliz e diz: ‘Quando nós partimos? As minhas malas estão prontas. Vamos.’ O ego e o Filho de Deus no sonho novamente se unem, fundindo-se em um só. Eles deixam o campo de batalha para um esconderijo onde Deus nunca os encontrará. O ego diz ao Filho:

‘O Espírito Santo existe apenas em sua mente e, portanto, se nós deixarmos a mente, nós estaremos livres em casa.’

Psicologicamente o termo que nós usamos para denotar o processo de tirar algo de dentro da mente e colocá-lo fora da mente é projeção. Esse algo é o ego, que nada mais é do que o pensamento de separação fundido com o Filho de Deus no sonho. Esse pensamento, esse ser, é colocado fora da mente, invariavelmente dando origem a um mundo da separação [vide gráfico, cor vermelha].

E essa é a explicação do Curso de como todo o mundo físico passou a existir. Quando Jesus no Curso fala sobre o mundoo mundo da percepção, o mundo da forma, o mundo da separação – ele está falando sobre todo o universo físico e não apenas o planeta Terra, ou as nossas próprias cidades, ou os nossos corpos. Ele está falando sobre todo o universo – o cosmos e todas as galáxias das quais nem mesmo nós temos consciência no nível da percepção [consciousness]. Tudo isso é o mundo da separação.

Assim o mundo é um esconderijo para o qual o ego, junto com o Filho de Deus no sonho, deslocou ou transportou a si mesmo. Como o Curso diz perto do final do Livro de Exercícios, ‘O mundo foi feito como um ataque a Deus. … [era] para ser um lugar em que Deus não pudesse entrar’ (LE-pII.3.2:1,4 ).

Uma vez que o ego faz o mundo para se esconder, ele faz mais duas coisas para a sua realização culminante. Tenha em mente que o propósito do ego é muito, muito simples – ele quer tornar o Filho de Deus no sonho ‘sem mente’ (irracional).

O medo do ego, novamente, é que se o Filho de Deus no sonho algum dia se lembrar que ele tem uma mente que pode escolher, ele reconheceria que escolheu equivocadamente. Ele perceberia que o ego é realmente quem está dizendo a mentira e o Espírito Santo está dizendo a verdade. E então o Filho de Deus certamente mudaria de ideia.

Uma vez que o propósito do ego é fazer com que nós sejamos irracionais [sem mente] para que nós não possamos mudar as nossas mentes, ele ‘cria’ [faz] o mundo no qual nós nos escondemos. E então, como foi dito, ele faz mais duas coisas para garantir que o Filho de Deus no sonho permaneça para sempre mais – pelo menos dentro do sistema do ego – sem a sua mente.

O véu do medo ou véu do esquecimento

Primeiro, uma vez que o ego projeta a si mesmo da mente – isto é, uma vez que o pensamento da separação é colocado fora da mente, resultando em um mundo da separação – o ego faz com que um véu caia sobre a mente do Filho para que ele esqueça de onde o mundo veio. Nós podemos chamar isso de véu do medo ou véu do esquecimento (não ser capaz de lembrar), que basicamente é a dinâmica da negação ou repressão [linha pontilhada vermelha].

O Filho de Deus nega o que aconteceu – e ele se esquece. Ele se esquece de que tudo isso começou em sua mente, onde ele tinha duas escolhas – ouvir a voz do ego ou a Voz do Espírito Santo. Ele esquece que escolheu ouvir o ego, seguir tudo o que o ego disse e que acabou no mundo por causa do terror. Ele temia que, se permanecesse em sua mente, Deus o destruiria. Portanto, o véu da negação faz com que o Filho de Deus se esqueça.

E então o ego faz o corpo a partir da negação e projeção

Então – e essa é a conquista final, culminante do ego – o ego faz o corpo. O ego diz ao Filho de Deus: ‘A sua casa não é a sua mente. A sua casa é o seu corpo.’ E o ego faz o cérebro, que se torna o computador do corpo. (Parece que o cérebro governa o nosso funcionamento no mundo.)

O Filho de Deus se encontra em um corpo, esquece de onde veio, pensa que foi feito por outros corpos, pensa que veio a um mundo que existia antes dele e não tem nenhuma memória de nada sobre o que nós temos falado. Ele não tem nenhuma memória sobre essas duas alternativas em sua mente – o princípio da Expiação do Espírito Santo ou a história do ego de pecado, culpa e medo. Ele não tem ideia de uma escolha.

Tudo o que ele sabe é que ele está em um corpo. Ele não se lembra de que o corpo em que ele está nada mais é do que uma projeção. Esse é um corpo que acredita no pecado, na culpa e no medo – a experiência básica de todos nós no mundo.

Nós acreditamos que nós estamos separados e que nós somos terríveis pecadores. Nós não precisamos que a Igreja Católica Romana ou Protestante ou a fé Judaica ou qualquer outra crença nos diga que nós somos pecadores, porque nós carregamos esse pensamento dentro de nós. Todos nós nos sentimos oprimidos pela culpa e pelo ódio de nós mesmos e todos nós temos medo de ser punidos por causa de nossos pecados.

Esses pensamentos e sentimentos não são resultado do que nós pensamos que acontece em nossas vidas aqui. Em vez disso, simplesmente nós transplantamos o que está na mente do ego para o mundo e para a nossa experiência individual.

É semelhante a se sentar em um cinema: tudo na tela à nossa frente que parece tão real, com o poder de trazer tantas reações, tanto positivas quanto negativas, nada mais é do que a projeção do que está no filme passando pelo projetor na cabine de projeção. É impossível haver algo no filme que não apareça na tela. E é impossível que haja algo na tela que não venha do filme.

Isso se assemelha exatamente ao que está sendo descrito aqui. Como o Curso nos diz repetidamente, não há nada fora de nós. É impossível que qualquer coisa que nós sentimos aqui não venha de nossas próprias mentes. O problema, entretanto, é que de fato nós não somos bem-informados sobre a mente, porque ela parece ter sido bloqueada para sempre de nós pelo véu do esquecimento.

Tudo o que nós sabemos é que nós nos sentimos terríveis aqui em nossos corpos. Nós passamos anos em análise ou psicoterapia, com o terapeuta nos dizendo que nós somos o produto de todas as coisas terríveis que nos aconteceram quando crianças.

Claro que nós estamos chateados! Veja todas as coisas terríveis que acontecem conosco como adultos. Todas as nossas explicações para a nossa angústia são baseadas no pecado, na culpa e no medo de Deus que nós acreditamos ocorrer dentro de nossos corpos ou cérebros. Quando os psicólogos falam sobre a mente, eles não estão falando sobre ela. Eles estão falando sobre o cérebro.

O Curso está nos dizendo que nós não estamos chateados por causa do que está acontecendo com o corpo. Nós estamos chateados porque nós escolhemos o ego ao invés do Espírito Santo. A nossa identificação com o corpo, então, é basicamente o fim da história do ego e do enredo do ego.

O ego alcançou o seu propósito tornando-nos ‘sem mente’ (irracionais), porque de agora em diante, nós experienciamos todos os tipos de problemas, tanto em termos individuais quanto em termos coletivos ou sociais. E todos os nossos problemas estão focados no corpo, de uma forma ou de outra, psicologicamente ou fisicamente.

Quando nós falamos sobre o corpo, ele inclui tanto o nosso ser físico quanto a nossa personalidade, o nosso ser psicológico. Ambos são o que o Curso quer dizer com ‘o corpo’.

Como nós vivenciamos todos os nossos problemas aqui no mundo e no corpo, é aqui que nós buscamos as soluções ou as respostas. Parece que não há outro lugar para olhar. Nós de fato não somos bem-informados sobre a mente, por causa do véu do esquecimento (não ser capaz de lembrar) (ver gráfico acima).

Helen acordou uma manhã e ouviu a si mesma dizendo a si mesma enquanto se levantava: ‘Nunca subestime o poder da negação.’ Isso mais tarde saiu no Curso como: ‘…não subestimes o poder da crença do ego [culpa]’ (T-5.V.2:11).

Esse véu do esquecimento é a mais poderosa e a mais primitiva de todas as nossas defesas e funciona perfeitamente. Se eu não estou ciente de que eu tenho uma mente, como poderia mudá-la?

Esse é o propósito do mundo: nos distrair de onde o problema realmente está. Outro termo que nós poderíamos usar para descrever o mundo é que ele é um dispositivo de distração.

…continua Parte II…

—–

Imagem  aziz-acharki-y44xv-A5syg-unsplash.jpg – 10 de março de 2023

                      

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Vídeo do Dr. Kenneth Wapnick, abordando a afirmação do livro Texto: “Faça com que esse ano seja diferente, fazendo com que tudo seja o mesmo” ((UCEM-Urtext-T-15.XI.10:11), disponível no YouTube através do link:  https://www.youtube.com/watch?v=KFNCHw_Hb5Q.

Artigo do Professor Robert Perry, denominado “THIS YEAR MAKE DIFFERENT: HOW THE COURSE WOULD HAVE US APPROACH THE NEW YEAR” [Tradução livre “Faça com que esse ano seja diferente: Como o Curso nos quer fazer abordar o Ano Novo”], disponível em inglês através do link: https://circleofa.org/library/a-different-approach-to-the-new-year/.

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4
Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x