Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 56

“Atacar erros de identificação não é a MINHA função nem a SUA. Destruir o diabo é um empreendimento sem sentido. Cervantes escreveu um excelente relato simbólico desse procedimento, embora não entendesse o seu próprio simbolismo. O ponto REAL de sua escrita era que o seu ‘herói’ era um homem que se percebia como indigno porque se identificava com o seu ego e percebia a sua fraqueza. Ele então começou a alterar a sua percepção, NÃO corrigindo a sua identificação equivocada, mas se comportando de forma egoísta.

Chesterton escreveu uma excelente descrição de Cervantes e sua percepção de seu ‘herói não heroico’, uma visão do homem que o ego tolera com muita frequência, mas a Alma NUNCA aceita:

‘E ele vê através de uma terra cansada uma estrada esparsa na Espanha por onde um cavaleiro magro e tolo para sempre cavalga em vão.’

Não embarque em viagens tolas porque elas são realmente em vão. O ego pode querê-las porque o ego É magro e tolo. Mas a Alma NÃO pode embarcar nelas porque está sempre POUCO disposta em se afastar de seu Fundamento. A jornada para a cruz deve ser a ÚLTIMA jornada tola para cada mente. Não insista nisso, mas descarte-a como realizada. Se você pode aceitar isso como a SUA PRÓPRIA última jornada tola, você também está livre para se juntar à Minha Ressurreição.

A vida humana, de fato, foi desnecessariamente desperdiçada na compulsão à repetição. Isso re-encena a Separação, a perda do poder, a tola jornada do ego em sua tentativa de reparação e, finalmente, a crucificação do corpo, ou morte. As compulsões de repetição podem ser infinitas, a menos que sejam abandonadas por um ato de vontade ou, mais propriamente, como criação ativa. Não cometa o patético erro humano de ‘agarrar-se à velha e áspera cruz’. A única mensagem da crucificação é em respeito à capacidade do homem de SUPERAR a cruz. A menos que o faça, ele é livre para se crucificar quantas vezes quiser. Mas esse NÃO era o evangelho que eu pretendia oferecer a ele.

Nós temos outra jornada a empreender e espero que, se ambos lerem estas notas com atenção, elas ajudem a prepará-los para empreendê-la.”

Ensinamento Certo e Aprendizado Certo

A Mente está Dividida Entre o Ego e a Alma

[FIP T-4.I.]

“Nós temos falado de muitos sintomas humanos diferentes e, nesse nível, há uma variação quase infinita. Mas há apenas uma causa para todos eles. O problema da autoridade É ‘a raiz de todo mal’. O dinheiro é apenas um de seus muitos reflexos e é um exemplo razoavelmente representativo do tipo de pensamento que dele deriva. A ideia de comprar e vender implica precisamente o tipo de troca que as Almas não conseguem entender, porque o seu próprio Suprimento é sempre abundante e todas as suas demandas são plenamente atendidas.

Todo sintoma que o ego fez envolve uma contradição em termos. Isso ocorre porque a mente está dividida entre o ego e a Alma, de modo que tudo o que o ego faz é incompleto e contraditório. Considere o que um ‘professor sem palavras’ significa como um conceito. Significa literalmente um ‘professor não-professor’ ou um ‘falante não falante’.

Posições insustentáveis ​​como essa são o resultado do problema da autoridade, que, por aceitar o único pensamento inconcebível como a sua premissa, só pode produzir ideias inconcebíveis. Bill pode alegar (e certamente o fez no passado) que o PROFESSORADO [Magistério] foi imposto a ele. Isso não é verdade. Ele queria muito isso e também trabalhou duro para obtê-lo. Ele também não teria que trabalhar tanto, se não tivesse entendido equivocadamente isso.

O termo ‘professar’ é usado com bastante frequência na Bíblia, mas em um contexto um pouco diferente. Professar é identificar-se com uma ideia e oferecer a ideia aos outros para serem DELES próprios. A ideia NÃO diminui; torna-se MAIS FORTE. O professor esclarece as suas próprias ideias e as fortalece POR ensiná-las.

Professor e aluno, terapeuta e paciente, são todos iguais no processo de aprendizagem. Eles estão na MESMA ordem de aprendizado e, a menos que COMPARTILHEM as suas lições, não terão convicção. Se um vendedor deve acreditar no produto que vende, quanto mais um professor deve acreditar nas ideias que professa. Mas ele precisa de outra condição; ele também deve acreditar nos estudantes a quem ele oferece as suas ideias.

Bill não poderia ter medo de ensinar a menos que ele ainda acredite que interação significa perda e que aprender significa separação. Ele fica de guarda sobre as suas próprias ideias, porque ele quer proteger o seu sistema de pensamento como ele é e aprender SIGNIFICA mudar. A mudança é sempre assustadora para os separados, porque eles não podem concebê-la como uma mudança para a CURA [healing] da separação. Eles SEMPRE percebem isso como uma mudança em direção a uma maior separação, porque a separação FOI a sua primeira experiência de mudança.

Bill, todo o seu medo de ensinar nada mais é do que um exemplo de sua intensa ansiedade de separação, com a qual você lidou com a série usual de defesas mistas no padrão combinado de ataque à verdade e defesa do erro, que caracteriza TODO o pensamento do ego.

Você insiste que, se não permitir que nenhuma mudança entre em seu EGO, a sua ALMA encontrará paz.

Essa profunda confusão só é possível se alguém sustentar que o MESMO sistema de pensamento pode se apoiar em dois fundamentos.

NADA pode alcançar a Alma do ego e nada DA Alma pode fortalecer o ego, ou reduzir o conflito dentro dele. O ego É uma contradição. O eu do homem e o Eu de Deus ESTÃO em oposição. Eles se opõem na criação, na vontade e no resultado. Eles são fundamentalmente irreconciliáveis ​​porque a Alma não pode perceber e o ego não pode conhecer. Eles, portanto, NÃO ESTÃO EM COMUNICAÇÃO e nunca podem ESTAR em comunicação.

Não obstante, o ego pode aprender, porque quem o fez pode ser orientado de maneira equivocada, mas NÃO PODE fazer o totalmente sem vida do que foi dado pela vida. A Alma não precisa ser ensinada, mas o ego TEM QUE ser. A razão última pela qual aprender ou ensinar é percebido como assustador é porque o verdadeiro aprendizado leva à renúncia (NÃO à destruição) do ego para a luz da Alma. Essa é a mudança que o ego TEM QUE temer, porque isso não compartilha da minha caridade.”

“A mudança é sempre assustadora para os separados, porque eles não podem concebê-la como uma mudança para a CURA [healing] da separação. Eles SEMPRE percebem isso como uma mudança em direção a uma maior separação, porque a separação FOI a sua primeira experiência de mudança.”

Dr. Kenneth Wapnick para reflexão

Trechos do Workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA – Ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo: “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit”

Tradução livre Projeto OREM®

Jesus: A Manifestação do Espírito Santo

“FIP.MP.23.Parágrafo 4 – Sentença 7: ‘Deus entra com facilidade, pois estas são as verdadeiras condições da tua volta ao lar.’

As verdadeiras condições para a nossa volta para casa são as nossas experiências de gratidão. Então nós somos gratos a Jesus — não porque ele nos dá o que nós queremos, não porque ele nos salva do pecado, não porque ele é uma figura mágica que faz todas essas coisas por nós, mas porque ele nos lembra Quem nós somos. Nós somos gratos a ele porque ele nos lembra que nós somos a causa de todas as nossas angústias e, porque nós somos, nós podemos mudar a causa. É para isso que serve a nossa gratidão. E então nós somos capazes de abandonar todos os nossos sentimentos de competição, separação e diferenças, o que nos permite experienciar a nossa gratidão a Deus como o nosso Criador e a nossa Fonte.

Nenhum de nós nesse mundo é grato a Deus. Se nós estivéssemos, nós não estaríamos aqui. O próprio fato de nós estarmos aqui está dizendo a Deus: ‘Eu posso fazer isso melhor do que você’, que é basicamente como o problema da autoridade começou. Nós pensávamos que nós poderíamos fazer um mundo melhor do que Deus, ou nós poderíamos salvar o mundo melhor do que Jesus. E em nossas vidas aqui, nós achamos que nós podemos ser melhores pais do que os nossos pais e melhores chefes do que os nossos chefes — sempre melhores do que todo mundo. Assim, experienciar a nossa unidade com Jesus e ser grato por ele nos lembrar dessa unidade desfaz todas as barreiras de culpa, separação e competição que nos impedem de nós nos sentirmos realmente gratos a Deus como a nossa Fonte. E com esse desfazer, todo o sistema de pensamento do ego desaparece.

O próprio fato de nós estarmos aqui está dizendo a Deus: ‘Eu posso fazer isso melhor do que você’, que é basicamente como o problema da autoridade começou.”

Parágrafo 5 – Sentenças 1-2: ‘Jesus mostrou o caminho. Por que não serias grato a ele?’

Novamente, ninguém nesse mundo é grato a ele. Se nós fôssemos gratos a ele, nós nos tornaríamos como ele — e nós não estaríamos nesse mundo. Mas nós acreditamos que nós estamos aqui e levamos a sério o fato de estarmos aqui — nós sentimos que a vida e a morte, o prazer e a dor são importantes. Tudo o que acontece em nosso mundo – toda a especialidade em nossas vidas que é tão importante – está nos dizendo que nós não somos gratos a ele, porque ele representa o fim da especialidade. E assim, como ele explica no início do Texto, nós nos sentimos ameaçados por ele. Ao ameaçar o nosso sistema de pensamento – ele representa o seu oposto – nós acreditamos que ele está nos ameaçando (T-6.V-B.1:5-8).

Enquanto nós tivermos um investimento na especialidade e em estarmos certos em vez de felizes, nós não podemos ser gratos a Jesus e não podemos amá-lo. Nós só podemos amá-lo vendo que nós somos iguais a ele, o que significa que o nosso sistema de pensamento é igual ao dele. Quando nós percebemos isso, alegremente nós deixamos de lado o que nós acreditávamos ser o nosso sistema de pensamento, porque não é amoroso e não nos traz paz.

Parágrafo 5 – Sentença 5: ‘Mas aos seus olhos, a tua amabilidade é tão completa e sem mancha que nela ele vê uma imagem do seu Pai.’

É por isto que nós o odiamos – toda a nossa identidade é construída sobre um eu que não é o Eu de Cristo. É uma identidade cheia de falhas, cheia de culpa, pecado e feiura e escondida na escuridão. No entanto, por mais miserável que seja essa identidade, nós estamos confortáveis ​​com ela, porque é o que nós acreditamos ser. E Jesus, simplesmente por seu próprio ser, ilumina essa escuridão que a ameaça. A escuridão então se aglomera contra a luz e é por isso que Jesus, a sua mensagem e o seu amor devem ser mortos. O perdão e a cura — abrir mão de nossas percepções do ego — são ameaçadores porque representam o fim do eu que nós acreditamos ser.

Parágrafo 5 – Sentença 7: ‘Ele olha para ti em busca da esperança, pois não vê em ti nenhum limite, nem mancha alguma que macule a tua bela perfeição.’

Obviamente, não é assim que nós pensamos sobre isso – ninguém nesse mundo acredita nisso. Nós pensamos que olhamos para Jesus em busca de esperança. Nós acreditamos que somente Jesus – e ninguém mais – é perfeito. Mas essa é apenas mais uma maneira de nós nos apegarmos à nossa própria culpa. O ego chama isso de humildade, mas, como o Curso explica em muitos lugares, é realmente o cúmulo da arrogância – a arrogância de acreditar que eu poderia me tornar diferente da maneira que Deus me criou e que eu conheço melhor do que Jesus. Então Jesus diz: ‘Eu olho para você e vejo o espelho de mim mesmo – o espelho de Deus e a perfeição de Sua santidade’. E nós dizemos: ‘Você deve estar fazendo algo errado. Você está olhando para isso errado.’ Nós acreditamos, em nossa arrogância, que nós sabemos melhor do que ele. Exceto que não parece arrogância – parece humildade. Todos querem se curvar aos pés de Jesus.

No clímax de uma visão maravilhosa que Helen teve, ela viu Jesus sair de trás de um altar e vir em sua direção. A sua primeira inclinação foi se curvar a ele. Ele a parou e, em vez disso, veio para o lado dela, onde se ajoelhou com ela e Bill diante do altar a Deus. Mas o primeiro impulso de Helen, que seria o nosso primeiro impulso também, foi curvar-se diante dele. Isso não é amor — é odioso. Como parte do mesmo Cristo, nós queremos nos curvar com ele diante Daquele Que nos criou.

Parágrafo 5 – Sentenças 8-11: ‘Aos seus olhos, a visão de Cristo brilha em constância perfeita. Ele permaneceu contigo. Não queres aprender a lição da salvação através do seu aprendizado? Escolherias começar de novo, se ele já fez a jornada para ti?’

Muitas vezes nós temos a arrogância de acreditar: ‘Eu posso fazer isso sozinho. Eu não preciso dele’. E então nós dizemos: ‘Eu não preciso de um símbolo. Eu não preciso pegar a mão de ninguém. De qualquer maneira, está tudo em mim.’ Nós queremos pular do pesadelo direto para os Braços de Deus. E Jesus está dizendo aqui: ‘Não tente fazer isso sem a minha ajuda porque, se você fizer isso, você realmente estaria se separando, não apenas de mim, mas do amor que eu represento para você.’ O que parece ser humildade é na verdade a arrogância do ego.

O apelo de Jesus é: ‘Não tente pular do inferno para o Céu. Você precisa de um passo intermediário. E para você, eu sou esse passo intermediário. Eu sou essa ponte’. Não faz diferença se nós pensamos em Jesus, no Espírito Santo ou em qualquer outro símbolo que nós queiramos usar como ponte. Perto do início do Texto, quando Jesus diz que está abaixo de Deus e acima de nós (T-1.II.4:3-5), ele quer dizer que é como uma ponte entre Deus e esse mundo. E exatamente a mesma ideia que é expressa no ensino do Curso sobre o Espírito Santo como o Elo de Comunicação entre Deus e os Seus Filhos. O Espírito Santo é a Ponte entre percepção e conhecimento e nós precisamos de uma ponte.

O Espírito Santo é um pensamento abstrato e Jesus é a manifestação ou a expressão simbólica desse pensamento. Jesus está nos dizendo que nós precisamos de algo ou alguém para preencher a lacuna do nosso mundo de pesadelo de ilusões para a realidade de Deus – ele é essa ponte. Então ele pergunta: ‘Por que você não quer pegar a minha mão? Por que você não quer me deixar ensiná-lo? E por que você não deixa o meu amor ser o passo intermediário para que você aprenda gradual, gentil e pacificamente a não ter medo do Amor de Deus?’

É uma verdadeira armadilha dizer: ‘Eu posso fazer isso sozinho’. Obviamente, isso nada mais é do que um reflexo do pensamento original do ego: ‘Eu posso fazer isso sozinho’. Se nós pudéssemos fazer isso sozinhos, nenhum de nós ficaria preso aqui. E nós estamos presos aqui porque nós achamos que nós poderíamos fazer isso sozinhos – isso é apenas outra expressão do problema da autoridade. Nós Estamos dizendo que nós não precisamos de nenhuma autoridade — nós podemos aprender tudo sozinhos. Mas nós precisamos de autoridades – e especialmente uma autoridade amorosa como Jesus – para refletir de volta para nós o que nós negamos e reprimimos e não sabemos que existe. Nós precisamos que Jesus reflita de volta para nós a verdade sobre quem nós somos – uma verdade da qual nós temos pavor. Portanto, esse é um pedido dele para que nós não o vejamos como sem importância ou irrelevante. Deixe-me ler a última linha novamente: ‘Por que você escolheria começar de novo, quando ele fez a viagem para você?’ Pegar a sua mão e aprender com ele nos acelerará em nosso caminho.

Eventualmente, nós perceberíamos que, quando nós procuramos ajuda, nós estamos realmente procurando por nós mesmos. Mas o que eu quero dizer agora é que nós não sabemos que nós estamos alcançando o nosso Ser. Então, nós precisamos de alguém que represente esse Eu para nós, porque nós temos muito medo dele. Se nós tentarmos fazer isso sem Jesus, fingindo para nós mesmos que nós somos realmente muito mais adultos e maduros do que nós somos, então nós estamos realmente fazendo isso, não com o Cristo Interno, mas com o nosso ego. Mas nós achamos que é realmente o Cristo Interno.”

“Por que você escolheria começar de novo, quando ele fez a viagem para você?”

Dr. Kenneth Wapnick para reflexão

Do livro “Introdução Básica a Um Curso em Milagres”, de autoria do Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., extraímos trechos representativos, em tradução livre, para a nossa reflexão sobre o problema da autoridade:

“O Filho de Deus ou Cristo também estende a Si mesmo. A extensão de Deus é Seu Filho e Ele é chamado Cristo. Cristo é um só: existe apenas um Deus e apenas um Filho. Em outras palavras, o Filho de Deus também estende o Seu espírito de modo similar a Deus estendendo o Seu espírito.

Isso nos leva a um dos termos mais ambíguos no Curso: ‘criações’. Quando o Curso se refere às criações, ele está se referindo as extensões do espírito de Cristo. Assim como Deus criou Cristo, Cristo também cria. E as extensões de Cristo no Céu são conhecidas como criações. Essa é uma área que o Curso não tenta explicar. Quando nós encontramos essa palavra é suficiente compreendermos que ela apenas significa o processo natural de extensão do espírito [Alma].

Um Curso em Milagres torna muito claro e esse é um ponto muito importante, que apesar de nós, enquanto Cristo, criarmos como Deus, nós não criamos Deus. Nós não somos Deus. Nós somos extensões de Deus, nós somos Filhos de Deus, mas não a Fonte. Existe apenas uma Fonte e essa é Deus.

Acreditar que nós somos Deus, que nós somos a Fonte do ser, é fazer exatamente o que o ego quer e isso é acreditar que nós somos autônomos e nós podemos criar Deus assim como Deus nos criou.

Dr. Wapnick nos alerta que se nós acreditarmos nisso, nós estamos construindo um círculo fechado do qual não há saída. O Curso se refere a isso, como o problema da autoridade. Nós não somos o autor da nossa realidade; Deus é. Uma vez acreditando que nós somos Deus, nós estamos nos colocando em competição com Ele e, nesse caso, nós realmente teremos problemas.

No começo, que transcende o tempo, havia apenas Deus e Seu Filho. Era como uma grande família feliz no Céu. Em um estranho momento, que na realidade nunca ocorreu, o Filho de Deus acreditou que ele podia se separar de seu Pai. Esse foi o momento no qual a separação ocorreu. Na verdade, como nos diz o Curso, isso nunca poderia ter acontecido, pois como será possível uma parte de Deus se separar de Deus? Contudo, o fato de nós estarmos todos aqui, ou de nós pensarmos que estamos todos aqui, pareceria indicar outra coisa. O Curso não explica realmente a separação; apenas diz que é assim. Não tente perguntar como o impossível poderia ter acontecido, porque não poderia. Se perguntar como aconteceu, você cai de novo no erro.

No nosso modo de pensar, pareceu ter acontecido e a separação efetivamente ocorreu. Naquele mesmo instante em que nós acreditamos ter separado a nós mesmos de Deus, nós estabelecemos todo um novo sistema de pensamento e Deus enviou a Sua Correção para desfazer esse erro. Ele é a terceira Pessoa da Trindade. É a primeira vez que Jesus fala especificamente do Espírito Santo e explica o papel do Espírito Santo: Ele é a Resposta para a separação. No Curso, sempre que vocês encontrarem a palavra ‘Resposta’ com letra maiúscula, podem substituí-la por ‘Espírito Santo’.

Um Curso em Milagres descreve o Espírito Santo como o elo de comunicação entre Deus e os Seus Filhos separados… T-8.VII.2:2. Já que nós acreditamos que nós estamos separados de Deus – Deus está lá e nós estamos aqui – o Espírito Santo é a Resposta e desfaz a separação pois atua como um elo entre o lugar onde nós pensamos estar e onde nós estamos verdadeiramente, que é de volta com Deus. O fato de existir um elo nos diz que nós não estamos separados. Assim, no momento que nós acreditamos existir uma separação, naquele mesmo instante Deus a desfez. E assim o desfazer da separação é o Espírito Santo.

Esse é o sistema de pensamento conhecido como Mentalidade Una e é a base de sustentação para tudo que nós vamos abordar ao estudarmos o Curso. Não é algo que possa ser compreendido, tem que ser aceito. Quando nós estivermos de volta no Céu, nós compreenderemos e nós não teremos mais perguntas.”

Urtext – Manual de Professores (Quais são as Características dos Professores de Deus? cont.,)

Confiança cont.

“O terceiro estádio pelo qual o professor de Deus tem que passar pode ser chamado de ‘um período de abandono’. Se isso for interpretado como uma desistência do desejável, engendrará enormes conflitos. Poucos professores de Deus escapam inteiramente dessa aflição. Não há, porém, nenhum sentido em separar o que tem valor do que não tem, a não ser que se dê o passo seguinte, que é óbvio. Portanto, o período intermediário pode ser aquele no qual o professor de Deus se sente solicitado a sacrificar os seus mais caros interesses em nome da verdade. Ele ainda não se deu conta de quão totalmente impossível seria tal exigência. Ele só pode aprender isso na medida em que, de fato, desiste do que não tem valor. Através disso aprende que aonde antecipou dor, acha, ao contrário, uma feliz leveza de coração; onde pensou que algo lhe estava sendo pedido, acha uma dádiva concedida a ele.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 56

“A nossa revisão para o dia de hoje abrange o seguinte:

(26) ‘Os meus pensamentos de ataque estão atacando a minha invulnerabilidade.’

Como posso conhecer quem sou eu se me vejo sob ataques constantes? A dor, a enfermidade, a perda, a idade e a morte parecem me ameaçar. Todas as minhas esperanças, desejos e planos parecem estar à mercê de um mundo que eu não posso controlar. No entanto, a segurança perfeita e a plenitude completa são a minha herança. Eu tenho tentado abandonar a minha herança em troca do mundo que vejo. Mas Deus a tem guardado em segurança para mim. Os meus próprios pensamentos reais me ensinarão o que ela é.

(27) ‘Acima de tudo, eu quero ver.’

Reconhecendo que o que eu vejo reflete o que penso que sou, me dou conta de que a visão é a minha maior necessidade. O mundo que vejo testemunha a natureza amedrontada da autoimagem que tenho feito. Se quero me lembrar de quem sou, é essencial que eu deixe que essa imagem de mim mesmo se vá. Ao ser substituída pela verdade, a visão certamente me será dada. E com essa visão, olharei para o mundo e para mim mesmo com caridade e amor.

(28) ‘Acima de tudo, eu quero ver de modo diferente.’

O mundo que vejo mantém no lugar a minha autoimagem amedrontada e garante a sua continuidade. Enquanto eu vejo o mundo tal como o vejo agora, a verdade não entra na minha consciência. Quero deixar que a porta por trás desse mundo seja aberta para mim, para que eu possa olhar para o que vem depois, para o mundo que reflete o Amor de Deus.

(29) ‘Deus está em tudo o que eu vejo.’

Por trás de cada imagem que tenho feito, a verdade permanece imutável. Por trás de cada véu com que eu cobri a face do amor, a sua luz permanece inobscurecida. Além de todos os meus desejos insanos está a minha vontade, unida à Vontade do meu Pai. Deus ainda está em todo lugar e em tudo para sempre. E nós, que somos parte Dele, ainda olharemos para o que vem depois de todas as aparências e reconheceremos a verdade que está além de todas elas.

(30) ‘Deus está em tudo o que eu vejo, pois Deus está na minha mente.’

Na minha própria mente, por trás de todos os meus pensamentos insanos de separação e ataque, está o conhecimento de que tudo é um para sempre. Não perdi o conhecimento de Quem sou por tê-lo esquecido. Ele tem sido guardado para mim na Mente de Deus, Que não deixou os Seus Pensamentos. E eu, que estou entre eles, sou um com eles e um com Ele.”

—–

Dia 57

“Minha lição foi como a sua e porque a aprendi, posso ensiná-la. Eu nunca ataco os seus egos (apesar das estranhas crenças de Helen em contrário), mas eu DE FATO TENTO ensiná-los como os seus sistemas de pensamento surgiram. Quando eu os lembro de sua VERDADEIRA Criação, os seus egos não podem EXCETO responder com medo.

Bill, ensinar e aprender são os seus maiores pontos fortes agora, porque você TEM QUE mudar a sua própria mente e ajudar os outros a mudarem a deles. É inútil recusar-se a tolerar mudanças ou mudar porque você acredita que pode demonstrar ao fazê-lo que a Separação nunca ocorreu. O sonhador que duvida da realidade do seu sonho enquanto ainda está sonhando não está realmente curando [healing] a sua mente dividida.

Você TEM sonhado com um ego separado e TEM acreditado em um mundo que se baseia nele. Isso é muito real para você. Você não pode desfazer isso não fazendo nada e não mudando.

Se você estiver disposto a renunciar ao papel de guardião de seus sistemas de pensamento e abri-los para mim, eu os corrigirei muito gentilmente e os conduzirei de volta para casa. Todo bom professor espera dar a seus estudantes tanto do seu próprio pensamento [aprendizado] que um dia eles não precisarão mais dele. Esse é o único objetivo real do pai, professor e curador. Esse objetivo não será alcançado por aqueles que acreditam que eles PERDERÃO a criança deles ou aluno ou paciente se eles tiverem sucesso.

É IMPOSSÍVEL convencer o ego disso, porque vai contra todas as leis que lhe são próprias.

Quando eu os lembro de sua VERDADEIRA Criação, os seus egos não podem EXCETO responder com medo.

Mas lembre-se que as leis são estabelecidas para proteger a continuidade do sistema em que o legislador acredita. É bastante natural que o ego tente se proteger, uma vez que VOCÊ o tenha feito. Mas NÃO é natural que VOCÊ queira obedecer as suas leis a menos que você acredite nelas.

O ego não pode fazer essa escolha por causa da natureza de sua criação (origem). Mas VOCÊ pode, por causa da natureza da SUA. Os egos podem chocar-se com estrondo em qualquer situação, mas as Almas não podem entrar em conflito. Se você perceber um professor meramente como um ‘ego maior’, você SENTIRÁ medo, porque ENGRANDECER um ego É aumentar a ansiedade da separação. Não se envolva nessa tolice, Bill. Eu ensinarei com você e viverei com você, se você pensar comigo.

Mas a minha meta sempre será absolvê-lo finalmente da necessidade de um professor. Isso é o OPOSTO da meta do professor orientado pelo ego. Ele está preocupado com o efeito do SEU ego em OUTROS egos e, portanto, interpreta a sua interação como um meio de preservação do ego. Isso não é menos verdade se ele tem medo de ensinar do que se ele está francamente disposto a dominar através do ensino. A forma do sintoma é apenas um reflexo de sua maneira particular de lidar com a ansiedade da separação.

TODA a ansiedade da separação é um sintoma de uma vontade contínua de permanecer separado. Isso não pode ser repetido com muita frequência porque você NÃO aprendeu isso. Bill, você tem medo de ensinar APENAS porque tem medo da impressão que a sua imagem de si mesmo causará EM OUTRAS IMAGENS. Você acredita que a APROVAÇÃO deles de sua imagem a exaltará, mas também que a sua ansiedade da separação aumentará. Você também acredita que a DESAPROVAÇÃO deles diminuirá a ansiedade da separação, mas à custa da depressão.

Eu não seria capaz de me dedicar ao ensino se acreditasse em qualquer uma dessas deturpações flagrantes e VOCÊ não será um professor dedicado enquanto as mantiver. Eu estou constantemente sendo percebido como um professor para ser exaltado ou rejeitado, mas eu não aceito nenhuma dessas percepções para mim mesmo.

O seu próprio valor NÃO é estabelecido pelo seu ensino. O seu valor foi estabelecido por Deus.

Enquanto você contestar isso, TUDO que você fizer será amedrontador e particularmente qualquer situação que se preste facilmente à falácia superior-inferior. Os professores devem ser pacientes e repetir as suas lições até que sejam aprendidas. Eu estou disposto a fazê-lo, porque eu não tenho o direito de definir os seus limites de aprendizado para você.

Mais uma vez, NADA que você faça, pense, faça ou tenha vontade é necessário para estabelecer o seu valor. Esse ponto NÃO É DEBATÁVEL, exceto em delusões. O seu ego NUNCA está em jogo porque Deus não o criou. A sua alma nunca está em jogo porque Ele a FEZ. Qualquer confusão nesse ponto É uma delusão e nenhuma forma de devoção é possível enquanto essa delusão durar.

Bill, se você quiser ser um professor devotado em vez de um egocêntrico, você não terá medo. A situação de ensino É assustadora se for utilizada de maneira equivocada como um envolvimento do ego. Se você ficar com medo, é PORQUE você está usando dessa maneira. Mas o professor devotado percebe a situação COMO ELA É e NÃO como ELE tem vontade dela. Ele não vê isso como perigoso porque ELE não está explorando isso.

O ego tenta explorar TODAS as situações em formas de elogio a si mesmo para superar as suas dúvidas. Isso será duvidoso para sempre, ou melhor, enquanto você acreditar nisso. Você que fez isso NÃO PODE confiar nisso, porque você SABE que isso não é real. A ÚNICA solução sã é não tentar mudar a realidade, o que é de fato uma tentativa temerosa, mas vê-la como ela é. VOCÊ é parte da realidade, que permanece inalterada além do alcance de seu ego, mas ao alcance de sua Alma.”

Urtext – Manual de Professores (Quais são as Características dos Professores de Deus? cont.,)

Confiança cont.,

“Agora vem um ‘período de assentamento’. Esse é um período de quietude, no qual o professor de Deus descansa um pouco em certa paz. Agora ele consolida o seu aprendizado. Agora começa a ver o valor de transferir o que aprendeu. O potencial disso é literalmente assombroso e o professor de Deus está agora em um ponto do seu desenvolvimento no qual vê nisso a sua saída. ‘Desiste do que não queres e guarda o que queres.’ Como é simples o óbvio! E como é fácil de se fazer! O professor de Deus necessita desse período de pausa. Contudo, ele ainda não veio tão longe quanto imagina. No entanto, quando estiver pronto para seguir adiante, vai com companheiros poderosos ao seu lado. Agora ele descansa um pouco e os reúne antes de prosseguir. Daqui para a frente, ele não irá sozinho.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 57

“Hoje vamos revisar essas ideias:

(31) ‘Eu não sou vítima do mundo que vejo.’

Como posso ser vítima de um mundo que pode ser completamente desfeito, se eu assim escolher? As minhas correntes estão soltas. Posso deixá-las cair meramente por desejar fazer isso. A porta da prisão está aberta. Posso sair simplesmente caminhando para fora. Nada me retém nesse mundo. Só o meu desejo de ficar me mantém prisioneiro. Quero desistir dos meus desejos insanos e enfim caminhar para a luz do sol.

(32) ‘Eu inventei o mundo que vejo.’

Eu inventei a prisão na qual me vejo. Tudo o que eu preciso fazer é reconhecer isso e sou livre. Eu tenho deludido a mim mesmo, acreditando que é possível aprisionar o Filho de Deus. Eu estava amargamente equivocado nessa crença e não a quero mais. O Filho de Deus tem que ser livre para sempre. Ele é tal como Deus o criou, e não o que eu quero fazer dele. Ele está onde Deus quer que esteja, e não onde eu pensava mantê-lo prisioneiro.

(33) ‘Existe um outro modo de olhar o mundo.’

Já que o propósito do mundo não é aquele que eu lhe atribuí, deve haver um outro modo de olhar para ele. Vejo tudo de cabeça para baixo, e os meus pensamentos são o oposto da verdade. Vejo o mundo como uma prisão para o Filho de Deus. Assim o mundo tem que ser, realmente, o lugar onde ele pode ser libertado. Eu quero olhar para o mundo tal como é e vê-lo como um lugar onde o Filho de Deus acha a sua liberdade.

(34) ‘Eu poderia ver paz em vez disso.’

Quando eu vejo o mundo como um lugar de liberdade, reconheço que reflete as leis de Deus ao invés das regras que inventei para que obedecesse. Compreenderei que a paz e não a guerra habita nele. E perceberei que a paz também habita nos corações de todos aqueles que compartilham este lugar comigo.

(35) ‘Minha mente é parte da Mente de Deus. Eu sou muito santo.’

Ao compartilhar a paz do mundo com os meus irmãos, começo a compreender que essa paz vem do fundo de mim mesmo. O mundo para o qual eu olho se tem revestido da luz do meu perdão, e faz com que o perdão brilhe de volta para mim. Nesta luz, começo a ver o que as minhas ilusões sobre mim mesmo têm mantido escondido. Começo a compreender a santidade de todas as coisas vivas, incluindo eu mesmo, e a sua unicidade comigo.”

—–

Imagem Foto-Ilha-Urubuquecaba.jpg – Autor(a) desconhecido(a) – Santos-SP – 30 de outubro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x