Tendo como base a ideia e a proposta do livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance, o objetivo dessa série de artigos do Projeto OREM® – OREM3 é analisarmos todo o material disponível e relevante sobre o Livro de Exercícios de Um Curso em Milagres para cada exercício diário, de maneira a auxiliar e facilitar o entendimento sobre o sistema de pensamento do Curso.

Para cada dia de estudo, nós estaremos incluindo também uma parte relevante do livro Texto, uma parte relevante do Material Suplementar (Cadernos de Taquigrafia de Helen Schucman e Versão Urtext de UCEM), alguns artigos relevantes de Professores Avançados e as próprias lições do Livro de Exercícios para cada dia (365 dias).

Lembrando que grande parte dos materiais suplementares (cadernos de taquigrafia de Helen e versão Urtext de UCEM), que constarão nessa série de artigos, não foram considerados na edição final de Um Curso em Milagres, por terem sido considerados “muito pessoais” pela equipe responsável pela edição1, porém importantes como material complementar, como nós veremos a seguir, por se tratar da ensinamentos compartilhados pelo autor do livro (Jesus).

Veja detalhes em artigo na Categoria “Um Curso em Milagres” de número 12 – “As versões iniciais e a edição de UCEM”.

Como diz Jeff Nance, “milagres não faltam!”

Nota: Nós consideramos que o estudante se beneficiará dessa série de artigos do Projeto OREM® a partir do momento que, já tendo concluída a leitura do livro Texto, realizado os exercícios e práticas do Livro de Exercícios e concluída a leitura do Manual de Professores, estará, portanto, nesse momento, retomando uma segunda rodada de conhecimento e entendimento do sistema de pensamento de Um Curso em Milagres (UCEM).

“Esse curso é um começo, não um fim…” (T-Prefácio)

Tradução livre Projeto OREM®

Dia 78

“O ego É a parte da mente que acredita em divisão. Mas como pode uma parte de Deus se desligar SEM acreditar que O está atacando? Nós falamos antes do problema da autoridade como envolvendo o conceito da USURPAÇÃO de Seu poder [de Deus]. O ego acredita que foi isso que VOCÊ fez, porque ele acredita que ele é o que você É. Segue-se, então, que se você se identifica COM o ego, você TEM QUE se perceber como se fosse culpado.

Sempre que você responder ao seu ego, você EXPERIENCIARÁ culpa e TEMERÁ punição. O ego é bem literalmente um pensamento amedrontador. E por mais ridícula que a ideia de atacar a Deus possa ser para a mente sã, nunca esqueça que o ego NÃO É SÃO. REPRESENTA um sistema delusório e fala POR ele. Ouvir a voz do ego SIGNIFICA que você acredita que é possível atacar a Deus. Você acredita que uma parte de Deus foi arrancada por VOCÊ.

Segue-se então o quadro clássico do medo da retaliação vinda de fora, porque a severidade da culpa é tão aguda que TEM QUE ser projetada. Embora Freud estivesse errado sobre o próprio conflito básico, ele foi muito preciso ao descrever os seus efeitos. Tudo o que você aceita em sua mente tem realidade para você. No entanto, é apenas a sua ACEITAÇÃO que o torna real.

Como um exemplo extremo de dissociação, você deve ter pouca dificuldade em entender que é perfeitamente possível não ACEITAR o que ESTÁ em sua mente. Se você entronizar o ego nela, o fato de tê-lo aceitado, ou permitido que ele entre, FAZ DELE A SUA REALIDADE. Isso ocorre porque a mente, como Deus a criou, é capaz de criar [fazer] a realidade. Nós dissemos antes que você tem que aprender a pensar COM Deus. Pensar COM Ele é pensar COMO Ele. Isso engendra alegria, não culpa, porque é natural. A culpa é um sinal seguro de que o seu pensamento NÃO É natural. O pensamento pervertido SEMPRE será acompanhado de culpa, porque ele É a crença no pecado.

O ego não percebe o pecado como uma falta de amor. Ele percebe isso como um ATO POSITIVO DE AGRESSÃO. Essa é uma interpretação necessária à sua sobrevivência, pois assim que VOCÊ a considerar como uma FALTA, você automaticamente tentará remediar a situação. E você também terá sucesso. O ego considera isso como uma condenação, mas VOCÊ tem que aprender a considerar isso como liberdade.

A mente sem culpa não pode sofrer. Sendo sã, a mente cura o corpo porque ELA foi curada.

A mente sã não pode conceber a doença, porque não pode conceber atacar nada nem ninguém. Nós dissemos antes que a doença é uma forma de mágica. Poderia ser melhor dizer que é uma forma de SOLUÇÃO mágica. O ego acredita que punindo a SI MESMO, mitigará a punição de Deus. No entanto, mesmo nisso o ego é arrogante. Ele atribui a Deus uma intenção de tentativa de punição e então assume essa intenção como a sua PRÓPRIA prerrogativa. Ele tenta usurpar TODAS as funções de Deus como as percebe, porque reconhece que somente a aliança total pode ser confiável.

O ego não pode se OPOR às leis de Deus, assim como VOCÊ não pode. Mas ele pode INTERPRETAR de acordo com o que ele quer, assim como VOCÊ pode. É por isso que a pergunta ‘o que é que você quer?’ tem que ser respondida. Você está respondendo a cada minuto e a cada segundo e cada momento de decisão é um julgamento que é tudo, MENOS sem efeito. Os seus efeitos seguirão automaticamente ATÉ QUE A DECISÃO SEJA ALTERADA. Essa é uma afirmação redundante, porque você NÃO a aprendeu. Mas, novamente, qualquer decisão pode ser DESfeita tanto quanto feita.

Mas lembre-se que as ALTERNATIVAS em si são inalteráveis. O Espírito Santo, como o ego, é uma decisão. Juntos eles constituem todas as alternativas de decisão que a sua mente PODE aceitar e obedecer. O ego e o Espírito Santo são as ÚNICAS escolhas que estão abertas para você. Deus criou uma delas e assim você não pode erradicá-la. VOCÊ fez a outra, então você PODE. Somente o que Deus cria é irreversível e imutável. O que VOCÊ fez sempre pode ser mudado, porque quando você não pensa COMO Deus, você realmente não pensou em absoluto. Ideias delusórias NÃO são pensamentos reais, mas você PODE pensar que você acredita nelas.

O Espírito Santo, como o ego, é uma decisão.

Mas você está errado. A função do pensamento vem DE Deus e está EM Deus. Como parte do pensamento DELE, você não pode pensar À PARTE dEle. O pensamento irracional é o pensamento DESORDENADO.

O próprio Deus ordena o seu pensamento, porque o seu pensamento foi criado POR Ele. Os sentimentos de culpa são sempre um sinal de que você não sabe disso. Eles também mostram que você acredita que PODE pensar à parte de Deus e QUER fazê-lo.

Todo pensamento desordenado é acompanhado pela culpa na sua concepção e MANTIDOS pela culpa em sua continuação. A culpa é inescapável para aqueles que acreditam que ordenam o seu PRÓPRIO pensamento e, portanto, têm que obedecer às suas ordens. Isso faz com que se sintam RESPONSÁVEIS pelos ERROS de sua mente, sem reconhecer que ao ACEITAR essa responsabilidade estão realmente reagindo irresponsavelmente. Se a única responsabilidade do trabalhador de milagres é aceitar a EXPIAÇÃO para si mesmo e eu lhe asseguro que é, então a responsabilidade por O QUE é expiado NÃO PODE ser sua.

Essa contradição não pode ser resolvida a não ser aceitando a solução do desfazer. Você SERIA responsável pelos efeitos de todos os seus pensamentos errados SE ELES NÃO PUDESSEM SER DESFEITOS. O propósito da Expiação é salvar o passado apenas em forma PURIFICADA. Se você aceita o remédio PARA o pensamento desordenado e um remédio cuja eficácia é inquestionável, como seus sintomas podem permanecer? Você tem motivos para questionar a validade da cura dos sintomas. Mas NINGUÉM acredita que os sintomas podem permanecer se a CAUSA subjacente for removida.”

Tudo o que você aceita em sua mente tem realidade para você. No entanto, é apenas a sua ACEITAÇÃO que o torna real.”

Urtext – Manual de Professores (Como se Realiza a Cura? cont.,)

O deslocamento na percepção cont.,

“A aceitação da doença como uma decisão da mente, que pretende usar o corpo para alcançar o seu propósito, é a base da cura. E isto é assim para todas as formas de cura. Um paciente decide que isto é assim e recupera a saúde. Caso se decida contra a recuperação, não será curado. Quem é o médico? Apenas a mente do doente. O resultado é o que ele decidir. Aparentemente, agentes especiais trabalham nele, mas não fazem senão dar forma à sua própria escolha. O paciente escolhe-os por forma a realizar os seus desejos. Isso é o que fazem e nada mais. De fato, não são absolutamente necessários. O paciente, sem o auxílio deles, poderia, simplesmente, levantar-se e dizer: ‘Não tenho nenhuma utilidade para isto’. Não há forma de doença que não seja curada imediatamente.”

Urtext – Livro de Exercícios para Estudantes

Lição 78

“’ Que os milagres substituam todas as mágoas.’

Talvez ainda não esteja bem claro para ti que cada decisão que tomas é uma decisão entre uma mágoa e um milagre. Cada mágoa se ergue como um escudo de ódio diante do milagre que quer ocultar. E ao erguê-lo diante dos teus olhos, não verás o milagre que está além. No entanto, durante todo o tempo ele espera por ti na luz, mas ao invés disso contemplas as tuas mágoas.

Hoje, vamos além das mágoas, preferindo contemplar o milagre. Reverteremos o teu modo de ver não deixando a vista estancar antes de ver. Não esperaremos diante do escudo de ódio, mas o deixaremos de lado e ergueremos gentilmente nossos olhos em silêncio para contemplar o Filho de Deus.

Ele espera por ti atrás de tuas mágoas e, à medida que as colocares de lado, ele aparecerá em luz resplandecente no lugar em que cada uma antes ocupava. Pois toda mágoa é um bloqueio à visão e à medida que é suspendido, verás o Filho de Deus onde ele sempre esteve. Ele está na luz, mas tu estavas na escuridão. Cada mágoa fazia com que a escuridão fosse mais profunda e não podias ver.

Hoje tentaremos ver o Filho de Deus. Não nos permitiremos ficar cegos para ele, não olharemos para nossas mágoas. Assim se reverte o modo de ver do mundo, ao olharmos em direção à verdade para longe do medo. Selecionaremos uma pessoa que tenhas usado como alvo de tuas mágoas e as deixaremos de lado e olharemos para ela. Alguém de quem talvez tenhas medo ou até odeies; alguém que pensas que amas e que te deixou com raiva; alguém que chamas de amigo, mas vês como às vezes complicado, difícil de agradar, exigente, irritante, ou infiel ao ideal que ele deveria aceitar para si próprio de acordo com o papel que designaste para ele.

Tu sabes a quem escolher, o seu nome já cruzou a tua mente. Ele será aquele através do qual pedimos que o Filho de Deus te seja mostrado. Ao vê-lo além das mágoas que guardaste contra ele, aprenderás que o que estava escondido enquanto tu não o vias, existe em todos e pode ser visto. Aquele que era inimigo é mais do que um amigo quando é libertado para assumir o papel santo que o Espírito Santo designou para ele. Deixa que ele seja o salvador para contigo hoje. Tal é o seu papel no plano de Deus, teu Pai.

Os nossos períodos de prática mais longos de hoje o verão nesse papel. Procurarás conservá-lo na tua mente, primeiro tal como o consideras agora. Reverás seus defeitos, as dificuldades que tens tido com ele, a dor que ele te causou, a sua negligência e todas as pequenas e grandes feridas que te provocou. Considerarás o seu corpo com os respectivos defeitos e qualidades, pensarás nos seus erros e até mesmo nos seus ‘pecados’.

Em seguida, peçamos Àquele Que conhece esse Filho de Deus na sua realidade e verdade, para que possamos olhá-lo de maneira diferente e vejamos o nosso salvador resplandecente à luz do verdadeiro perdão que nos foi dado. Pedimos a Ele, no santo Nome de Deus e de Seu Filho, tão santo quanto Ele Mesmo:

‘Que eu contemple meu salvador naquele que foi designado por Ti como aquele a quem devo pedir que me conduza à luz santa onde ele está de modo que eu possa me unir a ele.’

Os olhos do corpo estão fechados e, ao pensares naquele que te magoou, deixa que a luz que existe dentro dele seja mostrada à tua mente além das tuas mágoas.

O que pediste não pode ser negado. O teu salvador está esperando por isso há muito tempo. Ele quer ser livre e fazer com que a liberdade seja tua. O Espírito Santo se inclina a partir dele para ti, sem ver nenhuma separação no Filho de Deus. E o que vês através do Espírito Santo libertará a ambos. Fica bem quieto agora e olha para o teu salvador resplandecente. Nenhuma mágoa escura obscurece o que vês nele. Permitiste que o Espírito Santo expressasse através dele o papel que Deus Lhe deu, para que pudesses ser salvo.

Deus te é grato por estes momentos de quietude de hoje, nos quais deixaste as tuas imagens de lado e, em seu lugar, olhaste para o milagre de amor que o Espírito Santo te mostrou. O mundo e o Céu se unem em agradecimento a ti, pois nenhum Pensamento de Deus pode deixar de regozijar-se quando tu és salvo, e todo o mundo contigo.

Nós nos lembraremos disso ao longo do dia e assumiremos o papel que nos foi designado como parte do plano de Deus para a salvação, e não o nosso. A tentação desaparece quando permitimos que cada pessoa que encontramos nos salve e nos recusamos a esconder, atrás das nossas mágoas, a sua luz. Deixa que o papel de salvador seja dado a cada pessoa que encontrares e àquelas em quem pensas ou àquelas que lembras do passado, a fim de que possas compartilhá-lo com ela. Para ambos, assim como para todos aqueles que não vêem, fazemos uma prece:

‘Que os milagres substituam todas as mágoas.’”

Como Trabalhar em Milagres

Artigo do Professor Greg Mackie, intitulado “How to Work Miracles” (tradução livre: “Como Trabalhar em Milagres”). O artigo está disponível em inglês no site https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

“No livro “Study Guide for A Course In Miracles” (tradução livre: “Guia de Estudo para Um Curso em Milagres”), da Fundação para a Paz Interior (FIP), é apresentada a definição para milagre que transcrevemos a seguir:

‘Milagres ocorrem quando um bloqueio à consciência do amor é removido, permitindo que o amor se estenda naturalmente e se expresse em qualquer forma que seja mais necessária aqui no mundo. Milagres mudam a ordem temporal das coisas em aspectos que desafiam a explicação racional de causa e efeito. Tanto o tempo quanto o espaço podem ser transcendidos. Mudanças podem ocorrer instantaneamente em pessoas e situações que poderiam de outra forma levarem anos para se desenrolarem. No entanto, os milagres não estão sob nosso controle consciente [destaque meu]. Eles surgem de nosso verdadeiro Eu, o Cristo em nós, e eles são mediados pelo Espírito Santo e Jesus (que são parte desse Ser). Portanto, nós até podemos ou não podemos estar cientes dos milagres que nós realizamos.

Com essa teoria em mente, agora nós podemos falar sobre como trabalhar em milagres.

Ao trabalhar em milagres, nós mudamos as nossas mentes e mudamos o mundo.

1. Mude a sua mente – mentalidade voltada para milagres

O nível do milagre é a fonte da mentalidade voltada para milagres, o estado de espírito a partir do qual nós estendemos milagres a outras pessoas. A mentalidade voltada para milagres também é chamada de mentalidade certa, percepção verdadeira ou visão e é o resultado do perdão e da aceitação da Expiação por você mesmo.

Aceitar a Expiação para si mesmo é sempre descrito no Curso como o pré-requisito para o trabalhador em milagres estender os milagres a outros.

O estado da mente voltada para milagres é alcançado por meio do que o autor chama de milagre interno, concedido pelo Espírito Santo em nossas mentes para mudar a nossa percepção. Em essência, Ele traz a mentalidade voltada para milagres do nível de milagre de nossa mente para a nossa mente consciente.

No programa do Curso, um milagre interno é recebido principalmente por meio do estudo e da prática do Curso – especialmente as práticas do Livro de Exercícios.

Qualquer prática destinada a estabelecer a mentalidade certa de alguma forma é, em essência, uma prática que realiza o milagre interno, que nos leva a um estado de mente voltada para o milagre.

Na verdade, o tema de receber o milagre interno é abordado de forma muito específica no Livro de Exercícios, em aulas que usam o termo específico ‘milagre’ em seu conteúdo.

Por exemplo:

Eu tenho direito a milagres. (LE-p1.RI.77.Título)

Nos períodos de prática mais longos, no Livro de Exercícios, nós dizemos a nós mesmos, com confiança, que nós temos direito a milagres, nós pedimos por eles e nós esperamos pela segurança interior de que nós os recebemos. Esta é a obtenção da mente voltada para o milagre.

Outros exemplos no Curso:

Que os milagres substituam as mágoas.  (LE-p1.RI.78.Título)

Milagres são vistos na luz. (LE-p1.RII.91.Título)

Milagres são vistos na luz, e a luz e a força são uma só. (LE-p1.RII.92.Título)

Dou os milagres que tenho recebido. (LE-p1.RIV.159.Título)

O que é um milagre? ( LE-p2.Seção 13)

Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos. (LE-p2.345.Título)

A raiva vem do julgamento. O julgamento é a arma que eu quero usar contra mim mesmo para afastar de mim o milagre. (LE-p2.347.Título)

Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor. (LE-p2.349.Título)

Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo. (LE-p2.350.Título)

Hoje os meus olhos, a minha língua, as minhas mãos e os meus pés têm um só propósito: serem dados a Cristo, para que sejam usados para abençoar o mundo com milagres. (LE-p2.353.Título)

Não há fim para toda a paz e a alegria e para todos os milagres que darei quando aceitar o Verbo de Deus. Por que não hoje? (LE-p2.355.Título)

A doença é apenas outro nome para o pecado. A cura é apenas outro nome para Deus. O milagre é, portanto, um chamado a Ele. (LE-p2.356.Título)

A verdade responde a todos os chamados que fazemos a Deus, respondendo primeiro com milagres, depois voltando a nós para ser ela mesma. (LE-p2.357.Título)”

O autor destaca um importante ponto: “conforme o Espírito Santo traz a mentalidade voltada para o milagre do nível do milagre para a nossa mente consciente, ela pode ser distorcida de várias maneiras à medida que viaja através do nível superficial do subconsciente onde o ego reside – pode ser contaminada com medo, pode ser convertida em impulsos sexuais inadequados, etc. O ditado inicial do Curso fala muito sobre isso.

Portanto, para atingir e manter a mente voltada para o milagre, nós precisamos evitar que essa distorção aconteça.

Para fazer isso, nós fazemos o que o Curso chama de práticas de ‘reação automática à tentação’ (LE.95.5:3): práticas nas quais respondemos à tentação de ouvir o ego com um remédio miraculoso – geralmente uma frase que repetimos. Por exemplo, a revisão VI do Livro de Exercícios nos dá esta prática de reação automática à tentação:

‘Eu não quero esse pensamento. Eu escolho em lugar dele ___________. E, em seguida, repete a ideia do dia e deixa-a ocupar o lugar daquilo que pensaste. (LE.pI.RVI.In.6:2-4)

A mente voltada para o milagre muda o mundo acima de tudo, dando-nos uma percepção diferente do mundo.

É só mudar a tua mente quanto ao que queres ver e todo o mundo tem que mudar em consequência. (LE.pI.132.5:2)

O Curso também diz que esse estado voltado para o milagre se estende a outras mentes naturalmente, sem que nós façamos absolutamente nada.

Mas, às vezes, nós devemos fazer mais do que isso. Isso é ‘trabalhar em milagres’, no qual aquele que doa milagres estende um milagre externo de uma forma específica para aquele que recebe o milagre. Novamente, milagres são expressões de amor.

O autor chama de milagre externo simplesmente porque é um milagre concedido a outra pessoa percebida como ‘fora’ de nós. É isso que Jesus quer dizer quando fala de nós como trabalhadores em milagres que devem fazer milagres.

De acordo com o ditado inicial, o milagre externo é o resultado da mente voltada para o milagre no nível de milagre da mente, gerando uma vontade por milagres que produz impulsos de milagres.

A vontade por milagre é a vontade mais forte que nós temos, muito mais forte do que coisas que nós consideramos como desejos, como o desejo por comida ou sexo. Imagine isso!

Os milagres podem assumir várias formas. Eles podem ser extremos, como curar os enfermos e ressuscitar os mortos como Jesus fez. Mas também podem ser palavras e atos de bondade muito comuns.

Não há ordem de dificuldades em milagres… (T.1.I.1:1)

O efeito primário e mais importante é que o milagre traz a mente certa para quem o recebe. Ele muda a percepção daquele que recebe o milagre para um estado de mente certa.

Na verdade, o Curso diz que milagres são expressões da mentalidade disposta para o milagre ou mentalidade certa. São atos de extensão de amor que restabelecem a mente certa em outra pessoa:

Eu já disse que milagres são expressões da mentalidade disposta [voltada] para o milagre e essa mentalidade milagrosa significa mentalidade certa. Aquele que tem a mentalidade certa não exalta nem deprecia a mente do trabalhador de milagres ou a de quem o recebe. Todavia, como uma correção, o milagre não precisa esperar que a mentalidade daquele que recebe esteja disposta para o que é certo. De fato, o seu propósito é restaurá-lo à sua mente certa. É essencial, porém, que o trabalhador de milagres esteja em sua mente certa, mesmo que por um breve período de tempo, ou será incapaz de restabelecer a mentalidade certa em outra pessoa. (T-2.V.3:1-5)

Mas muitas vezes há outro efeito importante: além de restabelecer a mente certa naquele que recebe um milagre também pode curar condições externas como uma expressão da mente certa.

Este não é um efeito colateral irrelevante do milagre, mas um poderoso reforço da mente certa que o milagre traz.

Como o Curso diz, nós não podemos ver o Espírito Santo, mas nós podemos ver os Seus efeitos externos e esses efeitos nos convencem de que Ele está lá, pois os ‘milagres são as Suas testemunhas e falam pela Sua Presença’:

Não podes ver o Espírito Santo, mas podes ver as Suas manifestações. E a não ser que as vejas, não reconhecerás que Ele está presente. Milagres são as Suas testemunhas e falam pela Sua Presença. O que não podes ver só vem a ser real para ti através das testemunhas que falam a favor Disso. Pois podes estar ciente do que não podes ver e Isso pode vir a ser indiscutivelmente real para ti à medida em que a Presença Disso vem a se manifestar através de ti. Faze o trabalho do Espírito Santo, pois tu compartilhas a Sua função. Como a tua função no Céu é a criação, assim a tua função na terra é a cura. Deus compartilha a Sua função contigo no Céu e o Espírito Santo compartilha a Dele contigo na terra. Enquanto acreditares que tens outras funções, nessa medida necessitarás de correção. Pois essa crença é a destruição da paz, uma meta que está em oposição direta ao propósito do Espírito Santo. (T.12.VII.4:1-10)

O Curso até diz que a cura externa, ao nos mostrar que as aparências podem mudar, demonstra a verdade salvadora de que a realidade, ao contrário das aparências, é imutável:

O milagre é o meio de demonstrar que todas as aparências podem mudar porque elas são aparências e não podem ter a imutabilidade a que a realidade está vinculada. O milagre atesta a salvação das aparências demonstrando que elas podem mudar. O teu irmão tem em si mesmo uma imutabilidade que está além de ambos, aparência e engano. Ela é obscurecida por pontos de vista mutantes que percebes em relação a ele como se fossem a sua realidade. O sonho feliz a seu respeito toma a forma da aparência da sua saúde perfeita, da sua liberdade perfeita em relação a todas as formas de carência, da sua segurança contra desastres de todos os tipos. O milagre é uma prova de que ele não está limitado pela perda nem pelo sofrimento sob qualquer forma, porque isso pode ser tão facilmente mudado. Isso demonstra que essas coisas nunca foram reais e não poderiam ter brotado da sua realidade. Essa é imutável e não tem efeitos que qualquer coisa no Céu ou na terra seja jamais capaz de alterar. Mas as aparências se revelam irreais porque mudam. (T.30.VIII:2:1-9)

Essa extensão de milagres externos deve ser guiada por Jesus ou o Espírito Santo:

Pergunta a mim quais os milagres que deves apresentar. (T.1.III.4:3)

Este é um ponto crítico a ser enfatizado novamente: Trabalhar em milagres sem perguntar a Eles [Jesus ou o Espírito Santo] é o que Jesus, no ditado inicial, chama de ‘impulsos milagrosos indiscriminados’, que, se tolerados, podem levar ao esgotamento do trabalhador de milagres e ao pânico daquele que recebe o milagre.

O ditado inicial até diz que o curandeiro psíquico Edgar Cayce se esgotou e morreu prematuramente por causa disso. O antídoto de Jesus para isso é claro: ‘A resposta é nunca fazer um milagre sem me perguntar se deveria. Isso poupa você da exaustão.

Um qualificador para este ponto: Embora geralmente nós devamos pedir orientação sobre milagres e possamos fazê-lo muito rapidamente quando necessário – Robert Perry chama isso de ‘pergunta rápida‘ – embora o autor destaque que quando nós estamos em um estado de mente milagrosa, milagres podem vir, através de nós, de Jesus ou do Espírito Santo, sem que nós pedíssemos formalmente. Eles podem ‘aparecer’, por assim dizer.

Eu penso que a chave é que nós precisamos desenvolver o hábito de perguntar com frequência quais milagres nós devemos realizar; se o fizermos, nós estaremos mais abertos a milagres enviados por meio de nós sem que nós solicitemos formalmente.

O Curso diz sobre orientação em geral que se aplica aos milagres:

Se tiveres o hábito de pedir ajuda quando e onde puderes, podes estar confiante de que a sabedoria te será dada quando precisares dela. (MP-29.5:8)

O autor disse antes que isso é algo que podemos fazer. Na verdade, isso é algo que temos que fazer. De acordo com o Curso, trabalhar em milagres é nossa função neste mundo.

A primeira linha que Helen realmente recebeu foi ‘Você verá milagres através de suas mãos, através de mim‘. E assim, Jesus diz:

Cada dia deve ser devotado aos milagres. (T-1.I.15:1)

Jesus nos diz, na versão Urtext de UCEM, que nós deveríamos começar o nosso dia com a oração:

Ajude-me a trabalhar em quaisquer milagres que você queira de mim hoje.

Isso é o que todos nós devemos fazer de alguma forma como a nossa parte na aceleração celestial. É para isso que nós estamos aqui; é o propósito de nossas vidas na terra.

O autor didaticamente descreve brevemente como nós podemos realmente trabalhar em milagres na vida diária, através de uma estrutura básica que ele mesmo segue e está se beneficiando também com isso.

A base é construída em torno da estrutura da prática que o Curso estabeleceu ao final do Livro de Exercícios: horas de silêncio de manhã e à noite, lembranças de hora em hora, lembretes frequentes e resposta à tentação. Você pode adaptá-la conforme necessário à sua prática atual do Curso.

O Curso diz que ‘Cada dia deve ser dedicado a milagres‘. Aqui, então, é uma maneira de nós fazermos isso ao longo do dia:

1. De manhã:

Faça um período de silêncio matinal – alguma forma de prática do Curso, como a lição do Livro de Exercícios – para conectar a mente voltada para milagres e se comprometer com um dia trabalhando em milagres guiados. Termine com a oração ‘Ajude-me a trabalhar em quaisquer milagres que você queira de mim hoje.

2. Ao longo do dia:

Faça duas coisas para manter a mentalidade que você estabeleceu pela manhã:

  • ‘Esteja pronto’ para trabalhar em milagres, mantendo a sua mente voltada para os milagres através da prática do Curso – na hora exata, frequentemente entre as horas e sempre que você for tentado a ouvir o ego.
  • Fique atento à orientação de Jesus ou do Espírito Santo para trabalhar em milagres, à orientação deles para se envolver trabalhando em milagres. Você pode pedir orientação durante os seus períodos de prática ao longo do dia, embora, é claro,        você possa e também deva pedir orientação em resposta a situações específicas que surjam no decorrer do dia. Então, quando você sentir que recebeu orientação para trabalhar um milagre, é vital realmente fazê-lo conforme orientado. Dica:         Quando estiver em dúvida sobre a sua orientação, tome a decisão com base no que você sente que foi orientado a fazer.

3. À noite:

Faça um período de silêncio noturno – novamente, alguma forma de prática do Curso, como a sua lição do Livro de Exercícios – para agradecer a Jesus e ao Espírito Santo por um dia de trabalho em milagres e para levar a mente voltada para milagres em seu sono. Você pode até querer se preparar para o dia seguinte com a oração ‘Ajude-me a trabalhar em quaisquer milagres que você queira de mim amanhã.

Trabalhar em milagres não é nada menos do que o caminho do Curso para a salvação.

Este é o processo da salvação de três etapas: receber, dar, reconhecer (expresso na linguagem que nós estamos usando aqui, a linguagem do trabalho em milagres):

  1. Receber um milagre interno – da mente voltada para milagres – do Espírito Santo.
  2. Dar um milagre externo a outro – trabalho em milagres – guiados por Jesus ou pelo Espírito Santo.
  3. Reconhecer mais profundamente o milagre que nós recebemos, que é a salvação, como resultado de dar.

Este é um processo que está enraizado no que o Curso chama de ‘lei do amor‘:

O que dou ao meu irmão é a minha dádiva para mim. (LE-pII.344)

De fato, o Curso aplica essa lei para os milagres na lição seguinte do Livro de Exercícios:

Hoje só ofereço milagres, pois quero que eles me sejam devolvidos. (LE-pII.345)

O processo de três etapas destacado aqui é referido inúmeras vezes no Curso (parcial ou totalmente). É expresso, por exemplo, nesta passagem da Lição 154 do Livro de Exercícios (observe a referência de Jesus na última frase a quantas vezes ele mencionou essa ideia no Curso):

Aprendamos hoje apenas essa lição: nós não reconheceremos aquilo que recebemos até que o tenhamos dado. Já ouviste isso ser dito em centenas de maneiras, centenas de vezes e, no entanto, a tua crença ainda está faltando. (LE-pI.154.12:1-2)

Observe os elementos desse processo nessas passagens de algumas lições sobre milagres no final do Livro de Exercícios. Enquanto você lê, veja se você consegue captar o sentido disso:

Hoje deixo que a visão de Cristo contemple todas as coisas por mim sem julgá-las, mas dando a cada uma um milagre de amor.

Assim quero liberar todas as coisas que vejo e dar-lhes a liberdade que busco. Pois assim obedeço a lei do amor, dando o que quero achar e fazer com que seja meu. E isso me será dado, porque o escolhi como a dádiva que quero dar. Pai, as Tuas dádivas são minhas. Cada uma que aceito me dá um milagre para ser dado. E, ao dar como quero receber, aprendo que os Teus milagres de cura me pertencem.

O nosso Pai conhece as nossas necessidades. Ele nos dá a graça para atender a todas elas. E assim confiamos que Ele nos enviará milagres para abençoar o mundo e curar as nossas mentes, à medida em que voltamos para Ele. (LE.349.pII.Título.1:1-6; 2:1-3)

Os milagres espelham o eterno Amor de Deus. Oferecê-los é lembrar-se Dele e, através da Sua memória, salvar o mundo. (LE.pII.350.Título)

Em resumo, nós devemos fazer a nossa parte na aceleração celestial, para nós nos tornarmos os fortes e vivos trabalhadores em milagres que o Curso deseja que nós sejamos, para assumir o nosso papel como Técnicos de Milagres de Emergência [alusão aos Paramédicos que o autor utiliza algumas vezes em seu artigo].

Aprendendo como trabalhar em milagres, nós podemos mudar as nossas mentes, mudar o mundo e, assim, encontrar a nossa liberação final.

O autor de maneira inspirada termina o artigo com uma oração de compromisso enquanto nós assumimos o nosso papel de trabalhadores em milagres, oração baseada nas Lições 349 e 350 (e algumas outras linhas de escolha do autor):

Pai, os milagres refletem o Seu Amor eterno. Oferecê-los é lembrar de Você e, por meio da Sua memória, salvar o mundo. E assim, a cada dia, deixamos a visão de Cristo olhar para todas as coisas por nós e não julgá-las, mas dar, a cada um, em vez disso, um milagre de amor. Veremos milagres por meio de nossas mãos, por meio de nosso irmão Jesus. Ajude-nos a trabalhar em quaisquer milagres que você queira de nós, cada dia e todos os dias.

Assim, iremos liberar todas as coisas que vemos e dar a eles a liberdade que nós buscamos. Pois assim obedecemos à lei do amor e damos o que queremos achar e o fazer nosso próprio. Será dado a nós, porque o escolhemos como a dádiva que queremos dar. Pai, Suas dádivas são nossas. Cada uma que aceitamos nos dá um milagre para dar. E dando como nós recebemos, nós aprendemos que Seus milagres de cura pertencem a nós. Por isso, confiamos em Você para nos enviar milagres para abençoar o mundo e curar nossas mentes ao retornarmos a Você. Amém.

—–

Imagem sage-friedman-HS5CLnQbCOc-unsplash.jpg – 8 de novembro de 2022

Bibliografia da OREM3:

Livro “Um Curso em Milagres” – Livro Texto, Livro de Exercícios e Manual de Professores. Fundação para a Paz Interior. 2ª Edição –  copyright© 1994 da edição em língua portuguesa.

Artigo “Helen and Bill’s Joining: A Window Onto the Heart of A Course in Miracles” (tradução livre: A União de Helen e Bill: Uma Janela no Coração de Um Curso em Milagres”) – Robert Perry, site: https://circleofa.org/

E-book “What is A Course in Miracles” (tradução livre: O que é Um Curso em Milagres) – Robert Perry.

E-book “Autobiography – Helen Cohn Schucman, Ph.D.” – Foundation for Inner Peace (tradução livre: Autobiografia – Helen Cohn Schucman, Ph.D., Fundação para a Paz Interior).

Livro “Uma Introdução Básica a Um Curso em Milagres”,  Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “O Desaparecimento do Universo”, Gary R. Renard.

Livro “Absence from Felicity: The Story of Helen Schucman and Her Scribing of A Course in Miracles” (tradução livre: “Ausência de Felicidade: A História de Helen Schucman e Sua Escriba de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “A Short History of the Editing and Publishing of A Course in Miracles” (tradução livre: Uma Breve História da Edição e Publicação de Um Curso em Milagres” – Joe R. Jesseph, Ph.D. http://www.miraclestudies.net/history.html

E-book “Study Guide for A Course in Miracles”, Foundation for Inner Peace (tradução livre: Guia de Estudo para Um Curso em Milagres, Fundação para a Paz Interior).

Artigo “The Course’s Use of Language” (tradução livre: “O Uso da Linguagem do Curso”), extraído do livro “The Message of A Course in Miracles” (tradução livre: “A Mensagem de Um Curso em Milagres”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo Who Am I? (tradução livre: Quem Sou Eu?) – Beverly Hutchinson McNeff – Site: https://www.miraclecenter.org/wp/who-am-i/

Artigo “Jesus: The Manifestation of the Holy Spirit – Excerpts from the Workshop held at the Foundation for A Course in Miracles – Temecula CA” (tradução livre: Jesus: A Manifestação do Espírito Santo – Trechos da Oficina realizada na Fundação para Um Curso em Milagres – Temecula CA) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Quantum Questions” (tradução livre: “Questões Quânticas”) – Ken Wilburn

Livro “Um Retorno ao Amor” – Marianne Williamson.

Glossário do site Foundation for A Course in Miracles (tradução livre: Fundação para Um Curso em Milagres), do Dr. Kenneth Wapnick, https://facim.org/glossary/

Livro Um Curso em Milagres – Esclarecimento de Termos.

Artigo “The Metaphysics of Separation and Forgiveness” (tradução livre: “A Metafísica da Separação e do Perdão”) – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “Os Ensinamentos Místicos de Jesus” – Compilado por David Hoffmeister – 2016 Living Miracles Publications.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – A Canção da Oração” – Helen Schucman – Fundação para a Paz Interior.

Livro “Suplementos de Um Curso em Milagres UCEM – Psicoterapia: Propósito, Processo e Prática.

Workshop “O que significa ser um professor de Deus”, proferido pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo escrito pelo escritor Paul West, autor do livro “I Am Love” (tradução livre: “Eu Sou Amor”), blog https://www.voiceforgod.net/.

Artigo “The Beginning Of The World” (tradução livre: “O Começo do Mundo”) – Dr Kenneth Wapnick.

Artigo “Duality as Metaphor in A Course in Miracles” (tradução livre: “Dualidade como Metáfora em Um Curso em Milagres”) – Um providencial e didático artigo, considerado pelo próprio autor como sendo um dos artigos (workshop) mais importantes por ele escrito e agora compartilhado pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Healing the Dream of Sickness” (tradução livre: “Curando o Sonho da Doença”  – Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Livro “The Message of A Course in Miracles – A translation of the Text in plain language” (tradução livre: “A mensagem de Um Curso em Milagres – Uma tradução do Texto em linguagem simples”) – Elizabeth A. Cronkhite.

E-book “Jesus: A New Covenant ACIM” – Chapter 20 – Clearing Beliefs and Desires – Cay Villars – Joininginlight.net© (tradução livre: “Jesus: Uma Nova Aliança UCEM” – Capítulo 20 – Clarificando Crenças e Desejos).

Artigo “Strangers in a Strange World – The Search for Meaning and Hope” (tradução livre: “Estranhos em um mundo estranho – A busca por significado e esperança”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Artigo “To Be in the World and Not of It” (tradução livre: “Estar no Mundo e São Ser Dele”), escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick e por sua esposa Sra. Gloria Wapnick.

Site https://circleofa.org/.

Livro “A Course in Miracles – Urtext Manuscripts – Complete Seven Volume Combined Edition. Published by Miracles in Action Press – 2009 1ª Edição.

Tradução livre do capítulo Urtext “The Relationship of Miracles and Revelation” (N 75 4:102).

Artigo “How To Work Miracles” (tradução livre “Como Fazer Milagres”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/how-to-work-miracles/.

Artigo “A New Vision of the Miracle” (tradução livre: “Uma Nova Visão do Milagre”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/a-new-vision-of-the-miracle/.

Artigo “What Is a Miracle?” (tradução livre: “O que é um milagre?”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/what-is-a-miracle/.

Artigo “How Does ACIM Define Miracle?” (tradução livre: “Como o UCEM define milagre?”), de Bart Bacon https://www.miracles-course.org/index.php?option=com_content&view=article&id=232:how-does-acim-define-miracle&catid=37&Itemid=57.

Livro “Os cinquenta princípios dos milagres de Um Curso em Milagres”, de Kenneth Wapnick, Ph.D..

Artigo “The Fifty Miracle Principles: The Foundation That Jesus Laid For His Course” (tradução livre: “Os cinquenta princípios dos milagres: a base que Jesus estabeleceu para o seu Curso”), de Robert Perry https://circleofa.org/library/the-fifty-miracle-principles-the-foundation-that-jesus-laid-for-his-course/.

Artigo “Ishmael Gilbert, Miracle Worker” (tradução livre: “Ishmael Gilbert, Trabalhador em Milagre”), de Greg Mackie https://circleofa.org/library/ishmael-gilbert-miracle-worker/.

Blog “A versão Urtext da obra Um Curso em Milagres (UCEM)” https://www.umcursoemmilagresurtext.com.br/.

Blog “Course in Miracles Society – CIMS – Original Edition” https://www.jcim.net/about-course-in-miracles-society/.

Site Google tradutor https://translate.google.com.br/?hl=pt-BR.

Site WordReference.com | Dicionários on-line de idiomas https://www.wordreference.com/enpt/entitled.

Artigo “The earlier versions and the editing of A Course in Miracles” (tradução livre: “As versões iniciais e a edição de Um Curso em Milagres), autor Robert Perry https://circleofa.org/library/the-earlier-versions-and-the-editing-of-a-course-in-miracles/.

Livro “A Course in Miracles: Completed and Annotated Edition” (“Edição Completa e Anotada”) – Circle of Atonement.

Livro “Q&A – Detailed Answers to Student-Generated Questions on the Theory and Practice of A Course in Miracles” – Supervised and Edited by Kenneth Wapnick, Ph.D. – Foundation for A Course in Miracles – Publisher (tradução livre: “P&R – Respostas Detalhadas a Questões Geradas por Alunos sobre a Teoria e Prática de Um Curso em Milagres” – Supervisionado e Editado por Kenneth Wapnick, Ph.D. – Fundação para Um Curso em Milagres – Editora)

Artigo “The Importance of Relationships” (tradução livre: “A Importância dos Relacionamentos”), no site https://circleofa.org/library/the-importance-of-relationships/, autor Robert Perry.

Artigo: “The ark of peace is entered two by two” (tradução livre: “Na arca da paz só entram dois a dois”) – Robert Perry Site: https://circleofa.org/library/the-ark-of-peace-is-entered-two-by-two/

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 2 of 3 – How Right Minds Live in the World: The Blessing of Forgiveness”, por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D.

Artigo “Living a Course in Miracles As Wrong Minds, Right Minds, and Advanced Teachers – Part 1 of 3 – How Wrong Minds Live in the World: The Ego’s Curse of Specialness”, por Dr. Kenneth Wapnick.

Transcrição do vídeo do Dr. Kenneth Wapnick no YouTube, intitulado: “Judgment” (tradução livre: “Julgamento”).  O artigo completo em inglês no site https://facim.org/transcript-of-kenneth-wapnick-youtube-video-entitled-judgment/.

Trechos do Workshop “The Meaning of Judgment” (tradução livre “O Significado de Julgamento”), realizado na Fundação para Um Curso em Milagres em Roscoe NY, ministrado pelo Dr. Kenneth Wapnick. O artigo completo em inglês no site: https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/the-meaning-of-judgment/.

Comentários do professor de Deus Allen Watson, que transcrevemos, em tradução livre, do site Circle of Atonement (https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-sin/).

Artigo “There is no sin” (tradução livre: “Não há pecado”), Robert Perry, site https://circleofa.org/library/there-is-no-sin/.

Artigo do Professor Greg Mackie, denominado “If God is Love Why do We Suffer?” (tradução livre: “Se Deus é Amor porque nós sofremos?”) https://circleofa.org/library/if-god-is-love-why-do-we-suffer/.

Artigo “The Ten Commandments and A Course in Miracles” (tradução livre: Os Dez Mandamentos e Um Curso em Milagres”), Greg Mackie, site https://circleofa.org/library/the-ten-commandments-and-a-course-in-miracles/.

Artigo escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D., sobre o livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, disponível no site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Livro “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”, escrito pelo Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e pelo Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D..

Artigo do Consultor, Escritor e Professor Rogier Fentener Van Vlissingen, de Nova Iorque, intitulado “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (“Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), disponível no Blog Closing the Circle e acesso no link: https://acimnthomas.blogspot.com/2011/04/course-in-miracles-and-christianity.html.

Artigo sobre o livro “A Course in Miracles and Christianity: A Dialogue” (tradução livre “Um Curso em Milagres e o Cristianismo: Um Diálogo”), escrito por Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. e o Padre Jesuíta W. Norris Clarke, da Companhia de Jesus, Ph.D. Site http://www.miraclestudies.net/Dialogue_Pref.html.

Artigo do professor Robert Perry intitulado “Do we have a chalice list?” (tradução livre: “Temos uma lista de cálice?”), acesso através do link: https://circleofa.org/2009/07/13/do-we-have-a-chalice-list/.

Artigo “The religion of the ego” (tradução livre: “A religião do ego”), Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-religion-of-the-ego/.

Artigo “A New Realities Interview with William N. Thetford, Ph.D.”, conduzida por James Bolen em abril de 1984. Tradução livre Projeto OREM®. Artigo em inglês https://acim.org/archives/a-new-realities-interview-with-william-n-thetford/.

Artigo “Why is sin merely a mistake?” [tradução livre “Por que o pecado é apenas um erro?”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/why-is-sin-merely-a-mistake/.

Artigo “What a difference a few words make” (tradução livre: “Que diferença algumas palavras fazem”), Greg Mackie, disponível no link https://circleofa.org/library/what-a-difference-a-few-words-make/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres], coescrito por Robert Perry, B.A. (Cranborne, United Kingdom) e Greg Mackie, B.A. (Xalapa, Mexico), link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-course-miracles/.

Artigo “Near-Death Experiences and A Course in Miracles Revisited” [Experiências de Quase-Morte e Um Curso em Milagres Revisitado], escrito por Greg Mackie, link Revisitado], e pode ser acessado no link https://circleofa.org/library/near-death-experiences-and-a-course-in-miracles-revisited/.

Artigo “Watch With Me, Angels” [Vigiem comigo, anjos], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/watch-with-me-angels/.

Artigo transcrito de Workshop apresentado pelo Dr. Kenneth Wapnick, denominado “Watching With Angels [Vigiar com anjos], link: https://facim.org/watching-with-angels-part-1/.

Artigo “How Does Projection Really Work? [Como a Projeção realmente funciona?], Robert Perry, que pode ser acessado através do link https://circleofa.org/library/how-does-projection-really-work/.

Artigo “The Practical Implications of Projection: Summary of a Class Presentation” [tradução livre: “As Implicações Práticas da Projeção: Resumo de uma Apresentação de Aula”] poderá ser acessado através do link  https://circleofa.org/library/practical-implications-projection/.

Artigo “Reverse Projection: “As you see him you will see yourself” [tradução livre: “Projeção Reversa: ‘Assim como tu o vires, verás a ti mesmo’”], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/reverse-projection-see-him-see-yourself/.

Artigo denominado “Are we living in a virtual reality” [“Nós estamos vivendo em uma realidade virtual?], Greg Mackie, link https://circleofa.org/library/are-we-living-in-a-virtual-reality/.

Artigo disponibilizado pelo site Pathways of Light, denominado “From Virtual do True Reality” [Da Realidade Virtual à Verdadeira], link https://www.pathwaysoflight.org/daily_inspiration/print_pol-blog/from-virtual-to-true-reality.

Série de artigos denominada “Rewriting the Rules of Virtual Reality” [Reescrevendo as Regras da Realidade Virtual] – partes 1 a 4, Dr. Joe Dispenza, link https://drjoedispenza.com/blogs/dr-joe-s-blog/rewriting-the-rules-of-virtual-reality-part-i.

Artigo “Commentary on What is Salvation” [“Comentário sobre O Que é Salvação”], Allen Watson, link https://circleofa.org/workbook-companion/what-is-salvation/.

Site oficial do Professor Allen Watson http://www.allen-watson.com/;

Artigo “Special Theme: What Is Salvation? [“Tema Especial: O Que É A Salvação?”], Thomas R. Wakechild, que pode ser acessado através do link http://acourseinmiraclesfordummies.com/blog/wp-content/uploads/2014/07/PDF-What-is-Salvation-with-Notes-Upload-7-15-14-ACIM-Workbook-for-Dummies.pdf.

Artigo “The Core Unit of Salvation” [A Unidade Central da Salvação], Robert Perry, link https://circleofa.org/library/the-core-unit-of-salvation/.

Artigo “ACIM Study Guide and Commentary – Chapter 5, Healing and Wholeness – Section III – The Guide to Salvation” [Guia de Estudo e Comentários ACIM – Capítulo 5 – Cura e Integridade – Seção III – O Guia para a Salvação], Allen Watson, acesso através do link http://www.allenwatson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c05s03.pdf.

Artigo “Commentaries on A Course in Miracles – ACIM Text, Section 1.I – Principles of Miracles” (“Comentários sobre Um Curso em Milagres – UCEM Texto, Seção 1.I – Princípios dos Milagres”), Allen Watson, site http://www.allen-watson.com/uploads/5/0/8/0/50802205/c01s01a.pdf

Artigo “A Course in Miracles: The Guide to Salvation” [Um Curso em Milagres: O Guia para a Salvação”], Sean Reagan, acesso através do link https://seanreagan.com/a-course-in-miracles-the-guide-to-salvation/.

Artigo “The Urgency of Doing Our Part in Salvation” [“A Urgência de Fazer Nossa Parte na Salvação”], Greg Mackie, acesso através do link https://circleofa.org/library/urgency-of-doing-our-part-in-salvation/.

Artigo “Shadow Figures” [figuras de sombra], Robert Perry, acesso através do link https://circleofa.org/library/shadow-figures/.

Artigo-estudo intitulado “Shadows of the Past” [Sombras do Passado], Allen A. Watson, acesso através do  link http://www.allen-watson.com/allens-text-commentaries.html.

Recomendamos o site The Pathways of Light Community, para reforços no processo de estudo: https://www.pathwaysoflight.org.

Artigo sobre o Capítulo 17: O Perdão e o Relacionamento Santo – Seção III: Sombras do passado; pode ser acessado através do link: https://www.pathwaysoflight.org/acim_text/print_acim_page/chapter17_section_iii.

Transcrição de palestra do professor David Hoffmeister, estudante, pesquisador e eminente divulgador de UCEM, durante a Conferência “A Course in Miracles – ACIM” [“Um Curso em Milagres”], no mês de fevereiro de 2007, acesso através do link https://awakening-mind.org/resources/publications/accepting-the-atonement-for-yourself/. As diversas palestras do professor David podem ser acessadas, em inglês, no site https://acim-conference.net/past-acim-conferences/.

Trechos do workshop realizado na Fundação para Um Curso em Milagres (Foundation for A Course in Miracles), em Roscoe, Nova Iorque, denominado “Regras para decisões”, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D., no link https://facim.org/online-learning-aids/excerpt-series/rules-for-decision/.

Artigo “Levels of Mind: Looking at the ‘Layers’ of Mind that form Perception” (“Níveis da Mente: Olhando para as ‘Camadas’ da Mente que formam a Percepção”), Site https://miracleshome.org/publications/levelsofmind.htm.

Artigo “To Desire Wholly is to Be” (“Desejar Totalmente é Ser”), do professor David Hoffmeister. Site: https://miracleshome.org/supplements/todesirewholly_171.htm.

Artigo “The Glory of Who We Really Are” [“A glória de quem nós realmente somos”], do professor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/the-glory-of-who-we-really-are/?inf_contact_key=2c1c99e05ff3c25330a7916d84d19420680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “The difference between horizontal and vertical perception”, Paul West (16/09/2019). Site https://www.voiceforgod.net/blogs/acim-blog/the-difference-between-horizontal-and-vertical-perception.

Artigo “The Holy Relationship: The Source of Your Salvation [“O Relacionamento Santo: A Fonte de Sua Salvação”], Greg Mackie. Site Circle of Atonement, https://circleofa.org/library/holy-relationship-source-of salvation/?inf_contact_key=791ef4a4c578a34f45d28b436fec486d680f8914173f9191b1c0223e68310bb1.

Artigo “On Becoming the Touches of Sweet Harmony – The Holy Relationship as Metaphor – Part 1 and Part 2” [“Sobre se Tornar os Realces da Amena Harmonia – O Relacionamento Santo como Metáfora – Parte 1 e Parte 2”], 1º de junho de 2018, Volume 22 Nº 2 – Junho 2011, Dr. Kenneth Wapnick, Ph.D. Site https://facim.org/becoming-touches-sweet-harmony-holy-relationship-metaphor/.

Livro “Your Immortal Reality: How to Break the Cycle of Birth and Death” (tradução livre: “A Sua Realidade Imortal: Como Quebrar o Ciclo de Nascimento e Morte), de autoria de Gary R. Renard.

Fonte de consulta para a tradução dos Dez Mandamentos em português: https://biblia.com.br/perguntas-biblicas/quais-sao-os-10-mandamentos-e-onde-os-encontramos-na-biblia-cl/.

Artigo “Summary of the Thought System of “A Course in Miracles” [Resumo do Sistema de Pensamento de “Um Curso em Milagres”]. Links https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-1/; https://facim.org/summary-of-the-thought-system-of-a-course-in-miracles-part-2/.

Artigo “Miracles boomeritis” [Boomerite dos Milagres], Robert Perry, https://circleofa.org/library/miracles-boomeritis/.

Livro “Boomerite: Um romance que tornará você livre” [na versão em português; “Boomeritis: A Novel That Will Set You Free”, na versão original em inglês].

Artigo “A brief summary of “The obstacles to peace” [“Um breve resumo de “Os obstáculos à paz”], Robert Perry, site Circle of Atonement, link https://circleofa.org/library/brief-summary-obstacles-to-peace/.

Artigo “A Course in Miracles and ‘The Secret’” [“Um Curso em Milagres e ‘O Segredo’”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/a-course-in-miracles-and-the-secret/.

Artigo “How can the Course help us cope with a financial crisis” [“Como o Curso pode nos ajudar a lidar com uma crise financeira?”], Greg Mackie. Site https://circleofa.org/library/course-help-cope-with-financial-crisis/.

Artigo “True Empathy” [“A Verdadeira Empatia”], autor Robert Perry. Site https://circleofa.org/library/true-empathy/.

Artigo: “I NEED BE ANXIOUS OVER NOTHING”, autor Greg Mackie. Site: https://circleofa.org/library/carefree-life/;

Artigo “16-POINT SUMMARY OF THE TEACHING OF A COURSE IN MIRACLES”, autor Robert Perry. Site: https://circleofa.org/library/creation-by-god/

Livro “365 Days Through A Course in Miracles – A Daily Devotional”, de Jeff Nance.

Artigo ‘The Introduction to the Workbook’, de Allen Watson. Site: https://circleofa.org/workbook-companion/the-introduction-to-the-workbook/

Um milagre é uma correção. Ele não cria e realmente não muda nada. Apenas olha para a devastação e lembra à mente que o que ela vê é falso. Desfaz o erro, mas não tenta ir além da percepção, nem superar a função do perdão. Assim, permanece nos limites do tempo. LE.II.13

Nada real pode ser ameaçado.
Nada irreal existe.
Nisso está a paz de Deus.
T.In.2:2-4

Autor

Graduação: Engenheiro Operacional Químico. Graduação: Engenheiro de Segurança do Trabalho. Pós-Graduação: Marketing PUC/RS. Pós-Graduação: Administração de Materiais, Negociações e Compras FGV/SP. Consultor de Empresas: Projeto OREM® - Organizações Baseadas na Espiritualidade (OBEs). Estudante e Pesquisador Independente sobre Espiritualidade Não-Dualista; Psicofilosofia Huna e Ho’oponopono; A Profecia Celestina; Um Curso em Milagres (UCEM); Espiritualidade no Ambiente de Trabalho (EAT); A Organização Baseada na Espiritualidade (OBE). Certificação: “The Self I-Dentity Through Ho’oponopono® - SITH® - Business Ho’oponopono” - 2022.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x